O slideshow foi denunciado.
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
1 MÁRCIO VENTURELLI
e-Paper
Márcio Venturelli
O ENSI...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
2 MÁRCIO VENTURELLI
O termo Indústria 4.0 se tornou ...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
3 MÁRCIO VENTURELLI
entendendo, juntando tecnologias...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
4 MÁRCIO VENTURELLI
subaproveitadas e até mesmo prod...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
5 MÁRCIO VENTURELLI
sim, dar um salto, claro que há ...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
6 MÁRCIO VENTURELLI
 Governos sem projetos de longo...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
7 MÁRCIO VENTURELLI
cenário onde as máquinas tomarão...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
8 MÁRCIO VENTURELLI
 Infraestrutura – são os concei...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
9 MÁRCIO VENTURELLI
 Conceitos
 Infraestrutura
 E...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
10 MÁRCIO VENTURELLI
 Mineração de dados
 Machine ...
O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0
Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
11 MÁRCIO VENTURELLI
SOBRE O AUTOR
• Márcio Venturel...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 - e-PAPER

2.925 visualizações

Publicada em

Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático para o Ensino da Indústria 4.0

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 - e-PAPER

  1. 1. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 1 MÁRCIO VENTURELLI e-Paper Márcio Venturelli O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático
  2. 2. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 2 MÁRCIO VENTURELLI O termo Indústria 4.0 se tornou comum no meio industrial, de produção e todas as áreas tecnológicas afins, sem contar toda terminologia que orbita ao redor dele, Cibersegurança, Internet das Coisas, Big Data, entre outros. Em épocas de facilidade de pesquisa, nada mais natural que o tráfego de busca na internet neste termo, seja muito demandado, não só no Brasil, mas em todo mundo. Já temos uma boa quantidade de materiais para pesquisa, pelo menos que no que se refere aos conceitos da Indústria 4.0, em diversos idiomas e com diversas abordagens e formações de opiniões, visto que, compreende um conjunto de conhecimentos. Este trabalho é uma proposta, uma ideia, onde vamos ensaiar um modelo técnico e didático para ensino da Indústria 4.0, desde a criação de treinamentos, cursos, disciplinas técnicas e de graduação chegando até a pós-graduação. Nossa motivação para este trabalho, reside no fato de termos a oportunidade de trabalhar com a implantação de projetos de tecnologia, com aderência a Indústria 4.0 e também trabalhar como docente na área de tecnologia, no caso, este trabalho, é um compartilhamento de um projeto de ensino, da disciplina Indústria 4.0, que compõe o Curso de Pós-Graduação de Automação Industrial. Nossa intenção, como dissemos, é compartilhar, trocar experiências e mostrar um trabalho real, preocupado em levar conceitos e aplicações deste novo mundo, que ainda estamos
  3. 3. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 3 MÁRCIO VENTURELLI entendendo, juntando tecnologias e esperando resultados desta 4ª Revolução Industrial, que tanto falamos. Não temos a pretensão de criar um modelo definitivo, de postular ou dissertar técnica ou pedagogicamente o assunto, há muito que se fazer, senão quase tudo, estamos todos, a comunidade técnica, científica e acadêmica de olho nestes conceitos e aqui é apenas uma demonstração de um caminho que estamos trilhando, que sabemos, irá mudar e se alterar conforme a dinâmica técnica, aplicada e de ensino, conforme for acontecendo. Relembrando, o que é Indústria 4.0, onde são Conceitos de Convergência da TO (Tecnologia da Operação) e TI (Tecnologia da Informação), que estão promovendo a chamada 4ª Revolução Industrial, através da colaboração entre Pessoas, Informação e Máquinas, universo Cibernético. Esta apresentação parte do pressuposto que você já tem o embasamento do que se trata, caso não, sugerimos acessar o link da apresentação e estudar a parte básica. Um ponto muito importante da Indústria 4.0, é entender o que realmente muda com esta 4ª Revolução Industrial, isto é, o impacto que sugere uma mudança revolucionária, para isso expomos três grandes aspectos: O impacto no Negócio, onde veremos a aproximação da Demanda x Custo x Produção, não teremos mais distâncias, esperas e estoques mal calculados, máquinas ou células
  4. 4. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 4 MÁRCIO VENTURELLI subaproveitadas e até mesmo produzir de forma empurrada, tudo será On-Demand (sob demanda). Outro impacto será na Mão de Obra, pessoas que trabalham nas fábricas e indústrias, haverá uma alteração na estrutura de Tomada de Decisões e Operações, estas atividades serão feitas por máquinas, sistemas de software, onde será eliminado o meio, teremos um novo modelo de trabalhador na indústria. Nesta mesma linha, a Produção sofrerá uma grade mudança, haverá de fato transparência e Sustentabilidade na produção, será o fim do desperdício e erros, pois os sistemas farão funções de alta complexidade e previsibilidade, como nunca se viu, utilizando-se de ferramentas de predição, realimentando a fábrica inteligente. Muito se fala na aplicação esta Indústria 4.0, mas temos que percorrer alguns caminhos e, estes caminhos são práticos, por exemplo, será que sua fábrica de fato é uma Indústria 3.0? Será que esta fábrica já utiliza toda tecnologia de automação disponível? É fato que no Brasil, ainda há muito que se fazer, apesar de termos muitas plantas de alta tecnologia, ainda encontramos plantas que ainda estão focadas somente em produzir, sem automação ou muito pouco, de baixa relevância no impacto custo x produção. É aí que podemos ter alguns entendimentos, pois se há uma porta se abrindo, rumo a 4ª Revolução Industrial, nosso país pode
  5. 5. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 5 MÁRCIO VENTURELLI sim, dar um salto, claro que há muito envolvimento de todas as classes para que isso aconteça, mas podemos caminhar rapidamente para o tão esperado número de produtividade dos países desenvolvidos, e para que isso aconteça, precisamos de investimentos maciços em educação e pesquisa tecnológica aplicada, com incentivos governamentais sérios, com propósitos definidos. Os desafios da Indústria 4.0 são muitos, podemos abaixo eleger os principais, todavia, vamos nos ater a falta de profissionais qualificados, objetivo de nosso texto:  Cibersegurança;  Legislação;  Uma mesma linguagem (padronização);  Faltam profissionais preparados;  Poderá levar anos ou décadas para uso;  Depende dos elementos (Governo, Capital e Educação). Para termos uma ideia do nível de discussão que toda essa 4ª Revolução está causando, este ano 2016 houve o Fórum Econômico Mundial, em Davos e estes foram alguns dados apresentados pelas lideranças mundiais, baseado nos impactos desta nova tecnologia:  Perca de 5 milhões de empregos próximos 5 anos;  Perca de 7,1 milhões de empregos até 2020;  Mudanças socioeconômicas e demográficas, aumento da desigualdade;  Terrorismo cibernético (vulnerabilidade);
  6. 6. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 6 MÁRCIO VENTURELLI  Governos sem projetos de longo prazo;  Pessoas e profissionais sem preparo para a Sociedade 4.0;  Fim dos intermediários;  Novas profissões: Drones, Robôs, Imp3D. No Brasil, também este ano de 2016, ocorreu na Feira Internacional de Máquinas e Ferramentas, a apresentação de uma Célula de Manufatura Avançada, foi liderada pela Abimaq, todo o sistema tem os conceitos da Indústria 4.0. Também este ano, a CNI Confederação Nacional da Indústria, apresentou um relatório de pesquisa a respeito da Indústria 4.0 no Brasil, dentre diversos dados, apresentou-se um número de 48% das indústrias, aplicam alguma tecnologia do composto da Indústria 4.0, ainda há muito que se fazer. Um dos temas mais delicados quando se fala em tecnologia, é a substituição da mão de obra humana por máquinas, isso é assunto desde a 3ª Revolução Industrial, com a implantação de sistemas de automação, como conhecemos hoje. A Indústria 4.0, traz a própria evolução dos sistemas e, claro, revive de forma muito mais gritante esse problema, uma vez que apresenta tecnologias de aprendizado de máquinas para tomada de decisões automáticas, sem a necessidade de intervenção humana. Os estudos sobre estas novas tecnologias, apontam o fato de que as máquinas estão “aprendendo”, tudo o que ser refere a tarefas conhecidas e repetitivas, com isso é fácil entender um
  7. 7. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 7 MÁRCIO VENTURELLI cenário onde as máquinas tomarão decisões baseado em dados de alto volume e criticidade. O homem atuará somente em novas situações, tarefas em que as máquinas não podem aprender, profissões que exigem abstração, lidar com o desconhecido, isto é, o mundo novo, por isso o advento de novas profissões. As principais mudanças para o novo trabalhador, no caso, vamos focar a indústria, que é nosso tema central, ele terá um perfil analítico de todo o processo produtivo, pois tarefas repetitivas serão feitas pelas máquinas que o apoiarão a tomar decisões, será conhecedor de ferramentas de análise de dados e deverá ser capaz de criar novos modelos, de processo, de negócios e tecnologias, esse é um perfil traçado do novo profissional da indústria. De face aos dados e comentários anteriores, propomos um conjunto de conhecimento aplicados ao estudo da Indústria 4.0, este conjunto, como dissemos, é uma ideia, pode ser que já falte algum elemento ou outro que já esteja desatualizado, é natural, pois tudo é muito novo e dinâmico, é necessário iniciar um trabalho com comunidade científica, técnica, alunos, professores e empresas, afim e chegarmos a conteúdos, capazes de entregar, conhecimento para estes novos trabalhadores. A estrutura básica do ensino da Indústria 4.0, é:  Introdução a Indústria 4.0 – toda a conceituação, técnica, econômica e de aplicação;
  8. 8. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 8 MÁRCIO VENTURELLI  Infraestrutura – são os conceitos das vias, das redes, das mídias, que permitirão unir todas as informações da indústria;  Cibersegurança – além de já ser um desafio pontuado pela tecnologia, a Cibersegurança permitirá unir as redes de informação de forma segura;  IIoT Internet Industrial das Coisas – Todo o conjunto de informações que tem como objetivo digitalizar a indústria, usando todos os ativos de planta, permitindo a Virtualização da Produção em todos os seus aspectos;  Big Data – o sistema de dados que unirá todas as informações, de alto volume, variedade e velocidade, onde através de modelos de mineração e/ou aprendizado de máquina, poderemos tomar decisões em todos os níveis, verticais e horizontais na indústria, reduzindo toda a latência, erros, desperdícios, riscos no processo produtivo. Abaixo uma lista dos conteúdos apresentados, não é objetivo deste texto detalhar cada item: INTRODUÇÃO A INDÚSTRIA 4.0  Conceitos  Tecnologias  A indústria 4.0  Como ser preparar  Acontece no Mundo  Desafios  Mudanças no mercado de trabalho  Impactos na indústria INFRAESTRUTURA
  9. 9. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 9 MÁRCIO VENTURELLI  Conceitos  Infraestrutura  Ethernet Industrial  Tecnologias de infraestrutura para Indústria 4.0  Convergência de sistemas – TO e TI CIBERSEGURANÇA  Entendendo  Conceitos  Infraestrutura crítica  Ataques  Redes industriais  Norma ISA-99  Defesa  Soluções  Forense IIoT INTERNET INDUSTRAL DAS COISAS  Nova economia  Visão geral  Conceitos  Tecnologias  IPV6  OPC-UA  RFID  Digitalização  Impactos BIG DATA  Conceitos  Tecnologias
  10. 10. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 10 MÁRCIO VENTURELLI  Mineração de dados  Machine learning (Aprendizado de Máquina)  Tomada de decisões  Na automação (operação e manutenção)  Soluções de mercado Para aplicações práticas, sugerimos a seguinte estrutura:  ANÁLISE – Analisando um Projeto: capacidade de analisar um projeto existente e propor mudanças e melhorias;  PROJETO – Projetando um Sistema: elaborar um projeto conceitual e aplicar as tecnologias para resultar em aderência a Indústria 4.0;  FUNCIONAMENTO – Entender o Sistema: conhecer o funcionamento de Hardwares e Softwares que compõem os aspectos da Indústria 4.0;  PESQUISA – Mais Estudos: complementar conhecimento através de pesquisas sobre impactos e novas tecnologias. Como sugestão de TCC Trabalho de Conclusão de Curso, listamos abaixo o contexto, onde com isso, espera-se contribuir para o conhecimento do aluno, envolvendo empresas, comunidade científica e usuários empresas, sugestão de linhas de estudo:  Escrever o projeto demonstrando os impactos, antes e depois da Indústria 4.0 em uma planta existente;  Escrever um projeto de implantação de um sistema novo, demonstrando o que se espera, dentro da aderência;  Escrever sobre a alteração Cultural, Pessoas e Processos, no planejamento e implantação de uma planta aderente a indústria 4.0.
  11. 11. O ENSINO DA INDÚSTRIA 4.0 Uma Proposta e um Ensaio Técnico e Didático 11 MÁRCIO VENTURELLI SOBRE O AUTOR • Márcio Venturelli trabalha no Mercado de Automação Industrial há 25 anos, tendo trabalhado em departamentos, tais como, Assistência Técnica, Treinamentos, Engenharia e Negócios. • Trabalhou em diversos Projetos de Implantação de Sistemas e Automação e Controle Operacional de Plantas de Bioenergia, Transformação e Manufatura, no Brasil e no Exterior. • Atualmente trabalha em Desenvolvimento de Soluções e Tecnologias para Otimização e Convergência de Sistemas de Automação Industrial, como foco em Conectividade e Redes de Comunicação Industrial, desenhando Soluções que tenham Aderência para a Indústria 4.0. • Professor Universitário de Pós-Graduação de Automação Industrial e Gerenciamento de Projetos. • Membro Sênior da ISA (Sociedade Internacional de Automação), Diretor de Tecnologia da ISA Distrito 4 (Brasil) e Diretor de Tecnologia Safety Bus da PI (Profibus/Profinet Internacional). • Graduado em Ciência da Computação, com Especialização em Controle e Automação Industrial, Pós-Graduado em Gestão Industrial, Pós-Graduado em Tecnologia do Petróleo e Gás e Possui MBA em Estratégia de Negócios. Técnico nas Áreas de Eletrônica e Eletrotécnica. ATUALIZADO NOV/2016

×