SlideShare uma empresa Scribd logo
EVOLUÇÃO
BIOLÓGICA
Criacionismo
Muitas vezes confundida com o Fixismo.
Teoria segundo a qual as espécies vegetais e animais
foram criadas independentemente umas das outras.
O Criacionismo apoia-se geralmente na interpretação do
primeiro capítulo da Bíblia, o livro do Genesis.
As espécies seriam, segundo esta teoria, unidades
imutáveis que, num mundo também ele estático, surgiam
independentemente umas das outras.
Fixismo
Teoria bem aceita no século XVIII, propunha na biologia que todas as
espécies foram criadas tal como são, e permaneceriam assim, imutáveis,
por toda sua existência, sem que jamais ocorressem mudanças
significativas na sua descendência.
Um dos maiores defensores do fixismo foi o naturalista francês Georges
Cuvier.
Esta teoria que surgiu durante o século XVIII e XIX teve um grande apoio
da Igreja.
Por essa razão é muitas vezes confundida pelo Criacionismo.
No entanto a Teoria Fixista não admite à partida que as espécies tenham
surgido por acção de uma entidade superior.
Evolucionismo
O pensamento transitou gradualmente para
uma visão evolucionista, isto é, admite-se
que as espécies se alteram de forma longa
e gradual ao longo do tempo, originando
outras espécies.
As espécies evoluem a partir de outras
espécies preexistentes.
Esta teoria teve um dos mais importantes
contributos na Geologia
Evolucionismo
O evolucionismo admite a existência
de mudanças progressivas nos
seres vivos a partir de ancestrais
comuns, e são essas mudanças
que, ao longo do tempo geológico,
vão dar origem à diferentes
espécies.
Evolucionismo/ LAMARCKISMO
A primeira teoria explicativa sobre os
mecanismos de evolução, fundamentada,
surge em 1809 por Jean-Baptiste Pierre
Antoine de Monet, cavaleiro de Lamarck.
Por essa razão ficou conhecida como
Lamarckismo.
O Lamarckismo surgiu numa altura em que
as teorias fixistas eram ainda muito fortes,
pelo que nunca foi totalmente aceite, além
de apresentar ainda muitas falhas.
Lamarckismo
 Foi a primeira teoria
explicativa coerente
evolucionista.
 As ideias lamarckistas
resumiam-se a duas
ideias base:
 Lei do uso e desuso;
 Lei da herança dos
caracteres adquiridos.
Lamarckismo
 Adaptação
Segundo Lamarck, representa a
faculdade que os seres vivos
possuiriam de desenvolverem
características estruturais ou
funcionais que lhes permitissem
sobreviver e reproduzir-se num
determinado ambiente.
 As modificações que levam à
adaptação são explicadas pela Lei
do Uso e do Desuso.
Lamarckismo
Por outras palavras o Lamarckismo
defendia que se um órgão fosse muito
utilizado então ele desenvolver-se-ia,
tornando-se mais forte/vigoroso/maior
tamanho.
Caso contrário se um determinado
órgão não fosse usado ele degenerava
e desaparecia.
Como, nas savanas, a pastagem é rara e as folhas nas
árvores estão muito altas, o pescoço das girafas cresce por
necessidade.
Lamarckismo
Lei da Herança dos Caracteres Adquiridos
As modificações que se produzem nos
indivíduos ao longo da sua vida, como
consequência do uso e desuso dos órgãos, são
hereditárias, originando mudanças morfológicas
no conjunto da população.
Assim, os organismos, movidos pela
necessidade de se adaptarem ao ambiente,
adquirem modificações durante a sua vida que
passam aos descendentes.
Darwinismo
As teorias evolucionistas
sofreram novo impulso
quando em1831, Charles
Darwin, embarcou no HMS
Beagle.
Esta viagem que durou 4
anos e 9 meses, Darwin
recolheu informação que
fundamentaria a mais
importante teoria
evolucionista.
Darwinismo
Ainda relacionado com dados geológicos,
Darwin observou inúmeros fósseis.
Observou nos Andes, a milhares de metros de
altitude, conchas de animais marinhos.
Ao observar estes fósseis e de acordo com os
dados geológicos, Darwin pensou que tal
como a própria Terra sofreu mudanças
graduais e lentas, então talvez a Vida poderia
ter sofrido mudanças lentas e graduais e,
inicialmente, imperceptíveis, mas que com o
tempo acabariam por ter significado.
Darwinismo
Dados da Biogeografia
Darwin verificou que algumas espécies
assumem aspectos bastante exóticos,
bem como a constatação de que a fauna
e a flora diferem de continente para
continente e das montanhas para os
desertos.
Nas Galápagos, um arquipélago a
1000km da costa do Equador, Darwin
ficou particularmente interessado com as
tartarugas e os tentilhões.
Darwinismo
Darwin verificou que existem sete
variedades de tartarugas
gigantes nas ilhas Galápago.
Cada uma delas existe numa ilha
diferente, e apesar de
apresentarem diferenças, estes
animais são extraordinariamente
semelhantes entre si, o que fez
Darwin pensar que tenham tido
uma origem comum.
Evolução Humana
Evolução Humana
Evolução Humana
A teoria de Darwin pode ser resumido nos seguintes pontos:
Os seres vivos, mesmo os da mesma espécie, apresentam variações entre
(variabilidade);
Em cada geração, uma determinada percentagem dos indivíduos é naturalmente
eliminada, porque se estabelece ente eles uma “luta pela sobrevivência”, devido à
competição por alimento, espaço…;
Sobrevivem os indivíduos que estiverem mais adaptados, a natureza permite apenas
a sobrevivência dos indivíduos mais aptos, ocorre assim uma selecção natural
(sobrevivência do mais apto);
Indivíduos mais aptos, vivem mais tempo e reproduzem-se mais, transmitindo em
maior quantidade as suas características, por sua vez os menos aptos reproduzem-
se menos.
Reprodução diferencial.
A acumulação das pequenas variações, determina, a longo prazo, a transformação e
o aparecimento de novas espécies.
Lamarckismo e Darwinismo
Lamarckismo
Lei do uso e desuso.
Lei da herança dos caracteres adquiridos.
Um ser vivo por uso de uma determinada característica desenvolve-a e passa-a
para a geração seguinte.
O ambiente cria necessidades que levam os organismos a desenvolver adaptações
necessárias à sobrevivência nesse ambiente.
Darwinismo
Variabilidade intra-específica
Selecção Natural
Os mais aptos vivem mais e reproduzem-se.
Os menos aptos morrem.
Os caracteres que conferem maior adaptação são passados para a geração
seguinte, aumentando a sua frequência na população.
Ao longo do tempo as diferenças acumuladas nos indivíduos fazem surgir novas
espécies.
Evolução Humana

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Evolução Humana

Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Luiz Carlos
 
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Luiz Carlos
 
Ppt 22 Rumo Ao Evolucionismo
Ppt 22    Rumo Ao EvolucionismoPpt 22    Rumo Ao Evolucionismo
Ppt 22 Rumo Ao Evolucionismo
Nuno Correia
 
(Lamarckismo e Darwinismo).pptx
(Lamarckismo e Darwinismo).pptx(Lamarckismo e Darwinismo).pptx
(Lamarckismo e Darwinismo).pptx
DayaneFerreiraSantos2
 
3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas
Maria da Gloria Santos
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolução das espécies.
Evolução das espécies.Evolução das espécies.
Evolução das espécies.
Brenno Miranda
 
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e DarwinEvolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
723589
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Lamarckismo e Darwinismo
Lamarckismo e DarwinismoLamarckismo e Darwinismo
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
URCA
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
orlando dias da silva
 
Biologia (lamarckismo e darwinismo)
Biologia  (lamarckismo e darwinismo)Biologia  (lamarckismo e darwinismo)
Biologia (lamarckismo e darwinismo)
Vanessa Anzolin
 
Aula evolução
Aula evoluçãoAula evolução
Aula evolução
Laila Andrade
 
Neodarvinismo
NeodarvinismoNeodarvinismo
Neodarvinismo
Caroline Chaves
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Teorias evolutivas.pdf
Teorias evolutivas.pdfTeorias evolutivas.pdf
Teorias evolutivas.pdf
HasleyRodrigoPereira1
 
A+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evoluçãoA+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evolução
Richele Soares
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
giovannimusetti
 
Cap 13 seleção natural
Cap 13 seleção naturalCap 13 seleção natural
Cap 13 seleção natural
Joao Balbi
 

Semelhante a Evolução Humana (20)

Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
 
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costaEvoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
Evoluçao biologica pibid biologia-1º ano-luiz carlos da costa
 
Ppt 22 Rumo Ao Evolucionismo
Ppt 22    Rumo Ao EvolucionismoPpt 22    Rumo Ao Evolucionismo
Ppt 22 Rumo Ao Evolucionismo
 
(Lamarckismo e Darwinismo).pptx
(Lamarckismo e Darwinismo).pptx(Lamarckismo e Darwinismo).pptx
(Lamarckismo e Darwinismo).pptx
 
3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
 
Evolução das espécies.
Evolução das espécies.Evolução das espécies.
Evolução das espécies.
 
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e DarwinEvolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Lamarckismo e Darwinismo
Lamarckismo e DarwinismoLamarckismo e Darwinismo
Lamarckismo e Darwinismo
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Biologia (lamarckismo e darwinismo)
Biologia  (lamarckismo e darwinismo)Biologia  (lamarckismo e darwinismo)
Biologia (lamarckismo e darwinismo)
 
Aula evolução
Aula evoluçãoAula evolução
Aula evolução
 
Neodarvinismo
NeodarvinismoNeodarvinismo
Neodarvinismo
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Teorias evolutivas.pdf
Teorias evolutivas.pdfTeorias evolutivas.pdf
Teorias evolutivas.pdf
 
A+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evoluçãoA+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evolução
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
 
Cap 13 seleção natural
Cap 13 seleção naturalCap 13 seleção natural
Cap 13 seleção natural
 

Mais de LussandraMarquez

Biotecnologia e genética aula pronta para o Ensino Médio
Biotecnologia e genética aula pronta para o Ensino MédioBiotecnologia e genética aula pronta para o Ensino Médio
Biotecnologia e genética aula pronta para o Ensino Médio
LussandraMarquez
 
Origem da Vida , várias teorias sobre a origem da vida
Origem da Vida , várias teorias sobre a origem da vidaOrigem da Vida , várias teorias sobre a origem da vida
Origem da Vida , várias teorias sobre a origem da vida
LussandraMarquez
 
Bioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímica
Bioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímicaBioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímica
Bioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímica
LussandraMarquez
 
Classificação biológica dos seres vivos.pptx
Classificação biológica dos seres vivos.pptxClassificação biológica dos seres vivos.pptx
Classificação biológica dos seres vivos.pptx
LussandraMarquez
 
CENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESE
CENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESECENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESE
CENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESE
LussandraMarquez
 
A importância de racionar a água.ppt
A importância de racionar a água.pptA importância de racionar a água.ppt
A importância de racionar a água.ppt
LussandraMarquez
 
244183.pptx
244183.pptx244183.pptx
244183.pptx
LussandraMarquez
 
identidade e propósito.pptx
identidade e propósito.pptxidentidade e propósito.pptx
identidade e propósito.pptx
LussandraMarquez
 
Platelminto se Nematelmintos.ppt
Platelminto se Nematelmintos.pptPlatelminto se Nematelmintos.ppt
Platelminto se Nematelmintos.ppt
LussandraMarquez
 
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.pptREPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
LussandraMarquez
 

Mais de LussandraMarquez (10)

Biotecnologia e genética aula pronta para o Ensino Médio
Biotecnologia e genética aula pronta para o Ensino MédioBiotecnologia e genética aula pronta para o Ensino Médio
Biotecnologia e genética aula pronta para o Ensino Médio
 
Origem da Vida , várias teorias sobre a origem da vida
Origem da Vida , várias teorias sobre a origem da vidaOrigem da Vida , várias teorias sobre a origem da vida
Origem da Vida , várias teorias sobre a origem da vida
 
Bioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímica
Bioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímicaBioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímica
Bioquímica Celular slides sobre o tema de bioquímica
 
Classificação biológica dos seres vivos.pptx
Classificação biológica dos seres vivos.pptxClassificação biológica dos seres vivos.pptx
Classificação biológica dos seres vivos.pptx
 
CENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESE
CENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESECENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESE
CENTRO DE MÍDIAS DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SOBRE FOTOSSÍNTESE
 
A importância de racionar a água.ppt
A importância de racionar a água.pptA importância de racionar a água.ppt
A importância de racionar a água.ppt
 
244183.pptx
244183.pptx244183.pptx
244183.pptx
 
identidade e propósito.pptx
identidade e propósito.pptxidentidade e propósito.pptx
identidade e propósito.pptx
 
Platelminto se Nematelmintos.ppt
Platelminto se Nematelmintos.pptPlatelminto se Nematelmintos.ppt
Platelminto se Nematelmintos.ppt
 
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.pptREPRODUÇÃO HUMANA.ppt
REPRODUÇÃO HUMANA.ppt
 

Último

Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 

Evolução Humana

  • 2. Criacionismo Muitas vezes confundida com o Fixismo. Teoria segundo a qual as espécies vegetais e animais foram criadas independentemente umas das outras. O Criacionismo apoia-se geralmente na interpretação do primeiro capítulo da Bíblia, o livro do Genesis. As espécies seriam, segundo esta teoria, unidades imutáveis que, num mundo também ele estático, surgiam independentemente umas das outras.
  • 3. Fixismo Teoria bem aceita no século XVIII, propunha na biologia que todas as espécies foram criadas tal como são, e permaneceriam assim, imutáveis, por toda sua existência, sem que jamais ocorressem mudanças significativas na sua descendência. Um dos maiores defensores do fixismo foi o naturalista francês Georges Cuvier. Esta teoria que surgiu durante o século XVIII e XIX teve um grande apoio da Igreja. Por essa razão é muitas vezes confundida pelo Criacionismo. No entanto a Teoria Fixista não admite à partida que as espécies tenham surgido por acção de uma entidade superior.
  • 4. Evolucionismo O pensamento transitou gradualmente para uma visão evolucionista, isto é, admite-se que as espécies se alteram de forma longa e gradual ao longo do tempo, originando outras espécies. As espécies evoluem a partir de outras espécies preexistentes. Esta teoria teve um dos mais importantes contributos na Geologia
  • 5. Evolucionismo O evolucionismo admite a existência de mudanças progressivas nos seres vivos a partir de ancestrais comuns, e são essas mudanças que, ao longo do tempo geológico, vão dar origem à diferentes espécies.
  • 6. Evolucionismo/ LAMARCKISMO A primeira teoria explicativa sobre os mecanismos de evolução, fundamentada, surge em 1809 por Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet, cavaleiro de Lamarck. Por essa razão ficou conhecida como Lamarckismo. O Lamarckismo surgiu numa altura em que as teorias fixistas eram ainda muito fortes, pelo que nunca foi totalmente aceite, além de apresentar ainda muitas falhas.
  • 7. Lamarckismo  Foi a primeira teoria explicativa coerente evolucionista.  As ideias lamarckistas resumiam-se a duas ideias base:  Lei do uso e desuso;  Lei da herança dos caracteres adquiridos.
  • 8. Lamarckismo  Adaptação Segundo Lamarck, representa a faculdade que os seres vivos possuiriam de desenvolverem características estruturais ou funcionais que lhes permitissem sobreviver e reproduzir-se num determinado ambiente.  As modificações que levam à adaptação são explicadas pela Lei do Uso e do Desuso.
  • 9. Lamarckismo Por outras palavras o Lamarckismo defendia que se um órgão fosse muito utilizado então ele desenvolver-se-ia, tornando-se mais forte/vigoroso/maior tamanho. Caso contrário se um determinado órgão não fosse usado ele degenerava e desaparecia.
  • 10. Como, nas savanas, a pastagem é rara e as folhas nas árvores estão muito altas, o pescoço das girafas cresce por necessidade.
  • 11. Lamarckismo Lei da Herança dos Caracteres Adquiridos As modificações que se produzem nos indivíduos ao longo da sua vida, como consequência do uso e desuso dos órgãos, são hereditárias, originando mudanças morfológicas no conjunto da população. Assim, os organismos, movidos pela necessidade de se adaptarem ao ambiente, adquirem modificações durante a sua vida que passam aos descendentes.
  • 12. Darwinismo As teorias evolucionistas sofreram novo impulso quando em1831, Charles Darwin, embarcou no HMS Beagle. Esta viagem que durou 4 anos e 9 meses, Darwin recolheu informação que fundamentaria a mais importante teoria evolucionista.
  • 13. Darwinismo Ainda relacionado com dados geológicos, Darwin observou inúmeros fósseis. Observou nos Andes, a milhares de metros de altitude, conchas de animais marinhos. Ao observar estes fósseis e de acordo com os dados geológicos, Darwin pensou que tal como a própria Terra sofreu mudanças graduais e lentas, então talvez a Vida poderia ter sofrido mudanças lentas e graduais e, inicialmente, imperceptíveis, mas que com o tempo acabariam por ter significado.
  • 14. Darwinismo Dados da Biogeografia Darwin verificou que algumas espécies assumem aspectos bastante exóticos, bem como a constatação de que a fauna e a flora diferem de continente para continente e das montanhas para os desertos. Nas Galápagos, um arquipélago a 1000km da costa do Equador, Darwin ficou particularmente interessado com as tartarugas e os tentilhões.
  • 15. Darwinismo Darwin verificou que existem sete variedades de tartarugas gigantes nas ilhas Galápago. Cada uma delas existe numa ilha diferente, e apesar de apresentarem diferenças, estes animais são extraordinariamente semelhantes entre si, o que fez Darwin pensar que tenham tido uma origem comum.
  • 19. A teoria de Darwin pode ser resumido nos seguintes pontos: Os seres vivos, mesmo os da mesma espécie, apresentam variações entre (variabilidade); Em cada geração, uma determinada percentagem dos indivíduos é naturalmente eliminada, porque se estabelece ente eles uma “luta pela sobrevivência”, devido à competição por alimento, espaço…; Sobrevivem os indivíduos que estiverem mais adaptados, a natureza permite apenas a sobrevivência dos indivíduos mais aptos, ocorre assim uma selecção natural (sobrevivência do mais apto); Indivíduos mais aptos, vivem mais tempo e reproduzem-se mais, transmitindo em maior quantidade as suas características, por sua vez os menos aptos reproduzem- se menos. Reprodução diferencial. A acumulação das pequenas variações, determina, a longo prazo, a transformação e o aparecimento de novas espécies.
  • 20. Lamarckismo e Darwinismo Lamarckismo Lei do uso e desuso. Lei da herança dos caracteres adquiridos. Um ser vivo por uso de uma determinada característica desenvolve-a e passa-a para a geração seguinte. O ambiente cria necessidades que levam os organismos a desenvolver adaptações necessárias à sobrevivência nesse ambiente. Darwinismo Variabilidade intra-específica Selecção Natural Os mais aptos vivem mais e reproduzem-se. Os menos aptos morrem. Os caracteres que conferem maior adaptação são passados para a geração seguinte, aumentando a sua frequência na população. Ao longo do tempo as diferenças acumuladas nos indivíduos fazem surgir novas espécies.