ApresentaçãO Closfritum

4.044 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresentaçãO Closfritum

  1. 1. SEMINÁRIO DE MICROBIOLOGIA<br /> Seminário da disciplina de microbiologia, lecionada pelo Prof° Joaquim para obtenção de nota parcial de AV1.<br />Alunos: Lizandra de Fátima Medeiros<br />Luã Neves Cabral<br />Leonardo Soares Magrani<br />
  2. 2. Clostridium<br /> Clostridiumconstituída por cerca de 100 espécies que incluem comum bactérias de vida livre, bem como patógenos importantes. Há quatro espécies principais responsáveis por doenças em seres humanos: <br />C. botulinum,<br />C. difficile,<br />C. perfringens,<br />C. tetani,<br />A propriedade mais comum de todos os Clostrídios patogênicos é a formação de toxinas. Cada espécie de clostrídio é caracterizada por possuir um determinado espectro de frações de toxinas com propriedades letais, necrosantes, hemolíticas, neurotoxinas, etc.<br />
  3. 3. Closdritium botulinum é uma bactériafreqüentemente encontrada na águaou nos alimentos e que podem gerar uma toxi-infecção alimentar. É uma bactéria em forma de bastonete, flageladaque lhe confere mobilidade.<br /> Estes organismos em forma de bastonete (Bacilos) proliferam melhor em meios pobres em oxigênio. A bactéria forma esporos que podem sobreviver, dormentes até serem expostos a condições favoráveis ao seu desenvolvimento. Os esporossão altamente resistentes, suportam até 100°C por 3 a 5 horas.<br /> Existem sete tipos de toxina do botulismo designadas pelas letras de A à G; apenas os tipos A, B, E e F podem causar doença em humanos. As toxinas geralmente favorecem o processo de multiplicação e disseminação da bactéria no organismo já que produzem necrose dos tecidos afetados e hemólise.<br />
  4. 4. Closdritium botulinum<br />Necrose 02<br />Necrose 01<br />
  5. 5. Clostridium difficile é uma bactéria (Bacilo Gram-positivo) comensal do trato gastrointestinal responsável por doençasgastrointestinais associadas a antibióticos, que variam desde uma diarréia até uma Colite pseudomembranosa.<br /> O uso de antibióticos permite o crescimento excessivo destes microorganismos e aumenta a susceptibilidade do paciente à aquisição exógena do C. difficile.<br /> Esta bactéria tem como fatores de virulência e o fator de adesão (medeia a ligação às células humanas), a formação de esporos (permite a sobrevivência do microorganismo graças à sua resistência), a hialuronidase (actividadehidrolítica) e as toxinas A (enterotoxina) e B (citotoxina).<br /> Os esporos formados são muito difíceis de serem eliminados, podendo permanecer em hospitais durante meses e daí resultar uma importante fonte de surtos hospitalares da doença por Clostridium difficile.<br />
  6. 6. Clostridium difficile 02<br />Clostridium difficile 01<br />Diarréia violenta<br />Intestino tomado com Clostridium difficile<br />
  7. 7. Clostridium perfringens(anteriormente conhecida como Clostridium welchii) é uma bactéria gram-positiva, em forma de bastão, anaeróbica e formadoras de esporos. O C. perfringens está onipresente na natureza podendo ser encontrado como um componente normal da vegetação apodrecida, sedimentos marinhos, trato intestinal de seres humanos e outros vertebrados, insetos, e do solo. Virtualmente cada amostra examinada, com exceção das areias do Saara, continha C. perfringens.Provoca uma grande variedade de sintomas, de intoxicação alimentar a gangrena gasosa.Também responsável por enterotoxemia (também conhecido como &quot;excessos da doença&quot; ou &quot;doença do rim pulposo&quot;) em ovinos e caprinos. Também toma o lugar do fermento na confecção de pão de sal subindo.Tratamento hidratação oral ou venosa dependendo da gravidade do caso. Antibióticos e outras medidas de suporte nos casos graves com septicemia e enterite necrotizante.<br />
  8. 8. Clostridium perfringens 01<br />Gangrena gasosa<br />Clostridium perfringens 02<br />
  9. 9. Bacilo de Clostridium tetanipodem ser encontrados no solo (especialmente aquele utilizado para agricultura), nos intestinos e fezes de cavalos, carneiros, gado, ratos, cachorros, gatos, porquinhos da Índia e galinhas. Os esporos são encontrados também em solos tratados com adubo animal, na superfície da pele e em heroína contaminada. O primeiro registro de ocorrência de tétano é de autoria de Hipócrates, que escreve no século V a.C., dando inúmeras descrições clínicas da doença. Contudo a sua etiologia (causa) foi descoberta somente em 1884, por Carle e Rattone. A primeira imunização passiva contra a doença foi implementada durante a Primeira Guerra Mundial. Quando alguém se fere profundamente e não faz a higiene necessária, os médicos solicitam a aplicação do soro antitetânico, para que o tétano não se desenvolva. Esse cuidado é muito importante, porque a toxina tetânica tem afinidade pelo sistema nervoso e pode levar a pessoa a morte. O soro é uma preparação com anticorpos já prontos para o uso na defesa do organismo. Diferente da vacina, onde é o organismo que produz os anticorpos Hoje em dia, com os programas de vacinação universais, o tétano é raro nos países desenvolvidos. Há, contudo, 300 mil casos mundiais por ano, com mortalidade de 50%.<br />
  10. 10. Bacilo de Clostridium tetani<br /> Espasmos musculares de um paciente que sofre de tétano<br />
  11. 11. Fontes: http://www.crisa.vet.br/exten_2001/clostridium.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Clostridium<br />

×