Para manter sua cultura em alta!XVII- nº 998 - 25 de Novembro de 2015- cruz alta - R$ 1,50
GERAL/2
NESTA EDIÇÃO
ENCARTE
*U...
jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 20152 cidade
18 ANOSREGISTRANDO,EVENTOS,NOTÍCIAS,
TALENTOS QUE VALORIZAM
NOSSA...
jornal evolução 3Geral
Após decidir romper o contrato
com o Palácio Piratini, pelo menos
60 prefeituras do Estado suspen-
...
jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 20154 geral
Vó Zelina, como é conhecida,
saiu de Cruz Alta, cidade onde
mora e...
jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 5MODA
Tendências
Prof. Dr. Argemiro Luís
Brum (Ceema/Dacec/Unijuí)
Nesse...
Cruz Alta, 25 de novembro de 20156 jornal evoluçãoe v e n t o s
No Grêmio dos Subtenentes
Sargentos de Cruz alta
Um jantar...
jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 7
solangecastilhos@hotmail.com
Eloá Xavier		 20/11
Saulo Cemin 20/11
Bet...
jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 20158
Por 46 votos a zero, a As-
sembleia Legislativa aprovou a
cassação do ma...
jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 9variedades
Horóscopo
Seu Olhar
INGREDIENTES
600g de berinjelas fatiadas...
10 jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 2015 Geral
Falta de recursos preocupa produtores
Ataques têm origem na cult...
jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 11Geral
Criatividade esta cada vez mais presente
e cada vez mais valoriz...
ano XVIi - nº 998- cruz alta
Cruz Alta, 25 de novembro de 2015
Para você manter sua cultura em alta
Esportes movimentaram ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal

88 visualizações

Publicada em

Edição de Novembro

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
88
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal

  1. 1. Para manter sua cultura em alta!XVII- nº 998 - 25 de Novembro de 2015- cruz alta - R$ 1,50 GERAL/2 NESTA EDIÇÃO ENCARTE *Unicruz Lama faz rastro de destruição Ataques têm origem na cultura de liberdade GERAL/11GERAL/8 Unicruz uma universidade que oferece oportunidades Vice Prefeito Moacir Marchesan, compromisso e competência.
  2. 2. jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 20152 cidade 18 ANOSREGISTRANDO,EVENTOS,NOTÍCIAS, TALENTOS QUE VALORIZAM NOSSA CIDADE E REGIÃO jornal evolução Editorial Nossa Capa Unicruz Moacir Marchesan, Vice Prefeito Novembro foi um mês com um inicio regadopelaslágrimasdesaudadedemui- taspessoasqueforamaocemitériovisitar e levar flores aos seus entes queridos de tão intensa que foi a movimentação no Cemitério Municipal e no Cemitério Jar- dim do Sossêgo. Como em todos os anos estesdiassãoconsagradosàquelesquejá partiram deste plano terreno. Familiares vindos de muitos lugares renderam suas homenagens neste dia. Em Novembro também, não podemos deixarderessaltaracampanhaNovembro Azul, sobre câncer de próstata, na pagina geral, confira a matéria. O Evolução registrou o evento “Ho- mens na Cozinha” que vem na sua 7° edição em grande estilo com os homens caprichando no cardápio. O baile para celebrar o evento com a banda de Jorge Ernestoencantouospresentes.Eparadar mais brilho ainda à festa, toda a renda foi revertidaparaoHospitalSãoVicenteque passa por uma crise financeira. Bela ação doshomensquerepresentarammuitobem as 13 cozinhas apresentadas ao público. Se você curte viajar com cães, vai gostar da coluna “Seu Olhar” deste mês ondepublicamosaconversaquetivemos com uma senhora que viajou para muito longe com seu cãozinho e improvisou um carrinho para que o animalzinho não cansasse e levou junto apetrechos de higiene para o canino. Acompanhando a conversa estava a mãe da senhora que ela apresentou para nossa equipe como a avó do bichinho e garantiu-nos que trata dele com muito carinho. Na coluna da Moda, nossa escolha foi Shirtdress, ou melhor, camisa-vestido, que vai estar em alta neste verão. Mais quenuncaétempodecelebraraliberdade e encher a vida de cores e estampas. Leiatambémamatériasobreaschuvas e temporais na Região Noroeste. Aproveitem a leitura!! A receita para o sucesso Nestaediçãotemosahonradepubli- car a história de sucesso de uma pessoa nobre e especial e suas conquistas pela nossa cidade. O Vice Prefeito de Cruz Alta, Moacir Marchesan é uma pessoa batalhadora, com foco, com determi- nação, com horas de trabalho muito produtivas,quetemoúnicoobjetivode promovereaprimorarnossomunicípio. Quando um servidor trilha esse caminho,atuacompessoasemercados, em busca da prosperidade, fica susce- tível a uma serie de questões internas e externas que podem influenciar diretamente os resultados. Mas nosso Vice Prefeito, líder nato, não se abate e constrói, dia após dia, uma história que vale de inspiração aos nossos leitores empreendedores e a todos que conhe- cem seu caráter. CasadocomRejaneMarchesan,têm dois filhos adoráveis, Moane e Moacir, Carta do Editor CNPJ 11.312.825.0001-68 Rua Barão do Rio Branco, 2512 - Sala 100 - Cruz Alta - RS Fone: (55) 9913-6937 / 3322-3487 / 8129-3282 / 9994-0603 / 9963-4540 IMPRESSÃO: Editora Gráfica Gespi Rua Mauá 590 - Tapera/Rs - Fone: 54-3385.1735 Diretora / Editora: Solange Castilhos Colaboradora: Catarina Lopes Diagramação/Arte Final: Nilton Golle Tiragem: 3000 exemplares e-mail: jornalevolucao2013@gmail.com jornalevolucao@hotmail.com Palestra sobre nutrição esportiva e suplementação integra cursos do CCSA/ Unicruz Um bom público compareceu no Salão Nobre do Campus para prestigiar a palestra multidisciplinar sobre nutrição esportiva e estratégiasdesuplementação,realizadapelos cursosdeFarmácia,EducaçãoFísicaeEstéti- caeCosméticadaUniversidadedeCruzAlta. Aministrante da atividade foi a nutricionista Gabriela de Bortoli, que enfatizou os princí- piosdahipertrofia,condiçãoqueproporciona o aumento da massa muscular. A mudança corporal depende do gasto energético sobre o percentual de gordura e de massa magra, entãoéprecisoconhecermosonossopróprio corpo para sabermos como atingir os nossos objetivos”, esclareceu. A relação entre alimentação e prática de exercícios físicos em diferentes perfis da sociedade, como mulheres e terceira idade, também foram detalhados pela convidada. Contudo, ela revelou o principal fator para obtenção de um corpo saudável. “A alimen- tação. 70% das mudanças que acontecem em nosso organismo resultando do que nós comemos. Estabelecer seis refeições diárias e apostar no balanceamento proteico é fun- damental”, completou. O aniversário de 15 anos da Adevica foi comemorado com um almoço gostoso se- guido de baile bem animado no CTG Rodeio da Saudade. O baile que embalou a tarde dos convidados contou com a presença ilustre de várioscasaisdanossasociedade,animadoscom aoportunidadededarumapoioesolidariedade às pessoas que perderam os olhos. Assim é a vida sempre alguém traz um Carma na vida mas Deus presente na vida destaspessoasfazcomqueelessecomuniquem e tenham grande carinho pela comunidade. O presidente Ilson Willeres , traz consigo umabagagemdemuitaexperiênciaesobretudo Tarde Festiva éumapersonalidademuitobemrelacionadoem nossa sociedade, tanto que todos seus eventos ficam marcados pela presença de autoridades e lideranças, e tem feito seu trabalho frente ao grupo há anos. Maria Foliato, vice-presidente, sempre atenta aos objetivos do grupo. O grupo é composto por 40 integrantes e ficalocalizadonoshoppingEricoVerissimosala 137,etemvariasatividades,entreelas:aulasde braile,bibliotecabraile,recreação,orientaçãoe mobilidade. Em breve novas instalações com sede própria. O SEU LEMAÉ “ Não é preciso enxergar para ver a luz” e um vasto currículo profissional enriquecido por vários diplomas. No ano 2013 assumiu a prefeitura deCruzAltacomoVicePrefeitoacumulandotambém a função de Secretário de Educação. Seu objetivo é ser sempre o homem justo e correto fazendo sempre reflexões em tempos de crise. Afinal tem sempre receitaparaaprimorarnovasrealidadesnomunicípio. VESTIBULAR DE VERÃO - Conheça o curso de Farmácia da Unicruz NaUniversidadedeCruzAlta,ocursode Farmácia forma profissionais farmacêuticos com competência científica e capacidade profissional para inserção no mercado de trabalho, comprometido com a sociedade e capazes de atuar na profissão em qualquer área de atuação. O curso é formado por três ciclos:ciclobásicoformadopormatériasdas áreas exata e biológica, o ciclo profissional comum, integrado por matérias profissiona- lizantes e o ciclo profissional diferenciado que reúne matérias específicas das áreas de análisesclínicas,alimentosemedicamentos.
  3. 3. jornal evolução 3Geral Após decidir romper o contrato com o Palácio Piratini, pelo menos 60 prefeituras do Estado suspen- deram o transporte escolar . O prazo para comunicar a decisão ao Executivoencerrounestedomingo. Através do Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar (Pea- te),osmunicípioseramresponsáveis poradministrarosrecursosoriundos do Estado e da própria cidade para buscar e levar os alunos às institui- ções de ensino. Com a parceria, os estudantes de escolas estaduais e municipais eram transportados no mesmo co- letivo. Entretanto, a Federação das Associações de Municípios do Rio Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 Transporte coletivo é abordado em audiência pública Aconteceu nesta quarta-feira, 18, na Câmara de Vereadores a audiência pública para debater o transporte coletivo na cidade. O intuito da audiência foi justificar a conveniência da outorga da concessãodaprestaçãodoserviço de transporte coletivo municipal por ônibus, que ocorrerá por meio de licitação na modalidade concorrência. O evento contou com a Secre- tária Geral de Governo Carmen Gutierrez, o Secretário de Mo- bilidade Urbana, Gilson Viegas, o Presidente da Comissão de A crise financeira que tem causado uma série de demissões no Rio Grande do Sul, não fica restrita só às grandes cidades, nas pequenas o impacto é ainda maispreocupante.Conformeum levantamento do Ministério do Trabalho, em setembro foram fechadas mais 8 mil vagas no Estado. Foi divulgado um ranking que mostra as cidades brasileiras Panambi está entre os que mais demitiram no País com mais de 30 mil habitantes que mais fecharam postos de trabalho nos últimos 12 meses com proporção ao número de moradores, os dados são do Ministério do Trabalho e pelo IBGE. O município de Panambi ocupa o 11º lugar neste ranking. OsecretáriogeraldoSindicato dos Metalúrgicos de Panambi, Olívio Oliveira, informa que neste ano já foram contabili- Prefeituras rompem contrato com Estado zados 2,5 mil demissões no município.“Panambiocupahoje o terceiro lugar no polo metal mecânicodoEstado,econtacom muitostrabalhadoresquevêmde outras regiões trabalhar no mu- nicípio, por isso este número é de demissões e não significa que sejaonúmerodedesempregados na cidade”, ressalta. De acordo com ele, Panambi contratamãodeobradascidades Congresso mantém veto a reajuste de aposentados Um dia após manter o veto ao reajuste salarial de servidores do Judiciário,oCongressoNacional decidiu, ontem, manter o veto da presidente Dilma Rousseff à extensão da política de reajuste real do salário mínimo para todos os aposentados e pensionistas. A regra de aumento do mínimo consiste na variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores, mais a inflação. Nasessãodestaquarta,160de- putadosvotarampelamanutenção do veto à mudança nas regras de reajuste das aposentadorias e 211 se posicionaram pela derrubada. de Cruz Alta, Ijuí, Palmeira das Missões, Santa Barbara do Sul e Pejuçara. “O setor mais prejudicado no município é o de peças auto- motivas, mas em contrapartida o agronegócio está crescendo e até mesmo contratando, não registroudemissões.“Essaspes- soas que saíram das empresas, já estão trabalhando em outros setores”, salienta. Licitação, Paulo Artur de Souza e a Procuradora Jurídica Maria Cleci Simões. Gilson Viegas relata que a administração optou pelo uso da modalidade global, pois a cidade é baseada em linhas curtas, senti- do bairro-centro e centro-bairro, sendo trechos com trajetos apro- ximados de 30 minutos. Segundo o Presidente Comis- são a empresa a ser contratada na licitação será escolhida pela melhortécnica.“Aescolhadaem- presa será por licitação na moda- lidade concorrência pública tipo melhor técnica com preço fixado no edital, onde serão avaliados e pontuadosaspectostécnicoscomo mais experiência na atividade, acessibilidade, idade média da frotaeinfraestrutura,definindo-se comamelhorqualificaçãotécnica otransportepúblicodeCruzAlta”. O setor de máquinas cresceu em torno de 40% nos últimos dois anos. “Nós tínhamos em Panambi há seis anos, cerca de 4 mil metalúrgicos, em 2013 chegamos a 11 mil e este ano estamos com 9 mil na nossa base, por isso, mesmo com a retração da economia, Panambi em número de contratações e demissões ainda tem um saldo positivo”. Grande do Sul (Famurs) já vinha alertandoogovernoestadualsobrea insatisfaçãodosprefeitosemrelação aos valores repassados. Segundo a Famurs,odéficitédeR$80milhões. Diante da quebra do contrato, a estimativa é de que 19 mil alunos da rede estadual sejam compro- metidos com a falta do transporte escolar caso o governo não passe a administrar sozinho a tarefa a partir de agora. De acordo com a Famurs, os municípios receberam R$ 98 milhões para transportar os estudantesdaredeestadualem2014, o que representa um investimento médio de R$ 630 para cada um dos 155 mil estudantes. Outros 12 preferiram se abster. Paraderrubaroveto,entretan- to, era necessário que, ao menos, 257deputados(maioriaabsoluta) votassem a favor. Como o veto foi mantido pelos deputados, não houve necessidade de votação entre os senadores. O governo batalhava para manter o veto com o argumento de que a extensão das correções para aposentadorias geraria um gastoadicionaldeR$300milhões em 2016. Nos próximos quatro anos, a despesa somaria R$ 11 bilhões, de acordo com dados do Ministério do Planejamento. Já o custo do reajuste de ser- vidores do Judiciário, derrubado na terça-feira, seria de R$ 5,3 bilhões no ano que vem, de acor- do com cálculo do Ministério do Planejamento. Em quatro anos, até 2019, o custo total seria de R$ 36,2 bilhões. A manutenção dos vetos era vista como necessária para que o governo desse um “recado positivo” ao mercado financeiro,diantedacrisepolítica e econômica do País. Também nesta semana, a Comissão Mista do Orçamento aprovou projeto de lei que reduz a meta fiscal de 2015.
  4. 4. jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 20154 geral Vó Zelina, como é conhecida, saiu de Cruz Alta, cidade onde mora e viajou quase 300 quilô- metros, movida pela paixão pelo clube. Paixão que só aumentou com o tempo. Dona Maria Zelina Abreu, a “Vó Zelina” tem cem anos, teve doze filhos naturais e mais dois adotivos. Sem largar seu crochê, explica a paixão que sente pelo futebol:“Éomesmoqueumamor de mãe por um filho”, explica. Aneta,IlzaBrum,emhomena- gem aos 100 anos completos de sua querida Zelina, concretizou o sonho da avó, que era ir ate o beira Rio em Porto Alegre torcer por seu time do coração. Os familiares da vovó fizeram a viagem para a sua felicidade. Muito homenageada feliz, Dona Zelinda vestida de Colorada junto com seus familiares se esbaldaram em festa com bolo, fotos e até entrevista do Jornal Nacional.Depoisdetantaalegria, caminhou feliz por todo o campo de futebol registrando esse mo- mento inesquecível. A catadoras e catadores do Projeto Profissão Catador II e a equipe do projeto receberam a visita dos alunos da disciplina do 8ºsemestre-ResponsabilidadeSo- cial e Meio Ambiente, ministrada pela professora Rozali Araújo. O encontro ocorreu na noite desta quarta-feira, dia 18 de novembro. Acomitiva de 27 alunos do Curso deAdministraçãodeslocou-separa Torcedora de 100 anos do Internacional entra em estádio de futebol pela primeira vez na vida! O mês de novembro é um mês simbólicoparaasaúdedohomem. Assim como o Outubro Rosa é para conscientizar as mulheres sobre o combate e a prevenção do câncer de mama, o Novembro Azul busca alertar os homens so- bre a importância de ir ao médico regulamenteparacuidardasaúde e evitar o câncer de próstata. Com esse objetivo é que foi realizada, na manhã desta sexta- feira, 20, uma palestra para os homens que são servidores da sede da Prefeitura Municipal de Cruz Alta, ministrada pela coor- denadoradaSaúdedoHomemda Secretaria Municipal de Saúde, Novembro Azul: Servidores municipais recebem informações sobre saúde do homem enfermeira Maríndia Borges, pelanutricionista,CarolinaArns, pelafisioterapeuta,FabieleMossi e Assistente Social, Cristiane Turcato. De acordo com Maríndia, a ideia é conscientizar os homens daimportânciadecuidardasaúde, manter hábitos saudáveis e reali- zar o exame de próstata todos os anos. “É preciso a compreensão de que a prevenção é a melhor maneira de cuidar da saúde, é possívelvivermaiscomqualidade eminimizandoaprobabilidadede doenças graves”, destacou. A saúde pública tem o propó- sito de trabalhar na promoção da Alunos da Administração da Unicruz conheceram a prática do trabalho na Associação dos Catadores a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis do Bairro JardimPrimavera2,ondepuderam conhecerapráticadotrabalhodas catadoras e catadores. De acordo com o acadêmico Julio Cézar Ribeiro Bisso Neto, os alunos fomentaram parcerias com os empresários,“realizamosalgumas visitas,ondedestacamosoquanto é importante que as empresas tenham responsabilidade social. Verificamos que esse trabalho de conscientização e sensibilização não é fácil de ser construído”, diz. Naoportunidadeosalunosrealiza- ramumadoaçãodemateriaisreci- cláveis, “cada doação que chega é bemvinda,poissabemosassimque noamanhãteremosmaistrabalhoe renda”,agradeceuaCatadoraMo- nitoradeBase,SimoneRodrigues. O Projeto Profissão Catador II, patrocinadopeloProgramaPetro- bras Socioambiental é executado pela Unicruz, conveniado com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Governo Federal e conta com a parceria dos municí- pios de Cruz Alta, Salto do Jacuí, Júlio de Castilhos e Tupanciretã. saúde e prevenção das doenças, o Sistema Único de Saúde oferece à população masculina uma linha integralvoltadaparaasaúde,além decapacitaçãoesensibilizaçãoda saúde do homem.
  5. 5. jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 5MODA Tendências Prof. Dr. Argemiro Luís Brum (Ceema/Dacec/Unijuí) Nesse momento existe uma preocu- pação mundial em relação ao aumento do juro básico nos EUA, após longos oito anos entre 0% e 0,25% em função da crise de 2007/08.Agora, a economia estadunidense começa a dar mostras de uma lenta, porém, segura recuperação. O potencial inflacionário, nesse con- texto, ressurge. Assim, o FED indica a possibilidade de, já no próximo mês de dezembro, iniciar a retomada das altas do juro básico. Tal possibilidade se tornou uma preocupação mundial. Em sua recente reunião anual (cf. Le Monde, 09/10/2015), o FMI solicitou aos EUA que retarde a alta de tal juro, pois os países emergentes em geral es- tão fortemente endividados e vivendo importante recuo em suas economias. Segundo o FMI, o desafio mundial se dá em três direções: atenuar a vulnera- bilidade dos países emergentes; soldar a herança da crise junto às economias avançadas; e limitar a volatilidade dos mercados. Hoje, o endividamento dos emergentes atinge a US$ 3,0 trilhões, pois a maioria se endividou ainda mais tentando relançar suas economias diante da crise de 2007/08. Assim, os emergentes, e o Brasil em particular, estão mais sensíveis ao aumento das exigências em curso em relação às condições financeiras mundiais. Isso porque o ciclo dos juros mundiais baixos e dos altos preços das commo- dities terminou. Desta forma, os países emergentes são penalizados pela queda dos preços das matérias primas; pela importância de sua dívida em dólares; pela saída de capitais ligada à normali- zação esperada da economia dos EUA; e pela depreciação de suas próprias mo- edas. Ao mesmo tempo, a locomotiva emergente chinesa muda seu modelo de crescimento, dando mais atenção ao seu mercado interno e menos às exportações, ao mesmo tempo em que tende a se direcionar para um sistema financeiro mais orientado ao mercado. No país asiático, um quarto da dívida do setor privado está em mãos de em- presas incapazes de pagar os juros de suas dívidas, fato que coloca os bancos locais diante de um grande desafio de reestruturação.Acrise financeira local, em meados do corrente ano, mostrou que liberar o mercado financeiro, com certa disciplina, acabou sendo uma armadilha. Tal movimento, em uma realidade onde a liquidez é fraca se torna fonte de volatilidade e instabi- lidade econômica. Soma-se a isso, em termos mundiais, o fato de que o sistema financeiro mundial deverá, nos próximos meses, se ajustar a uma alta dos prêmios de risco sobre uma série de ativos; a um aumento progressivo das taxas básicas de juro; e a uma modesta recuperação econômica cíclica. O FMI se preocupa ainda com a amplitude dos efeitos de alavanca utilizados pelos fundos de investimentos sobre os mercados de derivativos, o qual ele avalia em US$ 1,5 trilhão. Nesse contexto, o retardamento ainda maior do aumento do juro básico nos EUA viria dar mais tempo aos emergentes de completarem suas políticas de ajustes nas áreas orçamentária, estrutural e financeira. Mas até quando os EUA poderão esperar? E até quando países como o Brasil continuarão, irrespon- savelmente, postergando tais ajustes indispensáveis? O JURO DOS EUA E OS EMERGENTES Shirtdress O Shirtdress ou camiseta-vestido é um dos hits do verão 2016. O clássico repaginado tem tudo a ver com o clima do verão equatorial e te deixa preparada para diversas ocasiões. Os tecidos naturais são os mais indicados para essa estação e acom- panhados de um cardigan são perfeitos para momentos mais frescos. Já os sintéticos, brilhosos, ou mais pesados podem ser ótimos para noite. Esse modelo também pode ser usado no trabalho, em escritório, por exemplo, proporcionando uma esticada perfeita para o happy hour. Para as adeptas do faça você mesma, uma camisa social masculina e um belo cinto marcando a cintura já as incluem nessa tendência. Os cintos por sinal são excelentes aliados dos shirtdress valorizando muito a silhueta. São ótimos para serem usados com diversos tipos de sapatos, como rasteirinha, oxfords ou até botas e coturno. MODA Dicas & Sugestões.
  6. 6. Cruz Alta, 25 de novembro de 20156 jornal evoluçãoe v e n t o s No Grêmio dos Subtenentes Sargentos de Cruz alta Um jantar muito bem organizado, uma decoração belíssima e um conjunto musical de muito sucesso, formaram a festa em comemoração e lembrança daquele que foi considerado por muitos, como o maior líder da resistência negra contra a escravidão e hoje utilizado como símbolo da consciência negra contra a discriminação racial, Zumbi dos Palmares. A data não celebra simplesmente a consciência afro- brasileira, mas o que muitos talvez não saibam, relembra o aniversário da morte de Zumbi dos Palmares, morto em 20 de novembro de 1695, degolado pelos portugueses após ser denunciado por um ex-companheiro. A data de sua morte só foi descoberta em 1971 e virou feriado 30 anos depois, em 2011. Há um grande movimento de pessoas trabalhando em prol da retomada da atividade do Clube 13 de Maio sempre foi muito notada na cidade e frequentada por pessoas que guardam grande carinho por este antigo clube. Tem um grupo buscando agregar a etnia Afro descendente à sociedade em geral para um convívio sem discriminação de qualquer espécie. O jantar baile teve homenagens e um momento de silencio em memoria de Tete grande pessoa que fez muito por este grupo.
  7. 7. jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 7 solangecastilhos@hotmail.com Eloá Xavier 20/11 Saulo Cemin 20/11 Beti Pietro 21/11 Zelinda Casali 22/11 Cleuza Reis 23/11 Mariana Prola Farias 25/11 MariaAparecida Dala Nora 27/11 Lançamento Aconteceu na noite de quarta-feira, 11 de novembro, o lançamento oficial de Alice Salazar, blogueira de renome e que estará em Cruz Alta novamente na noite de 08 de Dezembro, no Centro de Eventos Erico Verissimo. O lançamento, organizado por Luciani Carine Skonieski e Evelise Dobler aconteceu na casa Simone Todeschini, contando com a presença de patrocinadores, apoiadores e amigos. Deliciosos frios e finos doces de Cássia de Bortoli, regados a champanhe marcaram a noite festiva no espaço maravilhoso, gentilmente cedido por Lucas Simonetti que, junto a sua equipe, foram incansáveis na recepção dos convidados. Temporada de Verão Como acontece todos os anos, aconteceu neste domingo, 15 de novembro a abertura oficial da temporada de verão do Clube Arranca, que tem na presidência Laurita e Wilson Hofmeister e uma dinâmica diretoria. Foi uma intensa programação com almoço ao meio dia e desfile moda praia no final da tarde, ainda teve brinquedos infláveis para as crianças. Enart O Centro de Tradições Toribio Verissimo está na final do Enart em Santa Cruz do Sul. O evento acontece no mês de novembro. Com classificação em 3º lugar na categoria de danças tradicionais – força b, é motivo de muito orgulho para a diretoria e para o tradicionalismo cruzaltense. Bela Festa O “Baile das Debutantes”, um evento que veio para ficar, idealizado pela 1ª Dama e Secretária de Saúde do município Denise da Silva, concretizou o sonho de 16 lindas jovens, que estão comemorando seus 15 anos. As debutantes foram vestidas por Di Batú. Penteada,maquiada: Alcides Cabeleireiro Fotografado: Leila Rocha Homens na cozinha - 7ª edição - realização Rotary Club Cruz Alta Homens na Cozinha. Cercada pelos filhos, Dayr da Fonseca Soares, comemorou seus 80 anos. Jairo, Flavia, Juçara, Luiz Carlos, Jucelia, Paulo Roberto e Jane. Parabéns!!! S O C I A L Valdir Manjabosco, Fernando Carpes na cozinha do Sindicato Rural. Elso Pegoraro Rubim, Edson Jorgens, Fabio e Elenara Bilibio, Marcio Bessa e Graciela Carpes com Rozane e Fernando Carpes. Joao Augusto Teles, Antônio Argemiro Pauli, Luiz Nelson Veríssimo, Vladmir De Pietro. Vilmar Durks, Miron, Ricardo Durks, Eder Silva ,Roger Costa Miron
  8. 8. jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 20158 Por 46 votos a zero, a As- sembleia Legislativa aprovou a cassação do mandato do deputado Diógenes Basegio (PDT). É a pri- meiravezqueumparlamentartem omandatocassadoemplenário.No Idosos de CruzAlta participam da XII Convenção da MaturidadeAtiva Idosos de CruzAlta irão partici- pardaXIIConvençãoEstadualdo ProgramaSescMaturidadeAtiva, que ocorrerá entre os dias 23 e 26 de novembro, em Torres. Promo- vidopeloSistemaFecomércio-RS/ Sesc, com a parceria da Prefeitura MunicipaldeTorres,oeventovisa apromoçãodatrocadeexperiência entre os Grupos da Maturidade Assembleia cassa o mandato de Basegio Na Solenidade de Cristo Rei, cele- bramos a missão servidora de Jesus Cristo, que inaugurou o “reino da verdade e da vida, reino da santida- de e da graça, reino da justiça, do amor e da paz” (Prefácio: Cristo, rei do universo). Neste dia, recordamos o Dia Nacional dos Leigos e Leigas, servidores do Reino. São “homens da Igreja no coração do mundo, e homens do mundo no coração da Igreja.” (Puebla, 786). Expressam, pela sua missão, a espiritualidade do serviço, que deve animar todos os evangelizadores. Seguem os pas- sos de Jesus Cristo servidor. Jesus, o Rei Servo Toda a vida e a missão de Jesus Cristo pode ser lida sob a chave do “Servo”. Toda a sua existência foi caracterizada por uma missão ser- viçal. Aquele que “era de condição divina” ou “igual a Deus, esvaziou- se a si mesmo, assumindo a condi- ção de Servo”. Entrou neste mun- do “para fazer a vontade de Pai”, o servo filial do Pai. No ventre da “serva do Senhor” (Lc 1,38), quem era “de condição divina” (Fl 2,6) ou “igual a Deus” e, portanto, o Se- nhor, tornou-se o Messias “servo”. Na sua vida em Nazaré, obediente e “submisso” a José e Maria, aprende o ser servidor. No batismo, foi ungi- do pelo Espírito como o servo, para proclamar a Boa Nova aos pobres e libertar os que viviam na escra- vidão. No deserto, foi provado em sua vocação de Messias Servidor, sendo tentado a ser um poderoso dominador. Durante seu ministério, o seu alimento foi “fazer a vontade do Pai” (Jo 4,34). Ele se autocom- preendeu a partir do Servo Sofredor de Isaías (Is 52,13-53,12) que se hu- milhou e, entregando-se à morte, foi contado entre os rebeldes. Ao che- gar a sua “hora” (Jo 13,1), diz São João, da sua paixão, morte e glorifi- cação, a comparou com o “grão de trigo”, que deve morrer para ser fe- cundo (cf. Jo 12,24). Ele como um grão de trigo, foi posto na terra para frutificar, morrer para dar vida. A felicidade de servir Ensinado os discípulos que o se- guiam, depois de uma discussão deles disputando quem assumiria “os primeiros lugares no seu Rei- no” (Mc 10,35-45), Jesus mostra- lhes que devem pautar sua vida não pelo poder, mas pelo serviço. Se os chefes das nações abusam do poder e as tiranizam, dominando-as, na comunidade dos discípulos as re- lações devem basear-se no serviço, segundo a qual “quem deseja ser o primeiro deverá ser o servidor de todos” (Mc 9,35), seguindo o exem- plo daquele que “não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc 10,45). Na conclusão do “lava-pés”, síntese do seu ensinamento, Jesus diz: “Se vocês compreenderam isso, serão felizes se o puserem em prática.” (Jo 13,17). “O leigo, sujeito na Igreja e no mundo, é o cristão maduro na fé, que fez o encontro pessoal com Jesus Cristo e se dispôs a segui-lo com todas as consequências dessa escolha.” (Estudos da CNBB 107, n.49). Tornar-se sujeito eclesial, servidor do Reino, esta é a vocação laical. Felizes vocês, os leigos e lei- gas servidores de Jesus Cristo e seu Reino em nossas comunidades e na sociedade. Vocês compreenderam que há muita alegria em servir e doar a vida. Parabéns! Dom Adelar Baruffi Leigos e leigas: servidores do Reino d A Palavra do Bispo da Diocese Ativa Sesc de mais de 40 cidades, por meio de ações que ampliem o repertório cultural, artístico e recreativo, proporcionando novas aprendizagens e valorizando as ações de êxito e relevância. Cerca de 1,5 mil idosos são esperados para participar do evento, que contarácomaçõesdeesporte,lazer e saúde. A solenidade de abertura está programada para as 21h do dia 23, na lona principal da Praça da SAPT. Otemadestaediçãosurgiuapar- tirdoprojeto“HistóriasdeOntem, RiquezasdeHoje”,realizadopelo Sesc em 2015 com o objetivo de valorizarahistóriadosmunicípios do Rio Grande do Sul. Para tanto, os grupos da Maturidade Ativa foramdesafiadosaestudar,resgatar e disseminar as histórias das suas cidades.AConvençãoéomomento para celebrar mais um ano de his- tória,econhecerumpoucosobreo trabalho que os grupos realizaram no resgate das histórias dos seus municípios. A programação será dividida por turmas, que serão separadas por cidades. PMDB mulherUm grupo imenso de mulhe- res está engajado em participar do grupo PMDB mulher para melhor entender e inserir-se no meio público. As mulheres estão tendo encontros todos os meses onde são discutidos vá- rios temas como: Empodera- mento da mulher na politica, as várias formas de violência con- tra a mulher, a mulher e o atual mercado de trabalho, entre ou- tros. Os encontros, bem como as capacitações são fundamentais, para inserção da mulher na po- lítica, como frisou a presidente do grupo Juçara Fermiano da Costa: “temos que estar infor- madas no que esta acontecendo no município, no estado e no Brasil, no que tange ao cenário econômico e político, pois, des- ta forma, participando de for- ma atuante na política teremos mulheres conscientes do nosso atual cenário, podendo inserir- se de forma natural no ambiente politico almejando cargos públi- cos, uma vez que esse é um dos grandes objetivos do encontro, encorajar as mulheres a disputar cargos junto a esfera do legisla- tivo e do executivo. O encontro do mês de novembro, debateu a evolução histórica da partici- pação da mulher no cenário da política até a atualidade, o que representa ainda um percentual pequeno, ou seja, em nível na- cional as mulheres representam apenas 29% dos eleitos no ul- timo pleito eleitoral. O próxi- mo encontro será no dia 19 de dezembro onde haverá um bela confraternização de final de ano. Enfim este grupo está com a missão de levar a mulher a parti- cipar do meio politico. processoelaboradopelaComissão de Ética da Casa, Basegio foi res- ponsabilizadoporcontratarfuncio- nária fantasma e de se omitir sobre supostasirregularidadescometidas por um ex-chefe de gabinete. Na segunda-feira, Basegio oficializou sua renúncia, que foi lida na sessão legislativa de on- tem. O regimento da Assembleia, no entanto, prevê a votação do processo de cassação mesmo com a renúncia. Com base na Lei da FichaLimpa,Basegioficaráinele- gível por oito anos mais o período restantedemandato(trêsanos),ou seja, até 2026. Na tribuna, Ciro Simoni, que defendeu na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que Basegio fosse suspenso, sustenta que o processo é frágil. “Eu entendo que esse processo deveriacontinuar.Oprocessoque existeéfrágil.Elepoderiaarguira irregularidadedoprocessonaJus- tiça. Só quem se beneficia dessa cassação é o deputado Basegio”.
  9. 9. jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 9variedades Horóscopo Seu Olhar INGREDIENTES 600g de berinjelas fatiadas 400g de frango desfiado 50g de alho-poró ½ cebola ralada 4 ovos 1 colher (sopa) de alho socado 2 colheres (sopa) de manjericão fresco 2 colheres (sopa) de extrato de tomate 1 colher (sopa) de orégano 50g de salsinha ½ pimentão verde picado 700ml de água filtrada 100g de mussarela light ralada 2 colheres (sopa) de amido de milho Sal e pimenta do reino a gosto modo de preparo **Coloque as berinjelas fatiadas em ro- delas de molho na água com 1 colher de sopadesaledeixerepousarpor20minu- tos.Após isso, coloque as num tabuleiro e leve ao forno pré aquecido para assar, temperadascomoalhosocado,oréganoe azeite.Deixeassarpor10minutos,retire do forno e reserve. Refogue o frango desfiado com o azeite, o alho-poró e acrescenteasalsinha,opimentãopicado, a cebola picada e finalize com o extrato de tomate. Acrescente água se precisar. Desligue o fogo e acrescentes os ovos e o amido de milho no frango. Para Montagem: forre o fundo e as laterais com a berinjela e faça uma ca- mada com os tomates no fundo. Despeje orecheio,asfolhasdemanjericão,cubra comorestantedaberinjelaeporúltimoo queijo ralado. Leve ao forno médio por 45 minutos e sirva. “A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter, e quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem.” Arthur Schopenhauer Os momentos de Márcia se tornam mais importantes por ela ter a companhia de seu animalzinho de estimação. Ela se dedica inteiramente a cuidar de Estela que é sua razão de viver. A mãe de Márcia, Dona Tereza, é a “avó” da cadela e também tem cuidados especiais com sua netinha, não se descuidando de manter o animal sempre hidratado, carrega a garrafa de água ao lado do carrinho e de hora em hora dá de beber ao animal. No caminho para a rodoviária, encontramos Márcia Carneiro com sua companheirinha “Estela” que nos chamou a atenção por estar com a água, o suco, o lanche, as roupas e tudo o mais do animal ao lado do carrinho, incluindo o sabonete que leva para perfumá-la. A mãe de Márcia, Dona Tereza, acompanha as duas em suas viagens e já foram a Porto Alegre e à praia de Torres. O diferencial do animal é que tem um carrinho para passear pelas cidades sem precisar caminhar. Enfim, o que nos chamou a atenção é o carinho e atenção que a Marcia tem com o animal que chama de Bebê. Torta de Berinjela com Frango PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS Solução www.coquetel.com.br © Revistas COQUETEL BANCO 11 Exaustivo; fatigante Ocorrên- cia com mortes Produto Interno Bruto (sigla) Par do cavalheiro na dança Proteção do acro- bata Samuel Rosa, vocalista do Skank Exame pa- ra atestar a paterni- dade Buenos (?), ci- dade ar- gentina Extraído; arrancado (o dente) Piedade; compai- xão Deixar de ganhar Construtor da Arca (Bíb.) Utensílio para passar o café Tentar; atrever-se Cair (orvalho gelado) Extensão de arquivos compacta- dos(Inform.) O jogador artilheiro (fut.) Permissão carimba- da no passaporte Fase; estágio (p. ext.) Atmosfera Maltra- pilho Borda de chapéu Fácil de quebrar (?) sorte: azar Rodovia (abrev.) Enfeite; adorno Triste, em inglês Próton (símbolo) Cachorro, no lingua- jar infantil Lodo Cerveja (bras. gír.) Sílaba de "botas" Espaço de 24 horas Grife de roupa Puxa pelo chão Acusada de crime Avistar; enxergar Que não é bonita Contudo; todavia Narrativa lendária Destrói; devasta Antecede o "S" Paquera Instalado em barraca AEEG CANSATIVO PIBFRAGIL DAMAPSE EARRASTA DNAREROD TIRADODO VERPERDER FEIANOE MASDIANC TMOTOTO SAGALOURA FLERTASAD ACAMPADO ARRASARAR 3/dna—sad.4/saga.5/etapa.6/flerta.9/cansativo. Jantar Palestra Comemoração dos 104 anos da ACI de Cruz alta Posse da Gestão 2015/2017 Palestra ministrada por Simone Leite;Vice -Presidente da Federasul Tema: O valor do Associativismo Local: Centro de Eventos Érico Verissimo. Horário:20he30min Poupança 24.11.2015..........................0,6283% Ouro 19.11.2015........................ R$ 133,00(gr) Dolar Comercial (compra) ............R$ 3,7328 Dolar Comercial (venda) .............R$ 3,7353 Dolar turismo (compra) ...............R$ 3,7100 Dolar turismo (venda) ...................R$ 3,9400 Euro (compra) ..................................R$ 3,9668 Euro (venda) .....................................R$ 3,9715 IPC/FIPE Setembro/2015 .....................0,66% IGPM/FGV Setembro/2015 ................0,95% INPC/IBGE Setembro/2015 .................0,25% IPCA/IBGE Setembro/2015 .................0,54% IGP-DI-FGV Setembro/2015 ...............1,42% UPF/RS 2015 ...................................... R$ 13,742 ÁRIES Os excessos de prazer, estimulantes e de trabalhos que requerem grande concentração e capacidade mental, não serão de todo favoráveis neste período. Bom fluxo para os negócios iniciados anteriormente. TOURO Suas boas qualidades e habilidades influenciarãodemaneirabenéficapessoas importantesparavocê,principalmentese estas pessoas forem suas conhecidas. O trabalho, as empresas e o amor estão em bom aspecto. GÊMEOS Sucessoprofissionaléoqueprenuncia este período para você. Poderá ter, por outro lado, algum aborrecimento passageiroprovocadopelosfilhosoupais. Deverá impor sua personalidade ao tratar com terceiros. CÂNCER Ainfluênciaastrallheépropicia.Bom contato com os pais, filhos, parentes e com pessoas de sua alta estima. Procure também,levarapazaosmaisnecessitados lhes transmitindo otimismo e confiança. LEÃO Não faça modificações repentinas, antes de uma análise prévia. Por outro lado,ofluxoédosmelhoresparatrabalhar em prol de sua ascensão profissional, material e social. Será correspondido plenamente na vida familiar. VIRGEM Procure manter seu estado de ânimo mais calmo e otimista, nos próximos dias para que não venha a sofrer prejuízos e embaraços. Êxito nos estudos, pesquisas e exaltação psicológica. LIBRA Com inteligência, seu êxito será total, neste período, principalmente no trabalho e na vida social. Período feliz ao casamento e ao noivado e para tratar de seus interesses financeiros. Viagens bem sucedidas. ESCORPIÃO Evite que seus problemas pessoais possam causar dificuldades para a sua família.Procurepassarosdiasempazque tudodeverárumarparaumbomcaminho. Felicidade sentimental e amorosa. Cuidado com estranhos. SAGITÁRIO O excesso de prazer, estimulantes e de trabalho que requerem grande concentração e capacidade mental, não serão de todo favoráveis neste período. Bomfluxo,todavia,aosnegóciosiniciados anteriormente.Pessoasestranhaspoderão ser úteis. CAPRICÓRNIO Oposição de pessoas conhecidas não lheafetarãonesteperíodo,poistudoindica queterámuitosucessonotrabalho,navida social e elevará suas finanças através de negócios bem entabulados. Boa saúde e êxito amoroso. AQUÁRIO Saibaomomentocertoparaexpressar sua opinião e tenha especial cuidado para não ofender ninguém. A fase se apresentará tranquilo ao trabalho e aos negócios e no trato com o sexo oposto. PEIXES Fase em que poderá obter os resultados pretendidos em seu campo profissional, devido ao bom fluxo da lua. Pode,também,iniciarnegóciosetratarde assuntospessoaisqueserábemsucedido. Boas notícias. Na tarde de hoje, por volta das 15h, dois homens assaltaram uma lotérica na rua general Osório, pró- ximo a Caixa Econômica Federal. Um deles entrou no local anunciando o assalto e fugiu com seu comparsa em uma moto preta com placas de Panambi, levando uma quantia em dinheiro e che- ques. Os policias da 2ª DP que esta- vam pelo centro da cidade foram acionados e saíram em persegui- ção ao criminosos que entraram na rua Oscar Pinto, na vila Ferroviá- ria. Lá, os assaltantes entraram em uma casa abandonada. Um policial aposentado, ven- do toda a movimentação, ficou de campana em frente ao local enquanto a polícia buscava refor- ços e cercava o local. Quando os criminosos tentaram fugir, utili- zando um veículo Gol, dos mode- los antigos, foram surpreendidos pelos policiais. Foi dada voz de prisão e 3 homens foram presos. Um de Ibirubá, um de Ijuí e outro de Panambi. Coordenados pelo Delegado da 2ª DP Rafael dos Santos, os presos foram levados a UPA e depois encaminhados a delegacia. Foi encontrada uma quantia em dinheiro, os cheques que foram roubados estavam sendo queimados em uma churrasqueira e também foi apreendido um re- vólver calibre 38. Polícia age rapidamente e prende bandidos após novo assalto à lotérica Pessoas que são fascinadas por animais
  10. 10. 10 jornal evoluçãoCruz Alta, 25 de novembro de 2015 Geral Falta de recursos preocupa produtores Ataques têm origem na cultura de liberdade O dia 13 de novembro de 2015 ficará marcado na história mundial pelos ataques do gru- po terrorista Estado Islâmico, com sede na Síria, que mata- ram 129 pessoas na França. A contundência e a crueldade dos atos terroristas suscitam vários questionamentos, mas o prin- cipal é: o que motiva o Estado Islâmico a se irritar com a Fran- ça? Segundo a procuradoria de Paris, os terroristas que ataca- ram o Bataclan justificaram sua violência pelo envolvimento francês na coalizão que atinge as bases da jihad (guerra santa) no Oriente Médio. Em entrevis- ta ao jornal espanhol El País, o geógrafo Fabrice Balanche, es- pecialista em Síria e diretor do Grupo de Estudos do Mediter- râneo e Oriente Médio na Uni- versidade de Lyon, afirma que esse argumento é “parcialmente contraditório”, já que a França foi, até o momento, o País oci- dental menos hostil aos grupos rebeldes que atuam na Síria, en- tre eles o EI, e o mais duro com o ditador Bashar el Assad, que comanda o País. “Paris apoiou a oposição política na Síria, armou alguns grupos rebeldes e se mostrou inflexível na luta contra El Assad, enquanto ou- tras capitais europeias tinham posturas moderadas”, afirma Balanche. Para o ex-ministro socialista Jack Lang, que preside o Insti- tuto do Mundo Árabe em Paris, existem razões que vão além do aspecto puramente militar. “Trata-se de um ataque a nossos valores. Não só os da França, mas os de todos os países que compartilham a fé na democra- cia, na tolerância e no valor do ser humano. Trata-se de uma investida contra os valores do Iluminismo do século XVIII, contrários a sua visão totalitária do mundo. Atacam todo o Oci- dente, mas a França é um País especialmente simbólico, não só por nossa firme participação militar na Síria, mas por ser o lugar da Revolução de 1789 e O anúncio do Ministério da Agricultura de que não terá mais recursos para a subven- ção ao prêmio do seguro agrícola deste ano causou preocupação aos produtores gaúchos e à Farsul. O valor disponibilizado até agora é insuficiente para a cobertura das lavouras, sendo necessário mais R$ 404 milhões para atingir o mesmo número de beneficiários do ano passado. Só o RS é destino de 25% do total disponibilizado pela União e tem a soja, que está no início do período de plantio, como o produto que mais absorve os valores, com 1/3 do disponibilizado. O problema iniciou em 2014, com o anúncio do Mapa de R$ 693 milhões para o seguro agrícola, valor esse não disponível integralmente no caixa do Ministério. O ano encerrou com o governo federal precisando repassar R$ 245 milhões para as seguradoras, o que o obrigou a retirar essa quantia do orça- mento de 2015. Assim, dos R$ 668 milhões anunciados para este período sobraram R$ 363 milhões que já foram tomados. Diante desse quadro, a Federação da Agri- cultura do Rio Grande do Sul (Farsul) iniciou uma série de ações para buscar uma solução para o problema. O primeiro passo foi uma reunião, na sede da Farsul, com o secretário de Política Agrícola do Mapa, André Nassar, na segunda-feira para tratar do assunto. Conforme o presidente da Comissão de Crédito Rural da Farsul, Elmar Konrad, a alternativa seria buscar um suplemento or- çamentário, o que não é previsto na lei atual e depende de medidas políticas com altera- ções na legislação e medidas provisórias. Para ele, não encontrar uma saída para a si- tuação comprometerá toda a evolução que vem acontecendo no seguro agrícola nos últimos anos. No caso da soja, por exemplo, houve uma gradativa redução dos custos do seguro, de 15% para 8%, e a ampliação de cobertura que passou de uma média de 17 sacos por hectare para 30, podendo chegar a 35 sacos. “Agora que o seguro está ficando interessante, que o produtor adaptou a cultura, não vir a subven- ção interrompe a projeção de crescimento . PRISÃO POR RECEPTA- ÇÃO DE VEICULO FURTADO No dia 25 de Novembro de 2015, às 16h20min, sito Rua Antônio Moraes de Carvalho, Bairro Boa Parada em Cruz Alta. A BRIGADA MILITAR efetuou a prisão de J.S.M. por receptação de veículo furtado. A BRIGADA Militar, após obter informações sobre o ve- ículo GM Chevette furtado no município de Fortaleza dos Valos deslocou até o endereço para averiguação, onde logrou êxito na abordagem do refe- rido individuo conduzindo o veiculo, onde foi preso em fla- grante delito e conduzido até a DPPA. RECUPERAÇÃO DE VEICULO No dia 25 de novembro de 2015, às 13hs50min, a BRI- GADA MILITAR, deslocou até a rua Erico Verissimo, após receber denuncia de que havia o chassi de uma motocicleta, no pátio de uma obra, a refe- rida motocicleta encontrava-se em furto desde a data de 02 de novembro de 2015.A mesma foi apreendida e apresentada na DPPA . Lesão Corporal no Trânsito – Cruz Alta Em 23 de novembro de 2015, às 09h30min, na Avenida Ge- neral Osório, nº 100 – Centro, a vítima R.K.P. comunica que estava atravessando a Avenida General Osório esquina com a Procópio Gomes na faixa de segurança, em deslocamen- to ao seu local de trabalho DMT(Departamento Muni- cipal de Trânsito) visto que a mesma é fiscal de trânsito, já próximo ao canteiro central foi atropelada por uma motocicle- ta, Honda CG 125, de cor azul, placas ILP-5753, sendo jogada sobre o canteiro central so- frendo lesões na perna e braço esquerdo assim como na cabe- ça. O motociclista não parou, fugindo em direção ao centro, foi socorrida por um policial militar que fazia Auto Escola de ônibus e encaminhada ao Hospital São Vicente de Paula pelo Departamento Municipal de Trânsito. PLANTÃO POLICIAL do Século das Luzes”. Dessa forma, o apego dos franceses aos valores republi- canos, especialmente o laicis- mo, é algo que contraria o islã radical, incluindo seus partidá- rios residentes na França.Ainda na avaliação dos especialistas, os ataques têm como objetivo estigmatizar a população ára- be residente na França, que se configura em uma das maiores da Europa, fazendo com que os franceses se revoltem contra os muçulmanos. Por consequên- cia, o EI quer incutir em meio à população de origem árabe a ideia de que não vale a pena integrar-se à cultura francesa e oriental, radicalizando-se e, com isso, provocando uma série de conflitos sociais. Assim como ocorreu após os ataques ao satírico francês Charlie Hebdo, cresce na Euro- pa um sentimento negativo com relação à religião muçulmana, o que deve resultar em regras ain- da mais rígidas para a entrada de imigrantes do Oriente Médio.
  11. 11. jornal evolução Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 11Geral Criatividade esta cada vez mais presente e cada vez mais valorizada na descrição das qualidades desejadas para as mais diferentes funções nos processos de recrutamento e seleçãodepessoal,independentedasfunções e do nível hierárquico. É hoje talvez a com- petência mais desejada na busca por novos empregados e nas seleções de quem será promovido.Vocêtemcriatividadesuficiente? Como pode ser mais criativo/a? Sugiro algumas leituras para entender melhor a sua criatividade e obter dicas para desenvolvê-la como “O espírito criativo” de Goleman, Kaufman e Ray, assim como “Criatividade e modelos mentais” de Pereira Filho, Medina da Rocha e Silveira, e ainda os escritos do conhecido sociólogo Domenico De Masi, com o conceito do ócio criativo. Parasercriativoéprecisoprimeiroreduzir as suas próprias resistências à mudança. Depois é possível desenvolver ações para envolvertodaaequipedasuaempresa, ou to- das as pessoas da família na missão de serem mais criativos e incentivar o espírito criativo dos demais. Para isso é preciso entender que para ser criativo precisa haver mais liberdade e nem toda a organização, nem toda a família está preparada para as pessoas terem maior liberdade. Pessoas criativas precisam poder misturar um pouco de fantasia e concretude no que estão desenvolvendo e isso exige liberdade de ações e pensamentos.Afantasia gera ideias, mas as ideias passam a ter valor real quando são aplicadas e passam a gerar resultados. Um fantasioso que concretiza muitas das suas ideias é um gênio, mas estes são poucos. Cada um de nós pode ser um pouco mais fantasioso, concretizando uma parte destas ideias, que já seremos mais criativos. As leituras indicam que as pessoas que possuem mais traços de criatividade interessam-se por um conjunto de diferentes interesses, embora sejam orientadas ao futu- ro, seu e dos outros, além de demonstrarem maior grau de felicidade. De Masi atribui ao fato de Brasil e Itália terem empresas mais criativas, terem um maior número de pessoas maiscriativas,ofatodeculturalmentetermos atitude mais alegre em relação à vida, do que outros países. É sabido que não é fácil montar equipes que possam ter muitas ideias e concretizar boa parte, mas é possível. A ideia do ócio criativo, defendida por De Masi e outros pensadores mistura trabalho e lazer, o que temos visto em imagens, relatos e casos de empresas grandes e ricas como Google, Apple, Facebook e outras inclusive em nosso meio. Essas empresas estão quebrando as barreiras da jornada tradicional de trabalho tanto em relação ao horário de início e fim da jornada, quando a função permitir, é claro, como organizar livremente o seu espaço de trabalho, permitindo inclusive em alguns casos, que as pessoas levem seus animais de estimação para ficarem junto da estação de trabalho. Para aumentar a criatividade no trabalho, é preciso estimular a cultura intelectual da equipe. Os estudiosos do assunto tem apontado para um futuro breve em que ape- nas um terço das vagas serão voltadas para tarefas operárias e o restante será trabalho criativo e intelectual. Portanto, caminhamos rapidamente para uma alteração no volume de vagas de emprego das tarefas operárias, para mais vagas em atividades criativas e in- telectuais, com muita gente não percebendo e correndo o risco de ficar fora do mercado, por falta destas capacidades que crescem rápido em procura e importância. Se somos criativos 24 horas por dia, podemos ter muito boas ideias em qualquer lugar ou situação e este é o principal motivo de se defender o trabalho associado ao lazer, para gerar mais produtividade criatividade. Para as pessoas liberarem sua criatividade também é preciso alimentar sentimentos de confiança e respeito, para que as pessoas se sintam seguras para expressar ideias, pensamentos, sem medos de ridicularização, repreensão, ou qualquer censura direta ou indireta. Precisa-se rever duas forças que impedem e que encorajam a criatividade nas nossas organizações e até em nas famílias: a atitude interior das pessoas para com a inovação e a atmosfera da empresa. Quan- do estão em harmonia, consegue-se criar e inovar, mas como isso é difícil, o ímpeto criativo fica travado. Desejando mais criatividade e capaci- dade de colocar as boas ideias em prática, deixo um abraço e até a próxima! Lama faz rastro de destruição Criatividade e competência Marcelo Blume Uma surpresa do Brasil. A voz das vítimas do desastre da bar- ragem da Samarco, mineradora controlada pela brasileira Vale e pela anglo-australiana BHP Billi- ton, ecoou longe na quinta-feira. Mais exatamente em Perth, no oeste da Austrália. Ali, manifes- tantes realizaram um protesto no Encontro Anual dos Acionistas da BHP, surpreendendo os parti- cipantes. A mensagem “BHP: lu- cro e lama #justicaparamariana” foi exposta por cerca de 20 ati- vistas do Greenpeace e da ONG australiana GetUp. O rompimento da barragem da Samarco no dia 5 de novem- bro é um dos maiores desastres ambientais da história do Brasil. Cerca de 25 mil piscinas olímpi- cas de lama composta por rejei- tos minerais cobriram vilarejos da cidade de Mariana, mataram dezenas de pessoas (19 mortes confirmadas até agora) e impac- taram centenas (estima-se 630 desalojados de suas casas e 2 mil afetados ao todo). Os distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, em Mariana, atingidos pelo tsunami de lama, pratica- mente desapareceram do mapa. Os impactos sobre o Rio Doce, maior curso de água do Sudeste, ainda estão sendo dimensionados – mas o governo federal já ad- mite que sua recuperação, se for possível, pode levar décadas e custar bilhões de reais.Atragédia se agravou pelo fato da Samar- co (leia-se Vale e BHP Billiton) não ter um plano de contingência apropriado e não ter avisado os moradores a tempo. A resposta das empresas – e também do go- verno federal – foi tardia e segue sendo insuficiente. O protesto diante dos acionis- tas da BHP não se restringiu ao lado de fora da reunião. Dentro da conferência, Nikola Casule, representante do Greenpeace Austrália, questionou o conselho da BHP: “Se a companhia sabia que havia riscos de rompimento, por que as operações continua- fica do Rio Doce, que começa a ser elaborado a partir de agora e ainda não há detalhes. Segundo a presidente, é uma forma de res- ponder positivamente às popula- ções vítimas dessa tragédia. Po- derá haver um fundo para bancar essa recuperação e a mineradora Samarco será cobrada. Além disso, o governo fede- ral, por meio do Ibama, já apli- cou multas que totalizam mais de R$ 250 milhões contra a minera- dora, e vem cobrando a atuação da empresa na contenção e na re- paração dos danos causados pela tragédia. Chegada ao mar A Justiça Federal no Espírito Santo determinou que a minera- dora Samarco, cujos donos são a Vale e a BHP Billiton, apresente em 24 horas medidas para que a lama que atingiu o Rio Doce após o rompimento de barragem de rejeitos de mineração não che- gue ao litoral do Estado. Segundo a decisão do juiz Ro- drigo Reiff Botelho, a empresa será multada em R$ 10 milhões por dia caso a determinação não seja cumprida. “Passadas hoje quase duas semanas do início do desastre e já havendo, há al- gum tempo, a previsão de que o fluxo de lama e resíduos, ao se ram?”. O ativista se refere ao re- latório independente, produzido em 2013, no qual especialistas afirmam que a barragem precisa- va ser monitorada regularmente, ter uma análise detalhada sobre riscos de ruptura (que já existiam) e, ainda, contar com um plano de contingência em caso de acidente. Uma equipe de documentação e pesquisa do Greenpeace esteve na região do desastre nos últimos dias e acompanhou o drama da população. “O desastre da mine- ração da Vale e da BHP acabou com a vida de milhares de pes- soas, de pequenos agricultores, moradores de cidades como Go- vernador Valadares, pescadores e comunidades indígenas, como os Krenak”, diz Ricardo Baitelo, coordenador da Campanha de Clima e Energia do Greenpeace. “Fato é que a tragédia está longe de acabar, já que a lama segue descendo o rio, rumo ao litoral do Espírito Santo”. O plano O rompimento de duas barra- gens da mineradora Samarco, em Mariana (MG), foi classificado desde o princípio pelo governo federal como um desastre tec- nológico, e não como desastre natural, como vem sendo veicula- do nas redes sociais. É o que de- monstra a portaria do Ministério da Integração Nacional que reco- nheceu o estado de emergência no município mineiro. Publicada no Diário Oficial da União no dia 11 de novembro, atendendo a um pedido da própria prefeitura de Mariana para acele- rar a ajuda da União aos afetados pela enxurrada de lama, a portaria foi editada para reconhecer, em decorrência de rompimento/co- lapso de barragens (...)”. A presidente Dilma Rousse- ff se reuniu na última terça-feira com ministros e com os governa- dores de Minas Gerais e do Espí- rito Santo por causa do desastre na região de Mariana. Dilma anunciou um plano de recuperação da bacia hidrográ- movimentar ao longo do leito do Rio Doce, fatalmente iria atingir e afetar drasticamente a foz do referido rio e todo o ecossistema local e marinho capixaba, as uni- dades de conservação no entorno e as praias costeiras, não houve ainda, ao que parece, a elabo- ração de um plano emergencial de contingência para se minorar esses impactos que se mostram como certos”, diz o juiz na sen- tença.
  12. 12. ano XVIi - nº 998- cruz alta Cruz Alta, 25 de novembro de 2015 Para você manter sua cultura em alta Esportes movimentaram o fi- nal de semana da Universidade de Cruz Alta. No sábado (21), o Campus Universitário recebeu a 2ª reedição do Campeonato Cra- quito de futebol infantil. A Uni- cruz não somente sediou a com- petição, mas também fez parte da organização ao lado da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ) e da Escoli- nha Gol de Placa. A contribuição principal da Instituição foi através do curso de Educação Física, que envolveu acadêmicos das discipli- nas de Futebol de Salão e Esporte Coletivo I na elaboração da tabela de confrontos, no preenchimento das súmulas e inclusive na arbitra- gem de alguns jogos. “A inserção do curso [de Edu- cação Física] no planejamento do Craquito permitiu que alunos tanto da licenciatura quanto do bacharelado tivessem contato com crianças, que é uma possí- Craquito e Mountain Bike - Final de semana de esportes no Campus vel área de atuação futuramente”, falou o professor Rodrigo Krug. No total, 360 jovens atletas de 30 equipes de Cruz Alta, Ijuí, Salto do Jacuí e Boa Vista do Cadeado participaram dos jogos. No domingo (22), a atração foi sobre duas rodas. O 2º Mountain Bike (MTB) Cruz Alta também teve a Unicruz como uma das apoiadoras. Entre espaços urbanos e naturais, o trajeto das baterias Vereadora pede ‘vistas’ e projeto de iniciativa popular não é votado na Câmara de Vereadores A sessão de ontem (23), na câmara de veradores de Cruz Alta, seria para a votação do projeto popular que pede redu- ção do repasse da prefeitura para a câmara, porém, a noite foi de homenagem a Igreja Evangélica Quadrangular pelos seus 64 anos. Para a surpresa de todos, não houve votação do projeto, pois a vereadora do PT, Estela Maris, pediu ‘vistas’ do projeto, com isso, ela solicitou uma analise pessoal do projeto. Ela cita que a lei federal que regulamenta os projetos popu- lares diz que apenas um pedido deve ser feito por projeto, e que o projeto apresentado pelo movi- mento “Acorda Cruz Alta” soli- cita 4 projetos ao mesmo tempo, sendo segundo a vereadora, ins- constitucional. Com isso, a votação acabou não acontecendo para indigna- ção das pessoas presentes. A ve- readora garantiu que o projeto volta este ano para votação como proposta da mesa diretora da câ- mara. teve 4,5 quilômetros no entorno do Campus. Ciclistas de diferen- tes regiões do Estado competiram em oito modalidades.Arealização do 2º MTB Cruz Alta foi da Aca- dêmica Ânimo e da SMELJ. Além de esportes, as ativida- des também foram boas opções de entretenimento. O Campus Universitário registrou bom pú- blico no Craquito e no 2ª MTB Cruz Alta.

×