As  seqüências textuais  funcionam como unidades estruturais que integram e organizam o texto, ou seja, a organização line...
Regularidades lingüísticas da seqüência Narrativa <ul><li>•  Elementos de determinação temporal e espacial (advérbios, loc...
O filho da filha do bicho-preguiça  Ricardo Azevedo O bicho-preguiça estava parado quieto, trepado no galho da árvore. Sua...
Foi, foi, foi. Andou, andou,  andou .  Seguiu , seguiu, seguiu. No meio da viagem, o bicho-preguiça tropeçou numa pedra e ...
A parteira era bicho-preguiça também.  Dias depois , abriu a porta devagar e  respondeu : – Calma aí que eu já estou indo!...
Regularidades lingüísticas da seqüência  Injuntiva •  Predomínio da justaposição de enunciados; •  Presença de enumerações...
Carnaval  Cuide-se e tenha  bem mais do que quatro dias de felicidade... * Evite  ficar beliscando o dia todo. * Coma  mai...
Regularidades lingüísticas da seqüência  Descritiva •  Presença de comparações e de analogias; •  Adjetivação (adjetivo, l...
“ A cena que ocupa a tela mostra um depósito de lixo. Crianças  imundas  disputam detritos com os porcos. Até vacas procur...
Regularidades lingüísticas da seqüência  Expositiva <ul><li>Tempos verbais no eixo do presente (presente, pretérito perfei...
O telefone celular  A história do celular é recente, mas remonta ao  passado –– e às telas de cinema. A mãe do telefone  m...
Regularidades lingüísticas da seqüência  Preditiva <ul><li>Leva o leitor a crer em alguma coisa que ainda está por ocorrer...
Virgem Viajar ou estudar fora do país, ou em uma outra cidade, aproximar-se de uma fé, buscar um mestre - atividades em de...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sequencias

1.657 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sequencias

  1. 1. As seqüências textuais funcionam como unidades estruturais que integram e organizam o texto, ou seja, a organização linear do texto resulta da combinação e articulação de diferentes tipos de seqüências.
  2. 2. Regularidades lingüísticas da seqüência Narrativa <ul><li>• Elementos de determinação temporal e espacial (advérbios, locuções adverbiais, orações adverbiais); </li></ul><ul><li>• Formas verbais que fazem referência às ações; </li></ul><ul><li>• Formas dos verbos dicendi para introduzir seqüências dialogais; </li></ul><ul><li>• Tempos verbais no eixo do pretérito (pretérito perfeito / imperfeito, mais que perfeito, futuro do pretérito); </li></ul><ul><li>• Emprego de primeira ou terceira pessoa; </li></ul><ul><li>• Tendência a um uso de vocabulário mais concreto; </li></ul><ul><li>Personagens, fato, tempo, lugar, modo, causa. </li></ul>
  3. 3. O filho da filha do bicho-preguiça Ricardo Azevedo O bicho-preguiça estava parado quieto, trepado no galho da árvore. Sua filha estava trepada quieta, parada num outro galho. De repente , ela disse : – Pai, estou sentindo uma dorzinha esquisita dentro na barriga. Acho que vou parir logo. Tempos depois , o bicho-preguiça desceu da árvore e ficou pensando. Mais tarde , saiu andando devagar , quase parando. Foi procurar uma parteira. ( Contos de bichos do mato , Ática, 2005)
  4. 4. Foi, foi, foi. Andou, andou, andou . Seguiu , seguiu, seguiu. No meio da viagem, o bicho-preguiça tropeçou numa pedra e machucou o dedinho do pé. Ficou um pouco nervoso: – É isso que dá andar nessa pressa danada! E seguiu, seguiu, seguiu. E andou, andou, andou. E foi, foi, foi.Acabou chegando na casa da parteira. Passou um tempo , o bicho-preguiça bateu na porta e disse : – Dona parteira, é urgente. Vamos lá em casa que o filho da minha filha está pra nascer.
  5. 5. A parteira era bicho-preguiça também. Dias depois , abriu a porta devagar e respondeu : – Calma aí que eu já estou indo! O tempo correu e bem mais tarde os dois partiram. Foram indo, foram indo, foram indo. Foram seguindo, foram seguindo, foram seguindo. Foram andando, foram andando, foram andando. No fim, quando chegaram de volta, escutaram uma barulheira. Eram os filhos do filho da filha do bicho-preguiça brincando devagarinho no terreiro. O filho da filha do bicho-preguiça Ricardo Azevedo
  6. 6. Regularidades lingüísticas da seqüência Injuntiva • Predomínio da justaposição de enunciados; • Presença de enumerações que podem apresentar-se na forma de inventários ou listas; • Adjetivação objetiva; • Formas verbais no imperativo ou infinitivo, podendo também ocorrer no futuro do presente; • Formas verbais que fazem referência a ações; • Tendência à impessoalidade; • Tendência a uso de vocabulário mais concreto e técnico.
  7. 7. Carnaval Cuide-se e tenha bem mais do que quatro dias de felicidade... * Evite ficar beliscando o dia todo. * Coma mais saladas, frutas, alimentos leves e frescos , que farão com que você fique mais disposto para a folia. * Evite alimentos cuja origem você desconheça, como sanduíches, caldos e frituras de ambulantes. * Use camisinha sempre! Além de prevenir contra doenças sexualmente transmissíveis, pode evitar uma gravidez indesejada. * Use roupas leves. Fontes: Gisele Araújo (nutricionista do Hospital Socor) e João Pedro Junqueira (presidente da Associação dos Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais – Socimig) Pampulha , Belo Horizonte, 25 fev. 2006. (Adaptado.)
  8. 8. Regularidades lingüísticas da seqüência Descritiva • Presença de comparações e de analogias; • Adjetivação (adjetivo, locução adjetiva, orações adjetivas); • Formas verbais que fazem referência a estados (ser, conter, parecer...); • Tempos verbais: presente ou pretérito imperfeito;
  9. 9. “ A cena que ocupa a tela mostra um depósito de lixo. Crianças imundas disputam detritos com os porcos. Até vacas procuram o que comer. Com sacos às costas, homens e mulheres recolhem as sobras apodrecidas . A câmera passeia entre o lixo e fixa-se num par de botas. Sobe lentamente pelas calças Lee, pela blusa branca . Fixa-se no rosto enojado de Maria Amélia” Cheuiche, Alcy. Ana Sem Terra. Porto Alegre: Sulina, 1994 “Na descrição, há simultaneidade nos aspectos relatados, não existindo progressão temporal entre os enunciados”. Fiorin e Savioli (1990, p.299-300)
  10. 10. Regularidades lingüísticas da seqüência Expositiva <ul><li>Tempos verbais no eixo do presente (presente, pretérito perfeito, futuro do presente); </li></ul><ul><li>Predominância da terceira pessoa; </li></ul><ul><li>Tendência a uso de vocabulário mais abstrato, técnico, teórico; </li></ul><ul><li>Construções passivas e impessoais. </li></ul>
  11. 11. O telefone celular A história do celular é recente, mas remonta ao passado –– e às telas de cinema. A mãe do telefone móvel é a austríaca Hedwig Kiesler (mais conhecida pelo nome artístico Hedy Lamaar), uma atriz de Hollywood que estrelou o clássico Sansão e Dalila (1949). Hedy tinha tudo para virar celebridade, mas pela inteligência. Ela foi casada com um austríaco nazista fabricante de armas. O que sobrou de uma relação desgastante foi o interesse pela tecnologia. Já nos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial, ela soube que alguns torpedos teleguiados da Marinha haviam sido interceptados por inimigos. Ela ficou intrigada com isso, e teve a idéia: um sistema no qual duas pessoas podiam se comunicar mudando o canal, para que a conversa não fosse interrompida. Era a base dos celulares, patenteada em 1940. Disponível em: http://www.canalkids.com.br/tecnologia/invencoes/ curiosidades.htm
  12. 12. Regularidades lingüísticas da seqüência Preditiva <ul><li>Leva o leitor a crer em alguma coisa que ainda está por ocorrer; </li></ul><ul><li>Tempos verbais de futuro; </li></ul><ul><li>Ocorrem, com mais freqüência, frases nominais; </li></ul><ul><li>Descreve eventos futuros. </li></ul>
  13. 13. Virgem Viajar ou estudar fora do país, ou em uma outra cidade, aproximar-se de uma fé, buscar um mestre - atividades em destaque nas próximas semanas. Sentirá também como é importante ampliar seus horizontes e se deixar levar por sentimentos novos, inspiradores e comoventes.

×