O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Visita Ao Palacio Queluz Final

2.796 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Visita Ao Palacio Queluz Final

  1. 1. VISITA AO PALÁCIO DE QUELUZ<br />Margarida Gaidão, Nº 4 – 8ºA<br />Sofia Soares Castanheira Nº 27 – 8ºA<br />
  2. 2. OBJECTIVO DA VISITA<br />Esta visita foi promovida pela profª da disciplina de História<br />Teve como objectivo visitar e conhecer partes do Palácio de Queluz, “realizando uma viagem ao quotidiano palaciano de setecentos”<br />
  3. 3. INTRODUÇÃO<br />O Palácio foi mandado construir por D. Pedro III<br />Está localizado na cidade de Queluz, no concelho de Sintra.<br /> Tem um estilo arquitectónico em Rococó <br />A construção do Palácio iniciou-se em 1747, tendo como arquitecto Mateus Vicente de Oliveira.<br />
  4. 4. PROGRAMA DA VISITA<br />A visita consistiu principalmente em visitar:<br />Sala do Trono<br />Sala da Música<br />Capela<br />Aposentos da Princesa<br />Quarto D. José<br />Sala Fumo<br />Sala Café<br />Corredor da Mangas<br />Sala dos Embaixadores<br />Teatro de Fantoches<br />
  5. 5. SALA DO TRONO<br /><ul><li>Espaço destinado a audiências oficiais
  6. 6. Estilo Rocócó em talha dourada
  7. 7. As pinturas nas paredes representam, a Fé, o Sol, a Esperança, a Guerra, a Justiça e a Caridade</li></li></ul><li>SALA DA MÚSICA<br />A sua decoração é em talha dourada estilo Rocócó com motivos alusivos à música<br />Ficou concluída em 1759, sendo uma das salas mais antigas do Palácio<br />D. Carlota Joaquina escolheu esta sala como sala de Audiências e Beija-Mão<br />
  8. 8. CAPELA<br />Foi um dos primeiros espaços a ser construído pelo arquitecto Mateus Vicente de Oliveira<br />Decorada a talha dourada de inspiração Rocócó<br />No retábulo da capela mor está representada a Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Queluz<br />As pinturas do tecto tem uma temática evocativa de Virgem<br />
  9. 9. APOSENTOS DA PRINCESA<br /><ul><li>Aposentos da princesa D. Maria Francisca Benedita, irmã mais nova da Rainha D. Maria I
  10. 10. Está decorada com estilo neo-clássico e império, tendo sido restaurada mais tarde por D. João VI
  11. 11. Os tectos e os lambris têm telas pintadas a tempera</li></li></ul><li>QUARTO D. JOSÉ <br /><ul><li>Mobilado em estilo D. José, muito em voga no terceiro quartel do século XVIII. Predominam as madeiras exóticas e escuras, como o pau-santo.</li></li></ul><li>SALA DE FUMO<br />Sala contigua aos aposentos da Princesa D. Maria Francisca Benedita<br />Usada como sala de fumo, muito apreciado nessa época<br />
  12. 12. SALA DE CAFÉ<br /><ul><li>Sala contigua aos aposentos da Princesa D. Maria Francisca Benedita
  13. 13. Usada como sala para tomar café ou chá</li></li></ul><li>CORREDOR DAS MANGAS<br />Sala de ligação entre o paço velho (finais do século XVI) e as novas edificações (século XVIII) dos arquitectos Mateus Vicente de Oliveira e Jean Baptiste Robillon <br />Os painéis de azulejo policromados, neoclássicos de 1784, representam as quatro Estações, os quatro continentes, cenas de mitologia clássica <br />Aqui seriam guardadas as mangas de vidro para protecção das velas<br />
  14. 14. SALA DOS EMBAIXADORES<br />A sua construção decorreu entre 1754 e 1762, pelo arquitecto Jean-Baptiste Robillion. <br />Originalmente designada por Barraca Rica, Sala das Colunas, dos Serenins e Galeria, passou a ser conhecida, depois de 1794, durante a regência do príncipe D. João (1767-1826), por Sala das Talhas e Sala dos Embaixadores. <br />A tela central representa a Família Real participando muma serenata ao qual preside o Rei D. José e a Rainha D. Mariana Vitória. <br />A existência de dois espaços para tronos, delimitados pelas colunas em espelho, justificava-se pelas funções em que a rainha e o rei eram acompanhados pelos Príncipes do Brasil, título por que eram conhecidos os Príncipes Herdeiros. <br />Completa a decoração desta sala um conjunto de grandes vasos de porcelana da China.<br />
  15. 15. TEATRO DE FANTOCHES<br />Por fim, assistimos a um pequeno teatro de fantoches sobre a lenda de Queluz, em que as personagens intervenientes interagiram com o público presente.<br />
  16. 16. BIBLIOGRAFIA<br />www.wikipédia.com<br />www.pnqueluz.imc-ip.pt<br />www.mariapudim.bogspot.com<br />
  17. 17. FIM<br />

×