Ajuste Oclusal Na Ortodontia

11.039 visualizações

Publicada em

Ajuste oclusal na Ortodontia

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.039
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
415
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
448
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ajuste Oclusal Na Ortodontia

  1. 1. Ajuste oclusal na Ortodontia: por que, quando e como? <ul><li>Roberto Carlos Bodart Brandão: Mestre em Ortodontia pela UFRJ. Doutor em Ortodontia pela UNESP-Araraquara. Professor de Ortodontia da UFES. Diplomado pelo Board Brasileiro de Ortodontia </li></ul><ul><li>Larissa Bustamante Capucho Brandão Especialista em Ortodontia pela UFF </li></ul>Referência:BRANDÃO, R. C. B.; BRANDÃO, L. B. C. Ajuste oclusal na Ortodontia: por que, quando e como? R Dental Press Ortodon Ortop Facial. Maringá, v. 13, n. 3, p. 124-156, maio/jun. 2008
  2. 2. RESUMO <ul><li>Após a Ortodontia, o ajuste oclusal é um dos determinantes da estabilização dentária, devendo-se obter, para cada dente posterior, contatos oclusais “A” e “B”, ou “B” e “C” no sentido vestibulolingual, além dos contatos de “parada” e </li></ul><ul><li>“ equilíbrio” no sentido mesiodistal. Os dentes anteriores passam a funcionar em movimentos mandibulares, desocluindo de imediato os dentes posteriores, o que é denominado de guia anterior, visando equilíbrio muscular e proteção do sistema estomatognático. O desgaste seletivo não deve ser utilizado como substituto da movimentação ortodôntica. </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  3. 3. Objetivo <ul><ul><li>apresentar os princípios relacionados ao ajuste oclusal em Ortodontia. </li></ul></ul>
  4. 4. EQUILÍBRIO OCLUSAL E A ESTABILIZAÇÃO DENTÁRIA <ul><li>Atualmente, define-se equilíbrio oclusal como a obtenção de contatos oclusais em que prevaleçam as resultantes de forças no sentido axial. </li></ul><ul><li>As resultantes horizontais da força de oclusão são indesejáveis tendência ao movimento comprometendo a estabilização dentária e mandibular. </li></ul><ul><li>força da oclusão distribuição sobre todos os dentes posteriores para que haja contatos bilaterais simultâneos e eqüipotentes </li></ul>
  5. 5. EQUILÍBRIO OCLUSAL E A ESTABILIZAÇÃO DENTÁRIA
  6. 6. Sentido vestibulolingual
  7. 7. Forças Vestíbulo-lingual
  8. 8. Forças Vestíbulo-lingual
  9. 9. Forças Vestíbulo-lingual
  10. 10. Sentido mesiodistal <ul><li>Contato de “parada” (“stopper”): estabelecido entre a aresta distal da cúspide do dente superior com a atresta mesial da cúspide inferior </li></ul>
  11. 11. Contato de “parada” (“stopper”):
  12. 12. Sentido mesiodistal <ul><li>Contato de “equilíbrio”(equalizer): estabelecido entre a aresta mesial da cúspide do dente superior com a aresta distal da cúspide inferior. </li></ul>
  13. 13. Contato de “equilíbrio”(equalizer):
  14. 14. DINÂMICA DA OCLUSÃO <ul><li>sobremordida adequada, normalmente entre 2 e 3mm; </li></ul><ul><li>Os contatos nos dentes anteriores devem ser mais leves do que dentes posteriores, e desoclusão imediata; </li></ul><ul><li>Contatos fortes vestibularizando os dentes que “fogem” do trauma oclusal.(Zachrisson) ZACHRISSON, B. U. Iatrogenic damage in orthodontic treatment. Part II. J. Clin. Orthod., Boulder, v. 12, no. 3, p. 208-220, Mar. 1978. </li></ul>
  15. 15. Migração dentária para vestibular
  16. 16. Migração dentária para vestibular

×