APRESENTAÇÃO CORPORATIVA MPXJunho de 2012
AVISO LEGALEsta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a ...
1Visão Geral da MPX
UM HISTÓRICO COMPROVADO DE REALIZAÇÕES                                                                                    ...
UMA EMPRESA DE ENERGIA DIVERSIFICADA      O maior portfólio de empreendimentos integrados da América do Sul               ...
ESTRUTURA ACIONÁRIA DA MPX(após a conclusão do aumento de capital, assumindo nenhuma subscrição dos acionistas minoritário...
MANAGEMENT TEAM COM EXPERIÊNCIA PARA ATUAR      COM VISÃO ESTRATÉGICA                              Mais de 22 anos de exp...
2CONSIDERAÇÕES PARA INVESTIMENTO
CONSIDERAÇÕES PARA INVESTIMENTO Exposição à crescente demanda de energia no Brasil Termoelétricas com benefícios fiscais e...
3EXPOSIÇÃO À CRESCENTE DEMANDADE ENERGIA NO BRASIL
O BRASIL NECESSITARÁ DE 10 GW MÉDIOS     ADICIONAIS DE 2015-2019     Oferta/Demanda de Energia       Déficit de Energia a ...
O BRASIL NECESSITARÁ DE CAPACIDADE TÉRMICANOVA PARA AUMENTAR A CONFIABILIDADE DO SISTEMA A capacidade de armazenamento de ...
ATRASOS NA TRANSMISSÃO REFORÇAM AIMPORTÂNCIA DAS USINAS TÉRMICAS Atrasos na expansão da transmissão vão afetar a confiabil...
4TERMOELÉTRICAS COM BENEFÍCIOS FISCAISENTRANDO EM OPERAÇÃO A PARTIR DE 2012
CONTRATO DE ENERGIA ASSEGURADO PARA 3,0 GW         Receita fixa mínima garantida atingirá R$ 1,4 bilhão em 2015           ...
FLUXO DE CAIXA ESTÁVEL E PREVISÍVEL                                                                                       ...
UTE ENERGIA PECÉM (720 MW)         Destaques de execução       Planta em fase final de       comissionamento       Correia...
UTE ITAQUI (360 MW)         Destaques de execução    Atualmente em estágio de    comissionamento a quente. O    primeiro a...
UTE PECÉM II (365 MW)         Destaques de execução       Principais equipamentos da planta       em fase final de constru...
UTE PARNAÍBA – FASES I (676 MW) & II (517 MW)    Destaques de execuçãoContratos de EPC assinado com Duro Felguera (Fase I)...
5MONETIZAÇÃO ATRATIVA DOSRECURSOS DE GÁS NATURAL
MPX POSSUI 23% DO PORTFOLIO UNICO DE GÁS    NATURAL ONSHORE                       Estrutura AcionáriaBlocos da OGXMaranhão...
PRODUCÃO DE GÁS ESTÁ PLANEJADA PARA INICIARNO 2S12Produção inicial de 6 MM m3/dia irá abastecer a UTE Parnaíba – Fases I &...
OPORTUNIDADES ATRATIVAS PARA MONETIZARPRODUÇÃO ADICIONALIntegração Eficiente de Recursos de Gás Natural com Produção de En...
6JOINT-VENTURE COM A E.ON PARA DESENVOLVERSÓLIDO PORTFÓLIO DE PROJETOS TÉRMICOS
CRIAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DA JOINT-VENTURE  COM A E.ON  Aproveitando Fortes Capacidades Complementares para Acelerar o Cres...
JOINT-VENTURE MPX E.ON                 50%                                                  50%                           ...
OPORTUNIDADES FUTURAS DE CRECIMENTOPosicionada para a liderança nos mercados energéticos doBrasil e Chile                 ...
CASTILLA: 2,1 GW DE CAPACIDADE PARA TÉRMICA A CARVÃOCastilla é a maior usina greenfield licenciada no SIC Projeto Integrad...
AÇU: COMPLEXO DE GERAÇÃO GREENFIELD COM 5,4 GW3,3 GW a gás + 2,1 GW a carvão, localizados no centro de carga dedemanda do ...
SUL + SEIVAL: 1,3 GW INTEGRADO A UMA MINA DECARVÃO DE BAIXO PODER CALORÍFICO (TIPO LINITO)Mina a céu aberto com baixo cust...
COMPLEXO EÓLICO JANDAIRA (140 MW): RIOGRANDE DO NORTE, NORDESTE DO BRASIL7 projetos que variam entre 16MW e 23MW cada     ...
COMPLEXO EÓLICO PONTAL (200MW): RIO GRANDEDO SUL, SUL DO BRASIL8 projetos DE 25MW cada                                    ...
7DESTAQUES FINANCEIROS
DESTAQUES FINANCEIROS (Incluindo uma participação de 23,3% nos blocos terrestres na Bacia do Parnaíba)                    ...
DÍVIDA E POSIÇÃO DE CAIXA (final do 1T12)    Caixa e Valores Mobiliários: R$ 1.325,1 milhões                              ...
Para mais informações, entre em contato com:         Relações com Investidores              (55 21) 2555-9215             ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MPX Apresentação Corporativa_Junho

605 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
605
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MPX Apresentação Corporativa_Junho

  1. 1. APRESENTAÇÃO CORPORATIVA MPXJunho de 2012
  2. 2. AVISO LEGALEsta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ouexpectativas da Companhia e de sua administração a respeito de seu plano de negócios. Afirmações prospectivas incluem, entre outras, todas asafirmações que denotam previsão, projeção, indicam ou implicam resultados, performance ou realizações futuras, podendo conter palavras como"acreditar", "prever", "esperar“, "contemplar", "provavelmente resultará" ou outras palavras ou expressões de acepção semelhante.Tais afirmações estão sujeitas a uma série de expressivos riscos, incertezas e premissas. Advertimos que diversos fatores importantes podemfazer com que os resultados reais divirjam de maneira relevante dos planos, objetivos, expectativas, estimativas e intenções expressos nestaapresentação.Em nenhuma hipótese a Companhia ou suas subsidiárias, seus conselheiros, diretores, representantes ou empregados serão responsáveisperante quaisquer terceiros (inclusive investidores) por decisões ou atos de investimento ou negócios tomados com base nas informações eafirmações constantes desta apresentação, e tampouco por danos consequentes, indiretos ou semelhantes.A Companhia não tem intenção de fornecer aos eventuais detentores de ações uma revisão das afirmações prospectivas ou análise das diferençasentre as afirmações prospectivas e os resultados reais.Esta apresentação e seu teor constituem informação de propriedade da Companhia, não podendo ser reproduzidos ou divulgados no todo ou emparte sem a sua prévia anuência por escrito. 2
  3. 3. 1Visão Geral da MPX
  4. 4. UM HISTÓRICO COMPROVADO DE REALIZAÇÕES 2012  Parceria entre 2011 MPX/E.ON  Capacidade licenciada  Desembolso de Os Primeiros Cinco Anos da UTE Parnaíba empréstimo-ponte atinge 3.722 MW totalizando R$ 1,6  Contrato de bilhão para a fornecimento de produção de gás 2010 energia assegurado natural e geração de para 1.193 MW e energia na Bacia do  MPX Colômbia – 1º início da construção Parnaíba Relatório Técnico: da UTE Parnaíba 2009 recursos de carvão  Cisão dos ativos de  Estimativa da D&M carvão da Colômbia, de 144 MM de 2008  Início da construção toneladas para recursos riscados criando uma nova na UTE Itaqui e UTE na Bacia do Parnaíba  Primeira aquisição de empresa listada na Pecém II  LP para UTE 2007 direitos minerários na Parnaíba (1.863 totalizam mais de 11Tcf BM&FBOVESPA Colômbia  Aquisição de IPO: US$ 1,1 MW)  Aquisição de participação em 7  Declaração de bilhão captados  365 MW vendidos no participação blocos terrestres de  Início da comercialidade de 2 Leilão A-5 minoritária da E.ON 1.080 MW exploração na Bacia campanha de campos de gás com na MPX através de um vendidos no  Início da construção do Parnaíba perfuração na produção estimada de aumento de capital de Leilão A-5 na UTE Pecém I Bacia do Parnaíba 6 MM m3/dia R$ 1,0 bilhões 4 4
  5. 5. UMA EMPRESA DE ENERGIA DIVERSIFICADA O maior portfólio de empreendimentos integrados da América do Sul Geração de Energia Amapari Energia  3 GW com contratos assegurados 23 MW UTE Itaqui 360 MW  Licença Ambiental para 11 GW adicionais Blocos exploratórios Energia Pecém 11,3 Tcf GN 720 MW UTE Parnaíba UTE Pecém II  JV com a líder global E.ON AG 1.531 MW 365 MW UTE Parnaíba Solar Tauá 2.191 MW 1 MW Recursos Naturais  Gás Natural: >11 Tcf de recursos riscados UTE Açu 2,100 MW – Coal na Bacia do Parnaíba UTE Castilla 2.100 MW 3,300 MW – Natural Gas Planta Mina de SeivalDessalinizadora UTE Sul 740 l/s 727 MW UTE Seival 600 MW MPX JV 5
  6. 6. ESTRUTURA ACIONÁRIA DA MPX(após a conclusão do aumento de capital, assumindo nenhuma subscrição dos acionistas minoritários) EIKE Free Float BATISTA 53,9% 34,3% 11,7% 50% 50% MPX- E.ON JV 50/50 100% 50% 50% 50% 100% Atual Carteira Geração de Recursos Suprimento de Projetos Renováveis energia Naturais & Trading Térmicos Energia Pecém TPP Parnaíba Seival (360 MW) (1.534 MW) Pecém II Açu –Gás Natural OGX Maranhão (365 MW) (3.300 MW) Novos Itaqui Açu – Carvão Projetos (360 MW) (2.100 MW) UTE Parnaíba Castilla - Carvão (1.087 MW) (2.100 MW) Amapari Sul e Seival - (12 MW) Carvão (1.327 MW) 6
  7. 7. MANAGEMENT TEAM COM EXPERIÊNCIA PARA ATUAR COM VISÃO ESTRATÉGICA  Mais de 22 anos de experiência nas mais variadas operações de M&A e Corporate Finance ligadas ao setor deEduardo Karrer recursos naturais, energia, saneamento e logísticaPresidente & Diretor de RI  Presidente da El Paso Brasil Ltda. e Rio Polímeros S.A.  Gerente-Executivo da Divisão de Gás e Energia e de Mercado Internacional da Petrobrás Distribuidora  Mais de 25 anos de experiência na área financeira em diversas MultinacionaisRudolph Ihns  CFO da MMX Mineração e Metálicos S.A.Diretor Financeiro  CFO da Unisys no Brasil e Alemanha  Secretário Nacional de EnergiaXisto Vieira Filho  Coordenador do Comitê Coordenador do Planejamento do Sistema Interligado Brasileiro e Secretário do ComitêDiretor de Nacional de Política Energética (CNPE)Comercialização e  Presidente dos Conselhos de Administração da CHESF e da Eletrosul, e membro dos Conselhos de AdministraçãoRegulação da Eletrobrás, Furnas, Cepel e Grupo Rede  Presidente do Comitê Nacional do Cigré (Conference Internationale des Grand Réseaux Électriques)Marcus Bernd  Mais de 20 anos de experiência em operações de empresas multinacionaisTemke  Diretor Industrial e Gerente de Implantação na Rio Polímeros S.A. Diretor de Operação e  MBA Executivo na COPPEAD – UFRJImplantação  Sócio do Villemor Amaral Advogados (2002-2004) e Tozzini Freire,Teixeira & Silva Advogados (2001-2002)Bruno Chevalier  Gerente Jurídico na General Motors Corp. em Lisboa e na MMX Mineração e Metálicos S.A.Diretor Jurídico  Diretor Jurídico da Delphi Automotive Systems 7
  8. 8. 2CONSIDERAÇÕES PARA INVESTIMENTO
  9. 9. CONSIDERAÇÕES PARA INVESTIMENTO Exposição à crescente demanda de energia no Brasil Termoelétricas com benefícios fiscais entrando em operação a partir de 2012 Monetização atrativa dos recursos de gás natural Carteira de projetos térmicos robusta para atender a necessidade brasileira de um sistema elétrico mais confiável Joint-venture com a E.ON para desenvolver sólido portfólio de ativos de energia enquanto desbloqueia o valor dos ativos de carvão na Colômbia Administração experiente para executar visão estratégica 9
  10. 10. 3EXPOSIÇÃO À CRESCENTE DEMANDADE ENERGIA NO BRASIL
  11. 11. O BRASIL NECESSITARÁ DE 10 GW MÉDIOS ADICIONAIS DE 2015-2019 Oferta/Demanda de Energia Déficit de Energia a partir de 2015 = Oportunidades de Investimento Carga de Energia (previsão) Energia Firme 2015 em diante: necessidade de nova geração 10 GW médios necessários de 2015 a 2019Fonte: ANEEL 11
  12. 12. O BRASIL NECESSITARÁ DE CAPACIDADE TÉRMICANOVA PARA AUMENTAR A CONFIABILIDADE DO SISTEMA A capacidade de armazenamento de água estagnou, levando a uma diminuição daautonomia do sistema Capacidade de armazenamento (Sudeste) Autonomia = [Capacidade de armazenamento / (Carga – Geração Térmica)] Autonomia Atual do Reservatório ~ 5 meses Estagnação da Capacidade de Armazenamento 2001: Déficit de Energia (redução de carga) Capacidade de armazenamento (SIN): Sudeste = 69% Nordeste = 19% Novas usinas térmicas são necessárias para Sul = 7% Norte = 5% garantir um suprimento de energia confiável. Fonte: ONS 12
  13. 13. ATRASOS NA TRANSMISSÃO REFORÇAM AIMPORTÂNCIA DAS USINAS TÉRMICAS Atrasos na expansão da transmissão vão afetar a confiabilidade do abastecimento de energia: maior necessidade de usinas térmicas localizadas próximas aos centros de consumo de energia Atraso Médio = 1,2 ano Número de Projetos de Transmissão 103 atrasos de até 1 ano 100 atrasos superiores a 1 ano (desde o ano 2000) Antecipado Normal Atrasado Fonte: ANEEL 13
  14. 14. 4TERMOELÉTRICAS COM BENEFÍCIOS FISCAISENTRANDO EM OPERAÇÃO A PARTIR DE 2012
  15. 15. CONTRATO DE ENERGIA ASSEGURADO PARA 3,0 GW Receita fixa mínima garantida atingirá R$ 1,4 bilhão em 2015 CAPACIDADE CAPACIDADE ENERGIA RECEITA FIXA PERÍODO TOTAL AJUSTADA VENDIDA COMBUSTÍVEL ANUAL3 DO PPA (MW) (MW) (MW MÉDIO)UTE Energia Pecém1 720 360 615 R$ 272 milhões Carvão 2012-2027UTE Itaqui 360 360 315 R$ 287 milhões Carvão 2012-2027UTE Pecém II 365 365 276 R$ 258 milhões Carvão 2013-2028UTE Parnaíba2 - Fase I 676 473 450 R$ 282 milhões Gás Natural 2013-2028UTE Parnaíba2 - Fase II 517 362 450 R$ 237 milhões Gás Natural 2014-2034UTE Parnaíba2 – 338 237 200 R$ 186 milhões Gás Natural 2019-2029Mercado LivreTotal 2.976 2.157 2.306 R$ 1.538 milhões Capacidade Total: Não está incluso Amapari e Usina Solar de Tauá. Capacidade Ajustada/Receita Fixa Anual: Dados ajustados considerando a participação da MPX em cada projeto. Notas: 1. Energia Pecém é uma parceria de 50/50 entre MPX Energia e EDP; 2. Parnaíba é uma parceria entre MPX (70%) e Petra Energia S.A. (30%); 3. A Receita Fixa é corrigida anualmente pelo IPCA (valores apresentados na data base março de 2012). 15
  16. 16. FLUXO DE CAIXA ESTÁVEL E PREVISÍVEL 3 Capacidade Instalada (MW) Receita Fixa Anual (MM) 1.920 1.352 1.291 1.558 1.113 720 182 2012 2013 2014 2012 2013 2014 2015 UTE Energia Pecém1 UTE Parnaíba2 – Fase I UTE Itaqui UTE Parnaíba TPP2 – Fase II UTE Pecém IIDados ajustados considerando a participação da MPX em cada projeto.Notas: 1. UTE Energia Pecém é uma parceria de 50/50 entre MPX e EDP; 2. UTE Parnaíba – Fases I e II são uma parceria 70/30 entre MPX e Petra; 3. A Receita Fixa é corrigida anualmentepelo IPCA (valores apresentados na data base março de 2012). 16
  17. 17. UTE ENERGIA PECÉM (720 MW) Destaques de execução Planta em fase final de comissionamento Correia transportadora de carvão já em operação Próximos passos: Vapor para a turbina e teste de carga da turbina Testes de sincronização e de carga Operação comercial Capex restante estimado até a conclusão*: R$ 199 milhõesEnergia Pecém é uma parceria 50/50 entre MPX e EDP Brasil. 17* Dado de Abril de 2012
  18. 18. UTE ITAQUI (360 MW) Destaques de execução Atualmente em estágio de comissionamento a quente. O primeiro acendimento da caldeira já ocorreu Montagem da turbina concluída Dessulfurizador de Gases de Combustão (FGD): concluídos os testes elétricos e de instrumentação Capex restante estimado até a conclusão*: R$ 291 milhões* Dado de Janeiro de 2012 18
  19. 19. UTE PECÉM II (365 MW) Destaques de execução Principais equipamentos da planta em fase final de construção e montagem O fechamento da estrutura metálica e a montagem do condensador de superfície estão sendo concluídos no prédio da turbina Capex restante estimado até a conclusão*: R$ 238 milhões* Dado de Janeiro de 2012 19
  20. 20. UTE PARNAÍBA – FASES I (676 MW) & II (517 MW) Destaques de execuçãoContratos de EPC assinado com Duro Felguera (Fase I) eInitec Energia (Fase II)  A implantação já foi iniciada e os trabalhos de terraplanagem estão em estágio avançado  3 turbinas e 3 geradores elétricos no site e outros 2 já foram embarcados para o BrasilParceria com a GE assegura o fornecimento deequipamentos nos prazos requeridosCapex restante estimado até a conclusão:  Fase I: R$ 644 milhões  Fase II:R$ 1.063 milhõesEmpréstimos-ponte de R$ 1.375 milhões desembolsadospara financiar a Fase I e Fase II 20
  21. 21. 5MONETIZAÇÃO ATRATIVA DOSRECURSOS DE GÁS NATURAL
  22. 22. MPX POSSUI 23% DO PORTFOLIO UNICO DE GÁS NATURAL ONSHORE Estrutura AcionáriaBlocos da OGXMaranhãoÁrea Total:24.500 km² 2 campos de produção comercial em desenvolvimento: Gavião Real e Gavião Azul Recursos riscados potenciais ultrapassam 11 Tcf (2,0 bi boe) 3 sondas de perfuração em operação e 3 equipes sísmicas na região Campanha exploratória já identificou 4 acumulações e mais de 20 prospectos 14 poços exploratórios planejados até o final de 2013 a um custo de aproximadamente US$ 15 MM por poço 22
  23. 23. PRODUCÃO DE GÁS ESTÁ PLANEJADA PARA INICIARNO 2S12Produção inicial de 6 MM m3/dia irá abastecer a UTE Parnaíba – Fases I & IIProdução no Gavião Real e Gavião Azulconforme cronograma - início no 2S2012 Capacidade estimada em 2013: 6 MM m³/dia (212 MM ft³) 6 poços de desenvolvimentos concluídos e 2 em andamento Iniciada a construção da Unidade de Tratamento de Gás (EPC pelo Valerus-Geogas)Custos competitivos: Capex estimado: US$ 450 MM Capex de manutenção: < US$ 1,0 MM/ano Custo operacional médio: US$ 0,30/1.000ft³Empréstimo-ponte de R$ 600 milhões parafinanciar o desenvolvimento dos campos deprodução foram desembolsados em janeirode 2012 23
  24. 24. OPORTUNIDADES ATRATIVAS PARA MONETIZARPRODUÇÃO ADICIONALIntegração Eficiente de Recursos de Gás Natural com Produção de Energia Usina termelétrica localizada a menos de 2 Km dos campos de gás  2,2 GW licenciados e ainda não contratados irão demandar mais de 11 MM m3/dia  Baixo custo de conexão à rede elétrica Competição limitada no gás natural Benefícios fiscais na região podem atrair investimentos industriais com gás disponível 24
  25. 25. 6JOINT-VENTURE COM A E.ON PARA DESENVOLVERSÓLIDO PORTFÓLIO DE PROJETOS TÉRMICOS
  26. 26. CRIAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DA JOINT-VENTURE COM A E.ON Aproveitando Fortes Capacidades Complementares para Acelerar o Crescimento MPX e E.ON AG* formaram recentemente uma joint-venture 50/50 para desenvolver uma carteira robusta de projetos de energia no Brasil e Chile A E.ON se comprometeu a apoiar as necessidades de investimento na JV, ao custo de capital da E.ON no Brasil, de forma a permitir a aceleração da implementação dos projetos de geração de energia da JV A MPX irá levantar R$ 1,0 bilhão através de um aumento de capital  E.ON deverá investir em última instância aproximadamente R$ 850 milhões para alcançar uma participação de 10% na MPX  Se os acionistas minoritários não exercerem seus direitos de preferência, a E.ON se comprometeu a subscrever até R$ 1,0 bilhão(*) A E.ON possui uma das maiores e mais diversificadas base de ativos de gás na Europa. Capacidade Instalada: 69 GW Volume Negociado em 2011: 2.000 bilhões kWh de energia / 2.500 bilhões kWh de gás / 600 milhões de toneladas de carbono / quase 300 milhões de toneladas de carvão Números de 2011 : Posição de Caixa: EUR 6.610 milhões / Ativos Totais: EUR 152.872 milhões / Vendas: EUR 112.954 milhões 26
  27. 27. JOINT-VENTURE MPX E.ON 50% 50% MPX- E.ON JV 50/50 50% 100% 100% 100% Atual Carteira de Projetos Suprimento & Renováveis Novos Projetos Térmicos Trading 11GW de Capacidade Térmica Licenciada 27
  28. 28. OPORTUNIDADES FUTURAS DE CRECIMENTOPosicionada para a liderança nos mercados energéticos doBrasil e Chile CAPACIDADE CAPACIDADE ATUAL CARTEIRA DE TOTAL AJUSTADA COMBUSTÍVEL PROJETOS TÉRMICOS (MW) (MW) Parnaíba1 2.191 1.534 Gás Natural Açu 3.300 3.300 Gás Natural Açu 2.100 2.100 Carvão Castilla (Chile) 2.100 2.100 Carvão Sul e Seival 1.327 1.327 Carvão Jandaíra 140 140 Vento Pontal 200 200 Vento Total 11.358 10.701 1 Parnaíba - parceria entre MPX (70%) e Petra (30%) 28
  29. 29. CASTILLA: 2,1 GW DE CAPACIDADE PARA TÉRMICA A CARVÃOCastilla é a maior usina greenfield licenciada no SIC Projeto Integrado: Usina + Porto de Águas Profundas + Planta de Dessalinização SIC: Sistema Interconectado Central (90% do PIB & 92% da população) Localizado a 700 km ao Norte de Santiago Concessão marítima e licença do porto emitidas Capacidade de geração: 6 x 350 MW = 2.100 MW Capacidade da planta de dessalinização: 740 l/s Estrategicamente localizada em uma região com grande demanda por energia e água 29
  30. 30. AÇU: COMPLEXO DE GERAÇÃO GREENFIELD COM 5,4 GW3,3 GW a gás + 2,1 GW a carvão, localizados no centro de carga dedemanda do Brasil Localizado em um dos mais importantes complexos portuários da América Latina Capacidade total de 5.400 MW  Carvão: 2.100 MW  Gás Natural: 3.300 MW Próximo a acumulações de gás natural descobertas na Bacia de Campos (150 Km) As indústrias localizadas no Superporto vão se beneficiar da auto produção compartilhada, que nos preços atuais representam uma redução do custo de energia de aproximadamente 30% 30
  31. 31. SUL + SEIVAL: 1,3 GW INTEGRADO A UMA MINA DECARVÃO DE BAIXO PODER CALORÍFICO (TIPO LINITO)Mina a céu aberto com baixo custo de mineração, localizada próxima àstermelétricas, resultando em custo de combustível competitivo MPX Sul e MPX Seival:  Capacidade: 727 MW + 600 MW  Tecnologia de leito fluidizado de carvão  Baixa emissão resultante da queima mista de carvão e madeira Mina de Seival :  Parceria entre MPX e Copelmi – uma das maiores mineradoras do Brasil  Licença de Operação emitida  152 MM toneladas de reservas provadas e 459 MM toneladas de recursos totais Localizados em uma região de potencial hídrico limitado e com restrições na transmissão. 31
  32. 32. COMPLEXO EÓLICO JANDAIRA (140 MW): RIOGRANDE DO NORTE, NORDESTE DO BRASIL7 projetos que variam entre 16MW e 23MW cada CAPACIDADE Fator de PROJETO Complexos Eólicos (MW) Capacidade (%) Ventos COMPLEXO EÓLICO JANDAÍRA 144,9 47 João Capacidade Total: 140 MW Câmara Fator de Capacidade Estimado: 47% (P50) RN Medições de vento: Jun/06-ongoing Localização: Rio Grande do Norte, NE do Brasil Conexão a rede a 30km Licenciamento ambiental em andamento 32
  33. 33. COMPLEXO EÓLICO PONTAL (200MW): RIO GRANDEDO SUL, SUL DO BRASIL8 projetos DE 25MW cada CAPACIDADE Fator de PROJETO (MW) Capacidade (%) COMPLEXO EÓLICO PONTAL 200,0 43 Capacidade Total : 200 MW Fator de Capacidade Estimado : 42% (P50) Medições de vento  50 metros: Abr/06-Mar/08  80 metros: Jun/10-ongoing Localização: Rio Grande do Sul, Sul do Brasil Conexão a rede a 2 km RS Licença Prévia Adquirida 33
  34. 34. 7DESTAQUES FINANCEIROS
  35. 35. DESTAQUES FINANCEIROS (Incluindo uma participação de 23,3% nos blocos terrestres na Bacia do Parnaíba) CAPEX (R$ Bi) 1,8 1,5 1,5 0,8 0,6 0,3 0,1 0,1 2007 2008 2009 2010 2011 2012E 2013E 2014E 35
  36. 36. DÍVIDA E POSIÇÃO DE CAIXA (final do 1T12) Caixa e Valores Mobiliários: R$ 1.325,1 milhões Dívida (R$ milhões) • Transferência de R$ 694 milhões para a CCX 1.269 (27%) • Aumento de capital deve ser concluído em meados de julho, 3.363 acrescentando R$ 1,0 bilhão ao total do caixa (73%) Dívida Bruta Consolidada Total*: R$ 4.632 milhões Curto prazo: R$ 1.269 milhões Curto Prazo Longo Prazo  Empréstimo-ponte de R$ 1,0 milhões para o Parnaíba => Perfil de Maturação da Dívida** 2.688,2 a ser pago com o desembolso do financiamento de longo prazo, esperado para 2S2012 (R$ milhões) Longo prazo: R$ 3.363 milhões 1.325,1 990,2  Prazo médio de amortização: 14 anos 480,7 251,9 227,7 Custo médio da dívida: 9,75% Prazo Médio: 6,1 anos Caixa e Valores Mobiliários 2012 2013 *** 2014 2015 De 2016 até o vencimento ** Os valores incorporam principal + juros capitalizados + encargos* Valores ajustados excluindo a dívida transferida para a CCX antes da cisão *** Empréstimo-ponte de R$ 823 milhões para o Parnaíba 36
  37. 37. Para mais informações, entre em contato com: Relações com Investidores (55 21) 2555-9215 ri.mpx@mpx.com.br

×