SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
1




           O reúso da água como uma
             alternativa sustentável
                                                              Micheli Bianchini¹
                                                                  Aline Magni¹
                                                                 Poliana Bellei¹
                                             Luis Urbano Durlo Tambara Júnior¹
                                            Elizabete Yukiko Nakanishi Bavastri²


¹Acadêmicos do curso de Engenharia Civil, ²Prof. Adjunto, Universidade Federal do
                   Pampa – UNIPAMPA – Campus Alegrete
                         Av. Tiarajú, 810, Alegrete, RS
Desenvolvi-
Introdução   Objetivos   Metodologia                  Resultados   Conclusões
                                          mento



 • O presente trabalho tem com proposta fazer uma abordagem geral
    sobre a importância de se pensar em alternativas sustentáveis, quando
    se trata da utilização de recursos naturais. Se olharmos para nossa
    rotina, podemos perceber o quanto fazemos uso desses recursos de
    forma inconsciente. Percebe-se que o maior descaso ocorre quando se
    trata do uso irracional dos recursos hídricos. O Brasil ainda não possui
    uma política voltada ao crescimento sustentável, inserindo-se
    lentamente nesse novo mercado. De forma que, para haver maior
    crescimento nesse setor, deve existir uma conscientização por parte da
    sociedade.
                                                                         2
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução     Objetivos   Metodologia                 Resultados   Conclusões
                                            mento



 • Objetivo Geral:

          • Apresentar uma relação custo x benefício, mostrando que esta

              pode ser uma solução viável e com um retorno em curto prazo.

 • Objetivos Específicos:

          • Apresentar as vantagens e desvantagens do reúso de água, de

              forma sustentável e econômica;

          • Expor os meios que tornam tal prática acessível e atrativa.


                                                                           3
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução   Objetivos   Metodologia                 Resultados   Conclusões
                                          mento




 • Como metodologia do trabalho proposto, será feita uma análise

    referencial sobre o assunto, de forma a expor simplificadamente,

    propostas e estudos já executados sobre este.




                                                                         4
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos     Metodologia                        Resultados      Conclusões
                                                mento




  • Água no Brasil
      – O território brasileiro é considerado o quinto no mundo em extensão territorial,

         possuindo uma área     de 8.547.403 Km² mas destes, apenas 55.457 Km² são

         cobertos por água doce, equivalendo a 1,66% da água do planeta.

         Com exceção do Rio Amazonas, a origem da água dos rios brasileiros encontra-se

         nas chuvas. Mesmo possuindo grandes bacias hidrográficas, o Brasil sofre com

         escassez de água, possivelmente causado pela má distribuição da densidade

         populacional, que se concentra em áreas de pouca disponibilidade hídrica.



                                                                                      5
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos     Metodologia                             Resultados           Conclusões
                                                  mento




  • Água no Brasil
      Distribuição dos recursos hídricos, da área superficial e da população em (%
                                    do total do país)
                                        Recursos
                 Região                 Hídricos       Superfície       População

                  Norte                    68,5               45,3                6,98

              Centro-Oeste                 15,7               18,8                6,41

                   Sul                     6,5                6,8                 15,05

                 Sudeste                    6                 10,8                42,65

                Nordeste                   3,3                18,3                28,91

                  Soma                     100                100                 100
                                                                    Fonte: UNIÁGUA, 2006
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos     Metodologia                         Resultados       Conclusões
                                                mento




  • Água no Brasil
      – Segundo a UNESCO, até 2050, quando 9,3 bilhões de pessoas devem habitar a

         Terra, 2 a 7 bilhões destas não terão acesso à água de qualidade, seja em casa ou na

         comunidade. Há uma tendência de reduzir em um terço, nos próximos 20 anos, a

         quantidade de água disponível para cada pessoa no mundo.

      – No Brasil, a escassez de recursos hídricos está ligada á problemas ambientais e

         socioculturais.




                                                                                         7
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos   Metodologia                 Resultados    Conclusões
                                           mento


   •Água no Brasil




                                                              Fonte: MAE, 2007
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução       Objetivos     Metodologia                         Resultados      Conclusões
                                                        mento




  • Consumo de Água
      – A água costumava ser vista com um bem infinito, fazendo crer em um inesgotável

         ciclo de renovação. Atualmente, o mal uso e a crescente demanda, preocupa pela

         evidente redução das reservas de água limpa em todo o planeta.

              • A água, além se ser utilizada para atender às necessidades biológicas, serve ao

                meio ambiente, à geração de energia, ao saneamento básico, agricultura,

                pecuária, industrias, entre outros.

              Conforme a intenção de uso, as características de qualidade da água podem

                variar.

                                                                                           9
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos      Metodologia                           Resultados       Conclusões
                                                   mento



  • Consumo de Água
      – O consumo de água por atividade distingue três áreas, agricultura, considerada a maior
         consumidora de recursos hídricos, seguida pela indústria e finalizando com as atividades
         urbano-domésticas, que será a categoria enfatizada neste trabalho.




                                                     Fonte: MAE, 2007                       10
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução      Objetivos      Metodologia                         Resultados       Conclusões
                                                   mento




  • Consumo de Água

                  Evolução do consumo de água em âmbito mundial (Km³/ano)

                                         Evolução ao longo do tempo
              Tipos de
                Uso      1900    1920     1940      1960     1980      2000      2020**

          Doméstico       -        -        -        30       250      500        850

          Industrial     30       45       100      350       750      1350      1900

              Agrícola   500      705     1000      1580     2400      3600      4300

               Total     530      750     1100      1960     3400      5450      7050

                                Obs: ( - ) Sem dados ( ** ) Previsão
                                                                                          11
                                                                       Fonte: Padilha
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos    Metodologia                      Resultados      Conclusões
                                              mento



  •   Esgoto




       – Esgoto Sanitário, segundo NBR 9648/1986, é o “despejo líquido constituído

         de esgoto doméstico e industrial, água de infiltração e a contribuição pluvial

         parasitária.”




                                                                                   12
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução     Objetivos     Metodologia                        Resultados      Conclusões
                                                 mento



  •   Reúso de Água



       – Entende-se o reúso como o aproveitamento do efluente após uma extensão de seu

          tratamento, com ou sem investimentos adicionais.

       É imprescindível a concepção de novos projetos, pensados a favor da sustentabilidade,

          para atender a demanda de água, buscando novas fontes, que propiciem seu uso

          mais eficiente.




                                                                                       13
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos     Metodologia                       Resultados       Conclusões
                                               mento



  •   Reúso de Água

       – A necessidade de utilizar o reúso da água, está no próprio conceito de

         sustentabilidade dos recursos ambientais. As técnicas de tratamento de efluente já

         existem e podem ser aplicadas de acordo com a necessidade, custo e objetivo do

         projeto, a eficiência deste está ligada ás condições de sua viabilidade técnica e

         econômica. O reúso para fins não potáveis compensa a dificuldade de atendimento

         da demanda e substitui mananciais de qualidade adequada ao consumo, reservando

         a água de melhor qualidade para usos mais nobres, como o abastecimento

         doméstico.


                                                                                      14
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução       Objetivos    Metodologia                         Resultados          Conclusões
                                                   mento



  •   Reúso de Água

       – Aplicações:

              • A qualidade da água e o objetivo do reúso, determinam os níveis adequados de

                tratamento recomendados, os critérios de segurança a serem adotados e os

                custos associados.

              • O tratamento do efluente deve atender a legislação (CONAMA n. 357/2005)

                que define a qualidade de águas em função do uso a que está sujeita.

              O reúso deve ser planejado visando minimizar o custo de implantação e de

                operação, definindo, segundo a NBR 13696/97:

                                                                                            15
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução      Objetivos     Metodologia                        Resultados   Conclusões
                                                  mento




   • Reúso de Água


   1.   Usos previstos para o esgoto tratado;

              Devem ser considerados todos os usos que o usuário precisar.

   2.   Volume de esgoto a ser reutilizado;

   3.   Grau de tratamento necessário;

   4.   Sistema de reservação e de distribuição;

   5.   Manual de operação e treinamento dos responsáveis;

   6.   Amostragem para análise do desempenho e do monitoramento.


                                                                                    16
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução     Objetivos      Metodologia                           Resultados          Conclusões
                                                    mento


   •   Reúso de Água

        – Reúso Urbano

        O esgoto de origem doméstica, ou similares, facilita a viabilização do seu reúso para fins
           urbanos, utilizado para os chamados “fins menos nobres”, garantindo assim a saúde
           pública. Só é utilizado para fins potáveis em locais onde ocorre escassez crônica da
           água, cuidados para com a qualidade da água devem ser redobrados.

                  Segue os critérios básicos:

                   Utilizar apenas reúso indireto;

                   Utilizar somente esgotos domésticos;

                   Empregar barreiras múltiplas nos sistemas de tratamento;

                   Adquirir    aceitação   popular   e    assumir   responsabilidades     sobre   o
                    empreendimento.
                                                                                              17
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução      Objetivos       Metodologia                            Resultados     Conclusões
                                                      mento




   •   Reúso de Água

        – Para fins não potáveis envolve riscos menores, de acordo com o emprego, devem ser
           tomados cuidados especiais que garantam o controle da saúde pública, principalmente
           quando há contato direto com o usuário.

        Utilização:

   •    Irrigação de parques e jardins, quadras esportivas, gramados, árvores, etc.;

   •    Irrigação de áreas ajardinadas públicas, residenciais e industriais;

   •    Reserva de proteção contra incêndios;

   •    Descarga sanitária;

   •    Controle de poeiras em obras de engenharia e na construção civil.
                                                                                            18
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos     Metodologia                       Resultados        Conclusões
                                                mento




     –    A pesquisa ainda está em fase de execução e coleta de dados, não apresentando,

          assim, resultados até o presente momento.



     –    Espera-se obter como resultados da pesquisa, considerações a cerca dos custos e

          da viabilidade técnica e cultural da implantação de sistemas de reúso da água nas

          cidades da Fronteira Oeste.




                                                                                       19
Desenvolvi-
Introdução
 Introdução    Objetivos      Metodologia                    Resultados      Conclusões
                                                 mento




          No Brasil, ainda não existe um incentivo para atividades de reuso de água,

          utilizando efluentes pós-tratados.

          Portanto, conclui-se com este trabalho, que mais recursos devem ser destinados

          para este setor, pois, por diversos motivos essas atitudes trazem benefícios a

          saúde e vida de todos.




                                                                                    20
OBRIGADA PELA ATENÇÃO!
                Contatos:
           • Micheli Bianchini
    micheli_kaufmann@hotmail.com
              • Aline Magni
        line_magni@hotmail.com
             • Poliana Bellei
       polianabellei@hotmail.com
 • Luis Urbano Durlo Tambara Júnior
         luistambara@gmail.com
• Elizabete Yukiko Nakanishi Bavastri
  elizabetenakanishi@unipampa.edu.br


                                        21

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuvaSlides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuva
Ricardo Ferrao
 
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais doMeio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
UERGS
 
Recuperação de áreas degradadas
Recuperação de áreas degradadasRecuperação de áreas degradadas
Recuperação de áreas degradadas
UERGS
 

Mais procurados (20)

Slides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuvaSlides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuva
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
 
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais doMeio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
 
Dia Mundial da Agua
Dia Mundial da AguaDia Mundial da Agua
Dia Mundial da Agua
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
A importancia da água
 
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 Gerenciamento de Resíduos Sólidos Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Gerenciamento de Resíduos Sólidos
 
Pluviometria
PluviometriaPluviometria
Pluviometria
 
Recuperação de áreas degradadas
Recuperação de áreas degradadasRecuperação de áreas degradadas
Recuperação de áreas degradadas
 
Plano diretor de arborização urbana - Modelo
Plano diretor de arborização urbana - ModeloPlano diretor de arborização urbana - Modelo
Plano diretor de arborização urbana - Modelo
 
Hidrologia aula 02
Hidrologia aula 02Hidrologia aula 02
Hidrologia aula 02
 
Gestão da água
Gestão da águaGestão da água
Gestão da água
 
Licenciamento ambiental
Licenciamento ambientalLicenciamento ambiental
Licenciamento ambiental
 
Tratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgotoTratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgoto
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
 
A água slide
A água slideA água slide
A água slide
 
Cartilha PRONAF 2023/2024
Cartilha PRONAF 2023/2024Cartilha PRONAF 2023/2024
Cartilha PRONAF 2023/2024
 
Pegada hídrica
Pegada hídricaPegada hídrica
Pegada hídrica
 
REDE DE DRENAGEM
REDE DE DRENAGEMREDE DE DRENAGEM
REDE DE DRENAGEM
 
Pesquisa De Campo
Pesquisa De CampoPesquisa De Campo
Pesquisa De Campo
 

Destaque (8)

áGua produzida
áGua produzidaáGua produzida
áGua produzida
 
Controle e tecnologia ambiental. Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente....
Controle e tecnologia ambiental. Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente....Controle e tecnologia ambiental. Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente....
Controle e tecnologia ambiental. Tecnologia de Tratamento de Água e Efluente....
 
A água e o tratamento da água
A água e o tratamento da águaA água e o tratamento da água
A água e o tratamento da água
 
ÁGUA DE REÚSO
ÁGUA DE REÚSOÁGUA DE REÚSO
ÁGUA DE REÚSO
 
5 permuta ionica-tecnologia-quimica
5 permuta ionica-tecnologia-quimica5 permuta ionica-tecnologia-quimica
5 permuta ionica-tecnologia-quimica
 
Aula 3 tratamentos e tratamento preliminar
Aula 3 tratamentos e tratamento preliminarAula 3 tratamentos e tratamento preliminar
Aula 3 tratamentos e tratamento preliminar
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
 
Trabalho flotação
Trabalho flotaçãoTrabalho flotação
Trabalho flotação
 

Semelhante a Reúso da água como alternativa sustentável (9)

áGua uso responsável
áGua   uso responsáveláGua   uso responsável
áGua uso responsável
 
Plano De Projeto Finalizado Data 04
Plano De Projeto Finalizado Data 04Plano De Projeto Finalizado Data 04
Plano De Projeto Finalizado Data 04
 
Guia de boas práticas ambientais
Guia de boas práticas ambientaisGuia de boas práticas ambientais
Guia de boas práticas ambientais
 
Projeto arborização camilo
Projeto arborização camiloProjeto arborização camilo
Projeto arborização camilo
 
Projeto 21 Ppt
Projeto 21 PptProjeto 21 Ppt
Projeto 21 Ppt
 
Guia boas praticas ambientais gov.sp
Guia boas praticas ambientais gov.spGuia boas praticas ambientais gov.sp
Guia boas praticas ambientais gov.sp
 
Projeto 21 Doc
Projeto 21 DocProjeto 21 Doc
Projeto 21 Doc
 
Midias projeto agua
Midias projeto aguaMidias projeto agua
Midias projeto agua
 
Midias projeto agua
Midias projeto aguaMidias projeto agua
Midias projeto agua
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 

Último (20)

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 

Reúso da água como alternativa sustentável

  • 1. 1 O reúso da água como uma alternativa sustentável Micheli Bianchini¹ Aline Magni¹ Poliana Bellei¹ Luis Urbano Durlo Tambara Júnior¹ Elizabete Yukiko Nakanishi Bavastri² ¹Acadêmicos do curso de Engenharia Civil, ²Prof. Adjunto, Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA – Campus Alegrete Av. Tiarajú, 810, Alegrete, RS
  • 2. Desenvolvi- Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • O presente trabalho tem com proposta fazer uma abordagem geral sobre a importância de se pensar em alternativas sustentáveis, quando se trata da utilização de recursos naturais. Se olharmos para nossa rotina, podemos perceber o quanto fazemos uso desses recursos de forma inconsciente. Percebe-se que o maior descaso ocorre quando se trata do uso irracional dos recursos hídricos. O Brasil ainda não possui uma política voltada ao crescimento sustentável, inserindo-se lentamente nesse novo mercado. De forma que, para haver maior crescimento nesse setor, deve existir uma conscientização por parte da sociedade. 2
  • 3. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Objetivo Geral: • Apresentar uma relação custo x benefício, mostrando que esta pode ser uma solução viável e com um retorno em curto prazo. • Objetivos Específicos: • Apresentar as vantagens e desvantagens do reúso de água, de forma sustentável e econômica; • Expor os meios que tornam tal prática acessível e atrativa. 3
  • 4. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Como metodologia do trabalho proposto, será feita uma análise referencial sobre o assunto, de forma a expor simplificadamente, propostas e estudos já executados sobre este. 4
  • 5. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Água no Brasil – O território brasileiro é considerado o quinto no mundo em extensão territorial, possuindo uma área de 8.547.403 Km² mas destes, apenas 55.457 Km² são cobertos por água doce, equivalendo a 1,66% da água do planeta. Com exceção do Rio Amazonas, a origem da água dos rios brasileiros encontra-se nas chuvas. Mesmo possuindo grandes bacias hidrográficas, o Brasil sofre com escassez de água, possivelmente causado pela má distribuição da densidade populacional, que se concentra em áreas de pouca disponibilidade hídrica. 5
  • 6. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Água no Brasil Distribuição dos recursos hídricos, da área superficial e da população em (% do total do país) Recursos Região Hídricos Superfície População Norte 68,5 45,3 6,98 Centro-Oeste 15,7 18,8 6,41 Sul 6,5 6,8 15,05 Sudeste 6 10,8 42,65 Nordeste 3,3 18,3 28,91 Soma 100 100 100 Fonte: UNIÁGUA, 2006
  • 7. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Água no Brasil – Segundo a UNESCO, até 2050, quando 9,3 bilhões de pessoas devem habitar a Terra, 2 a 7 bilhões destas não terão acesso à água de qualidade, seja em casa ou na comunidade. Há uma tendência de reduzir em um terço, nos próximos 20 anos, a quantidade de água disponível para cada pessoa no mundo. – No Brasil, a escassez de recursos hídricos está ligada á problemas ambientais e socioculturais. 7
  • 8. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento •Água no Brasil Fonte: MAE, 2007
  • 9. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Consumo de Água – A água costumava ser vista com um bem infinito, fazendo crer em um inesgotável ciclo de renovação. Atualmente, o mal uso e a crescente demanda, preocupa pela evidente redução das reservas de água limpa em todo o planeta. • A água, além se ser utilizada para atender às necessidades biológicas, serve ao meio ambiente, à geração de energia, ao saneamento básico, agricultura, pecuária, industrias, entre outros. Conforme a intenção de uso, as características de qualidade da água podem variar. 9
  • 10. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Consumo de Água – O consumo de água por atividade distingue três áreas, agricultura, considerada a maior consumidora de recursos hídricos, seguida pela indústria e finalizando com as atividades urbano-domésticas, que será a categoria enfatizada neste trabalho. Fonte: MAE, 2007 10
  • 11. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Consumo de Água Evolução do consumo de água em âmbito mundial (Km³/ano) Evolução ao longo do tempo Tipos de Uso 1900 1920 1940 1960 1980 2000 2020** Doméstico - - - 30 250 500 850 Industrial 30 45 100 350 750 1350 1900 Agrícola 500 705 1000 1580 2400 3600 4300 Total 530 750 1100 1960 3400 5450 7050 Obs: ( - ) Sem dados ( ** ) Previsão 11 Fonte: Padilha
  • 12. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Esgoto – Esgoto Sanitário, segundo NBR 9648/1986, é o “despejo líquido constituído de esgoto doméstico e industrial, água de infiltração e a contribuição pluvial parasitária.” 12
  • 13. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Reúso de Água – Entende-se o reúso como o aproveitamento do efluente após uma extensão de seu tratamento, com ou sem investimentos adicionais. É imprescindível a concepção de novos projetos, pensados a favor da sustentabilidade, para atender a demanda de água, buscando novas fontes, que propiciem seu uso mais eficiente. 13
  • 14. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Reúso de Água – A necessidade de utilizar o reúso da água, está no próprio conceito de sustentabilidade dos recursos ambientais. As técnicas de tratamento de efluente já existem e podem ser aplicadas de acordo com a necessidade, custo e objetivo do projeto, a eficiência deste está ligada ás condições de sua viabilidade técnica e econômica. O reúso para fins não potáveis compensa a dificuldade de atendimento da demanda e substitui mananciais de qualidade adequada ao consumo, reservando a água de melhor qualidade para usos mais nobres, como o abastecimento doméstico. 14
  • 15. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Reúso de Água – Aplicações: • A qualidade da água e o objetivo do reúso, determinam os níveis adequados de tratamento recomendados, os critérios de segurança a serem adotados e os custos associados. • O tratamento do efluente deve atender a legislação (CONAMA n. 357/2005) que define a qualidade de águas em função do uso a que está sujeita. O reúso deve ser planejado visando minimizar o custo de implantação e de operação, definindo, segundo a NBR 13696/97: 15
  • 16. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Reúso de Água 1. Usos previstos para o esgoto tratado; Devem ser considerados todos os usos que o usuário precisar. 2. Volume de esgoto a ser reutilizado; 3. Grau de tratamento necessário; 4. Sistema de reservação e de distribuição; 5. Manual de operação e treinamento dos responsáveis; 6. Amostragem para análise do desempenho e do monitoramento. 16
  • 17. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Reúso de Água – Reúso Urbano O esgoto de origem doméstica, ou similares, facilita a viabilização do seu reúso para fins urbanos, utilizado para os chamados “fins menos nobres”, garantindo assim a saúde pública. Só é utilizado para fins potáveis em locais onde ocorre escassez crônica da água, cuidados para com a qualidade da água devem ser redobrados. Segue os critérios básicos:  Utilizar apenas reúso indireto;  Utilizar somente esgotos domésticos;  Empregar barreiras múltiplas nos sistemas de tratamento;  Adquirir aceitação popular e assumir responsabilidades sobre o empreendimento. 17
  • 18. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento • Reúso de Água – Para fins não potáveis envolve riscos menores, de acordo com o emprego, devem ser tomados cuidados especiais que garantam o controle da saúde pública, principalmente quando há contato direto com o usuário. Utilização: • Irrigação de parques e jardins, quadras esportivas, gramados, árvores, etc.; • Irrigação de áreas ajardinadas públicas, residenciais e industriais; • Reserva de proteção contra incêndios; • Descarga sanitária; • Controle de poeiras em obras de engenharia e na construção civil. 18
  • 19. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento – A pesquisa ainda está em fase de execução e coleta de dados, não apresentando, assim, resultados até o presente momento. – Espera-se obter como resultados da pesquisa, considerações a cerca dos custos e da viabilidade técnica e cultural da implantação de sistemas de reúso da água nas cidades da Fronteira Oeste. 19
  • 20. Desenvolvi- Introdução Introdução Objetivos Metodologia Resultados Conclusões mento No Brasil, ainda não existe um incentivo para atividades de reuso de água, utilizando efluentes pós-tratados. Portanto, conclui-se com este trabalho, que mais recursos devem ser destinados para este setor, pois, por diversos motivos essas atitudes trazem benefícios a saúde e vida de todos. 20
  • 21. OBRIGADA PELA ATENÇÃO! Contatos: • Micheli Bianchini micheli_kaufmann@hotmail.com • Aline Magni line_magni@hotmail.com • Poliana Bellei polianabellei@hotmail.com • Luis Urbano Durlo Tambara Júnior luistambara@gmail.com • Elizabete Yukiko Nakanishi Bavastri elizabetenakanishi@unipampa.edu.br 21