Escola Municipal João de Oliveira Supervisora: Neusa Simas de Souza Professora: Fernanda de Souza Pereira Ferreira Informá...
<ul><li>GÊNERO TEXTUAL: FÁBULA </li></ul>
<ul><li>Objetivos : </li></ul><ul><li>Reconhecer que a identificação, e consequentemente a classificação, de gêneros resul...
ROTEIRO DOS PLANEJAMENTOS Filme :  A lebre e a tartaruga (Jean de La Fontaine) 1. Os alunos assistiram ao filme na bibliot...
Fábula: O lobo e o cão (Esopo) 1. Leitura individual; 2. Leitura dramatizada - cada personagem assume sua fala na história...
LEITURA E INTERPRETAÇÃO TEXTUAL DAS FÁBULAS: <ul><li>A cigarra e as formigas – A formiga boa de Monteiro Lobato; </li></ul...
TRABALHO: 1.  Escrever uma frase evidenciando a “moral da história” que cada uma das versões admite (A cigarra e a formiga...
Construção individual da moral da história da fábula escolhida - A cigarra e a formiga... e sua ilustração:
Moral da História : Trabalhe para no futuro ter seu descanso e seus frutos, pois tudo que fazemos hoje nos trará consequên...
Moral:  Primeiro vem o trabalho, depois o descanso. AMANDOS
ANA Moral: Cantar é muito bom, mas o trabalho também é importante.
Moral: Tudo que você faz de bom, vai lhe dar um reconhecimento e você também poderá contar com a ajuda de seus amigos. ALU...
GABRIEL Moral: Se você é bom, ensine os outros a serem também!
LARYSSA Moral: Você não tem que ficar se divertindo enquanto você deveria trabalhar, pois no futuro estará sem casa, sem n...
LUDMILA Moral: Se você tiver inveja no trabalho nunca chegará ao sucesso.
MARIA Moral: Tem pessoas que compreendem as outras, ajudam e abrigam elas em sua casa.
REBECA Moral: Há tempo para cantar, há tempo para trabalhar. há tempo para todas as coisas. a formiga foi sábia e acumulou...
Moral: Não dependa dos outros para realizar algo ! RONY
SAMUEL Moral: Você não deve ter inveja de ninguém.
WILLIAN Moral: Quem planta colhe, quem não planta morre.
Moral:  Se você ver uma pessoa na rua: na chuva e no vento, ajude-a com uma coberta e deixe-a entrar até a chuva acabar. C...
JÉSSICA Moral: A formiga má com seu egoísmo destruiu a alegria que eles tinham no trabalho, assim também somos nós no dia ...
Moral: Não dependa dos outros para começar a realizar algo!  ANDERSON
Moral: Existem pessoas boas. CAIO
Moral: Você nunca deve desprezar ninguém.  VITORIA
Aluno: Matheus Moral: Se você trabalhar ganhará dignidade, mas se não trabalhar deverá pedir favores, nas simples coisas c...
Aluna: Ana Carolina MORAL: Não podemos julgar os outros. Antes de julgar, precisamos valorizar as coisas boas que nos traz...
Aluna: Beatriz Moral: Se uma pessoa pedir para passar uns dias em sua casa deixe ela entrar, porque quando você precisar e...
Aluno: Mateus Eduardo Moral: Algumas pessoas não gostam de músicas, cantores..., mas elas dão alegria as outras pessoas.
PESQUISA DE FÁBULAS
Construção da fábula (em dupla)
Digitação na sala informatizada
Digitação na sala informatizada
PRODUÇÃO DOS ALUNOS FÁBULAS
O Rei Leão e a Coruja   Era uma vez um leão muito solitário, por ele ser o rei da floresta todos os animais tinham medo de...
O  Leão  e o Ratinho Era uma vez, um leão que  se achava o maior até que um dia um rato muito inteligente  falou: - Aposto...
O Beija-flor e a Estrela-do-mar   Numa floresta distante da cidade grande, existia um lindo beija-flor, que sempre gostava...
  O Rato & o Gato Era uma vez um rato muito bondoso e um gato muito malvado.   O rato trabalhava e o gato vadiava, o rato ...
O Gato e a Galinha   Numa certa fazenda havia um gato, uma galinha e seu dono. Um dia,o gato acordou com a barriga roncand...
O  gato  e  a  transformação Era uma vez, um gato que queria ser um homem, porque viu uma linda mulher na rua e queria se ...
O Tigre  e o Rato Era uma vez um tigre que se gabava por ser  o melhor vendedor de refrescos.  Certo dia, um rato começou ...
Amigos de verdade Certo homem, passava em um bairro com  várias casas grandes e bonitas. Mas, quando estava passando por u...
O Fazendeiro Mau e a Alcateia Era uma vez, um fazendeiro muito mau.  Ele fazia tudo para ganhar dos outros fazendeiros. Um...
A aranha e a libélula   Era uma vez, uma aranha que gostava de fazer teias nas  paredes e a libélula que gostava de aposta...
O  cavalo e o gambá Num dia ensolarado, o cavalo estava no pasto enquanto o gambá estava na floresta. Ele estava brigando ...
  Alice e Aline em busca da Felicidade Alice e Aline eram muito pobres, mas mesmo assim elas sempre tinham um sorriso esta...
O AMIGO FIEL E O AMIGO RICO Num certo dia, numa fazenda do interior do país, um jumento conversava com o seu melhor amigo,...
TEATRO DE FANTOCHE CONFECÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS FÁBULAS
Alunos apresentando a fábula
Considerações importantes: Durante o trabalho com o gênero, os alunos trouxeram algumas fábulas e leram no final da aula p...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa

3.972 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.972
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.613
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa

  1. 1. Escola Municipal João de Oliveira Supervisora: Neusa Simas de Souza Professora: Fernanda de Souza Pereira Ferreira Informática: Mª Lúcia U. Borges Bibliotecária: Clara Trabalho do Gestar II de Língua Portuguesa 6º ANO C 2011 2
  2. 2. <ul><li>GÊNERO TEXTUAL: FÁBULA </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Objetivos : </li></ul><ul><li>Reconhecer que a identificação, e consequentemente a classificação, de gêneros resulta de um “jogo” de fatores linguísticos e sociais - Fábula; </li></ul><ul><li>Perceber ainda que os textos também podem apresentar uma mistura de gêneros, com predominância de um. Por isso as classificações devem sempre levar em consideração a finalidade para qual o texto é construído. </li></ul><ul><li>Construir e apresentar a fábula; </li></ul>
  4. 4. ROTEIRO DOS PLANEJAMENTOS Filme : A lebre e a tartaruga (Jean de La Fontaine) 1. Os alunos assistiram ao filme na biblioteca; 2. Realizamos um breve comentário sobre as características do gênero identificado no filme; 3. Fizeram um resumo do filme para entregar (individual);
  5. 5. Fábula: O lobo e o cão (Esopo) 1. Leitura individual; 2. Leitura dramatizada - cada personagem assume sua fala na história; 3. Interpretação - Construindo e reconstruindo os sentidos do texto; - O tecido e o texto (reconhecendo o gênero); - A linguagem do texto; 4. Uso do dicionário: resgatando as palavras do texto.
  6. 6. LEITURA E INTERPRETAÇÃO TEXTUAL DAS FÁBULAS: <ul><li>A cigarra e as formigas – A formiga boa de Monteiro Lobato; </li></ul><ul><li>A cigarra e as formigas – A formiga má de Monteiro Lobato; </li></ul><ul><li>A cigarra e a formiga de La Fontaine </li></ul>
  7. 7. TRABALHO: 1. Escrever uma frase evidenciando a “moral da história” que cada uma das versões admite (A cigarra e a formiga...); 2. Desenhar a moral da história que você descreveu, podendo escolher uma das três versões. Em seguida, no verso da folha colocar a Fábula escolhida e a moral que você escreveu;
  8. 8. Construção individual da moral da história da fábula escolhida - A cigarra e a formiga... e sua ilustração:
  9. 9. Moral da História : Trabalhe para no futuro ter seu descanso e seus frutos, pois tudo que fazemos hoje nos trará consequência no futuro. ALINE
  10. 10. Moral: Primeiro vem o trabalho, depois o descanso. AMANDOS
  11. 11. ANA Moral: Cantar é muito bom, mas o trabalho também é importante.
  12. 12. Moral: Tudo que você faz de bom, vai lhe dar um reconhecimento e você também poderá contar com a ajuda de seus amigos. ALUNO: FIDEL
  13. 13. GABRIEL Moral: Se você é bom, ensine os outros a serem também!
  14. 14. LARYSSA Moral: Você não tem que ficar se divertindo enquanto você deveria trabalhar, pois no futuro estará sem casa, sem nada por sua falta de responsabilidade.
  15. 15. LUDMILA Moral: Se você tiver inveja no trabalho nunca chegará ao sucesso.
  16. 16. MARIA Moral: Tem pessoas que compreendem as outras, ajudam e abrigam elas em sua casa.
  17. 17. REBECA Moral: Há tempo para cantar, há tempo para trabalhar. há tempo para todas as coisas. a formiga foi sábia e acumulou grãos para o inverno. a cigarra nada esperta, só queria cantar e nada guardou. podemos observar que aquela que guardou tinha alimento. a cigarra nada tinha porque não soube guardar, assim ficou sem nada para se alimentar.
  18. 18. Moral: Não dependa dos outros para realizar algo ! RONY
  19. 19. SAMUEL Moral: Você não deve ter inveja de ninguém.
  20. 20. WILLIAN Moral: Quem planta colhe, quem não planta morre.
  21. 21. Moral: Se você ver uma pessoa na rua: na chuva e no vento, ajude-a com uma coberta e deixe-a entrar até a chuva acabar. CARLOS
  22. 22. JÉSSICA Moral: A formiga má com seu egoísmo destruiu a alegria que eles tinham no trabalho, assim também somos nós no dia a dia com algumas atitudes.
  23. 23. Moral: Não dependa dos outros para começar a realizar algo! ANDERSON
  24. 24. Moral: Existem pessoas boas. CAIO
  25. 25. Moral: Você nunca deve desprezar ninguém. VITORIA
  26. 26. Aluno: Matheus Moral: Se você trabalhar ganhará dignidade, mas se não trabalhar deverá pedir favores, nas simples coisas como: comida, água e abrigo.
  27. 27. Aluna: Ana Carolina MORAL: Não podemos julgar os outros. Antes de julgar, precisamos valorizar as coisas boas que nos trazem.
  28. 28. Aluna: Beatriz Moral: Se uma pessoa pedir para passar uns dias em sua casa deixe ela entrar, porque quando você precisar ela vai lhe ajudar.
  29. 29. Aluno: Mateus Eduardo Moral: Algumas pessoas não gostam de músicas, cantores..., mas elas dão alegria as outras pessoas.
  30. 30. PESQUISA DE FÁBULAS
  31. 31. Construção da fábula (em dupla)
  32. 32. Digitação na sala informatizada
  33. 33. Digitação na sala informatizada
  34. 34. PRODUÇÃO DOS ALUNOS FÁBULAS
  35. 35. O Rei Leão e a Coruja Era uma vez um leão muito solitário, por ele ser o rei da floresta todos os animais tinham medo dele. Ali, enquanto o leão estava descansando passou o Doutor Macaco e olhou para o leão tremendo de medo e começou a gaguejar: - O-o-i Se-se-nhor le-leão! E o leão triste respondeu: -Olá Doutor! Ando muito triste e solitário. O Macaco falou “tchau” e ficou mais calmo. Depois de algumas horas, passa a coruja e pergunta: - Como vai você Rei Leão? - Triste e solitário, cara coruja. - O que posso fazer para ajudá-lo? - Ah! Cara coruja, só gostaria de ter um pouco mais de coragem, ando com medo de tudo e de todos! - reclamou o leão. A coruja pensou e resolveu ajudar o leão, dizendo: - Venha passar uma noite comigo! E você verá que não é preciso ter medo de nada. E o leão um pouco mais contente falou: - Não sei se devo ir, pois tenho medo do escuro! A coruja incentivando o leão, disse: - Então, vamos agora! - exclamou a coruja. Durante a noite, a coruja mostrou para o leão que não é preciso ter medo de nada. E todos os animais da floresta ficaram amigos do leão. Moral: Não deixe que o medo tome conta de você e nem julgue as pessoas pela aparência . Ana Camila e Aline
  36. 36. O Leão e o Ratinho Era uma vez, um leão que se achava o maior até que um dia um rato muito inteligente falou: - Aposto que num teste de perguntas, você perde para mim. Então, o leão disse: - Eu sou o maior e ganho de todos - ha,ha,ha!!! Logo, começou o teste de perguntas e o ratinho ria, porque ele era mais inteligente do que o leão. Quando terminou, a coruja anunciou quem ganhou o teste: - Quem ganhou o teste foi: oooooo ratinhooooo. O leão ficou muito chateado e começou a chorar, já o ratinho ficou muito feliz . Moral: Não importa o tamanho e sim a inteligência. Maria Eduarda e Beatriz.
  37. 37. O Beija-flor e a Estrela-do-mar Numa floresta distante da cidade grande, existia um lindo beija-flor, que sempre gostava de visitar as flores do campo. E, longe da floresta existia um mar com águas claras, com uma pequena estrela-do-mar de cor laranja. Certo dia, o beija-flor resolveu visitar a estrela-do-mar e ele rapidamente fez uma proposta, e a estrela-do-mar falou: - Fala logo, o que é esta proposta tão irrecusável? O beija-flor logo falou : - Eu gostaria de fazer um desafio a você. Você gostaria de mudar seu habitat? - Como assim? Eu não entendi, fale novamente por favor. - falou a estrela-do-mar. - Você vai para a floresta e eu fico aqui no mar, por apenas um mês . - E logo a dona estrela-do-mar foi para a linda floresta e o beija-flor ficou no mar. Depois de quinze dias, a estrela-do-mar morreu sequinha, porque ela dependia do mar para viver. E depois de poucos dias, o beija-flor morreu sem ter suas lindas flores para beijar! Moral : Não mude o seu modo de viver, pois Deus deu a cada um de nós a sua própria vida e seu modo de viver . Ana Carolina Malinski e Victória Rodrigues ,
  38. 38. O Rato & o Gato Era uma vez um rato muito bondoso e um gato muito malvado. O rato trabalhava e o gato vadiava, o rato ganhava uma migalha de queijo e de pão por mês, já o gato que era preguiçoso e não trabalhava, ganhava comida todo dia de sua dona. O rato que trabalhava a beça , quase morria de fome. Mas, um dia o gato como era malvado, resolveu roubar a migalha de queijo e de pão do rato, repetindo seus atos por um ano. Então,o rato quis se vingar roubando a comida do gato, porém quando ele estava roubando, o gato viu. E, quando ele quis sair correndo não conseguiu, pois estava muito fraco. Contudo, o gato acabou tendo pena do rato e deixou-o fugir. Moral : Não se vingue, pois isso pode ser ruim não só para os outros, mas também para você. Alunos: Matheus V. Gonçalves & Gabriel L. da Silva
  39. 39. O Gato e a Galinha Numa certa fazenda havia um gato, uma galinha e seu dono. Um dia,o gato acordou com a barriga roncando de fome e ficou pensando como acabar com ela. Ele pensou muito, até que teve uma ideia: - Vou comer a galinha para matar a minha fome! E assim o gato comeu a galinha, e depois de matar sua fome pensou numa desculpa para falar ao seu dono. O seu dono acordou e foi tomar o café da manhã. Depois de ter tomado seu café, foi na varanda de sua casa e pegou o alimento da galinha e do gato. Ele foi alimentar primeiro a galinha e viu o gato parado pensando. Quando ele virou para olhar a galinha, viu que ela não estava mais lá. Quando foi olhar para o gato, o gato não pensou duas vezes correu o mais rápido possível e assim sumiu. Moral: Antes de fazer algo pense bem porque você pode se arrepender. Ricardo e Álvaro
  40. 40. O gato e a transformação Era uma vez, um gato que queria ser um homem, porque viu uma linda mulher na rua e queria se casar com ela. Até que um dia, ele virou um homem de verdade. A mulher que ele gostava o avistou e já quis casar com ele. Depois, o homem avistou uma linda gata e se arrependeu muito. Moral: Valorize o que você tem, pois um dia você pode perder. Rony e Rebeca Fontanella
  41. 41. O Tigre e o Rato Era uma vez um tigre que se gabava por ser o melhor vendedor de refrescos. Certo dia, um rato começou a vender refrescos, ninguém acreditava nele, mas ele insistiu. Então, o tigre e o rato se encontraram - o tigre falou: - Então é você que quer disputar a venda de refrescos? - Não, só vendo para ganhar um sustento. - Ha,ha! - sorriu o tigre . - Eu sou o único vendedor de refrescos dessa região e sempre serei o único. O rato desanimado voltou para casa. Seus amigos tentaram ajudá-lo. O cachorro falou para todos os animais (exceto o tigre), para comprarem os refrescos do rato. No outro dia, estava uma fila enorme na porta da casa do rato. O cachorro falou: - Rato, há uma fila enorme para comprar seus refrescos. O rato deu um pulo que foi parar na porta com os refrescos, ele ganhou muito dinheiro e fez uma festa para comemorar. E o tigre perdeu o título de maior vendedor de refrescos para o rato. Moral: Quem tem amigos pode tudo . Nome:Eduardo e Welington
  42. 42. Amigos de verdade Certo homem, passava em um bairro com várias casas grandes e bonitas. Mas, quando estava passando por uma rua próxima a sua casa, viu uma casa muito pequena e feia, e abismado disse: - Como alguém pode morar numa casa tão pequena e feia? E João, de dentro de sua casa, ouve tal interrogação e responde: - Eu gostaria de encher essa casa tão pequena de grandes amigos de verdade. Moral: Quem tem amigos de verdade possui mais que tesouros .
  43. 43. O Fazendeiro Mau e a Alcateia Era uma vez, um fazendeiro muito mau. Ele fazia tudo para ganhar dos outros fazendeiros. Um dia, ele resolveu matar todas as ovelhas dos outros fazendeiros. Quando um deles viu suas ovelhas mortas, começou a chorar. Na semana seguinte, uma alcateia estava conversando e um deles falou: - Que tal nós comermos as ovelhas do fazendeiro da esquina? Então, eles foram e comeram as ovelhas do fazendeiro mau. Uns minutos depois, o fazendeiro viu todas as suas ovelhas mortas e começou a chorar. Moral: Tudo que você fizer de mal para uma pessoa querendo prejudicá-la, voltará em dobro para você. Nome: Caio Vinicius
  44. 44. A aranha e a libélula Era uma vez, uma aranha que gostava de fazer teias nas paredes e a libélula que gostava de apostar corridas com os bichos que voavam. Certo dia, a libélula ficou presa na teia da aranha. - Eu te solto com uma condição. Vamos apostar uma corrida, quem perder sai da floresta para sempre - disse a aranha. E a corrida tinha muitos caminhos difíceis, mas a libélula aceitou. No dia seguinte, foram apostar a corrida. Dada a largada, haviam três caminhos diferentes. A libélula era mais rápida e pensou que podia ver os caminhos bem rápido, porém a aranha foi pelo caminho certo,já a libélula foi pelo caminho errado e ficou presa numa teia de aranha. A aranha ganhou a corrida e a libélula demorou para chegar. Assim, os outros bichos foram procurar a libélula. A aranha achou a libélula e disse: -Viu que a inteligência é melhor do que a velocidade! Moral: A inteligência é mais importante do que a velocidade! Carlos E. Doin e Ricardo H. Valenza
  45. 45. O cavalo e o gambá Num dia ensolarado, o cavalo estava no pasto enquanto o gambá estava na floresta. Ele estava brigando com o bicho-pau porque o bicho-pau falou que ele fedia, acabou apanhando do coelho e teve que sair da floresta. Logo encontrou o cavalo e o cavalo falou: - O que você está fazendo aqui? - Eu fui expulso da floresta. - Por que? Você não sabe que é feio brigar? - Não! - Quer aprender como não arranjar briga? -Quero. - É só não ligar para o que dizem por aí. E o gambá aprendeu que brigar não leva a nada e voltou para a floresta, Feliz como nunca. Moral: Brigar não leva a nada. João Gabriel e Samuel
  46. 46. Alice e Aline em busca da Felicidade Alice e Aline eram muito pobres, mas mesmo assim elas sempre tinham um sorriso estampado no rosto. Até que um dia, o pai de Alice teve um novo emprego, que os deixaria ricos. Os anos se passaram e Alice era uma nova pessoa com muita grana, mas já não tinha o mesmo sorriso estampado no rosto . Alice estava muito mimada e Aline sempre feliz, porém Aline não tinha ciúmes de Alice porque ela era rica, pois não tinha a felicidade. Certo dia, Alice resolveu pedir ajuda à Aline: - Aline, eu preciso muito de sua ajuda, tantos anos se passaram e eu fiquei sem a minha felicidade, preciso dela para continuar a minha vida, você me ajuda? - Mas é claro que eu te ajudo, só não sei como! - respondeu Aline. - É verdade! Deve ser difícil conseguir a felicidade de volta. - falou Alice. As duas pararam pra pensar um pouco, até que Alice teve uma ideia: - Já sei, já que eu tenho tanto dinheiro assim, eu poderia comprar a felicidade! - Alice, não se compra a felicidade! - Por que não?- perguntou Alice, indignada. - Porque a felicidade se cultiva e não se compra!- respondeu Aline, tentando explicar. - Então, eu deveria por exemplo, esquecer a grana e cultivar a felicidade? - Isso mesmo, aí você viverá com muita felicidade! - terminou Aline. E, Alice aprendeu a lição e esqueceu um pouco do dinheiro e cultivou a felicidade! Moral da história : A felicidade deve ser cultivada e não comprada! Laryssa Astryd Roveder
  47. 47. O AMIGO FIEL E O AMIGO RICO Num certo dia, numa fazenda do interior do país, um jumento conversava com o seu melhor amigo, o porco. De repente, um belo boi começou a andar pela estrada, ele os cumprimentou e disse: - Oi! Tudo bem? Eles responderam: - Tudo, e com você? -Tudo! Estou indo à festa, querem ir também? Eles responderam: - Claro. O boi interrompe: - Ah! Mas, só aceitam na festa animais com chifres ou cristas. Que pena porco, você não poderá ir. O jumento concorda: - Que pena mesmo, nós iríamos nos divertir muito, tchau! O porco fala com raiva e tristeza: - Pois é, né! Alguns dias se passaram e o porco já com raiva falou ao jumento: - Já estou cansado, ou você me escolhe ou ao seu amigo que “combina mais com você”. O jumento pensou: - E agora, o que eu faço? Acho que vou ficar com o boi que tem mais vantagens, podemos ir à festas juntos e ao shopping! No dia seguinte, o jumento estava decidido: - Eu escolhi o boi! O porco com raiva falou: - Pois então se danem vocês dois! Após alguns dias, o boi enjoou do jumento e este ficou sozinho! Moral: O amigo rico pode lhe dar vantagens, mas o fiel pode lhe dar a amizade. Ludmilla Paula Longo e Willian Dionysio Antunes
  48. 48. TEATRO DE FANTOCHE CONFECÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS FÁBULAS
  49. 49. Alunos apresentando a fábula
  50. 50. Considerações importantes: Durante o trabalho com o gênero, os alunos trouxeram algumas fábulas e leram no final da aula para os colegas; Nas aulas de leitura, a bibliotecária separou os livros do presente gênero para os alunos lerem; A bibliotecária também envolvida com o trabalho comprou o livro: O pastorzinho e o lobo de Mauro Escocard Morisson e trouxe para lermos para as crianças. Referências Bibliográficas: Programa Gestão da Aprendizagem Escolar - Gestar II. Língua Portuguesa: Caderno de Teoria e Prática 3 TP3: gêneros e tipos textuais. Brasília: Ministério de Educação Básica , 2008. DVD - A Lebre e a Tartaruga produzido por vídeo brinquedo da coleção La Fontaine; Livro: Português Ideias e Linguagens

×