Divulgação de Resultados do 3T08
11 de novembro de 2008
ComentComentáários do 3T08rios do 3T08
2
Rubens Menin – Presidente
Crescimento ConsistenteCrescimento Consistente
3
.
ComentComentáários do 3T08rios do 3T08
4
Leonardo Corrêa – Diretor Vice Presidente Executivo, Financeiro e de Relações com...
O que a Classe C pretende comprar este ano?O que a Classe C pretende comprar este ano?
9
16
10
13
20
25
26
18
21
28
37
41
...
LiquidezLiquidez
6
Captação de Debêntures no montante de R$ 305 milhões em Julho de 2008, fortalecendo
nossa posição de ca...
Liquidez (continuaLiquidez (continuaçção)ão)
7
Contas a Receber Principal fonte de financiamento.
R$ 900 milhões em linhas...
Liquidez (continuaLiquidez (continuaçção)ão)
8
Crédito Associativo – CEF
• Linhas e projetos aprovados junto a CEF para um...
1.432,7
10.009,0 10.087,3 9.934,7
9.548,4
2006 2007 mar/08 jun/08 set/08
Banco de TerrenosBanco de Terrenos (%MRV)(%MRV)
9...
Banco de TerrenosBanco de Terrenos (%MRV)(%MRV)
10
Distribuição Cidades
Capitais e Regiões Metropolitanas 50,30% 50,3%
Int...
Desempenho Operacional e FinanceiroDesempenho Operacional e Financeiro
11
LanLanççamentosamentos (%MRV(%MRV -- R$ milhões)R$ milhões)
12
Lançamentos até setembro de 2008 já alcançaram 75,4% do pat...
DistribuiDistribuiçção dos Lanão dos Lanççamentosamentos
13
Distribuição por Faixas de Preço - 3T07 Distribuição por Faixa...
Vendas ContratadasVendas Contratadas (%MRV(%MRV -- R$ milhões)R$ milhões)
14
191,0
424,9
467,5
1.245,8
3T07 3T08 9M07 9M08...
Vendas ContratadasVendas Contratadas
15
Faixa de preço de R$80 mil a R$ 130 mil representa a maior parte de nossas vendas....
Vendas ContratadasVendas Contratadas –– Mix de CanaisMix de Canais
16
A nossa diversificação
geográfica tem um forte
impac...
Receita Operacional LReceita Operacional Lííquidaquida (R$ milhões)(R$ milhões)
17
113,3
317,4
255,2
778,4
-
100,0
200,0
3...
Lucro BrutoLucro Bruto (R$ milhões)(R$ milhões) e Margem Brutae Margem Bruta (%)(%)
18
45,9
129,8
99,1
318,2
40,5% 40,9%
3...
Despesas Comerciais (R$ milhões)
e Despesas Comerciais sobre Vendas Contratadas (%)
Indicadores de ProdutividadeIndicadore...
Despesas Gerais e Administrativas (R$ milhões) e
Despesas Gerais e Administrativas sobre Vendas Contratadas (%)
Indicadore...
EBITDAEBITDA (R$ milhões)(R$ milhões) e Margem EBITDAe Margem EBITDA (%)(%)
21
Nota: No 3T07 e 9M07 o EBITDA exclui as des...
Lucro LLucro Lííquidoquido (R$ milhões)(R$ milhões) e Margem Le Margem Lííquidaquida (%)(%)
22
Nota: O Lucro líquido do 3T...
Resultados a ApropriarResultados a Apropriar
23
R$ milhões 3T08 3T07
Var% 3T08 x
3T07
Receita bruta de vendas a apropriar ...
Estamos otimistas com o ano de 2009, mas dada a importância da precisão
do guidance de 2009, adiamos para dezembro a divul...
Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem
as metas...
Leonardo Corrêa
Diretor Vice Presidente Executivo, Financeiro e de Relações com Investidores
Mônica Simão
Diretora Finance...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação dos Resultados do Terceiro Trimestre de 2008.

87 visualizações

Publicada em

Apresentação dos Resultados do Terceiro Trimestre de 2008.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentação dos Resultados do Terceiro Trimestre de 2008.

  1. 1. Divulgação de Resultados do 3T08 11 de novembro de 2008
  2. 2. ComentComentáários do 3T08rios do 3T08 2 Rubens Menin – Presidente
  3. 3. Crescimento ConsistenteCrescimento Consistente 3 .
  4. 4. ComentComentáários do 3T08rios do 3T08 4 Leonardo Corrêa – Diretor Vice Presidente Executivo, Financeiro e de Relações com Investidores
  5. 5. O que a Classe C pretende comprar este ano?O que a Classe C pretende comprar este ano? 9 16 10 13 20 25 26 18 21 28 37 41 10 14 11 17 18 23 20 19 20 33 41 40 9 10 11 16 17 18 19 20 20 32 37 37 EQUIPAMENTOS ESPORTIVOS PROPRIEDADES MOTO FERRAMENTAS PARA TRABALHOS GERAIS DECORAÇÃO COMPUTADOR PARA CASA TELEFONE CELULAR TV, HI‐FI E VÍDEO CARRO LAZER/VIAGEM MÓVEIS ELETRODOMÉSTICOS 2005 2006 2007 “A intenção de adquirir uma propriedade continua em trajetória de alta... ...e atinge o recorde de 16% com acesso ao crédito facilitado.” (+) Crédito Disponível (=) Consumo FONTE: Pesquisa CETELEM – iPSOS 2005/2006/2007 % 5
  6. 6. LiquidezLiquidez 6 Captação de Debêntures no montante de R$ 305 milhões em Julho de 2008, fortalecendo nossa posição de caixa. Rating de crédito corporativo ‘brAA-‘ na escala nacional atribuído pela Standard & Poor’s, reflete a excelente classificação de crédito da MRV. Baixo nível de endividamento: Dívida líquida = 3,6% do PL em 30 de setembro de 2008. Caixa disponível em 30 de setembro = R$289,4 milhões R$ milhões Empréstimos e financiamentos (incluindo Debêntures) 345,5 (-) Disponibilidades (incluindo não circulante) 289,4 56,2 Dívida Líquida em 30 de setembro de 2008
  7. 7. Liquidez (continuaLiquidez (continuaçção)ão) 7 Contas a Receber Principal fonte de financiamento. R$ 900 milhões em linhas de financiamento à construção já aprovadas junto a bancos comerciais (R$1.800 milhões quando repassados aos clientes finais). R$300 milhões já contratados. Tipo de Financiamento 2007 9M08 Total Financiamento Bancário 826,0                767,8         1.593,8    Crédito Associativo ‐ CEF 373,9                1.229,1      1.603,0    Total 1.199,9            1.996,8      3.196,8    Lançamentos por Tipo de Financiamento ‐ R$ milhões Obs: Aproximadamente 10% das vendas são pagas à vista ou em parcelas diretamente para a MRV, com a  última prestação paga até a entrega das chaves.
  8. 8. Liquidez (continuaLiquidez (continuaçção)ão) 8 Crédito Associativo – CEF • Linhas e projetos aprovados junto a CEF para um montante superior aos valores requeridos para 2008 e 2009. • Não é dívida da Companhia. • Recursos liberados durante a fase de construção. • Ampla Disponibilidade de recursos
  9. 9. 1.432,7 10.009,0 10.087,3 9.934,7 9.548,4 2006 2007 mar/08 jun/08 set/08 Banco de TerrenosBanco de Terrenos (%MRV)(%MRV) 9 Banco de Terrenos com diversificação diferenciada e foco em unidades econômicas... No 3T08, aproximadamente 50% das aquisições foram através de permuta... Evolução do Banco de Terrenos (R$ milhões) Banco de Terrenos (30/09/08) R$ milhões 9.548,4 Unidades (milhares) 97 Preço médio (R$ mil) 98
  10. 10. Banco de TerrenosBanco de Terrenos (%MRV)(%MRV) 10 Distribuição Cidades Capitais e Regiões Metropolitanas 50,30% 50,3% Interior 49,70% 49,7% Total 1 100,0% Até R$ 80.000 18% De R$ 80.001 a R$ 130.000 68% De R$ 130.001 a R$ 180.000 8% Acima de R$ 180.000 6% Distribuição do Banco de Terrenos por faixa de preço (30/09/08) Distribuição do Banco de Terrenos – Regiões Metropolitanas x Interior (30/09/08)
  11. 11. Desempenho Operacional e FinanceiroDesempenho Operacional e Financeiro 11
  12. 12. LanLanççamentosamentos (%MRV(%MRV -- R$ milhões)R$ milhões) 12 Lançamentos até setembro de 2008 já alcançaram 75,4% do patamar médio do guidance... 254,3 507,5 686,8 1.996,8 3T07 3T08 9M07 9M08 99,6% 190,7%
  13. 13. DistribuiDistribuiçção dos Lanão dos Lanççamentosamentos 13 Distribuição por Faixas de Preço - 3T07 Distribuição por Faixas de Preço - 3T08 A faixa de preço de R$80 mil a R$ 130 mil representa a maior participação no nosso mix de lançamentos. Até R$ 80.000 12% De R$ 80.001 a R$ 130.000 46% De R$ 130.001 a R$ 180.000 27% Acima de R$ 180.000 15% Até R$ 80.000 15% De R$ 80.001 a R$ 130.000 68% De R$ 130.001 a R$ 180.000 10% Acima de R$ 180.000 7%
  14. 14. Vendas ContratadasVendas Contratadas (%MRV(%MRV -- R$ milhões)R$ milhões) 14 191,0 424,9 467,5 1.245,8 3T07 3T08 9M07 9M08 122,5% 166,5%
  15. 15. Vendas ContratadasVendas Contratadas 15 Faixa de preço de R$80 mil a R$ 130 mil representa a maior parte de nossas vendas. Distribuição por Faixas de Preço - 3T07 Distribuição por Faixas de Preço - 3T08 Até R$ 80.000 21% De R$ 80.001 a R$ 130.000 49% De R$ 130.001 a R$ 180.000 20% Acima de R$ 180.000 10% Até R$ 80.000 21% De R$ 80.001 a R$ 130.000 37% De R$ 130.001 a R$ 180.000 26% Acima de R$ 180.000 16%
  16. 16. Vendas ContratadasVendas Contratadas –– Mix de CanaisMix de Canais 16 A nossa diversificação geográfica tem um forte impacto na distribuição de vendas contratadas por canal de vendas... ... otimizamos nossos canais conforme a localidade em que nos encontramos. Imobiliárias Parceiras 69% Lojas Próprias 17% Loja Virtual 14%
  17. 17. Receita Operacional LReceita Operacional Lííquidaquida (R$ milhões)(R$ milhões) 17 113,3 317,4 255,2 778,4 - 100,0 200,0 300,0 400,0 500,0 600,0 700,0 800,0 900,0 3T07 3T08 9M07 9M08 Receita OperacionalLíquida (R$'MM) 180,1% 205,1%
  18. 18. Lucro BrutoLucro Bruto (R$ milhões)(R$ milhões) e Margem Brutae Margem Bruta (%)(%) 18 45,9 129,8 99,1 318,2 40,5% 40,9% 38,8% 40,9% - 50,0 100,0 150,0 200,0 250,0 300,0 350,0 3T07 3T08 9M07 9M08 Lucro Bruto R$'MM e Margem Bruta %
  19. 19. Despesas Comerciais (R$ milhões) e Despesas Comerciais sobre Vendas Contratadas (%) Indicadores de ProdutividadeIndicadores de Produtividade –– Despesas ComerciaisDespesas Comerciais 19 8,4 30,7 20,1 75,0 4,4% 7,2% 4,3% 6,0% - 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 3T07 3T08 9M07 9M08 Despesas Comerciais R$'MM e Despesas Comerciais sobre Vendas Contratadas %
  20. 20. Despesas Gerais e Administrativas (R$ milhões) e Despesas Gerais e Administrativas sobre Vendas Contratadas (%) Indicadores de ProdutividadeIndicadores de Produtividade –– G&AG&A 20 14,1 22,3 35,1 59,77,4% 5,2% 7,5% 4,7% - 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 3T07 3T08 9M07 9M08 Despesas Gerais e Administrativas R$'MM e Despesas Gerais e Administrativas sobre Vendas Contratadas %
  21. 21. EBITDAEBITDA (R$ milhões)(R$ milhões) e Margem EBITDAe Margem EBITDA (%)(%) 21 Nota: No 3T07 e 9M07 o EBITDA exclui as despesas não recorrentes do IPO e da entrada do novo acionistas 32,8 84,3 65,2 199,4 29,0% 26,6% 25,5% 25,6% - 50,0 100,0 150,0 200,0 250,0 3T07 3T08 9M07 9M08 EBITDA Ajustado R$'MMe EBITDA Ajustado%
  22. 22. Lucro LLucro Lííquidoquido (R$ milhões)(R$ milhões) e Margem Le Margem Lííquidaquida (%)(%) 22 Nota: O Lucro líquido do 3T07 e do 9M07 exclui as despesas não recorrentes do IPO e da entrada do novo acionistas 37,9 65,0 62,3 182,5 33,4% 20,5% 24,4% 23,4% - 20,0 40,0 60,0 80,0 100,0 120,0 140,0 160,0 180,0 200,0 3T07 3T08 9M07 9M08 Lucro Líquido Ajustado R$'MM e Margem Líquida Ajustada %
  23. 23. Resultados a ApropriarResultados a Apropriar 23 R$ milhões 3T08 3T07 Var% 3T08 x 3T07 Receita bruta de vendas a apropriar 892,9 326,9 173,2% Custo de unidades vendidas a apropriar (454,0) (145,5) 212,1% Resultado a apropriar 438,9 181,4 142,0% Margem do Resultado a apropriar 49,2% 55,5% -6,3 p.p.
  24. 24. Estamos otimistas com o ano de 2009, mas dada a importância da precisão do guidance de 2009, adiamos para dezembro a divulgação do mesmo. ProjeProjeççõesões 24 2008 VGV (% MRV) - R$ milhões 2.500 ~ 2.800 Vendas contratadas (% MRV) - R$ milhões 1.800 ~ 2.000 Margem bruta 40% ~ 44% Margem EBITDA 24% ~ 28% Margem líquida 21% ~ 25%
  25. 25. Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas da direção da MRV Engenharia. As palavras "antecipa", "acredita", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "estima", "projeta", "objetiva" e similares são declarações prospectivas. Embora acreditemos que essas declarações prospectivas se baseiem em pressupostos razoáveis, essas declarações estão sujeitas a vários riscos e incertezas, e são feitas levando em conta as informações às quais a MRV Engenharia atualmente tem acesso. Esta apresentação está atualizada até o final do 3T08 e a MRV Engenharia não se obriga a atualizá-la mediante novas informações e/ou acontecimentos futuros. A MRV Engenharia não se responsabiliza por operações ou decisões de investimento tomadas com base nas informações contidas nesta apresentação. O EBITDA, de acordo com o Ofício Circular CVM 1/2005, pode ser definido como lucros antes das receitas (despesas) financeiras líquidas, imposto de renda e contribuição social, depreciação e amortização e resultados não operacionais. O EBITDA é utilizado como uma medida de desempenho pela administração da Companhia e não é uma medida adotada pelas Práticas Contábeis Brasileiras ou Americanas, não representa o fluxo de caixa para os períodos apresentados e não deve ser considerado como um substituto para o lucro líquido, como indicador do desempenho operacional da MRV ou como substituto para o fluxo de caixa, nem tampouco como indicador de liquidez. A administração da MRV acredita que o EBITDA é uma medida prática para aferir seu desempenho operacional e permitir uma comparação com outras companhias do mesmo segmento. Entretanto, ressalta-se que o EBITDA não é uma medida estabelecida de acordo com os Princípios Contábeis Brasileiros (Legislação Societária ou BR GAAP) ou Princípios Contábeis Norte-Americanos (US GAAP) e pode ser definido e calculado de maneira diversa por outras companhias. AvisoAviso 25
  26. 26. Leonardo Corrêa Diretor Vice Presidente Executivo, Financeiro e de Relações com Investidores Mônica Simão Diretora Financeira Tel.: (31) 3348-7171 E-mail: ri@mrv.com.br www.mrv.com.br/ri ContatosContatos 26

×