Apresentação siglea

1.449 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
660
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação siglea

  1. 1. Universidade do Estado do Pará Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais Disciplina: Interações Solo-Planta-Atmosfera Docente: Lucieta Martorano MÉTODOS DE ESTIMATIVA DE EVAPOTRANSPIRAÇÃO Siglea Chaves
  2. 2. O que é Evapotranspiração (ET) ? Processo simultâneo de transferência de água para a atmosfera por evaporação da água do solo e da vegetação úmida e por transpiração das plantas. Sentelhas & Angelocci, 2009
  3. 3. Importância Racionalizar o uso da água na agricultura, por meio da correta determinação da ET da cultura é imprescindível para evitar gastos desnecessários (Fernandes, 2006).
  4. 4. Objetivo do Trabalho Apresentar quatro métodos de ESTIMATIVA de Evapotranspiração. Porque estimar? Lisímetro: Gastos Trabalho Dados Meteorológicos: Rápido, Baixo Custo, Prático
  5. 5. Principais Critérios para Escolha de um Método de Estimativa <ul><li>Disponibilidade de dados meteorológicos; </li></ul><ul><li>Condição climática do local; </li></ul><ul><li>Escala temporal das estimativas; </li></ul><ul><li>Praticidade; </li></ul><ul><li>Precisão. </li></ul>Métodos que serão apresentados: <ul><li>Tanque Classe A; </li></ul><ul><li>Thornthwaite; </li></ul><ul><li>Hargreaves & Samani ; </li></ul><ul><li>Camargo. </li></ul>Berlato & Molion, 1981
  6. 6. Evapotranspiração Potencial (ETP) ou de Referência (ETo) É a máxima perda de água para a atmosfera, em forma de vapor, que ocorre com uma vegetação em crescimento, sem restrição de água no solo. Agritempo, 2011 Perda de água observada por evaporação e transpiração de uma superfície natural tal que esteja totalmente coberta e o teor de umidade supere a capacidade de campo. Cap. de Campo: Umidade próxima a umidade de saturação do solo; geralmente ocorre após cessada a chuva e o excesso de água ter sido drenado por gravidade.
  7. 7. Tanque Classe A <ul><li>Proporcionalidade entre a evapora ç ão de á gua do tanque classe A (ECA) e a ETP; </li></ul><ul><li>A conversão de ECA em ETP depende um coef. do tanque – Kp; </li></ul><ul><li>Kp: tamanho da bordadura, umidade relativa do ar e velocidade do vento. </li></ul>“ Método muito comentado e utilizado no passado, apresenta limitações técnicas, principalmente para irrigações de alta freqüência (pivô e localizada).” ETP = ECA * Kp http://www.cientec.net/cientec/InformacoesTecnicas_Irriga/Clima_Evap_TanqueClasseA.asp
  8. 8. Tanque Classe A Tabela 01: Valores do coeficiente do tanque &quot;Classe A&quot;, em função dos dados meteorológicos da região e do meio em que ele está instalado. Exposição A - Tanque circundado por grama UR média (%) Baixa (< 40%) Média(40-70%) Alta (> 70%) Vento (km/dia) Posição do tanque (R m ) Leve (< 175) 1 0.55 0.65 0.75 10 0.65 0.75 0.85 100 0.70 0.80 0.85 1000 0.75 0.85 0.85 Moderado (175-425) 1 0.50 0.60 0.65 10 0.60 0.70 0.75 100 0.65 0.75 0.80 1000 0.70 0.80 0.80 Forte (425-700) 1 0.45 0.50 0.60 10 0.55 0.60 0.65 100 0.60 0.65 0.75 1000 0.65 0.70 0.75 Muito forte (> 700) 1 0.40 0.45 0.50 10 0.45 0.55 0.60 100 0.50 0.60 0.65 1000 0.55 0.60 0.65 Fonte: FAO 24. R m : menor distância, em metros, do centro do tanque ao limite da bordadura.
  9. 9. Thornthwaite <ul><li>Método empírico baseado apenas na temperatura média do ar. </li></ul><ul><li>Condições de clima úmido; </li></ul><ul><li>Apresenta sub-estimativa da ETP em condições de clima seco; </li></ul><ul><li>Método bastante empregado para fins climatológicos, na escala mensal; </li></ul><ul><li>Esse método parte de uma ET padrão (ETp), para um mês de 30 dias e com N= 12h (existe fator de correção) . </li></ul>
  10. 10. Thornthwaite
  11. 11. Hargreaves & Samani <ul><li>Método empírico, desenvolvido para a região de clima seco (climas áridos e semi-áridos); </li></ul><ul><li>Baseia-se na temperatura média do ar e na amplitude térmica; </li></ul><ul><li>Super-estimativa em climas úmidos. </li></ul>
  12. 12. Hargreaves & Samani
  13. 13. Camargo <ul><li>M é todo emp í rico, baseado no m é todo de Thornthwaite; </li></ul><ul><li>Não necessita da temperatura m é dia anual normal; </li></ul><ul><li>Considera a irradiância solar extraterrestre (Qo), fornecida por tabelas. </li></ul>
  14. 14. Camargo
  15. 15. Obrigada! Siglea Chaves [email_address] &quot;Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necesário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.&quot; Mahatma Gandhi

×