hsiíiiliio ci a E last-gnvtçllvnnxauitc»
Sintra-amava! ! Mhllilihlllil

 

v
i

 

; V
-
. _
.  .
. d t' '
_.  a -› h
. 
....
Realização: 

a o v :  R N o F :  n :  R A L

Ministério da ' ' if ,   ' n"
Ciência,  Tecnologia 7 › à - _ À à
elnovação '...
Conservação Comunitária de Quelônios

Ficha Técnica

Elaboração:  Cássia Santos Camillo,  Nathália Flores,  Augusto Rodrig...
heia,  Vazante,  repiquete,  seca.  Na Reserva de Desenvolvimento

Sustentável Mamirauá,  no estado do Amazonas,  a dinâmi...
QUQLÔMOS apreseh/ a

Os desafios da desova

      

SEI "MEEEEESMO"! 

    

r' O¡ COLEGA,  HÁ MUITOS ANOS EU DESOVO ç x
A...
,III "TTOLEGAZINHA",  FUJA DAQUI! 
4 os PESCADORES CERCARAM TODA A PRAIA x x

COM MALHADEIRAS PARA NOS PEGAR!  Â w

 
  

...
SUBIR.  SUBIR! 

- 4 _ _ i EU NÃO TIVE OPÇÃO! 
CAVAR,  CAVAR!  v” :  ' AQUELA PRAIA ESTAVA CERCADA
DESOVAR!  _¡ ' ' « .  _...
NEM ME FALE.  COLEGA!  PASSEI UM APERTO!  E COLEGA,  NÓS MORAMOS NUMA RESERVA, 
MAS VOCÊ QUE É EXPERIENTE,  MAS NEM TODOS ...
COLEGAÀS,  A CONVERSA TÁ BOA,  "HEIN"? 
O QUE VOCES DUAS ESTAO FALANDO TANTO? 

AH!  OLÁ DONA TARTARUGA!  ESSA COLEGA AQUI...
EXISTEM ALGUMAS PESSOAS QUE
AJUDAM.  MAS SERIA~BOM SE TODOS SE
ESFORÇASSEM!  ESTAO VENDO AQUELA

BANDEIRA BRANCA LÁ EM 7
C...
NÃO E O QUE VOCÊ ESTA 1
PENSANDO PEQUENA IAÇÁ! 
ELES SÃO AGENTES DE PRAIA, 
FICAM VARIAS HORAS DO DIA E DA
NOITE,  CUIDAND...
UFA!  AINDA BEM QUE ELES SÓ TRANSFEREM
OS NINl-IOS QUE ESTAO EM RISCO. .. NAO QUERO
NINGUEM MEXENDO NOS MEUS OVOS A TOA! l...
ATIVIDADES

Caça-Palavras

COMUNIDADES - CONSERVACAO - FILHOTES - IAÇÁ - OVOS - PRAIAS

A

PROTEÇÃO - QUELÔNIOS - TARTARUG...
Leve a tartaruga até O Seu ninho:
,ao

_ Q. :'_. _,_, ..'›“r-)JJ r . .
'JJHIIIIIHI

'Inu ! InIIrIjr ! JJlIIl IdIIüIh! 
'IIIIíIIII xi!  ih!  III! !! rn! ! hihi! "
tam! !! . gInIIIPIIfII ih!  _II...
Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá
Estrada do Bexiga,  2.584 - Bairro Fonte Boa - Cx.  Postal 38

69470-000...
,  v
.  ¡Âtj
 
IA C . 
J'
.  J . _› e
. /›. 
-
7,. 
e'

,  ;

x ,  f

7 7 7 7 7 a1- . 

, Rslqllkacgroioi '-

r __
*v Y. 
...
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá

328 visualizações

Publicada em

A conservação das espécies de quelônios que buscam a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no Amazonas, para montar seus ninhos: tartaruga-da-amaônica, tracajá e iaçá.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Conservação Comunitária de Quelônios - Cartilha do Instituto Mamirauá

  1. 1. hsiíiiliio ci a E last-gnvtçllvnnxauitc» Sintra-amava! ! Mhllilihlllil v i ; V - . _ . . . d t' ' _. a -› h . . » v f 7 . j r › , v ' t ' 'gnv * ' Í É, o ' I vn* _ f" - r . «/ › I y' . A 'ic , fe_ e ^
  2. 2. Realização: a o v : R N o F : n : R A L Ministério da ' ' if , ' n" Ciência, Tecnologia 7 › à - _ À à elnovação ' , . x ll. , , , PAIS RICO É PAÍ s s E M P O B R E ZA Conservação Comunitária de Quelônios Patrocínio: ÊAíl/ IBIEMTAL @ele PETRWRÂS
  3. 3. Conservação Comunitária de Quelônios Ficha Técnica Elaboração: Cássia Santos Camillo, Nathália Flores, Augusto Rodrigues, Robinson Botero-Arias e Miriam Marmontel Ilustração e diagramação: Francesca A. R. de Mattos Vieira Conservação Comunitária de Quelônios / Cássia Santos Camillo, Nathália Flores, Augusto Rodrigues, Robinson Botero-Arias e Miriam Marmontel; ilustrado por Francesca A. R. de Mattos Vieira. Tefé, AM: IDSM; Petrobras, 2012. 28 p. II. ISBN: 978-85-88758-21-6 1. Quelônios (conservação). 2. Conservação comunitária. 3. Educação ambiental. I. Camillo, Cássia Santos, II. Flores, Nathália, III. Rodrigues, Augusto. IV. Botero-Arias, Robinson. V. Marmontel, Miriam. CDD: 597.92
  4. 4. heia, Vazante, repiquete, seca. Na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no estado do Amazonas, a dinâmica da natureza é um desafio constante para as pessoas, animais, plantas e outros seres vivos que habitam a região. Asobrevivência é um exercício diário de superação. É assim para as três espécies de quelônios que, todos os anos, durante a temporada de seca, utilizam as praias da Reserva para montar seus ninhos: a tartaruga-da-amazônia, otracajá e a iaçá. As espécies fazem parte da cultura alimentar do ribeirinho amazônico e, durante milênios, foram exploradas de maneira sustentável pelas populações tradicionais da região. No entanto, com o crescimento das cidades e o aumento da caça, os quelônios amazônicos passaram a correr mais riscos e, hoje, são considerados vulneráveis à extinção. Desde 1998, o Instituto Mamirauá adotou o desafio de auxiliar comunidades da Reserva Mamirauá que desenvolvem atividades voluntárias para proteger áreas de reprodução de quelônios. Nas 33 áreas de desova protegidas em 2011, foram registrados 1448 ninhos de iaçá, 379 de tracajá e 133 de tartaruga. O trabalho nas áreas de proteção garantiu o nascimento de aproximadamente 42 mil filhotes. O desafio do Instituto Mamirauá é dar continuidade às atividades de proteção, incentivando a participação de mais comunidades a cada ano. O trabalho garantirá que as futuras gerações conheçam as espécies de quelônios, tão importantes na cultura dos povos da região. ¡xyz-z-: n:uz. ;-àuàu: u:-: u:¡guy-xyz-: uz-: uí-: uz-: uz-: uz-: ug
  5. 5. QUQLÔMOS apreseh/ a Os desafios da desova SEI "MEEEEESMO"! r' O¡ COLEGA, HÁ MUITOS ANOS EU DESOVO ç x A . ' NAQUELA PRAIA ALI! SEMPRE VOCE JA SABE EM NA MESMA ÉPOCA! 2 QUE PRAIA VAI DESOVAR? xJ AH! EU QUERIA TER TODA ESSA EXPERIÊNCIA. .. w ESSA Ê A PRIMEIRA VEZ QUE VOU CONSTRUIR UM NINHO E DEPOSITAR MEUS OVOS! ESTOU COM MEDO DE ERRAR! FIQUE TRANQUILA, A NATUREZA NUNCA ERRA! você SABERÁ COMO FAZER!
  6. 6. ,III "TTOLEGAZINHA", FUJA DAQUI! 4 os PESCADORES CERCARAM TODA A PRAIA x x COM MALHADEIRAS PARA NOS PEGAR! Â w EsPERo QUE NINGUÉM ATRAPALHE A NATUREZA! VOU NAQUELA PRAIA DO OUTRO LADO! PARECE MUITO BOA! EU VOU ONDE JÁ ESTOU ACOSTUMADA, ATE MAIS! l . g J›Q. AV_Q. E AGORA? SABIA QUE NÃO IA DAR CERTO! ESCOLHI LOGO UMA PRAIA COM MALHADEIRAS. O QUE VOU FAZER? MEUS FILHOTES PRECISAM NASCER. ..
  7. 7. SUBIR. SUBIR! - 4 _ _ i EU NÃO TIVE OPÇÃO! CAVAR, CAVAR! v” : ' AQUELA PRAIA ESTAVA CERCADA DESOVAR! _¡ ' ' « . _. DE MALHADEIRAS. MUITAS ' COLEGAS ESTÃO PREsAs! ., E EU NÃO PUDE FAZER NADA! * só DEU TEMPo DE FUGIR! a- TIVE QUE CORRER! COMO VOCÊ FALOU: A NATUREZA É CERTEIRA! NÃO SE ADIANTA, NEM SE ATRASA! TINHA QUE COLOCAR MEUS OVOS. .. AINDA BEM QUE DEU CERTO PRA MIM! JA PRA NOSSAS COLEGAS. .. W _. f¡ - ¡ NOSSA! EU SEI COMO É ISSO! JA PASSEI MAUS BOCADOS COM MALHADEIRAS. .. É UMA PENA QUE EXISTAM PESSOAS QUE NÃO NOS , RESPEITAM E AMEAÇAM A REPRODUÇAO DE NOSSA ESPECIE!
  8. 8. NEM ME FALE. COLEGA! PASSEI UM APERTO! E COLEGA, NÓS MORAMOS NUMA RESERVA, MAS VOCÊ QUE É EXPERIENTE, MAS NEM TODOS RESPEITAM AS REGRAS! ME DIGA: NÓS MORAMOS NUMA ÁREA PROTEGIDA, NINGUÉM DEVERIA USAR MALHADEIRAS E PEGAR AS NUMA RESERVA. AS RESERVAS TÊM REGRAS. .. FÊMEAS QUE ESTÃO DESOVANDO! ELES PODEM FAZER ISSO? AS PESSOAS PRECISAM APRENDER A RESPEITAR! "PUUUXA"! COMO IA SER BOM SE TQDOS RESPEITASSEM ESSAS REGRAS NE? ! A GEN~TE PODERIA CONTINUAR SE REPRODUZINDO a; E NAO IA FALTAR IAÇAS, TRACAJAS E OUTROS BICHOS DE CASCO NOS RIOS. -v
  9. 9. COLEGAÀS, A CONVERSA TÁ BOA, "HEIN"? O QUE VOCES DUAS ESTAO FALANDO TANTO? AH! OLÁ DONA TARTARUGA! ESSA COLEGA AQUI QUERIA DESOVAR NAQUELA PRAIA, MAS QUASE FOI PRESA NAS MALHADEIRAS. .. A PRAIA ESTA CERCADA! so' *x . COISA ASSIM ACONTECER! PERDI MUITOS FAMILIARES E AMIGOS DEVIDO Â PREDAÇÃO! TARTARUGA HOJE Ê BICHO DIFICIL DE ENCONTRAR POR AQUI. .. I 7 ía. . E NINGUÉM FAZ NADA PRA MUDAR ISSO? o. .
  10. 10. EXISTEM ALGUMAS PESSOAS QUE AJUDAM. MAS SERIA~BOM SE TODOS SE ESFORÇASSEM! ESTAO VENDO AQUELA BANDEIRA BRANCA LÁ EM 7 CIMA DA PRAIA? _ A BANDEIRA MOSTRA QUE ESSA PRAIA E PROTEGIDA. MAs PELA LEI ToDAs AS PRAIAS SÃO PROTEGIDAS, NÃO E? à an_ SÃO! MAS coMo SE VÊ. TEM GENTE QUE NAO RESPEITA A LEI! EI COLEGA TRACAJÁ! VENHA EXPLICAR MELHOR SOBRE AS PRAIAS PROTEGIDAS! OI COLEGAS! AS PRAIAS PROTEGIDAS SÃO GUARDADAS PELOS COMUNITARIOS, ELES COMBINAM COM SUAS COMUNIDADES E ESCOLHEM AS PRAIAS PARA 9 PROTEGER E DAI VIGIAM TODO O TEMPO PARA QUE A GENTE POSSA DESOVAR EM PAZ, SEM PERIGO DE CAIR NA MALHADEIRA OU DE TER OS OVOS ROUBADOS. o l
  11. 11. NÃO E O QUE VOCÊ ESTA 1 PENSANDO PEQUENA IAÇÁ! ELES SÃO AGENTES DE PRAIA, FICAM VARIAS HORAS DO DIA E DA NOITE, CUIDANDO PARA QUE ç NINGUÉM MEXA EM MAS QUEM SAO AQUELES Nossos ovos_ HOMENS COM UMA CAIXA DE ISOPOR ROUBANDO TODOS NOSSOS OVOS? MAS ENTÃO POR QUE ELES ESTÃO ENCHENDO ESSA CAIXA DE OVOS? ? O COMO ASSIM NINHOS QUE CORREM RISCO? _ ELES NÃO ESTÃO PROTEGENDO? PORQUE AS VEZES E NECESSÁRIO J TRANSFERIR o ' ' os NINHOS QUE CORREM RISCO PARA UMA ÁREA MAIS PROTEGIDA DA PRAIA! CALMA, COLEGA! ACONTECE QUE, ÀS VEZES. UM BICHO DE CASCO DISTRAIDO CONSTRÓI SEU NINHO EM UM LUGAR RUIM. ONDE ELE CORRE O RISCO DE SER ALAGADO PELO REPIQUETE OU DE SER LEVADO PELA ENXURRADA. POR ISSO OS AGENTES DE PRAIA TRANSFEREM ESSES NINHOS. O w
  12. 12. UFA! AINDA BEM QUE ELES SÓ TRANSFEREM OS NINl-IOS QUE ESTAO EM RISCO. .. NAO QUERO NINGUEM MEXENDO NOS MEUS OVOS A TOA! l g P CONCORDO, COLEGA! l_ l NOS SABEMOS ONDE E MELHOR COLOCAR OS NOSSOS OVOS. AFINAL, OS BICHOS DE CASCO FAZEM ISSO DESDE A ÉPOCA DA MINHA TA-TA-TA-TA-TA-TARAVÓ E ISSO NUNCA NOS COLOCOU EM PERIGO DE SUMIR COMPLETAMENTE DESSES RIOS! ESSE PERIGO SÓ SURGIU Ú' QUANDO O HOMEM COMEÇOU A NOS PERSEGUIR SEM LIMITES! E ESSE PERIGO SÓ VAI ACABAR QUANDO O HOMEM APRENDER A RESPEITAR AS REGRAS DA NATUREZA! f* “í < É › ISSO E BEM VERDADE! ç d OBRIGADA POR TANTAS INFORMAÇOES! VOU DAR UMA PASSEADA PELO REMANSO! A GENTE SE VÊ MAIS TARDE OU ENTÃO NO ANO QUE VEM! TOMARA QUE NOSSOS FILHOTINHOS NASçAM SAUDÁVEIS E BEM PROTEGIDOS E QUE A GENTE TENHA BOAS HISTÓRIAS PRA CONTAR! ATÉ LOGO, COLEGAS!
  13. 13. ATIVIDADES Caça-Palavras COMUNIDADES - CONSERVACAO - FILHOTES - IAÇÁ - OVOS - PRAIAS A PROTEÇÃO - QUELÔNIOS - TARTARUGA DA AMAZONIA - TRACAJÁ FBAERYXORTFBP EGHORT OVOSORT FBAER L M A ! TARTARUGADAAM WEGUB I SRUMEA ERYXTRA J IOVETROFIQETUP EROSCOMUN DADE S | A QUENOURTFBA P ERNT OKARO l URAENP E IALOPD OKEVTU ! FGSGH E S ILHOTESCVOR BA LVDDESUF O ECRORTF O ERYXAB C IOVETROF NWUNV O. H ERYXVF Y O O E Ç Ã L | JULOPA BA AÇÁHYDADOSS SFTAHU TIOÇORTF SERCÃO | O IPOMARECAOS IOGUTN S S
  14. 14. Leve a tartaruga até O Seu ninho:
  15. 15. ,ao _ Q. :'_. _,_, ..'›“r-)JJ r . .
  16. 16. 'JJHIIIIIHI 'Inu ! InIIrIjr ! JJlIIl IdIIüIh! 'IIIIíIIII xi! ih! III! !! rn! ! hihi! " tam! !! . gInIIIPIIfII ih! _IIIIIIIIÚIÍBI É! I! Bilhar! ! _ÍIIIIIIHÍI 1111111111!! chega! I! HIFI! !! I1Ii11ÍII1l' _IIIJIIIII! _IEIp _iIiI ! II _grama Hinn! ! ii! ! bra! _I I! .Iffilllíml nujriirnih! IIIr! !Iapvrir IIIIIIJIIÍII! I! ,IIIIIIIIIIIJ _InIIrdiIe ImJfIIuIr! 1! _! I_IIIl'. !_| _11lçl“ da! !! IIn_! _Ir. I!1II! ! _IIIIIIrn lIIInI' minar II! ! ! Irilirir d! ! . IIIIIIII , IIIII _IIIIIIHFIÍIIIIIIIIIII III! ! J 1114111111111!! ! _Ilfñl rir! !! trnihiiiiu! !Inifu 1I_ill_l_I_li_H1l_II1IíI I! fumar! ! . lamina JIhIIIIn! ,ijrdihn ih! dim! “IIIIIJIII ¡b! 5911!! !! ih! _IíHi_I'. :_i1I_IíIÍ_| l_IíIl 11'. : , ilJ1I]III! 'rlIÍIJ ', I'›I_11'l-'. !_1!! _l " 1411111!,
  17. 17. Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá Estrada do Bexiga, 2.584 - Bairro Fonte Boa - Cx. Postal 38 69470-000 Tefé (AM) - Tel/ fax: +55 (97) 3343-9700 aquavert@mamiraua. org. br - wVvw. mamiraua. org. br
  18. 18. , v . ¡Âtj IA C . J' . J . _› e . /›. - 7,. e' , ; x , f 7 7 7 7 7 a1- . , Rslqllkacgroioi '- r __ *v Y. ç ~ g4» . c_, _.. _r¡¡: r.~_›; ›z( A' 'I _ g 1*' r _! ' _a mnumranmotp. < A o l . tw 7 ! I . Call-IEL : lu-Ingll-Lgflã¡ ~ L R” ç _ L» 4M a lirgxvhrggto! a z I ç df , , r g v 'M“' Ac Mari _J PQIIIOIOIT-Ilo) ãPFÍTFiílFlFiátfl I . _ _ , . i! Ii! !I. :IIL= !'Irr! I!. m7 “E “É '7'"*: :““; Í -

×