Apostila preparação para o batismo

13.280 visualizações

Publicada em

Apostila preparação para o batismo

  1. 1. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 1/31EnviarSearch…CarregarVá Pro0 0ProcurarAnúncios Google ► Curso teologia ► Biblia estudo ► Batismo ► Sites de deusEmail Como Salvar EmbutirLição 4 - Espírito Santo. O agentecapacitador da obra de Deus4654 viewsLikePastoral doutrina-espírito-santo569 viewsLikePastoral doutrina-espírito-santo250 viewsLikeApresentação seminário revisado6722 viewsLikeEvangelismo efetivo retrato2652 viewsLikeO Cristianismo Verdadeiro1139 viewsLikeDoutrina esp santo1640 viewsLikeO espírito santo612 views×Relacionado Mais
  2. 2. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 2/31Apostila preparação para o batismoDocument Transcript1. Apostila DoutrináriaPreparação Para O Batismo Ministério de EvangelismoIgreja Batista 1º Edição – 20132. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo Índice: Estudo 1Quemé Jesus Estudo 2 O Pecado Estudo 3 A Salvação Estudo 4 SantificaçãoPREPARAÇÃO Estudo 5 As Escrituras Sagradas – Palavra de Deus PARAEstudo 6 A Oração Estudo 7 A Igreja O Estudo 8 O Batismo BATISMOEstudo 9 A Ceia do Senhor Estudo 10 Mordomia Estudo 11 A TrindadeEstudo 12 Os Acontecimentos Finais Pacto das Igrejas Batistas O que é umaIgreja Batista APÊNDICEBibliografia:JANAIT, Ilgonis. ABC Doutrinário. 5 ed.1< >/ 39+ SigaApostila preparação para o batismopor wellingtondetrindadeem janeiro 30, 20131,544vistasPreparação pra o batismo para igrejas batistas.Mais ...Ainda não há comentáriosMarcos Luiz DA SilvaSubscrever aoscomentáriosAdicione o seu comentárioLikeO batismo nas águas1022 viewsLikePreparação para batismo1407 viewsLikeA Igreja MinistéRio Templo Vivo,Doutrina1764 viewsLike02755 viewsLikeSeminários Dá-nos a Chuva Serôdia- pdf1112 viewsLikeSem i palestra i versao2007949 viewsLikeJornal A Voz da Assembléia -Junho/Julho 20111053 viewsLikeJornal A Voz da Assembléia - junho-julho-20111310 viewsLikeDons pwp425 viewsLikePrincipios Batistas260 viewsLikeSeminario abel corrigido2839 viewsLikeBatismo com o Espírito Santo4352 viewsLikeCertificado de batismo1465 viewsLikeO batismo no espírito santo
  3. 3. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 3/31Rio de Janeiro: Juerp, 1995PAIÃO Jr, Oswaldo. Quemé Jesus. 1 ed. São Paulo:Abba Press, 1994Maturidade Cristã. 24 ed. Rio de Janeiro: Missões Nacionais,2004FERREIRA, Ebenézer Soares. Manual da Igreja e do Obreiro. 11 ed. Rio deJaneiro: Juerp, 2002 Apostila compilada por: Wéllington Nunes de Trindadewellington.consultoria@2me.com.br Caixa Postal 7350 – Cep. 89202-973 –Joinville – SC Disponível em: < http://consulsoldas.blogspot.com.br/ > 13. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 1 QUEM ÉJESUS De fato, Jesus é o tema central da própria história da humanidade.Observe que o próprio calendáriodivide-se entre duas grandes épocas: Antesde Cristo (A.C) e Depois de Cristo (D.C). Mesmo entre alguns povos queainda não aceitamJesus como Deus, o calendário cristão é usadopor normasinternacionais e motivos político-econômicos. A demonstração mais evidenteda importância de Jesus na história, é que toda pessoa, umdia,teráqueresponder ao convite de Cristo. Todos nós passamos pela experiência de - emdado momento da vida -termos que responder simou não à proposta de seguira Jesus. Ninguémconsegue escapar àresponsabilidade desta decisão: aceitarou rejeitar a fé emJesus. Aos que respondemafirmativamente,Jesus ospresenteia coma alegria da descoberta do caminho para casa. A paz e umsentimento defelicidade indescritível invademo coração de todos aqueles que,disseramsimpara umrelacionamentoespiritual e vivo comDeus. Este é omomento mais solene e importante na vida de qualquer umde nós.Quando apessoa de Jesus vemresidir no espírito humano, na forma do Espírito Santo.Neste precisoinstante, deixamos de ser criaturas humanas e passamos a serfilhos de Deus. Selados eternamente comoEspírito de Cristo. Herdeiros doReino de Deus e embaixadores do Senhor na Terra, coma missãodecomunicarmos a mensagemsalvadora de Jesus a todos os povos.1. No(Antigo) Testamento hebreu encontramos o livro do profeta Isaías.Quatrocentos anos antes donascimento de Jesus, Isaías profetizou a vinda doMessias - sua vida e morte. Analisando os capítulos 6 e53 do livro de Isaías,que características atribuídas ao Messiascorrespondema Jesus de Nazaré?____________________________________________________________________________________________________________________________________________Por que o nome do filho de Maria e José de Nazaré teve que ser Jesus? (Mt1.21-23)__________________________________________________________________________________________________________________________________________O nome de Jesus vemda forma grega e latina do hebraico "Jeshua" (Josué),que significa "o Senhor éa Salvação". "Cristo" vemda palavra grega para"Mashiah" (Messias), que significa "ungido". Filho de Daviera umtítulomessiânico muito popular naquela época.3. Mais de setecentos anos depoisde Isaías ter escrito sua profecia sobre o Messias, qual foi a conclusãodoapóstolo João sobre a pessoa de Jesus de Nazaré? (João 20.30-31)__________________________________________________________________________________________________________________________________________Qual foi o grande objetivo de Deus ao enviar Jesus Cristo ao mundo? (Gl4.4,5).________________________________________________________________________________________________________________________________________Neste sentido, qual foi o evento mais importante da história da humanidade?(Jo1.14).________________________________________________________________________________________________________________________________________Quemé Jesus segundo a Bíblia Sagrada?a) (Mt 11.27)__________________________________________________________________________b)(Jo 1.9)__________________________________________________________________________c)(Jo 1.29)__________________________________________________________________________2550 viewsLikeO batismo no espírito santo697 viewsLikeCertificado de batismo1948 viewsLikeCertificado de batismo34390 viewsLikeAUTOLIDADE DE CRISTO626 viewsLikePor amor aos Católicos Romanos.3677 viewsLikeComentário Bíblico Efésios - ElienaiCabral7804 viewsLikeDons espirituais1357 viewsLikeReforma entre pastores, anciões,lideres2033 viewsLikeEncontro i2341 viewsLikeMãos que servem1068 viewsLikeO laicato na teologia e ensino dosreformadores antonio filho349 viewsLikeInterceder2632 viewsLikeCATECISMO DA IGREJACATÓLICA2863 views
  4. 4. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 4/314. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismod) (Jo 4.42)__________________________________________________________________________e)(Jo 6.35)__________________________________________________________________________f)(Jo 16.28)__________________________________________________________________________g)(Jo 17.25)__________________________________________________________________________7.Qual é a mensagemde Jesus para nós, hoje?a) (Mt 11.28)__________________________________________________________________________b)(Jo 7.37)__________________________________________________________________________c)(Jo 8.32)__________________________________________________________________________d)(Jo 8.46)__________________________________________________________________________e)(Jo 14.1)__________________________________________________________________________f)(Jo 14.6)__________________________________________________________________________8.Deus criou o homeme a mulher. Qual foi a maior demonstração do amor deDeus pela humanidade?(Jo3.16).______________________________________________________________________________________________________________________________________Por que foi necessário que Jesus fosse crucificado?a) (Is 53.6)__________________________________________________________________________b)(Rm3.23)__________________________________________________________________________c)(Rm4.25)__________________________________________________________________________d)(Rm6.23)__________________________________________________________________________e)(Rm8.34)__________________________________________________________________________f)(1Pe 3.18)__________________________________________________________________________10.Assimsendo, todas as pessoas - semexceção -que não crêememJesus, comoseu Salvador pessoal eDeus de suas vidas, estão condenadas a qualsentença? (Rm6.23)_________________________________________________________________________________________________________________________________________Eu sempre pensei que fosse filho de Deus. O que devo fazer para ter certeza deque fui aceito por Deuscomo umverdadeiro filho e passar a usufruir umrelacionamento familiar como Pai?(Jo1.12)_______________________________________________________________________________________________________________________________________Mas, o que devo fazer para "receber" Cristo emmeu coração? 35. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismoa) (At 16.31)____________________________________________________________________________b)(At 20.21)____________________________________________________________________________13.Leia agora João 3.16-19, pense beme responda:a) Qual é o grande benefício,recebido pela pessoa que crê sinceramente emJesus?____________________________________________________________________________________________________________________________________________Por outro lado, o que acontece comaquelas pessoas que tendo ouvido aPalavra da Verdade e da vidaeterna, achamque: "não é bempor aí, todos oscaminhos levama Deus, de uma forma ou outra..." erejeitamumcompromissoLikeCatecismo da Igreja Católica1169 viewsLikeResumo Das Lições do III TrimestreE.B.D2035 viewsLikeManualdoministro 120322160014-phpapp01162 viewsLikeManual do ministro1892 viewsLikeManual do ministro458 viewsLike
  5. 5. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 5/31sério de fé emJesus?____________________________________________________________________________________________________________________________________________Diante de tudo o que você estudou até aqui, qual das frases abaixo mais seaproxima do seuentendimento emrelação a salvação emCristo?a) Entendo queJesus é o Salvador de minha alma, mas tenho dificuldade de aceitar queprecisomudar de religião.b) Tenho plena certeza de que minha vida está nasmãos de Deus. Estou salvo por Jesus. Vou herdara vida eterna. Tenho meuspecados perdoados pelo sangue de Cristo e minha religião é aquela queprocuravivenciar os ensinamentos de Jesus Cristo.c) Falando bemfrancamente, ainda não estou totalmente convencido de que preciso ser salvodamorte eterna ou do inferno. Sou uma pessoa íntegra, não mato, nemroubo...Por qual motivo Deus não medaria umlugar no Céu?d) Creio que o escritorCarlos Drurnmond de Andrade estava certo quando disse: "Sinto muito,masDeus não existe". Como explicar tanta injustiça na Terra?e) Acho que o serhumano temque elevar seu espírito e neste sentido o Cristianismo é umareligiãoque me faz bem. Não sou fanático. Creio que não podemos criticarnenhuma religião, pois todas levamaDeus.15. Para entender a verdadeiraimportância da vida espiritual precisamos ser iluminados por Deus. Oqueacontece quando permitimos que Jesus fale conosco através da Bíblia? (Jo8.12)_________________________________________________________________________________________________________________________________________Onde está o portal que separa a morte da vida, a destruição da salvaçãoeterna? (Jo10.9)_________________________________________________________________________________________________________________________________________Após ler 1Co 6.9-10, chegamos a conclusão de que algumas pessoas nãopoderão herdar o Reino deDeus. Quemsão estas pessoas?____________________________________________________________________________________________________________________________________________Todavia, no versículo 11, algo pode acontecer. Essas pessoas podemmudar ocurso de suas vidas,podemencontrar a salvação. Como?____________________________________________________________________________________________________________________________________________Francamente, você acha que Jesus pode realizar esse mesmo milagre,convertendo pessoas, aindahoje? Como?____________________________________________________________________________________________________________________________________________46. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo20. Vamos agoraanalisar o texto bíblico de Romanos 3.10-12. Quais das alternativas abaixo lheparecemverdadeira (V) e quais falsas (F).a) O ser humano busca fazer avontade de Deus. _____b) Ter uma religião é o suficiente. _____c) Ser crenteé ser fanático doente e desinformado. _____d) Ser bomé o que importa parachegar ao Céu. _____e) Nemtodas as pessoas são pecadoras. _____f) Amaioria não busca a Deus, mas alguns sim. _____g) Todos nós pecamos e nosafastamos de Deus. _____21. De maneira geral, a humanidade está separadade Deus. O homemestá espiritualmente morto econdenado à morte eterna(veja Ef 2.1), qual é a solução de Deus para esse grave problema? (veja Ef2.13).________________________________________________________________________________________________________________________________________Por outro lado, qual é a situação da pessoa que convidou Cristo, o EspíritoSanto, para vir habitar emseu coração e dirigir sua vida? (Rm5.1 e8.1)._________________________________________________________________________________________________________________________________________Leia a carta de Paulo aos Filipenses (Fp 2.5-11), e aliste cinco fatos sobre Jesusde Nazaré:a._____________________________________________________________________________________b._____________________________________________________________________________________c._____________________________________________________________________________________d._____________________________________________________________________________________e._____________________________________________________________________________________24.
  6. 6. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 6/31Todas as pessoas são filhos de Deus? (Jo 1.11-12)__________________________________________________________________________________________________________________________________________Todos os nossos pecados podemser perdoados? Como? (1Jo1.9)._________________________________________________________________________________________________________________________________________É possível passar da morte para a vida eterna? Como? (Jo5.24).________________________________________________________________________________________________________________________________________É possível restabelecer a paz comDeus? (Rm5.1)._________________________________________________________________________________________________________________________________________Mas, e os meus pecados passados? Como pagá-los e ficar perdoado? (Rm8.1)._________________________________________________________________________________________________________________________________________Quais as promessas de Deus para aqueles que crêememJesus? Cite algumas.(Jo 10.27-28).__________________________________________________________________________________________________________________________________________Faça umpequeno comentário sobre o que você achou desse curso bíblico.Como você estava sesentindo espiritualmente quando começou e como estáhoje? O que pretende fazer, agora que sabe QueméJesus?____________________________________________________________________________________________________________________________________________57. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 2 OPECADO“Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apagaas minhas transgressões, segundo amultidão das tuas misericórdias” (Sl51.1)IntroduçãoEste assunto temsido motivo de muita indiferença eignorância. Satanás temfeito o máximo para que aspessoas não o levemasério. Exatamente porque é o mal principal da humanidade, atingindo todos ossereshumanos, e a causa de todos os demais males e do sofrimento. Por causado pecado, as pessoas vivemlonge de Deus, não encontrama paz interior e aomorrerempartempara umdestino de sofrimento eterno,sempossibilidade deretorno. As pessoas considerampecado apenas umato publicamentecondenável,como matar, violentar, oprimir e desconhecema causa, o seuverdadeiro significado. Vejamos o ensino daSua Palavra.2.1 – O seuaparecimento A Palavra de Deus ensina que, a princípio, não havia pecado eque o ser humano vivia emcomunhão comDeus (Gn 1.27-31). Deus colocou oprimeiro casal como o ponto alto da sua criação, paraadministra-la e dela obtero seu sustento, alegrando-se como que Deus fizera. Satanás, não seconformoucomtanta pás e felicidade. Tentou os seres humanos para adesobediência a Deus e eles cederamàtentação. Desobedecendo a Deus,perderama comunhão e, intimamente, já estavamseparados e distantesdele(Gn 1.1-10).2.2 – Sua Herança Da mesma formo como herdamos característicasde nossos pais e avós, infelizmente ao nascermos,já recebemos, como herançade nossos pais e avós, o pecado, o mal da raça humana, que transmite deumageração para outra e que nós legamos, desgraçadamente, aos nossosfilhos e netos (Rm5.12). É umadoença hereditária. Somos pecadores pornatureza e inclinados para o mal.2.3 – Sua manifestação e extensãoQualepidemia hereditária e contagiosa, o pecado expandiu-se rapidamente,alcançando todas as criaturas.As crianças, ainda pequenas, semque alguémtenha-lhes ensinado, já demonstramtendências para os male atitudes más.Resultando o pecado de uma atitude de desobediência e rebeldia diante deDeus, separa assuas criaturas dele, assimcomo aconteceu no Jardimdo Éden(Is 59.1-9). E para deturpar cada vez mais aimageme semelhança de Deus, àqual o homemfoi criado, Satanás nos leva aos atos pecaminosos maisterríveis,tais, como: depravação moral, violência, falsidade, maledicência, inveja,blasfêmia, etc. (Rm1.18-32). O ser humano vai de mal a pior e fica cada vezmais longe de Deus.2.4 – Suas Conseqüências O pecado está emtodos osseres humanos e os afasta de Deus (Rm3.23); pelo pecado veio amorte
  7. 7. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 7/31(separação) que passou para todos os seres humanos (Rm5.12); a suarecompensa, o seu resultadopa todos, é a morte eterna (Rm6.23). Podemosdizer que a morte existe sob três aspectos: morte física –separa o espírito docorpo; morte espiritual – separa o ser humano de Deus, já aqui na terra; morteeterna –aqueles que morremseparados de Deus assimpermanecemnaeternidade. O primeiro aspecto é inevitável,o segundo é passível de sermudado e o terceiro é irreversível. Todo o pecado é uma afronta a Deus e à suavontade e atinge tambémo próximo (1Co 8.12).2.5 – Seu ReconhecimentoMesmo assim, pessoas há que dizemnão ser pecadoras. Em1João 1.8-10,temos a declaração deque tais pessoas estão enganadas e de que nelas não háverdade. São mentirosas e, afirmando não serverdade o que a Palavra de Deusdeclara, fazemDeus mentiroso! Ao pecador que não reconhece o seupecadonemo próprio Deus pode ajudar, pois qual o doente que não reconhecendoestar enfermo estarenfermo não procura o médico e não tomo a meditação (Lc5.31,32). Mas ao pecador reconhecido, aodoente desejoso de curado de suaenfermidade espiritual, Deus concede a graça de, na sua fidelidade ejustiça,perdoar os pecados e purificá-lo de toda injustiça. O pecador somente podeser perdoado quandoaceita a declaração da Palavra de Deus de que precisa dacura espiritual e confessa os seus pecados aDeus. 68. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo2.6 – Seu castigo Jávimos que a pena do pecado é a morte, sob três aspectos: uminevitável e doispassíveis demudança. E a tristeza da morte, nos três aspectos, está naseparação. O Senhor Jesus, ao morrer na cruz,exclamou: “Deus meu, Deusmeu, por que me desamparaste?” (Mt 27.46). A Palavra de Deus declaraque:“A alma que pecar, essa morrerá” (Ez 18.20). João Batista disse a respeitode Jesus: “Eis o Cordeiro deDeus, que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29). SeJesus veio ao mundo sofrer o castigo do nosso pecado ese o castigo dopecado é a separação de Deus, as suas palavras na cruz têmumsignificadoreal e muitoprofundo. Na cruz, Ele carregou emseu corpo os nossos pecados(1Pe 2.24). Sofreu o castigo do pecado –a morte – a separação para poderlivrar-nos do mesmo.Conclusão Cada ser humano, cada criatura de Deus, podee deve meditar, à luz da Palavra de Deus, na suacondição natural e hereditáriade pecador e pensar nas tristes conseqüências. Pode e deve ir a Deus, pormeiode Cristo Jesus, e pedir que o castigo sofrido por Cristo na cruz o liberte dopecado confessado aDeus.Questionário01 – Emque consistiu o pecadoprimeiro casal?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Por que Deus expulsou os pecadores do Jardimdo Éden?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como é que o pecado chega a cada umde nós?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a extensão do pecado e como se manifesta?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– O pecado é apenas umato mau? Por quê?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual é a recompensa do pecado?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que se entende por morte eterna?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que declara a Palavra de Deus a respeito dos que não se reconhecerempecadores?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quemsofreu o castigo do pecado? Como?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________
  8. 8. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 8/31“O pecado é o vírus da doença que leva a morte eterna todo aquele que nãobusca a sua cura enquanto é tempo.” 79. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 3 ASALVAÇÃO “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filhounigênito para que todo aquele que nele crênão pereça, mas tenha a vidaeterna” (Jo 3.16)Introdução Tendo Cristo Jesus sofrido na cruz do Calvário ocastigo do pecado, pode agora dar a salvação aopecador.3.1 – Mediante agraça de Deus A Palavra de Deus declara que somos salvos pela graça (Ef.2.8,9). Não se pode comprar o que édado graciosamente. Tentar comprar asalvação é ofender a Deus, pois o preço mais alto já foi pago: aencarnação, amorte e a ressurreição de Jesus Cristo, como expiação do pecado. È umadádiva de Deus.Não se compra: ou se aceita ou se rejeita, pois já está paga.Ninguémpode alcança-la praticando boasobras. As boas obras devemser oresultado de uma pessoa salva. As boas obras não podemproduzir asalvação,pois então seria merecimento humano e tornaria desnecessário o mérito deCristo Jesus. Asalvação é que produz as boas obras (Ef 2.10).3.2 – Mediante oarrependimento Jesus, ao iniciar a sua tarefa na terra, declarou que o tempoestava cumprido, o reino de Deus haviachegado e ordenou: “Arrependei-vos ecrede no evangelho” (Mc 1.15). Arrependimento é a profunda consciência dopecado, é a tristeza pelos próprios pecados, é, pelagraça de Deus, dar ascostas ao pecado e começar a caminhar na direção de Deus. Há umaspectoconstante de arrependimento na vida do crente. Mesmo já estandosalvo, no processo da santificação,precisa renovar a sua mente (Rm12.1,2). Oarrependimento é mudança de mente. Neste sentido, o crente jásalvo temocaminho da vida cristã toda, para continuar a mudar a sua mente.3.3 –Mediante a fé Fé na graça de Deus; na morte vicária de Jesus Cristo; nacapacidade de Deus aceitar o pecadorarrependido e de perdoá-lo. EmHebreus11.1,2, lemos que a fé é qual “firme fundamento” das coisasesperadas de Deuse qual “prova das coisas espirituais que não podemser provadas emlaboratório. Fé é a união íntima e espiritual da criatura humana comDeus. Fé éa muito mais do que meraemoção. As emoções são passageiras e enganosas,sujeitas a contingências de estado de espírito e amanipulações. A fé salvadoraocorre na ocasião da conversão; a fé que faz crescer na comunhão comDeuséconstante. A de hoje conduz à de amanhã – “de fé emfé”.3.4 – Mediante aregeneração Muitas pessoas enganam-se ao pensar que, afinal de contas,todos somos filhos de Deus. EmJoão1.12,13, lemos que somente aqueles querecebema Cristo e crêemno seu nome são feitos de filhos deDeus. É uma novageração – a regeneração. Antes não eramfilhos de Deus; eramcriaturas deDeus. Agora,tornam-se filhos de Deus. EmJoão capítulo 3, Jesus enfatizarepetida e profundamente a verdade de que“necessário vos é nascer denovo”. A pessoa não regenerada é nascida apenas naturalmente, portadora dopecado e está condenada àperdição eterna. A pessoa regenerada é “nascidade novo”, espiritualmente. A regeneração é umato de Deus, mediante osacrifício de Cristo e mediante o arrependimento e afé. Para tanto, é o EspíritoSanto de Deus quemconvence o pecador e o induz à experiência daregeneração(Jo 16.7-11). O Espírito Santo é o representante de Cristo Jesus,que aponta na sua direção e a ele conduzo pecador.3.5 – Mediante ajustificação Ocorre no processo da salvação (Rm3.23,24; 5.1). Não temosjustiça própria, pois por naturezasomos injustos, pecadores condenados (Is64. 6,7). Os nossos pecados, as nossas injustiças, caíramsobreCristo Jesus (Is53.4-6). Ele sofreu o castigo da nossa injustiça. Sendo justo, não precisavapagar injustiçaprópria. E a justiça de Cristo agora é transferida a nós (Rm5.18,19). Mediante o sacrifício de Jesus Cristo,Deus pode declarar justificadoao homeminjusto, semque ele – Deus – se torne injusto. O crente justificadoé
  9. 9. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 9/31revestido, é portador da justiça de Cristo (2Co 5.21). 810. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo3.6 – Certeza dasalvação Podemos ter a certeza da nossa salvação? Não apenas supor, sentir,esperar, mas ter a certeza, defato. EmJoão 5.24, temos a declaração muito clarade Jesus, afirmando que todo aquele que houve apalavra de Jesus e crênaquele que o enviou tema vida eterna, não entrará emjuízo, mas já passoudamorte para a vida. É, mais uma vez, questão de crer no que afirma a Palavrade Deus. Em1João 5.9-13,está reafirmada a certeza da salvação, pelotestemunho do próprio Deus. Tais palavras foramescritas aosque crêemnonome do Filho de Deus, para que saibamque têma vida eterna. E otestemunho de Deus émaior do que o testemunho dos homens. A certeza dasalvação é testemunhada pelo próprio Deus!Conclusão Somos salvos pelagraça de Deus, mediante o arrependimento e a fé emCristo Jesus.Somosregenerados e tornamo-nos filhos de Deus. A justiça de Cristo passa acada pecador crente e salvo. Não hápalavra ou insinuação que possa invalidaro testemunho de Deus sobre a certeza da salvação, a partir danossaconversão.Questionário1 – Pode alguémcomprar ou merecer a sua salvação?Por quê?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que é arrependimento?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que é crer – ter fé?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Por natureza, as pessoas são filhos de Deus? Por quê?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como é que uma pessoa nasce de novo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quemfoi único justo aqui na terra?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como acontece a justificação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quando é que a pessoa entra na posse da salvação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como podemos ter a certeza da salvação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Você já está salvo? Por quê?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________911. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo “Ser salvo é tomarposse, pela fé, das promessas de Deus e passar a caminhar comele, na direçãodo céu.” 1012. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 4 ASANTIFICAÇÃO “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, queapresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo,santo e agradável a DEUS,que é o vosso culto racional. E não vos conformeis comeste mundo,mastransformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteisqual seja a boa perfeita eagradável, e perfeita vontade de Deus” (Rm12.1,2)Introdução Vimos que o arrependimento é mudança de mente, deatitude. É umpasso decisivo na salvação.Mas esta tambémtemumaspectoprogressivo, de transformação constante, para experimentar, cada vezmais, aboa, agradável e perfeita vontade de Deus. É a renovação da mente do salvo,para torná-la cada vezmais chegada à vontade de Deus.4.1 – Conceito A idéiade santo, na Palavra de Deus, inclui dois aspectos: o de retidão e o de
  10. 10. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 10/31separação. O conceitode retidão está implícito na pessoa do próprio DEUS (Is6.1-13; Tg 1.17,18). Deus é reconhecido eproclamado santo, commuitareverência e humildade, e nele não há sequer sombra de variação. Oconceitode separação acentua o contraste entre anátema, separado para adestruição, e santo, separado para DEUS(Dt 7.1-6; Js 7.7-12). Ser santo é serseparado para Deus. Ao ser salvo, o crente foi separado para ser de DEUS,para sersanto para o Senhor, sua propriedade exclusiva.4.2 – O Processo Asantificação, separação para Deus, principia na regeneração, no novonascimento, e dura a vidatoda do crente aqui na terra, pela ação do EspíritoSanto, que habita no salvo, e pela vontade do regenerado(Fp 2.12,13; 2Co3.18-7.1; Hb 12.14). É qual a memória de umcomputador, cujos dados vãosendoalterados pelo Espírito Santo e passama oferecer respostas diferentes,cada vez mais de acordo comavontade de Deus (Fp 3.7-14). As coisas queanteriormente eramimprescindíveis perdemo seu valor, noesforço de buscar aperfeição de Cristo. Podemacontecer altos e baixos, porémserá umprocessoascendente.4.3 – A luta Na vida do salvo acontece uma lutaconstante: a velha natureza, resquício do pecado, luta contra anova natureza,resultante da salvação. Satanás lança as suas armas para tentar nos afastar daverdade,mas Deus sempre vememnosso socorro (Ef. 6.10-13; Rm8.31).4.4 – AVitória Aquele que é de Cristo temo seu espírito, o Espírito Santo. É nele queo salvo vive. O Espírito habitano crente e “ajuda na fraqueza” e “intercedecomgemidos inexprimíveis” (tão profundo que não podemserexpressos empalavras). Ele intercede pelos santos para que obtenhama vitória na luta pelasantificação(Rm8.26,27). Não há mais acusação contra os santos de Deus – ossalvos por Cristo Jesus. Foramjustificadospor Deus. Ninguém, nemcoisaalguma, os pode “separar do amor de Deus, que está emCristo JesusnossoSenhor” (Rm8.31-39).4.5 – O Fruto do Espírito O crente no processo desua santificação passa a dar frutos, frutos dignos de arrependimento, osfrutosdo Espírito (Gl 5.19-25). O que acontece como fruto de uma árvore podeacontecer na santificação: podemocorrer, nomesmo fruto, alguns gomosmaduros e deliciosos e outros ainda azedos e não amadurecidos.Sãocompartimentos da vida cristã, ainda não totalmente dominados peloEspírito Santo. É qual residênciaalugada, cujo dono ainda mantenha animalselvagemde estimação emalgumdos cômodos da casa. Asantificação é oprocesso pelo qual o fruto vai se tornando igualmente amadurecido, emtodosos seusgomos. O Espírito Santo vai dominando todos os compartimentos davida cristã.4.6 – Não viver pecando 1113. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo Na sua primeiracarta, o apóstolo João escreve a crentes, pois os chama de “meus filhinhos”eafirma que os seus “pecados são perdoados por amor do seu nome” (1Jo 2.1-12). Mas tambémafirma queestá escrevendo aos filhinhos “para que nãopequeis; mas, se alguémpecar, temos umadvogado para como Pai, JesusCristo, o justo. E ele é a propiciação pelos nossos, mas tambémpelos de todomundo” (1Jo2.1,2). A triste verdade, como já ensinada pelo apóstolo Paulo, é ade que, mesmo salvos, mesmo ansiandoa santificação, ainda pecamos. Joãoencoraja-nos a não pecarmos. Mas admite que tal pode acontecer.Aoexaminarmos o texto comatenção, podemos traduzi-lo assim: “...para quenão vivais no pecado; mas sealguémpecar ocasionalmente...”. Esta é adiferença: o crente, ainda que possa pecar, não temprazer empecar e nãodeseja viver no pecado. Pela ação do Espírito Santo e pela propiciação deJesus Cristo, foge deuma vida de pecado.Conclusão EmRomanos 12.1,2, oapóstolo Paulo roga, suplica, pela compaixão de Deus, que o cristão nãosigaos padrões do mundo, não se amolde a eles, mas vá se transformandoconstantemente, pela renovaçãoda sua mente, para que experimente a
  11. 11. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 11/31sublimidade da vontade de Deus.Questionário1 – Como se chama o aspectoprogressivo da salvação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual o conceito bíblico de santo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como se dá a santificação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Descreva a luta íntima docristão.Resp.:__________________________________________________________________________________________________________________________________– Como alcançar a vitória na santificação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a ação do Espírito Santo na santificação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que se entende por “fruto do Espírito”?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– O crente peca?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a diferença entre pecar e viver pecando?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________“Salvo por Cristo Jesus, busco a atuação do Espírito Santo, que habita emmim, para ser cada dia mais parecido comCristo e estar mais próximo de Deus”.1214. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 5 EscriturasSagradas – Palavra de Deus “Porque: toda a carne é como a erva, e toda a suaglória como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a suaflor; mas a palavra doSenhor permanece para sempre” (1Pe 1.24,25)Introdução Na salvação e noprocesso de santificação, a Palavra de Deus é agente por excelência, poistudoquanto Deus quer que o ser humano conheça da sua revelação estáregistrado na Bíblia. Nemmais, nemmenos. Ao estudar a Bíblia, toma-seconhecimento da revelação de Deus, pela própria Palavra de Deus. O salvo,para conhecer a vontade de Deus, necessita ler, estudar e amar as EscriturasSagradas.Quanto mais conhecer, tanto mais segura há de se sentir na vidacristã. E quando houver conflito compalavras humanas e emoções, o que deveprevalecer, sempre, é a Palavra de Deus, pois através dela, Deusse revela anós, emlinguagemhumana.5.1 – É Inspirada Em2Pedro 1.20,21, lemos que aprofecia de Deus “nunca foi produzida por vontade de homens”. Éumadeclaração muito importante. Não há profecia humana confiável. “Mas oshomens santos da parte deDeus falarammovidos pelo Espírito Santo”.Através de milhares de anos, Deus foi se revelando às suas criaturas, que delehaviamde afastado,através dos grandes homens do Antigo Testamento, taiscomo Noé e Moisés, dos patriarcas e dos profetas.Nos primórdios darevelação, esta passou através de gerações, por tradição oral. É o caso danarrativa dacriação e do dilúvio. Coma invenção da escrita, a revelação deDeus foi sendo registrada, culminando napessoa e nos ensinos de JesusCristo, o Filho de Deus, que é o centro da revelação de Deus (Hb 1.1-4).Podemos afirmar que Deus inspirou homens fiéis a que escrevessema suarevelação. AssimsurgiramasEscrituras Sagradas. Deus não anulou apersonalidade dos escritores, mas lhes imprimiu a inspiração divina.É o casodo apóstolo Pedro, umdiscípulo pescador, o qual, ao escrever a sua carta, falada destruição domundo pelo fogo (2Pe 3.5-7). Séculos atrás, tal afirmaçãopoderia ter parecido absurda. Hoje, comadesintegração do átomo, éperfeitamente viável. Somente a inspiração de Deus poderia produzirtaldeclaração nos escritos de Pedro. Isto acontece comtodos os escritores daBíblia.5.2 – É Verdadeira Semmedo de errar, podemos confiar na veracidade e
  12. 12. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 12/31na finalidade da Bíblia. Alguémjá afirmou queela é mais atual do que o jornalde amanhã cedo! Inspirada por Deus para revelar a sua vontade, elaéverdadeira (2Tm3.14-17). Os homens podemfalhar, até mesmo nas suaspesquisas e descobertas. Deus nunca falha. SuaPalavra é a segurança de cadacrente. Considerando-se o número de escritores da Bíblia, as diferentesépocasemque viveram, o muito que levou para ser escrita, só mesmo sendo a verdaderevelada de Deus. Étão autêntica que nemmesmo esconde as falhas doshomens que Deus usou para se revelar. As falhashumanas aparecememtoda asua inteireza. E a integridade de Deus sobre todas as coisas (2Co 12.7-10).5.3 –Faz Distinção No Salmo 1, encontramos a distinção entre o justo e o ímpio.Este é como a palha ao vento. Nãopode prevalecer no juízo de Deus, nemnomeio dos justos. Seu caminho perece, leva à destruição. O justonão buscacompanhias ímpias, é constantemente produtivo na sua vida e o seu trabalhoprospera. Qual acausa da diferença? No versículo 2, lemos: “antes temo seuprazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e denoite”. As EscriturasSagradas fazema distinção das duas classes de homens: os que nelas nãomeditam–os ímpios – e os que têmprazer emnelas meditar constantemente –os justos. Alguémjá afirmou que aBíblia é o livro das diferenças – livro que fazdistinção.5.4 – Sua Autoridade EmAtos 17.10,11, encontramos atitude dignade ser imitada: a dos bereanos. Ouviamo ensino dosapóstolos, “examinandoas Escrituras para ver se estas coisas eramassim”. Emmatéria de crença,dereligião e de prática, as Escrituras Sagradas são a autoridade única. Não hámanual ou ensino que possainvalidar a autoridade da Palavra de Deus. 1315. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo Quando o cristãofiel, emhumildade de oração, examina a Bíblia, o Espírito Santo, que inspirouosescritores, ilumina o leitor e o ouvinte, para que compreendama revelaçãode Deus.5.5 – Sua Penetração Alémde viva e eficaz, a Palavra de Deus écomparada à espada de dois gumes, que penetra fundona mente e no coraçãodo crente, meditando e avaliando seus pensamentos e suas intenções. Atingeapessoa humana no seu todo. Nada lhe fica oculto (Hb 4.12,13). EmIsaías55.10,11, encontramos a afirmação de que a Palavra de Deus nunca voltarávazia, nuncadeixará de produzir resultados, ainda que de imediato não pareçaassim. É só esperar a semente brotar,crescer e frutificar.5.6 – Sua Prática Figuramuito expressiva é nos apresentada emTiago 1.22-25. É a figura de quemseolha noespelho. Pode ir logo embora e se esquecer do que viu. Assimé o queouve a Palavra de Deus e logo delase esquece. Mas o que atenta bem, nãosendo ouvinte esquecido, mas praticante, é como quemse olha noespelho, vêbema sua imagemrefletida e vai melhorar a sua aparência cristã. O espelho foifeito para refletir aspectos físicos; a Palavra de Deus foi revelada para refletiraspetosespirituais. “E sede cumpridores da Palavra e não somente ouvintes,enganando-vos a vós mesmos”.Conclusão O texto de 1Pe 1.24,25 declara quea nossa vida terrestre e toda a sua glória são passageiras, comoa flor docampo. Mas a Palavra de Deus é eterna, porque é a revelação de umDeuseterno, não somentepara o presente, mas tambémpara a eternidade. Emmeioao transitório e ao inseguro, encontramos a segurança do que é eterno naPalavra deDeus.Questionário1 – Que contéma Palavra de Deus?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que é a Palavra de Deus?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Por quemfoi produzida a Palavra de Deus ?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– É atual a Palavra de Deus? Porquê?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– À luz da Palavra de Deus, como se dividemos seres humanos?
  13. 13. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 13/31Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual deve ser a única norma de fé e prática do cristão?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a figura bíblica para penetração da Palavra de Deus?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a figura bíblica para a prática da Palavra de Deus? 1416. Ministério de Evangelismo Preparação para oBatismoResp.:__________________________________________________________________________________________________________________________________“Ao ler as Escrituras Sagradas, posso ouvir a voz de Deus falando ao meucoração e à minha vida, pela ação do Espírito Santo”. 1517. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 6 Oração“Orai semcessar. Emtudo daí graças; porque esta é a vontade de Deus emCristo Jesus para convosco”(1Ts 5.17,18).Introdução Pela leitura da Palavra deDeus, Ele fala conosco; pela oração nós falamos comDeus. Buscamos asuapresença, derramamos a nossa alma diante dele e, na comunhão comDeus,contamos nossas alegriase nossas necessidades, agradecemos e pedimos,louvamos e choramos e recebemos a orientação para anossa vida, a respostapara as nossas indagações, o consolo e o conforto para as nossas almas. Éatravésda oração que batemos às portas do céu e somos ouvidos e atendidos,segundo a sabedoria e a vontade deDeus.6.1 – Como Orar Certa feita, osdiscípulos de Jesus procuraram-no e lhe pediramque os ensinasse a orar (Lc11.1). EJesus ensinou. Tambémo novo crente precisa aprender a orar. EmMateus 6.5-8, encontramos conselhosdados por Jesus, antes de ensinar comoorar. Ele ensinou que a oração deve ser feita para ser ouvida porDeus e nãocoma finalidade de ser vista e apreciada pelos homens. Não é uma exibiçãopública ou pessoal;é a busca de Deus, por uma alma ansiosa dEle. A melhororação é aquela feita apenas entre quemora e Deus, semoutras testemunhas.Dirigida aDeus, basta a sua presença. Não exclui a oração empúblico;condena a oração feita para exibição. Não precisa ser longa nemrepetitiva,pois não é pela extensão da oração que alguémhá de seratendido. Antesmesmo de orarmos, Deus já sabe qual é a nossa necessidade. Não se trata deumainformação passada a Deus; trata-se de umato de busca e de dependênciade Deus.6.2 – Seus Elementos Jesus ensinou a oração modelo, o Pai Nosso,que contémos elementos principais de uma oração(Mt 6.9-15). Pode ser usada,desde que não seja mera repetição formal. Ensina-nos o que pedir. Dirigimo-nos a Deus como Pai nosso, pois todos nós, os salvos por Jesus, somos filhosde Deus. Expressamos odesejo de que o nome de Deus seja tido como venha oreino de Deus, o domínio da sua vontade, jácompleto no céu, tambémaqui naterra. Após reconhecermos a santidade de Deus e de expressarmos o desejoda vinda do seu reino,passamos a orar pelas nossas necessidades – o nossosustento. Rogamos o perdão das nossas faltas, na proporção de comoperdoamos àqueles que estão emfaltapara conosco! Do modo como Jesuscolocou esta parte da oração, quemnão perdoar ao seu semelhantedificilmentepoderá esperar o perdão de Deus para as faltas próprias! Vem, a seguir, umensinamento muitoprecioso: o de suplicar a Deus para que não nos deixeentrar numa situação emque possamos ser tentados.E que nos livre do mal oudo Maligno. Vale a pena iniciar cada dia da vida cristã comeste pedido, poisoMaligno somente pode tentar-nos ou assediar-nos até onde Deus permite.Buscada a proteção de Deus, ficalivre o cristão da insistência de Satanás.Rendemos glória a Deus e terminamos a oração. Quemdeseja aprender a orar,pode examinar aoração ensinada por Jesus, ver os seus elementos e orar comas suas próprias palavras.6.3 – Seu Estímulo Pedir, buscar e bater à porta. Eiscomo Jesus caracterizava a persistência na oração (Mt 7.7-11).Pedir, para
  14. 14. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 14/31receber, buscar, para achar e bater à porta, para que seja aberta. Se nós, quepor naturezasomos maus, não damos aos nossos filhos coisas más, emlugarde boas, quanto mais Deus há de darcoisas boas aos seus filhos!6.4 – OraçõesNão Atendidas Nemsempre recebemos o que desejamos. Teria falhado o queJesus prometeu? EmTiago 4.1-3,temos a explicação. O apóstolo deixa claroque, às vezes, não obtemos o que desejamos, porque nãopedimos. Outrasvezes, não somos atendidos porque pedimos mal, egoisticamente, apenas paraa nossaprópria satisfação. Tais orações Deus não atende. Não que Ele não asresponda. Responde comum“não”,pois sabe que, se atendidas, não fariambema nós, ainda que, no presente, não dá à nós, ainda que, nopresente, nãopareça assim. É qual pai que não dá à criança pequena uma brasa, pois sabeque se 1618. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismoqueimaria. Mais tardecompreendemos que quando Deus não atendeu à oração, fez-nos umgrandebenefício. No Getsêmane, Jesus ao orar emmuita angústia, soubeincluir na sua oração: “todavia não se façaa minha vontade, mas a tua” (Lc22.40-44).6.5 – Suas Modalidades O apóstolo Paulo aponta várias modalidadesde oração (1Tm2.1 e 2). Pode ser de súplicas (pedidosfeitos a Deus de modoespecial), de oração propriamente dita (comos elementos contidos no PaiNosso), deintercessão (intercedendo por alguém), de ações de graças(expressando gratidão a Deus pelos benefíciosrecebidos). Deve-se orar portodos os seres humanos; pelos governos constituídos, para quepropiciem“uma vida tranqüila e sossegada, emtoda a piedade e honestidade”.Não há autoridade constituída que nãovenha de Deus (Rm13.1-7). Devemosorar por elas e obedecê-las, a menos que contrariemos princípios deDeus (At4.18 e 19; 5.27-29).6.6 – O Poder da Oração O apóstolo Tiago (Tg 5.13-18) cita oexemplo do profeta Elias onde menciona que o profeta, sendosemelhante anós, orou comfervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses nãochoveu sobrea Terra. E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu oseu fruto (1Rs 17 e 18). A palavra de Deusafirma que “a súplica de umjustopode muito na sua atuação.” Somos animados a orar na aflição, a louvar naalegria e a orar pelos doentes. A unção comóleo nãoé meramente carismática,pois, de acordo coma parábola do bomsamaritano (Lc 10.25-37), tambémeramedicação na época.Conclusão Em1Ts 5.17 e 18, somos incentivados aorar “semcessar”. Não é mais umato isolado; é umestadode espírito, emconstante sintonia comDeus. Umestado de comunhão que permite falar comDeus,andando, viajando, trabalhando, a qualquer tempo e emqualquer lugar. Eemtudo devemos dar graças!“Porque esta é vontade de Deus emCristo Jesuspara convosco”. Deus não olha para frases bemconstruídas, correçãogramatical ou formas literárias da oração. Esta pode ser mesmo sempalavras,apenasumsuspiro da alma a Deus. Ele olha para a sinceridade do coração.Semuitas realizações não podemos fazer no reino de Deus, há uma que está aoalcance de todos: orar aDeus sempre.Questionário1 – Como podemos falarcomDeus?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Porque não há necessidade de se alongar na oração?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que procurou ensinar Jesus pela oração do Pai Nosso?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– A que Jesus comparou a oração?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Que dizer das orações não atendidas?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quais as modalidades de oração?
  15. 15. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 15/31Resp.:________________________________________________________________________________1719. Ministério de Evangelismo Preparação para oBatismo_____________________________________________________________________________________7– A oração têmpoder?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Durante quanto tempo de nossa vida devemos orar?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________“A oração é como uma ponte ou uma grande avenida através da qual a terra seliga ao céu”. 1820. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 7 A Igreja“...e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do hades nãoprevalecerão contra ela” (Mt 16.18)Introdução Sendo a pessoa salvaindependente do batismo, qual a necessidade de ser membro de uma igreja?Tornando-se pela conversão ummembro da Igreja de Cristo, no sentidoglobal, envolvendo todos os salvos,por que ainda ser membro de uma igrejalocal? Não estaria correta a afirmação de que: “Cristo, sim; igreja,não!”? Jesusfalou pouco, mas o suficiente, tanto sobre a igreja no seu sentido amplo eglobal, comotambémno sentido de uma igreja local. O seu ensino e o que oNovo Testamento declara são suficientespara compreender o assunto e aceitara orientação neotestamentária.7.1 – Seu Fundador A igreja de Cristo não foicriada por homens; o próprio Cristo foi o seu fundador (Mt 16.13-19). Comapública profissão de fé de Simão Pedro: “Tu és o Cristo, o Filho do DeusVivo”, estava iniciada a edificaçãoda igreja. Sobre a pedra, a rocha, JesusCristo, aceito e professo como o Filho de Deus Vivo, Simão Pedrofoi o primeirotijolo da construção. Sempre sobre a rocha. Ele deixa bemclaro, em1Pedro 2.1-10. Cristo é a“pedra viva”, “a principal da esquina”, “a principal pedraangular”, para os crentes. “Pedra de tropeça e rochade escândalo”, para osdesobedientes, os não-crentes, que não fazemparte do edifício da igreja deCristo.Os crentes professos, assimcomo Simão Pedro, são “pedras vivas”,“edificado como casa espiritual”. CristoFundou a sua igreja sobre si mesmo.Cada vez que alguémprofessa a sua fé nele, como “o Cristo, o Filhodo DeusVivo”, mais uma pedra é acrescentada ao edifício da casa espiritual. SobreCristo, a pedra angular,os crentes, incluindo Simão Pedro, as pedras vivas.7.2– Sua Missão e Responsabilidade “As portas do hades não prevalecerãocontra ela” (Mt 16.18). O hades era o reino dos mortos, semespecificar adiferença entre o céu e o inferno. Poderia ser considerado como o além. Nãodeixa de ter o seusignificado, de ser o lugar dos mortos. Jesus afirma que assuas porta não prevalecerão contra a sua igreja.Como? A morte nunca há devencer a igreja de Cristo. O próprio Cristo triunfou sobre ela. Seusseguidorestambémtriunfarão. Os mortos espirituais – separados de Deus –serão convidados a pertenceremà igreja deCristo, passando da morta para avida. Os crentes, mesmo morrendo fisicamente, triunfarão sobre a morte(Jo11.25,26). É missão da igreja triunfar sobre a morte, emtodos os seus aspectos,proclamando a Cristo, como o“O Filho do Deus Vivo”. EmMateus 18.15-22,Jesus falou sobre a autoridade de sua igreja emligar edesligar. Neste contextolevamos à expressão da igreja de cristo, no seu aspecto local. Ela liga e desligaaspessoas, na proclamação do evangelho. Quemo aceita, está ligado; quemorejeita, está desligado. A igreja,ao evangelizar, apenas confirma a decisão doscéus. Grande é, pois a missão e a responsabilidade daigreja.7.3 – SuaExpressão Local No Novo Testamento, a palavra igreja é aplicada emrêssentidos: a igreja como conjunto de todosos salvos sobre face da terra – maisde 10 vezes; a igreja triunfante, ou seja, a reunião dos salvos napresença de
  16. 16. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 16/31Deus – apenas algumas vezes; a igreja como instituição local, comseusmembros, seusoficiais, a sua disciplina – quase 100 vezes. A igreja triunfanteou glorificada, nós a teremos somente na eternidade, reunida comCristo; aigrejamilitante, no todo dos salvos por Cristo Jesus, emação na face global daTerra, é impossível de ser reunidanumsó lugar ou de ser sistematizada. Mas aIgreja, como instituição local, nós a temos nos mais diversospontos da terra(At 16.5; Rm16.4-16; 1Co 7.17; 14.34; 16.1-19; 2Co 8.1; 11.8; Ap 1.4-20; etc). Daigrejatriunfante ou glorificada faremos parte na eternidade; da igreja militante,já fazemos parte agora, ainda quenão possamos conhecê-la emtoda a suaamplitude; da igreja local, é privilégio de cada discípulo de Cristofazer parte.7.4– Seus Oficiais 1921. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo Ainda que o nomenão apareça como tal, a implicação de suas atividades no encargo desteserviçoleva-nos a crer que o primeiro oficial a surgir na igreja local foi odiácono (At 6.1-7). Crescendo o número deconvertidos – vários milhares – aigreja de Jerusalémenfrentou umproblema administrativo: ou osapóstoloscuidariamda oração e do ministério da palavra, ou seriamabsorvidospelo cuidado das necessidadesmateriais dos membros da igreja. Esta estavaprestes a se dividir. Veio a solução: a escolha de sete homens de boareputação; boa fama; espirituais, cheios doEspírito Santo, e competentesadministrativamente, cheios de sabedoria para o cuidado do serviço materialdaigreja. Os apóstolos continuariamno ministério da oração e da palavra. Emlugar da divisão iminente, oresultado foi o do crescimento da igreja. Em1Timóteo 3.8-13, Paulo apresenta as qualidades para odiaconato e sugere umaprática saudável: uma prova experimental, antes da efetivação. A palavradiácono,no original, semo significado de alguémque presta serviço a outro –de servo. Nunca de senhor da igreja; éumservo a serviço da igreja, cujarecompensa é “umlugar honroso e muita confiança na fé que há emCristoJesus”. O oficial a surgir no Novo Testamento, a seguir, é o pastor,nome que aparece poucas vezes. Osapóstolos, testemunhas oculares de Jesuse de seus contemporâneos, ao passar do tempo, foramdesaparecendo e dandolugar à nova denominação, tambémdesignada como bispo e ancião.Trêsdesignações para três aspectos da função pastoral: bispo – aquele quesuperintende, administra asatividades; ancião ou presbítero – aquele que gozade respeito e credibilidade para aconselhar; pastor –aquele que apascenta orebanho dos fiéis, cuidando de suas necessidades espirituais. EmAtos 20.17-38, notamos os três termos e as três funções, para as mesmas pessoas.Paulomanda chamar os “anciãos” (v. 17); pede que “cuidemde todo orebanho” – função pastoral; afirma queforamconstituídos “bispos” (v. 28) eque devem“apascentar a igreja de Deus”. Em1Timóteo 3.1-7 e emTito1.5-9,estão mencionadas as qualificações e os pré-requisitos da função do pastor.EmApocalipse 1.9-20,Jesus aparece andando no meio de suas igrejas esegurando os pastores na sua mão direita.7.5 – Seu Governo e Sua DisciplinaO governo da igreja local é, primeiramente, cristocêntrico, pois Cristo éautoridade máxima. Onde osseus discípulos se reúnem, promete estar entreeles (Mt 18.19-20). Tendo a autoridade suprema de Cristo ereunida emseunome, a própria igreja é soberana nas suas decisões, pela participaçãodemocrática econsciente de todos os membros presentes. Não pode haverautoridade maior, nemingerência. Neminterferência de outra igreja. O que podehaver são bases de cooperação, por identidade de propósitos esoma deesforços. EmMateus 18.15-17 estão delineados os passos para a disciplina naigreja local: primeiro aexortação individual, pessoa a pessoa; emcaso deinsucesso, a exortação de uma pequena comissão;falhando esta, leva-se àigreja no seu todo; não se alcançando êxito, nemmesmo assim, então, e
  17. 17. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 17/31somenteentão, considere-se como “gentio e publicano”, uma pessoa não salvaa ser ganha para Deus. Emcaso desucesso, “terás ganho teu irmão”.7.6 – SuaRelação como Estado e a Liberdade Religiosa Cremos numa igreja livre, numEstado livre (Mt 12.15-22). A história do cristianismo ensina que,sempre quehouve ingerência de umemoutro, houve prejuízo e ambos se deturparam. Nãose confundem.Umexerce a sua autoridade na esfera civil, o outro, na esferaespiritual. São dois reinos: o deste mundo e ode Deus. Coexistem, entre ascriaturas de Deus. Ambos são ordenados por Deus e são responsáveisdiantedele. Não há governo que não seja da permissão de Deus (Rm13.1-7).Emcaso de conflito, porém, quandoo poder civil tenta coibir a esfera espiritual,a primazia será sempre de Deus (At 5.25-29). É dever do Estadoassegurar aplena liberdade religiosa; é dever dos crentes orar pelas autoridades eobedecer lhes, a menosque contrariemas leis de Deus. Não se deve exercercoação religiosa sobre qualquer indivíduo, sob qualquer pretexto. OpróprioDeus respeita e responsabiliza o livre arbítrio, como qual criou cada serhumano. Cada pessoa é livre paraprofessar a sua crença, de acordo coma suaconsciência, desde que não fira a liberdade e os direitos dosoutros.ConclusãoAo que já foi dito, convémacrescentar umaspecto importante: o da atitude daigreja para comosnecessitados, os desfavorecidos da vida. A compaixãocristã foi ensinada por Jesus e, de modo especial, naparábola do BomSamaritano (Lc 10.25-37). Este amor ao próximo temcomo alvo primeiro “osdomésticos 2022. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismoda fé”, os irmãos emCristo (Gl 6.10). EmTiago 1.27, temos definida “a religião pura e imaculada”,comosendo a atitude positiva para comos necessitados. EmMateus 25, Jesus,ao ilustrar o juízo final, enfatiza aatitude para comos necessitados (31-46)Questionário1 – Quemfoi o fundador da Igreja?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quemé a pedra fundamental e quemsão as “pedras vivas”?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a missão e a responsabilidade da igreja?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual é a aplicação do termo igreja que é mais encontrado no NovoTestamento?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quais são os oficiais da igreja?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual é a autoridade suprema da igreja e quemé responsável emsuasdecisões?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como deve ser a disciplina da igreja?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual deve ser a sua relação como Estado e coma liberdade religiosa?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual deve ser a atitude para comos necessitados?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Você já é membro de uma igreja local?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________“O discípulo de Cristo temo privilégio de poder ser membro da igreja deIgreja”. 2123. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 8 OBatismo“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os emnome do Pai, e do Filho, e do EspíritoSanto” (Mt 28.19)Introdução O Senhor
  18. 18. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 18/31Jesus, antes de ascender aos céus, deixou a sua carta-testamento (Mt 28.16-20). Nelaestá expressa a sua vontade. Ordena a seus seguidores que façamnovos discípulos e que os mesmossejambatizados “emnome do Pai, e dofilho, e do Espírito Santo”, e integrados nos ensinamentos de Jesus.Semprecontando coma sua presença. O batismo é uma ordenança de Jesus, para cadadiscípulo seu. Porvezes temsido mal compreendido. O ensino bíblico, porém,parece-nos muito claro.8.1 – De João Batista O precursor de Jesus é o primeiropersonagemdo Novo Testamento a praticar o batismo (Jo 1.19-23). E o faz nabase da mudança de vida – arrependimento (Mt 3.1-12). O reino dos céushavia chegado napessoa de Jesus. Cabia aos homens o arrependimento. Osque forama João Batista, semo arrependimento(mudança de mente), foramporele duramente repreendidos e lhes foi negado o batismo. Não se batizaumapessoa não-arrependida conscientemente. Os arrependidos, aqueles queouvirame aceitarama pregaçãode João Batista e confessaramos seuspecados, ele os batizava. No seu batismo estava simbolizado oarrependimentodos pecados – uma nova maneira de viver.8.2 – Ministrando a Jesus Durante oministério de João Batista, entre os candidatos ao batismo, surgiu o próprioJesus. Foiuma grande surpresa para João Batista. Não quis batizar Jesus, poiseste não tinha de se arrepender,enquanto que João Batista tinha (Jo 3.13-17).PorémJesus insistiu: convinha “cumprir toda a justiça”. Sendoo batismo deJoão Batista para os arrependidos e não tendo Jesus do que se arrepender, porque teria feitoquestão de ser batizado? Estava cumprindo “toda a justiça”.Levando sobre si os pecados dos arrependidossalvos, estes haveriamdesegui-lo. Passou pelo batismo não devido ao seu arrependimento próprio,masapontando o caminho a seguir aos arrependidos crentes. Foi a frentecumprindo “toda a justiça” e para quetodo o crente o imitasse. O próprio Deusse manifestou, aprovando o batismo de Jesus (Mt 3.16,17). Buscado por Jesuseaprovado por Deus, é o exemplo a ser seguido por todos os discípulos deJesus – os crentes.8.3 – A Mando de Deus No trecho bíblico de João 3.22,23 e4.1,2, encontramos aparente contradição, pois em3.22 lemosque Jesusbatizava, e em4.2, que ele próprio não o fazia, e simos seus discípulos. Aordemera de Jesus;os executores eramos seus discípulos. Podemos deduzirque Jesus ordenava e orientava os batismos queseus discípulos ministravam.João Batista continuava batizando (3.23). Batizava emEnom, “porque havia alimuitas águas; e opovo ia e se batizava”. Percebe-se a sua preferência pormuita água, para a realização dos batismos.Submetendo-se ao batismo, Jesusdeu o exemplo aos crentes. Orientou os seus discípulos na administraçãodomesmo e não se opôs a João Batista, que batizava emlocal de grandequantidade de água.8.4 – Sua Ordenança EmMateus 28.19,20, temos aseqüência prevista por Jesus: primeiro faz-se o seu discípulo – aquelequesegue o Mestre; a seguir, este discípulo é batizado “emnome do Pai, e doFilho, e do Espírito Santo”.Segue-se a tarefa da igreja de ensinar o discípulobatizado a guardar todas as coisas que Jesus ordenou.Discipulado, batismo eaprendizado cristão. Não se trata, pois de uma criação ou de uma opçãohumana; éuma ordenança de Jesus. Ao seu discípulo, cabe obedecer.8.5 –NumExemplo Bíblico No livro de Atos, que narra os primórdios docristianismo, encontramos umexemplo bíblico dealguémque buscou a verdadee, ao se declarar discípulo de Jesus, procura ser batizado e é atendido (At8.26-40). Umdos seguidores de Jesus, Filipe, que guiado pelo Espírito Santo,encontra umviajante etíope,que ocupava alto cargo no governo da rainha doseu país. Era religioso e, regressando de Jerusalém, liaparte do AntigoTestamento. O Espírito Santo dirige Filipe para que, iniciando umdiálogo,possa explicar o 2224. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismotexto bíblico que fala
  19. 19. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 19/31de Jesus. A explicação, ainda que narrada empoucas palavras do textobíblico,provavelmente levou bastante tempo, pois demonstrou ser bastantecompleta. Completa ao ponto de oetíope, ao chegarema umlugar onde haviaágua, indagar se há impedimento de ser batizado. A condiçãoque Filipe impõeé a da crença emJesus Cristo. Diante da afirmação positiva, realiza-se obatismo. Parado ocarro, “desceramambos à água” e o etíope foi batizado porFilipe. Realizado o batismo, ambos “saíramdaágua”. Convémnotar que a águaque umviajante de longo percurso provavelmente levava no carro nãoerasuficiente. Suficientes forama profissão de fé e a quantidade de água emque ambos entrarampara obatismo.8.6 – Na Sua Forma e no Seu SignificadoRecordando o que vimos nas passagens estudadas, percebemos que JoãoBatista batizava no rioJordão; que Jesus, após seu batismo, “saiu logo daágua”. Logo fora nela batizado. João batizava emEnom,“porque havia alimuitas águas”. Filipe e o etíope utilizarammaior volume de água, à beira daestrada,“desceramambos à água” e após o batismo, “saíramda água”. Oapóstolo Paulo, ao escrever aos romanos (Rm6.1-11), interpreta o significadodo batismo usandoas expressões: batizados, sepultados, unidos a Ele nasemelhança da Sua morte. O sepultamento daquelaépoca, e mesmo hoje,consiste emcobrir o morto completamente. A palavra batizar, transliterada dooriginalbaptizo, geralmente significa mergulhar. Logo, batizados, sepultados,unidos a Ele na semelhança da Suamorte e mergulhar, mais as narrativasbíblicas estudadas, indicaminequivocadamente a forma do batismocomoimersão completa do novo discípulo de Jesus. O próprio Jesus a ele sesubmeteu.Pela leitura do capítulo 6 de Romanos, podemos afirmar que, pelobatismo, o discípulo de Jesus testemunhavisivelmente que:a) Cristo morreu,foi sepultado, ressuscitou e vive. Temos umSalvador vivo.b) Pela conversão,o crente morreu para o domínio do pecado, para ressuscitar emnovidade devida, paraCristo.c) O corpo físico passará pela morte, assimcomo Cristoressuscitou, tambémo crente ressuscitará numcorpo transformado. O batismodo novo discípulo é uma pregação sempalavras.Conclusão O batismo aninguémsalva, tampouco a salvação dele depende. O salteador na cruz nãoteve tempode ser batizado, mas foi salvo (Lc 23.39-43). Se algumnão salvo formergulhado, continuará sendo pecadorperdido. O batismo é o testemunho dosalvo. É o primeiro ato de obediência que Jesus pede ao seudiscípulo, após oseu arrependimento (At 2.38). Cabe ao discípulo seguir a ordeme o exemplo doMestre.Questionário1 – Que disse Jesus sobre o batismo, antes de ascenderaos céus?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a condição que João Batista exigia para o batismo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Por que Jesus foi batizado?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Por que João Batista batizava emEnom?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Na seqüência da ordenança de Jesus, onde fica o batismo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________2325. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo6 – Como se deu obatismo do etíope evangelizado por Filipe?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual a forma bíblica do batismo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual o significado do batismo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________
  20. 20. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 20/31– Se o batismo não salva, por que deve o salvo ser batizado?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Você é umcrente biblicamente batizado?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________“O batismo é o retrato vivo do que se passou no coração e na vida do novoconvertido”. NOTA: Nas igrejas batistas, quando uma pessoa é batizada, elatambémé aceita na membresia da igreja local, portanto essa pessoa poderávotar e ser votada emcargos eclesiásticos naquele corpo local. Essa pessoadeve realmente mostrar os frutos dignos de arrependimento, para que acongregação tenha tranquilidade para aceitá-la emsua membresia, casocontrário, a igreja emassembléia poderá rejeitar a aceitação dessa pessoa, oque certamente irá causar grande constrangimento. No momento dapreparação para o batismo, o candidato deve ser instruído acerca daadministração da igreja local. 2426. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 9 A Ceia doSenhor“Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cáliceestareis anunciando a morte doSenhor, até que Ele venha” (1Co11.26)Introdução Das duas ordenanças deixadas por Jesus, a Ceia do Senhor éa segunda, para todos os seusdiscípulos integrados na igreja. O batismosimboliza a transformação havida, por meio de Cristo, na vida donovoseguidor; a Ceia relembra e proclama o que Cristo fez, “até que Ele venha”. Opróprio Jesus instituiu a ceia do Senhor, dela participou e deu orientação. Parao crente –discípulo de Jesus Cristo – é umprivilégio participar destaordenança.9.1 – Após a Páscoa O povo escolhido de Deus – Israel – ao sair daescravidão, teve, instituído por Deus, o memorial daPáscoa, para relembrar alibertação outorgada por Deus (Ex12.1-28). Deus levantou umhomem–Moisés –preparou-o para a tarefa e o enviou para negociar e conduzir o povona sua libertação. O governanteopressor não cedeu diante dos pedidos e dossinais perante ele feitos. Vieramas dez pregas, e ao finaldelas, é instituída aPáscoa, que comemoraria a libertação do povo, do jugo estrangeiro. Umcordeiro oucabrito, semdefeito, é assado ao fogo, para cada família ou famíliasvizinhas, são servidos pães semfermento, comervas amargas. O sangue docordeiro, aspergido no batente da porta, seria o sinal para que aúltima praga, ada morte dos primogênitos, passasse ao largo daquela casa. Então se daria oêxodo dopovo. A Páscoa tornou-se comemoração obrigatória anual, para opovo de Israel. Passou a fazer parte dasfestas fixas, ainda que, emalgumasocasiões, tenha sido negligenciada.9.2 – Sua Instituição Como judeu, pordescendência de encarnação, Jesus não se descuidou de participar das festasdoseu povo. Antes da sua crucificação, desejou celebrar, juntamente comseus discípulos, a Páscoa. Quatropassagens bíblicas narramo acontecimento,que culmina coma instituição da ceia do Senhor (Mt 26.17-30;Mc 14.12-26; Lc22.7-23 e 2Co 11.23-30) Jesus ordenou aos discípulos que preparassemo localdacelebração, participou dela, proferiu ensinamentos preciosos e instituiu aCeia do Senhor. Aparentemente,acompanhando o relato bíblico, Judas, quehaveria de traí-lo, participou da Páscoa, como judeu que era,mas, poradvertência de Jesus, não esteve presente na instituição da Ceia. Podiacomemorar a libertação dopovo judeu da opressão estrangeira; não estava emcondições de comemorar a libertação do salvo daopressão do pecado. Judeu,ele o era; crente, não!9.3 – Seu Modo de Tomar No decorrer da celebração daPáscoa, Jesus tomou o pão, deu graças (a Deus), e o partiu, dizendoquesimbolizava o seu corpo dado pelos seus discípulos (de então e de sempre), eo deu para que delecomessem. A seguir o cálice. O vinho, de boa qualidade,foi dado aos discípulos, dizendo que representavao novo testamento, o novopacto, a nova aliança no sangue de Jesus Cristo. A celebração deveria ser
  21. 21. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 21/31feitaemmemória de Jesus, anunciando a sua morte redentora, até a sua volta.Segundo o evangelista Marcos,cantaramumhino e saírampara o Getsêmane,onde Jesus oraria intensamente e seria traído e preso. ACeia do Senhor émemorial para os crentes confessos. Nada significa para o incrédulo.9.4 – SeuSignificado Não se trata de umsacramento ou de uma transubstanciação, oque seria uma repetição dosacrifício de Cristo (Jo 19.30; Hb 7.26-28). Tambémnão traz ao participante outra bênção, a não ser a daconsciência de estarcumprindo uma ordenança deixada por Jesus. É memorial de Jesus Cristo paraos seusdiscípulos confessos. Toma-se comprofunda reverência e exameinterior, proclamando-se o passado (suamorte) e anunciando o futuro (até quevenha). Em1Co 10.14-22 e 11.17-34, o apóstolo Paulo faz recomendações eadverte contra o uso indevidoda Ceia do Senhor. O crente que dela participanão pode servir a outro culto. A ocasião de tomá-la não sepresta pra matar afome física ou para se embebedar. A Páscoa, da qual Jesus participou, temsignificadopara o judeu. A Ceia do Senhor, que ele próprio instituiu, temsignificado para o crente confesso.9.5 – Suas Variações 2527. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo Ao ser instituída, opão era semfermento e o vinho numcálice comum. Hoje se usa pães diversose,por medida de higiene, cálices individuais. Estes, para evitar a embriaguez,podemconter suco de uva, emlugar do vinho. Temos ouvido falar de crentes,emlugares remotos, que usaramcomo pão aquele que lhesserviria de alimentoe, emlugar do vinho, inexistente, suco de frutas semelhantes. Todavia, nãoconvémseafastar muitos dos elementos originais, para que o simbolismo nãoperca a intensidade do seu significado.9.6 – Todas as Vezes Jesus não falousobre a freqüência da celebração. Aparentemente os cristãos tomavam-naporocasião dos cultos. Há igrejas que a celebramdominicalmente. Outras ofazemmensalmente, o que pareceser mais comum. Ainda outras igrejascelebram-na a cada dois meses. “Todas as vezes”, desde que não setorne merarotina e não tão espaçado que facilite o esquecimento do memorial. Ministra-se esta ordenança e dela se toma parte, comtoda a sobriedade e reverência deumaordenança do senhor Jesus Cristo. Devemser momentos de profundareflexão e de gratidão a Deus.Conclusão Não se sentindo o crente,ocasionalmente, emcondições espirituais de participar da Ceia do Senhor,serácompreensível, ainda que lamentável. Tornando-se tal atitude sistemática,estará tal pessoa emcondições de ser crente? Não será o caso de se humilharna presença de Deus, derramar o seu coração ealcançar a paz interior?Questionário1 – Quando e como foi instituída a Páscoa?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quando e como foi instituída a Ceia do Senhor?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– O que relembrava a Páscoa?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– O que relembra a Ceia do Senhor?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Como se toma a Ceia do Senhor?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Quais os cuidados ao participar da Ceia do Senhor?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Qual deve ser a freqüência da celebração? Até quando?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________– Você, como crente professo, toma parte no memorial da ceia do Senhor? Porquê?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________tomar a Ceia do Senhor, estou anunciando a sua morte, até a sua segunda
  22. 22. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 22/31vinda”. 2628. Ministério de Evangelismo Preparação para o BatismoEstudo 10Mordomia"Põe emordema tua casa, porque morrerás, e não viverás" (2Rs20.1).Introdução Podemos conceituar a mordomia como ummodo sábio deadministrar a vida e o cuidado prudentedos bens O mesmo se aplica àmordomia, quando encarada à luz da Palavra de Deus. Quanto maisseaproximar do padrão de Deus, tanto mais sábia e prudente será.10.1 – Deus écriador e Dono de todas as Coisas Nos primeiros dois capítulos do livro deGênesis, encontramos a narrativa da criação. Todas ascoisas, móveis eimóveis, vivas ou semvida, sólidas, líquidas ou gasosas, na Terra, acima daterra ouabaixo da superfície, foramcriadas por Deus. Podemos afirmar queDeus usou os seus próprios recursos,para tudo criar. Se alguém, usando osseus próprios recursos, material, tempo e energia, produz algo, ele seráoproprietário do que foi produzido. Assimacontece comDeus. Como o criadordo universo todo, é ele olegítimo dono de todas as coisas (SI 19.1-6;24.1,2).10.2 – O Homemé Administrador ou Mordomo da Criação de Deus Jáno primeiro capítulo da Bíblia lemos que o Senhor Deus, ao completar a obrada criação, confiouao homemo domínio de toda a criação (Gn 1.26-30). Cabia aele povoar a Terra e administrá-la sabiamente.Ao observar o que se passa nomundo, temos a impressão de que os homens, que não dão o devido valoràsordens de Deus, não têmsido administradores fiéis. Muitas espécies deanimais, de aves, de peixes etc,criadas por Deus, têmsido extintasimpiedosamente. As águas estão poluídas pelas substâncias eresíduosquímicos, pelo lixo e pelo esgoto. A atmosfera está poluída pelasindústrias e pêlos resíduos nucleares. Asmatas são cortadas e queimadas. Oglobo terrestre está rodeado de sucata espacial. Na abóbada atmosférica estãoos rombos na camada de ozônio, proteção natural da vida, e a Terrasofre oefeito estufa do aquecimento, correndo o perigo do derretimento das geleiras ede sereminundadasmas populações litorâneas. A qualidade do ar, nasgrandes cidades, torna-se cada vez mais insalubre esurgemnovas doenças epestes. Emlugar de águas cristalinas, as correntes dos rios estão escuras,opacase poluídas. Tudo devido à ganância do homeme sua má administraçãoda criação de Deus. Cresce aimpressão de que o homemé seu próprio inimigo,levando a si mesmo à morte e à destruição. Oadministrador não é o dono. Deveprestar contas ao proprietário. EmLucas 16.1,2, Jesus fala de umadministradorde má fama. Ele havia desperdiçado os bens doproprietário. Este o chamou àprestação de contas. Como ficará o homem, quando Deus o chamar aprestarcontas da administração da criação de Deus? Chegamos a pensar que,se o homemcontinuar a destruir e adissipar o que Deus lhe confiou paraadministrar, o Criador pode vir a permitir umfinal tenebroso, quandotudo seacaba, para depois recomeçar comumpunhado dos que lhe são fiéis. Nos diasde Noé, talaconteceu pela água (Gn 6-8). Agora poderá ser pelo fogo. Isto, se avolta do Senhor Jesus não acontecer antes.10.3 – Mordomia do Tempo Comousamos e como gastamos o tempo que Deus nos dá? EmEclesiastes 3.1-11,lemos que "tudotema sua ocasião própria, e há tempo para todo propósitodebaixo do céu". No texto, especifica-sedetalhadamente o uso apropriado dotempo, chegando mesmo a afirmar: "tudo fez formoso emseu tempo;tambémpôs na mente do homema idéia da eternidade, se bemque este não possadescobrir a obra queDeus fez desde o princípio até o fim". Deus criou umtempo para tudo; até para se pensar na eternidade!Pena que o administradordo tempo — o homem— não o possa descobrir! Temos tempo para otrabalho, para o estudo, para o repouso, para o lazer, para a reflexão, paraascoisas espirituais, para Deus. EmTiago 4.13-17, é narrado umplanejamentoimprudente do tempo. Oresultado é desastroso. A advertência é para se
  23. 23. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 23/31planejar o uso do tempo, conforme a vontade de Deus. Daía humilde súplicado salmista: "Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira quealcancemos coraçõessábios" (SI 90.12).10.4 – Mordomia dos Talentos 2729. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismo EmMateus 25.14-30,fala-se da distribuição dos bens — talentos — pelo proprietário a seusservos:umrecebe cinco, outro dois e o terceiro um, “cada umsegundo a suacapacidade". Ninguémfica sem! Cadaqual tema capacidade de, usandosabiamente os seus talentos – seus dons fazer comque produzamesemultipliquem. E possível usá-los e aumenta-los, ou enterrá-los. Mas virá odia da prestação de contas. Comelogio ou comrepreensão; comrecompensaou comcastigo. Tudo depende de como são administrados.Alguns têmcapacidade de administrar bemumnúmero maior de dons. Outros, umnúmeromenor. Aoobservar o servo que recebeu umúnico talento, concluímos quenão há cristão que não tenha, confiado emDeus, ao menos umtalento.Sugeremalguns que este único talento seria a capacidade de orar, ainda queasós. O importante é não se esquecer de que os talentos são dados segundo acapacidade de cada umeque, na prestação de contas, cada qual responderápelo uso dos seus talentos, não dos outros.10.5 – Mordomia do Corpo e doSustento Quando Deus criou o homem, fez o seu corpo da composição daterra "e soprou-lhe nas narinas ofôlego da vida" (Gn 2.7). Enquanto o serhumano vive aqui na Terra, o seu espírito habita no corpo. Ao vir amorte, oespírito liberta-se do corpo regressa a eternidade, enquanto que o corpo voltaao pó da terra (Ec12.7). Na carta de Paulo aos Romanos 12.1.2, está o desafio àentrega do próprio corpo "como umsacrifício vivo, santo e agradável a Deus",como "culto racional" ou inteligente. E para não amoldá-lo aospadrões domundo. Em1Coríntios 6.18-20, há forte advertência contra a impureza moral docorpo. O corpodo cristão é santuário do Espírito Santo, que nele habita.Pertence a Deus. Ao remido, cabe glorificá-lo,tambémno seu corpo. Adevassidão, a embriaguez, os vícios, os tóxicos, as drogas e os hábitosprejudiciaisao corpo são faltas contra o templo do Espírito Santo. Somosresponsáveis pela mordomia deste templo. Ocorpo do cristão, dentro dopossível, deve ser saudável, limpo, bemcuidado e de boa aparência. Dignodeser habitado pelo Espírito Santo. Na oração Pai Nosso, já estudadaanteriormente, Jesus ensinou a orar tambémpelo sustento diário:"o pão nossode cada dia nos dá hoje" (Mt 6.11). O nosso sustento vemde Deus. Ele nos dáforças econdições para ganharmos o pão de cada dia. Tambémé ele quemabençoa as plantações e o seu cultivo,para que haja boa colheita ealimentação. É justo, pois que não somente oremos pedindo, mas quetambém,à mesa, agradeçamos o alimento. A Palavra de Deus recomenda otrabalho honesto, emprol do sustento (1Ts 4.11-12). E adverte que"se alguémnão quer trabalhar, tambémnão coma" (2Ts 3.10-12). Quem, sendo crente,trabalha sossegadae dignamente, não precisa ficar ansioso acerca de sua vidae do seu corpo (Mt 6.25-34). Deus ha cuidardele, mais do que das belas floresdo campo ou das aves do céu.10.6 – Mordomia dos Bens e dos Dízimos Deustambémconcede os bens materiais, ainda que não igualmente. Nos ensinos deJesus fala-sede ricos e de pobres. EmProvérbios 30.7-9, encontra-se umpedido admirável: nema riqueza excessiva,nema pobreza. Todavia, há pessoasque emsua riqueza são uma bênção para o reino de Deus. Assimcomo hápessoas que na sua escassez vivemsatisfeitas e agradecidas a Deus. A Bíblianarra a parábola de Jesus sobre o apego à riqueza (Lc 12.15-21). Umhomeminsensatotornara-se rico e o seu coração se apegou à riqueza. Todos os seusplanos eramavarentos e egoístas. Masnão era "rico para comDeus". Muitoscristãos adotamo princípio de dar a décima parte de todos osseusrendimentos para a obra de Deus. Deve ser uma decisão espontânea e
  24. 24. 30/05/13 Apostila preparação para o batismowww.slideshare.net/wellingtondetrindade/apostila-preparao-para-o-batismo-16255183 24/31voluntária. No Antigo Testamento,era lei severa. O profeta Malaquias (3.7-12)fala de pessoas amaldiçoadas que roubama Deus, não lhedando o dízimo.Tambémfala das bênçãos de Deus para os que são fiéis. EmDeuteronômio26.12-15, encontra-se aúnica oração que só pode ser feita por quemnão retevepara si mesmo o que é de Deus. No NovoTestamento o dízimo não é muitomencionado. Jesus o mencionou apenas uma vez (Mt 23.23). Repreendeuosescribas e os fariseus, chamando-os de hipócritas, mesmo sendo dizimistasfiéis, até das menoreshortaliças. Mas não praticavama justiça, a misericórdia ea fé. Como dízimo a pessoa não pode compensara falta de justiça, demisericórdia e de fé. Mas Jesus não renega o dízimo. Ele afirma: “estas coisas,porém,devíeis fazer” – a justiça, a misericórdia e a fé, “semomitir aquelas” –dar o dízimo, mesmo dos menoresrendimentos. EmMarcos 12.41-44,encontramos narrado umacontecimento fascinante da vida de Jesus aquinaTerra: ele se assenta no templo, defronte do cofre das ofertas, e observacomo as pessoas lançavamo 2830. Ministério de Evangelismo Preparação para o Batismodinheiro no cofre,como as pessoas davamas ofertas. Chega mesmo a avaliar as quantias! “Asua atençãonão é absorvida pelas grandes ofertas dos ricos, pois eles davam“daquilo que lhes sobrava” e simpelapequena oferta de uma viúva pobre, poisela deu tudo o que tinha, mesmo todo o seu sustento”! Deus sabeo quanto ede quanto nós dedicamos à sua obra. O segredo encontra-se em2Coríntios8.1-5. As igreja da Macedônia contavamcomumpovoduramente provado epobre. Todavia deramvoluntariamente, acima de sua posses, participandodoprivilégio cristão. Por quê? Porque “primeiramente a si mesmos se deramaoSenhor...”Aqui está o segredoda mordomia cristã dos bens: antes de maisnada, dar-se a si mesmo a Deus. “Porque onde estiver o teutesouro, aí estarátambémo teu coração” (Mt 6.21)Conclusão A mordomia cristã inclui ainda adívida do conhecimento do evangelho (Rm1.14-17). Assimcomoalguémnospregou, temos a responsabilidade de pregá-lo a outros. Somos mordomoscristãos devedores. A recomendação do texto inicial deste capítulo é clara. Orei Ezequias está doente, à morte. Oprofeta é enviado para adverti-lo a pôr asua casa emordem, antes de morrer. Diante de sua fervorosaoração, Deusaumenta o tempo de sua vida emquinze anos. Infelizmente, não mais foramanos abençoados(2Rs 20). Tornou-se vaidoso comos seus tesouros e ouviu oprofeta anunciar o castigo de Deus. Não teriasido mais abençoado pôr a casaemordem, no tempo próprio, semo acréscimo dos quinze anos? Dequalquermodo, a advertência divina é para pôr a casa emordem. Que sejamos bonsmordomos!Questionário1 - Quemé o criador c o dono de todas as coisas?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________- A quemDeus confiou a administração da sua criação?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________- Como temagido o homemcoma criação de Deus?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________Como ser umbommordomo do tempo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________Que se entende por mordomia do corpo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________Qual a atitude cristã para como sustento?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________Como administrar os bens?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________O que é o dízimo?Resp.:________________________________________________________________________________________________________________________________________Que se entende por mordomia do evangelho?

×