1. TUBERCULOSE
MODO DE TRANSMISSÃO:
Através da inalação de gotículas de espirros ou tosse espalhadas pelo ar.
AGENTE CAUSA...
2. CÓLERA
AGENTE CAUSADOR:
Vibrião colare
MODO DE TRANSMISSÃO:
Através de água suja ou alimentos crus e mal cozidos.
O vib...
3. DIFTERIA ( CRUPE)
AGENTE CAUSADOR:
Corynebacterium diphteriae
MODO DE TRANSMISSÃO:
Inalação de gotículas eliminadas por...
4. BOTULISMO
AGENTE CAUSADOR:
Clostridium botulinum
MODO DE TRANSMISSÃO
Através do solo e alimentos contaminados e mal con...
Os efeitos terapêuticos da toxina botulínica vêm sendo estudados há décadas.
No início, a substância foi utilizada para tr...
5.Tétano
• Tétano é doença infecciosa, não contagiosa, com elevada
letalidade para jovens e idosos. Causada pela ação de e...
•Acidental: O bacilo tetânico penetra no organismo por meio de
ferimentos com objetos contaminados ou quando manuseia o
so...
6. FEBRE MACULOSA
AGENTE CAUSADOR:
Rickettsia rickettsii – Bactéria especial – é um parasita intracelular.
MODO DE TRANSMI...
TRATAMENTO:
Higiene nos animais domésticos. Medicação.
7. PNEUMONIA
AGENTE CAUSADOR
Diplococcus pneumoniae ou streptococcus pneumoniae
MODO DE TRANSMISSÃO:
Inalação de ar contam...
8. LEPTOSPIROSE
AGENTE CAUSADOR:
Bacteria Leptospira
MODO DE TRANSMISSÃO:
Pela urina do rato, a bactéria entre em contato
...
SINTOMAS:
Iniciais:
Dor de cabeça, dor muscular febre alta, mal-estar
( sintomas parecidos com a gripe e hepatite)
Sintoma...
9. MENINGITE
AGENTE CAUSADOR:
Neisseria meningitidis - meningococo
MODO DE TRANSMISSÃO:
Gotículas de secreções eliminadas
...
10. HANSENÍASE OU LEPRA
AGENTE CAUSADOR:
Mycobacterium leprae bacilo de Hansen
lepra, morféia, mal-de-Lázaro, mal-da-pele ...
11. SIFILIS (Lues)
AGENTE CAUSADOR:
Treponema pallidum
MODO DE TRANSMISSÃO:
Contato sexual através da gestação (congênita)...
SIFILIS SECUNDÁRIA
SIFILIS TERCIÁRIA
SIFILIS CONGÊNITA
12. GONORRÉIA- BLENORRAGIA:
Agente causador: Neisseria gonorrhoeae
Modo de transmissão:
Relação sexual , gestação
sintomas...
Pelo menos 1% dos pacientes portadores de gonorréia não têm sintomas.
Os sintomas nos homens incluem:
Secreção uretral (na...
Diagnóstico
O médico irá colher uma história clínica e sexual detalhada, bem como
um exame físico e ginecológico. Ele irá ...
Doenças bacterianas
Doenças bacterianas
Doenças bacterianas
Doenças bacterianas
Doenças bacterianas
Doenças bacterianas
Doenças bacterianas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Doenças bacterianas

923 visualizações

Publicada em

Doenças bacterianas

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
923
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
519
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças bacterianas

  1. 1. 1. TUBERCULOSE MODO DE TRANSMISSÃO: Através da inalação de gotículas de espirros ou tosse espalhadas pelo ar. AGENTE CAUSADOR: Bacilo de Koch Mycobacteruim tuberculosis SINTOMAS: Tosse persistente, febre, suor noturno, dor no tórax, causa perda de apetite. PROFILAXIA: Vacina BCG aplicada nos primeiros 30 dias de vida. NÚMEROS DA DOENÇA No Brasil, a tuberculose é sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais. A cada ano, são notificados aproximadamente 70 mil casos novos e ocorrem 4,6 mil mortes em decorrência da doença. O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos de tuberculose no mundo. Fonte´- 2016 Portal da Saúde – Ministério da Saúde – www.saude.gov.br. Todos os direitos reservados.
  2. 2. 2. CÓLERA AGENTE CAUSADOR: Vibrião colare MODO DE TRANSMISSÃO: Através de água suja ou alimentos crus e mal cozidos. O vibrião se instala e multiplica-se no intestino delgado. SINTOMAS: Diarréria volumosa e aquosa esbranquiçada ; dores abdominais tipo cólica; náuseas e vômitos; anúria: diminuição da micção, devido à perda de liquido; hipotermia desidratação ( pele seca, azulada e enrugada) PROFILAXIA: A higiene e o tratamento da água e do esgoto são as principais formas de prevenção. A fervura da água de consumo é eficaz na destruição da bactéria. A vacina existente é de baixa eficácia (50% de imunização) e o seu efeito dura apenas de 3 a 6 meses após a administração, o que a torna inviável. O vibrião colérico se esconde em água doce, do rio, por duas semanas , no mínimo. Na água do mar, o bacilo permanece vivo durante um ano.
  3. 3. 3. DIFTERIA ( CRUPE) AGENTE CAUSADOR: Corynebacterium diphteriae MODO DE TRANSMISSÃO: Inalação de gotículas eliminadas por pessoas doentes ao espirrar ou tossir. SINTOMAS: A bactéria produz uma toxina que afeta as cavidades nasais, amígdalas, faringe e laringe que produz sintomas como dor de garganta, febre baixa, tosse, fadiga, dificuldade em deglutir e náuseas. As crianças podem ter febres altas. Os gânglios linfáticos (no pescoço) ficam muito inchados. PROFILAXIA: através de vacina, evita o surgimento da doença, que se tornou rara nos países com sistemas de vacinação eficientes. A vacina consiste na administração de toxóide.
  4. 4. 4. BOTULISMO AGENTE CAUSADOR: Clostridium botulinum MODO DE TRANSMISSÃO Através do solo e alimentos contaminados e mal conservados. SINTOMAS: Tremores, vômitos, fraqueza muscular progressiva, debilidade motora, paralisia respiratória que pode levar a morte. PROFILAXIA: Cuidado ao adquirir alimentos principalmente enlatados. A utilização do soro que impede que a toxina circule no sangue e se instale no sistema nervoso.
  5. 5. Os efeitos terapêuticos da toxina botulínica vêm sendo estudados há décadas. No início, a substância foi utilizada para tratamento de estrabismo e de espasmos involuntários da musculatura das pálpebras. Administrada em pequenas doses, a toxina vem sendo usada para tratar doenças relacionadas a contrações musculares indesejáveis. Em tratamentos estéticos – Botox - O LADO BOM DA TOXINA
  6. 6. 5.Tétano • Tétano é doença infecciosa, não contagiosa, com elevada letalidade para jovens e idosos. Causada pela ação de exotoxinas produzidas pelo bacilo Clostridium tetani sobre as células nervosas do SNC.
  7. 7. •Acidental: O bacilo tetânico penetra no organismo por meio de ferimentos com objetos contaminados ou quando manuseia o solo ou materiais contaminados com ferimento na pele. •Neonatal: Ocorre pela contaminação do coto umbilical do recém nascido, decorrente de cuidados inadequados .
  8. 8. 6. FEBRE MACULOSA AGENTE CAUSADOR: Rickettsia rickettsii – Bactéria especial – é um parasita intracelular. MODO DE TRANSMISSÃO: Ocorre através da picada do carrapato. SINTOMAS: Febre, dor de cabeça, dores musculares, náuseas e vômitos. Manifestações cutâneas Como manchas (máculas) avermelhadas, membros, palma das mãos e tronco. Nos casos mais graves pode ocorrer na cabeça provocando pápulas hemorrágicas Resultando em inflamação e morte dos tecidos.
  9. 9. TRATAMENTO: Higiene nos animais domésticos. Medicação.
  10. 10. 7. PNEUMONIA AGENTE CAUSADOR Diplococcus pneumoniae ou streptococcus pneumoniae MODO DE TRANSMISSÃO: Inalação de ar contaminado por essas bactérias. SINTOMAS: febre alta; tosse; dor no tórax; mal-estar generalizado; Falta de ar; secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada; prostração. PROFILAXIA: Não fume e não beba exageradamente; Observe as instruções do fabricante para a manutenção do ar-condicionado em condições adequadas; Não se exponha a mudanças bruscas de temperatura; Procure atendimento médico para diagnóstico precoce de pneumonia, para diminuir a probabilidade de complicações. Se tiver mais de 60 anos vacine-se contra a gripe anualmente.
  11. 11. 8. LEPTOSPIROSE AGENTE CAUSADOR: Bacteria Leptospira MODO DE TRANSMISSÃO: Pela urina do rato, a bactéria entre em contato com a pele quando existe lesões ou de mucosas A longa permanecia de uma pessoa em locais alagados Como terrenos baldios, esgotos córregos ou enchentes
  12. 12. SINTOMAS: Iniciais: Dor de cabeça, dor muscular febre alta, mal-estar ( sintomas parecidos com a gripe e hepatite) Sintomas que caracterizam a doença: Dor nas pernas, sem poder ficar em pé. Pele amarelada e urina de cor escura PROFILAXIA Manter limpos os vasilhames dos animais, gramados e terrenos vagos bem Limpos, evitar lixos nas ruas, caixas d’ água, ralos e vasos sanitários limpos. Quando entrar em conato com locais alagados usar botas e luvas de borracha. Desinfetar objetos que entraram em contato com lama ou alagamentos com hipoclorito de sódio.
  13. 13. 9. MENINGITE AGENTE CAUSADOR: Neisseria meningitidis - meningococo MODO DE TRANSMISSÃO: Gotículas de secreções eliminadas pela boca ou nariz de pessoa contaminada. A bactéria atinge as meninges. SINTOMAS: Em bebês de até um mês: irritabilidade, choro em excesso, febre, sonolência e moleira fica estufada, como se houvesse um galo na cabeça da criança; acima desta idade: a criança ainda tem dificuldades de movimentar a cabeça; a partir dos cinco anos: febre, rigidez da nuca, dor de cabeça e vômitos em jato. PROFILAXIA As principais medidas profiláticas que devem ser tomadas são: utilização de pratos, talheres e copos bem lavados; dar preferência a utensílios descartáveis; evitar ambientes abafados onde há aglomerações de pessoas; isolamento dos doentes em hospitais especializados.
  14. 14. 10. HANSENÍASE OU LEPRA AGENTE CAUSADOR: Mycobacterium leprae bacilo de Hansen lepra, morféia, mal-de-Lázaro, mal-da-pele ou mal -do-sangue. MODO DE TRANSMISSÃO: A forma de transmissão é pelas vias aéreas: uma pessoa infectada libera bacilo no ar e cria a possibilidade de contágio. Porém, a infecção dificilmente acontece depois de um simples encontro social. O contato deve ser íntimo e freqüente. SINTOMAS: Aparecimento de caroços ou inchados no rosto, orelhas, cotovelos e mãos. Entupimento constante no nariz, com um pouco de sangue e feridas. Redução ou ausência de manchas em qualquer parte do corpo, que podem ser pálidas, esbranquiçadas ou avermelhadas sensibilidade ao calor, ao frio, à dor a ao tato. Partes do corpo dormentes ou amortecidas. Em especial as regiões cobertas. PROFILAXIA Tratamento dos doentes com antibióticos e vacina BCG para as pessoas que Moram com os doentes.
  15. 15. 11. SIFILIS (Lues) AGENTE CAUSADOR: Treponema pallidum MODO DE TRANSMISSÃO: Contato sexual através da gestação (congênita). SINTOMAS: Inicialmente o aparecimento de pequena lesão indolor no pênis e vulva, que desaparece. Sifilis primária:
  16. 16. SIFILIS SECUNDÁRIA
  17. 17. SIFILIS TERCIÁRIA SIFILIS CONGÊNITA
  18. 18. 12. GONORRÉIA- BLENORRAGIA: Agente causador: Neisseria gonorrhoeae Modo de transmissão: Relação sexual , gestação sintomas Além dos órgãos genitais internos e externos, a infecção pela gonorréia pode levar à: . Proctite gonocócica (inflamação do ânus e do reto), especialmente em pessoas que praticam sexo anal, . Faringite gonocócica (garganta), em pessoas que praticam sexo oral, . Em mulheres grávidas com gonorréia sem tratamento, as bactérias podem causar abortamento no primeiro trimestre de gravidez (abortamento séptico) ou, no fim da gravidez, causar corioamnionite e levar ao parto prematuro, Durante o parto, pode esparramar-se para os olhos do bebê, causando conjuntivite gonocócica, o que tem sido evitado com o uso rotineiro de nitrato de prata a 1% em aplicação ocular.
  19. 19. Pelo menos 1% dos pacientes portadores de gonorréia não têm sintomas. Os sintomas nos homens incluem: Secreção uretral (na abertura do pênis onde sai a urina), Vermelhidão ao redor da uretra, Micção (urina) freqüente, Dor ou queimação ao urinar. Nas mulheres os sintomas incluem: Desconforto ao urinar, Micção (urina) freqüente, Secreção vaginal, Incômodo na região perineal, anal ou retal,
  20. 20. Diagnóstico O médico irá colher uma história clínica e sexual detalhada, bem como um exame físico e ginecológico. Ele irá solicitar um exame de cultura de secreção (um teste para ver se bactérias crescem) da área afetada (colo do útero, vagina, uretra, reto ou faringe) e outro para pesquisa da bactéria (bacterioscopia). Prevenção: Considerando que gonorréia é um DST e que pode ser transmitida durante o ato sexual, você pode prevenir-se dessa infecção por: . Abstinência sexual (evitar o contato sexual), . Praticar sexo somente com uma pessoa não infectada, . Manter relações amorosas e afetivas sólidas, evitando a promiscuidade, . Usar preservativos masculinos (camisinha) sempre que praticar sexo.

×