Não sou digital o passo a passo para você conectar a sua empresa.

1.632 visualizações

Publicada em

Palestra "Não sou digital: o passo a passo para você conectar a sua empresa" realizada na Feira do Empreendedor 2010 do Sebrae MS

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.632
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Não sou digital o passo a passo para você conectar a sua empresa.

  1. 1.
  2. 2. Não sou digital: o passo a passo para você conectar a sua empresa.<br />Mayko Allessandro Cunha Franceschi<br />
  3. 3. Sobre o palestrante<br />Mayko Allessandro Cunha Franceschi;<br />Engenheiro de Computação;<br />Direção Magoweb – unidade Campo Grande – MS;<br />Direção de planejamento de marketing digital da Magoweb – unidade Belo Horizonte;<br />Membro da equipe de planejamento e desenvolvimento de novos serviços e sistemas da rede Magoweb;<br />Autor do “blog do Mayko Franceschi” sobre marketing digital e mídias sociais;<br />Membro do conselho dos jovens empresários de Campo Grande – ACICG.<br />
  4. 4. Sobre a empresa<br /><ul><li> 24 unidades no Brasil e 1 nos EUA;
  5. 5. Equipe com mais de 100 pessoas;
  6. 6. Soluções integradas (site, e-commerce, CRM, e-mail markting...);
  7. 7. Tecnologia de ponta (Framework Symfony, PHP, XHTML, Webstandards, Microformats, Dublin-Core, integração com smartphones...);
  8. 8. Milhares de clientes atendidos em todo o Brasil, com diversos cases de sucesso em 13 anos de mercado;
  9. 9. Índice de satisfação superior à 92% (cliente em 1º lugar);
  10. 10. Soluções que cabem no orçamento para micro empresas e para grandes empresas.</li></li></ul><li>O passo a passo para você conectar a sua empresa<br /><ul><li>Porquê devo investir na presença online do meu negócio?
  11. 11. Site – ferramenta obrigatória para qualquer empresa;
  12. 12. Marketing na web – ferramentas interessantes para micro empresas.
  13. 13. Novas tendências na internet;
  14. 14. Case: Palace Hotel;</li></li></ul><li>Porquê devo investir na presença online do meu negócio?<br /><ul><li>67,5 milhões de pessoas acessam a internet no Brasil;
  15. 15. Passam de 1h a 5h online;
  16. 16. 13,6 bilhões é o faturamento previsto pelo e-commerce brasileiro;
  17. 17. Gasto médio é de R$ 343,00;
  18. 18. 58% da pessoas pesquisam na internet antes de efetuarem uma compra;
  19. 19. Apenas 23 milhões de pessoas compram pela web;</li></li></ul><li>Porquê devo investir na presença online do meu negócio?<br /><ul><li>Preço da banda larga no Brasil não para de cair;
  20. 20. Internet via rede elétrica e WiiMax já é realidade;
  21. 21. Acesso via smartphones (Iphone, blackberry, Nokia...) cresceu 600% em 2010;
  22. 22. Queda no valor de equipamentos, como notebooks e celulares;</li></li></ul><li>Porquê devo investir na presença online do meu negócio?<br /><ul><li>As redes sociais (Orkut, Twitter, Facebook...) tomaram conta das pessoas, principalmente da nova geração que vem por aí;
  23. 23. Youtube virou sinônimo de vídeos;
  24. 24. Porquê quando você tinha alguma dúvida, perguntava aos seus pais ou professores. Hoje você pergunta para o Google;
  25. 25. A TV digital irá permitir acesso à web;
  26. 26. Principalmente porquê seu concorrente provavelmente já está na web!</li></li></ul><li>Site – ferramenta obrigatória para qualquer empresa<br /><ul><li>Como deve ser o meu site?
  27. 27. Usabilidade – complicar pra quê?
  28. 28. Pressa na produção do site – inimiga número 1 dos resultados;
  29. 29. Qualidade x Preço – o velho dilema;
  30. 30. A dupla arquitetura & design;
  31. 31. Com a palavra, o rei conteúdo;
  32. 32. Como escolher o responsável pelo desenvolvimento?</li></li></ul><li>Como deve ser o meu site?<br />Faça uma análise e identifique os seguintes pontos:<br /><ul><li>Identifique seu público-alvo;
  33. 33. Saiba o que ele espera encontrar no seu site;
  34. 34. Analise os sites de seus concorrentes;
  35. 35. Simplicidade x Excesso;
  36. 36. Descubra se existe demanda para seu produto/serviço na web;
  37. 37. Identifique quais produtos/serviços são mais procurados pelos seus potenciais clientes na web.</li></li></ul><li>Usabilidade – complicar pra quê?<br />Usabilidade é a facilidade com que um site pode ser utilizado.<br /><ul><li>Seu site deve ser “fácil” de usar (vide Google);
  38. 38. Qualquer informação deve estar no máximo três cliques de profundidade;
  39. 39. Esqueça sites em Flash – utilize Flash apenas para animações;
  40. 40. Um site que “carrega rápido” é sempre bem vindo;
  41. 41. Cuidado com o design - o foco deve ser na conversão;
  42. 42. Seu cliente está apenas um clique do seu concorrente – não o deixe estressado!</li></li></ul><li>Pressa na produção do site – inimiga número 1 dos resultados<br /><ul><li>Reúna todo o material pesquisado anteriormente (se não o fez ainda, esse é o momento);
  43. 43. Cobre um cronograma do responsável pela produção;
  44. 44. O cronograma deve ser respeitado, mas quem devo fazê-lo é o desenvolvedor;
  45. 45. Forneça todo o material requisitado;
  46. 46. Produza o conteúdo com paciência. Cada frase do site deverá ser muito bem elaborada.</li></li></ul><li>Qualidade & Preço – o velho dilema<br /><ul><li>Nada que é bom é “barato”;
  47. 47. Invista num site de qualidade – você fez o mesmo ao montar o seu negócio;
  48. 48. Lembre-se que o site é a imagem de sua empresa na web. Um site ruim passa para os visitantes que a empresa também é;
  49. 49. Desconfie de preços muito camaradas. Uma empresa séria investiu em mão de obra, tecnologia e estudo.
  50. 50. Mas quanto custa um bom site? Algo em torno de R$ 1.500,00 à R$ 4.000,00.</li></li></ul><li>A dupla arquitetura & design<br />Quanto ao design, ele deve respeitar a identidade visual da empresa e ter foco sempre na usabilidade.<br />
  51. 51. Com a palavra, o rei conteúdo<br /><ul><li>Quem chegou até seu site está em busca de algo;
  52. 52. Se o conteúdo encontrando por ele for de qualidade, as chances de conversão são maiores;
  53. 53. Procure dar muita atenção ao material que será colocado em seu site – lembre-se que o visitante está em busca de respostas;
  54. 54. Se não sabe como fazer, pague para alguém que saiba!
  55. 55. Seja claro, breve e utilize uma linguagem adequada com o público-alvo identificado anteriormente.</li></li></ul><li>Como escolher o responsável pelo desenvolvimento?<br /><ul><li>Reconhecimento de mercado;
  56. 56. Tecnologia empregada (Framework, Webstandards, site otimizado);
  57. 57. Converse com outros clientes da empresa;
  58. 58. Pergunte sobre o pós-venda;
  59. 59. Descubra se a empresa obedece ao cronograma estabelecido e se oferece garantias;
  60. 60. Pergunte sobre os diferenciais da empresa e veja se estão de acordo com os seus ideais.</li></li></ul><li>Marketing na web – ferramentas interessantes para micro empresas<br /><ul><li>Google Maps;
  61. 61. Apontador;
  62. 62. Classificados online gratuitos;
  63. 63. Os links patrocinados;
  64. 64. E-mail marketing;
  65. 65. Mídias sociais;
  66. 66. Comparadores de preços.</li></li></ul><li>Google Maps<br />Muitas vezes o Google utiliza as empresas encontradas no Google Maps para a busca associada com uma região.<br />
  67. 67. Apontador<br /><ul><li>Parecido com o Google Maps, porém sem tanta força;
  68. 68. Gera bom posicionamento nos resultados da busca.</li></li></ul><li>Classificados online gratuitos<br /><ul><li>Telelistas (http://telelistas.net/);
  69. 69. OLX (http://www.olx.com.br/);
  70. 70. Solostocks(http://www.solostocks.com.br/);
  71. 71. Vivastreet (http://www.vivastreet.com.br/);
  72. 72. Permuta Livre (http://www.permutalivre.com.br/);
  73. 73. Balcão (http://www.balcao.com/);
  74. 74. Evisos (http://www.evisos.com.br/);
  75. 75. Que barato! (http://www.quebarato.com.br/);
  76. 76. Guia Mais (http://www.guiamais.com.br/). </li></li></ul><li>Links Patrocinados<br /><ul><li>São anúncios breves, gerados pela ação do usuário ao digitar uma palavra chave nos buscadores;
  77. 77. É controlado através de ferramentas como o Adwords (Google) e o Yahoo Search Marketing (Yahoo e parceiros);
  78. 78. Permite total controle sobre o orçamento gasto, que palavra irá ativar o anúncio e para qual página de destino o usuário será enviado;
  79. 79. Só gera custos se o usuário clicar no seu anúncio (CPC);
  80. 80. Segmentação por região, idioma ou horário;
  81. 81. Vai de encontro com o que o usuário está buscando;
  82. 82. Permite uma disputa igual entre grandes e pequenas empresas.</li></li></ul><li>Links Patrocinados<br />
  83. 83. Links Patrocinados<br />Ao anúncios que aparecem primeiro possuem um índice de qualidade maior.<br />Mas como é calculado esse índice?<br /><ul><li>CTR (taxa de cliques);
  84. 84. Qualidade da página de destino;
  85. 85. Palavras utilizadas no anúncio;
  86. 86. Lance dado pela palavra.</li></li></ul><li>E-mail marketing<br /><ul><li>Ferramenta de baixo custo e retorno interessante;
  87. 87. Se bem trabalhada, fornece bons resultados para a empresa;
  88. 88. Deve ser utilizada apenas para disparo com o mailing da empresa;
  89. 89. Evite a compra de mailing (SPAM);
  90. 90. Utilize uma ferramenta de alto nível, que permita mensurar completamente o resultado da campanha;
  91. 91. Trabalhe de forma que seus clientes se sintam especiais, sendo sempre lembrados, seja com ofertas especiais, seja com uma lembrança de aniversário.</li></li></ul><li>Mídias sociais<br /><ul><li>A mídias sociais estão tomando conta do cenário online, seja na relação entre pessoas, de empresas com pessoas, de empresas com empresas e agora até na política;
  92. 92. Com as mídias, as pessoas sentem que sua voz tem força, e que sua palavra enfim terá peso, seja na manifestação de um pensamento, na reclamação sobre uma empresa ou na luta por causas justas;
  93. 93. Permitem que as pessoas façam o que elas mais gostam: relacionar-se, conversar e se informar.</li></li></ul><li>Mídias Sociais<br /><ul><li>Orkut;
  94. 94. Twitter;
  95. 95. Facebook;
  96. 96. Youtube;
  97. 97. My space;
  98. 98. Foursquare;
  99. 99. Flickr;
  100. 100. Slideshare;
  101. 101. Formspring;
  102. 102. Second life;
  103. 103. Kigol;
  104. 104. Sou empresário.</li></li></ul><li>Mídias Sociais<br />Mas quais os principais motivos pelos quais devo inserir minha empresa no mundo das mídias sociais?<br /><ul><li>Permite conhecer a fundo o meu público-alvo;
  105. 105. Canal de relacionamento com o cliente direto e barato;
  106. 106. Aproximação do seu cliente, criando um contato mais íntimo;
  107. 107. Participar da conversa sobre seu negócio, pois é melhor do que falarem de você sem a sua presença;
  108. 108. Porque seus concorrentes provavelmente já estão lá!</li></li></ul><li>Mídias Sociais<br />Como deve ser a presença de minha empresa?<br /><ul><li>Planeje: estude o cenário de seu negócio nas mídias antes de entrar;
  109. 109. Freqüência: Tenha uma freqüência de participação. Se for para entrar, faça direito;
  110. 110. Observe e escute primeiro: Lembre-se, temos dois olhos e duas orelhas e apenas uma boca;
  111. 111. Monitore: Monitore tudo que for à respeito do interesse de sua empresa;
  112. 112. Esteja preparado para as críticas: prepara-se para isso, pois é bem mais difícil do que você pensa.</li></li></ul><li>Comparadores de preços<br /><ul><li>Mostram resultados de empresas que vendem um determinado produto buscado;
  113. 113. Aglomeram várias lojas virtuais e prestadores de serviços em um único lugar;
  114. 114. Sua empresa pode ir de encontro com o interessado pelo seu produto;
  115. 115. Assim como os buscadores, não é invasivo; mostra apenas aquilo que o usuário está procurando.</li></li></ul><li>Comparadores de preços<br /><ul><li>Buscapé (http://www.buscape.com.br/);
  116. 116. Shopping UOL (http://shopping.uol.com.br/);
  117. 117. Bondfaro(http://www.bondfaro.com.br/);
  118. 118. Twenga (http://www.twenga.com.br/);
  119. 119. KuantoKusta (http://www.kuantokusta.com.br/);
  120. 120. Cota-Cota (http://www.cotacota.com.br/);
  121. 121. Mercado Livre (http://www.mercadolivre.com.br/). </li></li></ul><li>Novas tendências na internet<br /><ul><li>Internet para todos;
  122. 122. Consumidor dita as regras;
  123. 123. Conteúdo colaborativo;
  124. 124. Geolocalização;
  125. 125. Web semântica;
  126. 126. Acesso via celulares;
  127. 127. Crescimento das redes sociais;
  128. 128. Jogos online;
  129. 129. Second life;
  130. 130. Realidade aumentada.</li></li></ul><li>Internet para todos<br /><ul><li>Internet pela energia elétrica;
  131. 131. WiiMax;
  132. 132. Internet grátis (inclusão digital);
  133. 133. Queda no preço dos equipamentos;
  134. 134. Acesso via celulares;
  135. 135. Pessoas cada vez “online”;
  136. 136. TV digital.</li></li></ul><li>Consumidor dita as regras<br /><ul><li>Com o “boom” das redes sociais, o consumidor passou a ter voz ativa;
  137. 137. Reclamações isoladas hoje são feitas no Orkut, Twitter ou em sites como o Reclame Aqui, alcançando proporções gigantescas;
  138. 138. Veja isso como uma oportunidade: você pode trabalhar o relacionamento com o cliente individualmente,aumentando o poder de fidelização;
  139. 139. Não pense que críticas são ruins: antigamente, as pessoas falavam mal de seu negócio para outras; hoje, elas falam onde você pode estar presente, e conversar com ela para resolver a questão.</li></li></ul><li>Conteúdo colaborativo<br /><ul><li>Definição base das mídias sociais, onde o conteúdo é gerado pelos usuários;
  140. 140. Para a nova geração, a interação é algo muito importante: querem participar da criação, seja com opinião ou até com trabalho (vide case camiseteria);
  141. 141. Aproveite-se dessa “disponibilidade” das pessoas e use a favor do seu negócio: quer lançar um produto novo? Pergunte para seus clientes como ele deve ser. Não são eles que irão comprá-lo?</li></li></ul><li>Geolocalização<br /><ul><li>Mais novo sucesso da web, a geolocalização permite inúmeras aplicações;
  142. 142. Seus amigos querem saber onde você está!
  143. 143. Geolocalização + redes sociais – hit do momento;
  144. 144. Foursquare, Twitter e Facebook permitem dizer as pessoas onde você está;
  145. 145. Imagine descobrir locais de interesse onde você está no momento, ou saber quem serão seus novos vizinhos!</li></li></ul><li>Web semâncita<br /><ul><li>Conteúdo que pode ser compreendido tanto por homens como por máquinas;
  146. 146. Permite que a máquina faça escolhas por você, assim como lhe mostrar o conteúdo de maior interesse;
  147. 147. Exemplo: viagem de férias.</li></li></ul><li>Acesso via celulares<br /><ul><li>Preço de smartphones cada vez é mais baixo;
  148. 148. Acesso a web está mais barato;
  149. 149. Operadoras facilitam cada vez mais o acesso as redes sociais;
  150. 150. Aplicativos específicos para smartphones;
  151. 151. Dispositivo portátil que pode ser carregado para qualquer lugar;
  152. 152. Interatividade cada vez maior (camêra, bluetooth, wi-fi, GPS...);
  153. 153. Seu site deve “rodar” nesses aparelhos...</li></li></ul><li>Crescimento das redes sociais<br /><ul><li>Está pensando em inserir sua empresa nas redes sociais? Pensou muito! Já deveria estar lá!
  154. 154. Se não sabe como fazer, contrate uma empresa que saiba;
  155. 155. Saiba aproveitar as redes: conheça seu cliente, faça pesquisas de opinião, reverta reclamações em fidelização!</li></li></ul><li>Jogos online<br /><ul><li>Jogos onde as pessoas vivem o personagem estão crescendo cada vez mais;
  156. 156. World of Warcraft (WOW);
  157. 157. Starcraft 2;
  158. 158. Vídeogames como Playstation 3, Wii e Xbox 360 permitem a conexão com a web;
  159. 159. Faixa etária não existe;
  160. 160. Todos são possíveis”alvos” dos jogos online.</li></li></ul><li>Second life<br /><ul><li>Ambiente tridimensional virtual que simula a vida real;
  161. 161. Muitas pessoas interpretam como uma “vida paralela”, fazendo coisas que não fazem na vida real;
  162. 162. Para isso, aprimoram seus avatares, melhorando a aparência, construindo imóveis e trabalhando para sobreviver;
  163. 163. Essa possibilidade de viver “outra vida”, fazendo tudo que quer mas não faz na vida real, seja por ética, timidez ou por medo de críticas da sociedade, libera as desejos mais profundos das pessoas;
  164. 164. Deve aumentar muito a participação nesse tipo de “rede”.</li></li></ul><li>Realidade aumentada<br /><ul><li>Nova tecnologia que permite total interação do usuário com as aplicações;
  165. 165. Pode ser aplicadas para inúmeras possibilidades; todo depende da criatividade empregada;
  166. 166. Vamos ver um exemplo? http://www.bioagri.com.br/tecnologiapraprotegerofuturo/
  167. 167. Idéias: loja virtual de óculos.</li></li></ul><li>Case Palace Hotel<br /><ul><li>Assim como inúmeros outros hotéis da cidade, o Palace perdia oportunidades de reservas e hospedagens por não explorar os recursos da internet;
  168. 168. Na verdade, o hotel sequer possuía um website. Foi ao participar de um curso para empreendedores que a proprietária, Júlia Chacha, tomou conhecimento das possibilidades do marketing digital para promover seu negócio;
  169. 169. O primeiro passo da Magoweb foi identificar o que as pessoas mais precisavam em um hotel da região: rápido esclarecimento de dúvidas, localização de fácil acesso, opções de passeios pela cidade e região, opções de restaurantes típicos regionais e centros de compras. </li></li></ul><li>Case Palace Hotel<br /><ul><li>Sistema de atendimento online (chat) para que as pessoas pudessem tirar suas dúvidas na hora, além dos contatos tradicionais (telefone, e-mail);
  170. 170. Parceria com lojas, restaurantes e serviços para oferecimento de benefícios para os hóspedes;
  171. 171. Mapa com a localização do hotel e dos principais locais de interesse;
  172. 172. Área de pontos turísticos com fotos e informações sobre os locais;
  173. 173. Trabalhamos também com o marketing de busca, realizando a otimização para que o site fosse mais facilmente encontrado nas pesquisas do Google, Yahoo! e Bing. </li></li></ul><li>Case Palace Hotel<br />Resultados:<br /><ul><li>O Palace Hotel de Campo Grande aumentou seu faturamento em 11%;
  174. 174. Número de visitas quase 5.000% superior ao de outros sites de hotéis em Campo Grande;
  175. 175. Duração das visitas ao site do Palace Hotel foi 16.500% mais alta que o dos concorrentes;
  176. 176. Taxa de rejeição 237% inferior.</li></ul>Depoimento da empresária Júlia Chacha: “Além do rápido retorno, o que me impressionou na Magoweb foi o atendimento ágil e de qualidade, know-how da empresa e o feedback, pois qualquer solicitação é rapidamente efetuada”, <br />
  177. 177. Perguntas?<br />Você que está assistindo essa palestras pela web e possui Twitter, envie sua pergunta seguida da hashtag #magowebnaFEMS.<br />Exemplo: Qual o fator mais importante na produção de um site? #MagowebnaFEMS<br />

×