SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
Baixar para ler offline
Código alfanumérico
Ensino
Médio
pedagógica
distante das
culturas
juvenis.
Finalidades do
Ensino Médio
estabelecidas
pela LDB (Art.
35)
TECNOLOGIAS PARA O ENSINO
MÉDIO
permeiam as práticas sociais de linguagem,
respeitar as diversidades, a pluralidade de
ideias e posições e atuar socialmente com base
em princípios e valores assentados na
democracia, na igualdade e nos Direitos
Humanos, exercitando a empatia, o diálogo, a
resolução de conflitos e a cooperação, e
combatendo preconceitos de qualquer
natureza.
com autonomia e colaboração,
protagonismo e autoria na vida pessoal e
coletiva, de forma crítica, criativa, ética e
solidária, defendendo pontos de
vista que respeitem o outro e promovam
os Direitos Humanos, a consciência
socioambiental e o consumo
responsável, em âmbito local, regional e
global.
variável, heterogêneo e sensível aos contextos
de uso, reconhecendo-as
e vivenciando-as como formas de expressões
identitárias, pessoais e coletivas, bem como
respeitando as variedades linguísticas e agindo
no enfrentamento de preconceitos de qualquer
natureza.
nas práticas sociais da cultura corporal
de movimento, reconhecendo-as
e vivenciando-as como formas de
expressão de valores e identidades, em
uma perspectiva democrática e de
respeito à diversidade.
considerando suas características locais,
regionais e globais, e mobilizar seus
conhecimentos sobre as linguagens artísticas
para dar significado e (re)construir produções
autorais individuais e coletivas, de maneira
crítica e criativa, com respeito à diversidade de
saberes, identidades e culturas.
dimensões técnicas, críticas, criativas,
éticas e estéticas, para expandir as
formas de produzir sentidos, de engajar-
se em práticas autorais e coletivas, e de
aprender a aprender nos campos da
ciência, cultura, trabalho,
informação e vida pessoal e coletiva.
com autonomia e colaboração,
protagonismo e autoria na vida pessoal e
coletiva, de forma crítica, criativa, ética e
solidária, defendendo pontos de
vista que respeitem o outro e promovam
os Direitos Humanos, a consciência
socioambiental e o consumo
responsável, em âmbito local, regional e
global.
variável, heterogêneo e sensível aos contextos
de uso, reconhecendo-as
e vivenciando-as como formas de expressões
identitárias, pessoais e coletivas, bem como
respeitando as variedades linguísticas e agindo
no enfrentamento de preconceitos de qualquer
natureza.
nas práticas sociais da cultura corporal
de movimento, reconhecendo-as
e vivenciando-as como formas de
expressão de valores e identidades, em
uma perspectiva democrática e de
respeito à diversidade.
considerando suas características locais,
regionais e globais, e mobilizar seus
conhecimentos sobre as linguagens artísticas
para dar significado e (re)construir produções
autorais individuais e coletivas, de maneira
crítica e criativa, com respeito à diversidade de
saberes, identidades e culturas.
dimensões técnicas, críticas, criativas,
éticas e estéticas, para expandir as
formas de produzir sentidos, de engajar-
se em práticas autorais e coletivas, e de
aprender a aprender nos campos da
ciência, cultura, trabalho,
informação e vida pessoal e coletiva.
as interações e atividades que
têm lugar nas mídias e redes sociais,
os novos letramentos e os
multiletramentos;
já contemplados
anteriormente e a ampliação do repertório
de gêneros,
termos de temática,
estruturação sintática, vocabulário, recursos
estilísticos, orquestração de vozes e
semioses;
e práticas;
textos
multissemióticos mais analíticos, críticos,
propositivos e criativos;
culturas juvenis.
maneira a abranger produções e formas de
expressão diversas;
ocidentais – em especial da literatura
portuguesa –, assim
como obras mais complexas da literatura
contemporânea e das
literaturas indígena, africana e latino-
americana.
CAMPOS DE ATUAÇÃO
SOCIAL
da participação
em diferentes instâncias da
vida pública, a defesa dos
direitos, o domínio básico de
textos legais e a discussão e
o debate de ideias, propostas
e projetos.
fatos e circunstâncias principais
relatados; perceber a
impossibilidade de neutralidade
absoluta no relato de fatos; adotar
procedimentos de checagem de
veracidade de informação;
identificar diferentes
pontos de vista;;
análise mais fundamentada
de manifestações culturais
e artísticas em geral.
estudantes devem ter uma atitude
investigativa e criativa em relação a elas e compreender
princípios e procedimentos metodológicos
que orientam a produção do conhecimento sobre a língua
e as linguagens e a formulação de regras.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Linguagens e suas tecnologias na BNCC

Plano 1º ao 3º ano - Ed. Física - 2023 (1).docx
Plano 1º ao 3º ano -   Ed. Física - 2023 (1).docxPlano 1º ao 3º ano -   Ed. Física - 2023 (1).docx
Plano 1º ao 3º ano - Ed. Física - 2023 (1).docxHumbertoBraga7
 
Planejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfPlanejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfJaneNi5
 
Planejamento anual do 3º ano de 2023.docx
Planejamento anual do 3º ano de 2023.docxPlanejamento anual do 3º ano de 2023.docx
Planejamento anual do 3º ano de 2023.docxRoseli Gomes Martins
 
APRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptx
APRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptxAPRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptx
APRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptxthyagodidaticos
 
Planejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfPlanejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfJaneNi5
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Planejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfPlanejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfJaneNi5
 
Plano de Curso de Arte - 5º ano
Plano de Curso  de  Arte - 5º ano Plano de Curso  de  Arte - 5º ano
Plano de Curso de Arte - 5º ano Mary Alvarenga
 
anexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdf
anexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdfanexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdf
anexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdfAlissondasilvarocha2
 
filosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docx
filosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docxfilosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docx
filosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docxWilliam Wanderley
 
EJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
EJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdfEJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
EJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdfkelvindasilvadiasw
 
Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais
Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais
Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais LOCIMAR MASSALAI
 
A diversidade cultural e o ensino inter 3° per
A diversidade cultural e o ensino  inter 3° perA diversidade cultural e o ensino  inter 3° per
A diversidade cultural e o ensino inter 3° perClaudia Martins
 

Semelhante a Linguagens e suas tecnologias na BNCC (20)

Plano 1º ao 3º ano - Ed. Física - 2023 (1).docx
Plano 1º ao 3º ano -   Ed. Física - 2023 (1).docxPlano 1º ao 3º ano -   Ed. Física - 2023 (1).docx
Plano 1º ao 3º ano - Ed. Física - 2023 (1).docx
 
Plano de Ensino de LP
Plano de Ensino de LPPlano de Ensino de LP
Plano de Ensino de LP
 
Planejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfPlanejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-8°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
 
CULINARIA AFETIVA POWERPOINT.pptx
CULINARIA AFETIVA POWERPOINT.pptxCULINARIA AFETIVA POWERPOINT.pptx
CULINARIA AFETIVA POWERPOINT.pptx
 
Planejamento anual do 3º ano de 2023.docx
Planejamento anual do 3º ano de 2023.docxPlanejamento anual do 3º ano de 2023.docx
Planejamento anual do 3º ano de 2023.docx
 
APRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptx
APRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptxAPRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptx
APRESENTAÇÃO SUPER ALMANAQUES AZUL.pptx
 
Planejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfPlanejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-9°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
 
Resumo Caderno IV
Resumo Caderno IVResumo Caderno IV
Resumo Caderno IV
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Planejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdfPlanejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
Planejamento-Anual-7°-Ano-–-Lingua-Portuguesa (1).pdf
 
Educação
Educação Educação
Educação
 
Plano de Curso de Arte - 5º ano
Plano de Curso  de  Arte - 5º ano Plano de Curso  de  Arte - 5º ano
Plano de Curso de Arte - 5º ano
 
BNCC
BNCCBNCC
BNCC
 
anexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdf
anexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdfanexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdf
anexo_sistematizacao_de_aprendizagens_de_linguagens_e_suas_tecnologiaspdf.pdf
 
filosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docx
filosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docxfilosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docx
filosofia-1-ano-medio-planejamento-bimestral-www.leonardoportal- (1).docx
 
EJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
EJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdfEJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
EJA_2_PERIODO_EM_LINGUAGENS_PLANO_DE_CURSO_2024_ENSINO_MEDIO.pdf
 
Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais
Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais
Plano de Ensino 1º ano - Anos Iniciais
 
BNCC Linguagens e suas Tecnologias.pdf
BNCC Linguagens e suas Tecnologias.pdfBNCC Linguagens e suas Tecnologias.pdf
BNCC Linguagens e suas Tecnologias.pdf
 
Plano de Ensino 4º ano
Plano de Ensino 4º ano Plano de Ensino 4º ano
Plano de Ensino 4º ano
 
A diversidade cultural e o ensino inter 3° per
A diversidade cultural e o ensino  inter 3° perA diversidade cultural e o ensino  inter 3° per
A diversidade cultural e o ensino inter 3° per
 

Último

Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 

Último (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 

Linguagens e suas tecnologias na BNCC

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 17.
  • 20.
  • 21. TECNOLOGIAS PARA O ENSINO MÉDIO permeiam as práticas sociais de linguagem, respeitar as diversidades, a pluralidade de ideias e posições e atuar socialmente com base em princípios e valores assentados na democracia, na igualdade e nos Direitos Humanos, exercitando a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, e combatendo preconceitos de qualquer natureza.
  • 22. com autonomia e colaboração, protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva, de forma crítica, criativa, ética e solidária, defendendo pontos de vista que respeitem o outro e promovam os Direitos Humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável, em âmbito local, regional e global. variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, reconhecendo-as e vivenciando-as como formas de expressões identitárias, pessoais e coletivas, bem como respeitando as variedades linguísticas e agindo no enfrentamento de preconceitos de qualquer natureza.
  • 23. nas práticas sociais da cultura corporal de movimento, reconhecendo-as e vivenciando-as como formas de expressão de valores e identidades, em uma perspectiva democrática e de respeito à diversidade. considerando suas características locais, regionais e globais, e mobilizar seus conhecimentos sobre as linguagens artísticas para dar significado e (re)construir produções autorais individuais e coletivas, de maneira crítica e criativa, com respeito à diversidade de saberes, identidades e culturas.
  • 24. dimensões técnicas, críticas, criativas, éticas e estéticas, para expandir as formas de produzir sentidos, de engajar- se em práticas autorais e coletivas, e de aprender a aprender nos campos da ciência, cultura, trabalho, informação e vida pessoal e coletiva.
  • 25.
  • 26.
  • 27. com autonomia e colaboração, protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva, de forma crítica, criativa, ética e solidária, defendendo pontos de vista que respeitem o outro e promovam os Direitos Humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável, em âmbito local, regional e global.
  • 28.
  • 29. variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, reconhecendo-as e vivenciando-as como formas de expressões identitárias, pessoais e coletivas, bem como respeitando as variedades linguísticas e agindo no enfrentamento de preconceitos de qualquer natureza.
  • 30.
  • 31. nas práticas sociais da cultura corporal de movimento, reconhecendo-as e vivenciando-as como formas de expressão de valores e identidades, em uma perspectiva democrática e de respeito à diversidade.
  • 32.
  • 33. considerando suas características locais, regionais e globais, e mobilizar seus conhecimentos sobre as linguagens artísticas para dar significado e (re)construir produções autorais individuais e coletivas, de maneira crítica e criativa, com respeito à diversidade de saberes, identidades e culturas.
  • 34.
  • 35. dimensões técnicas, críticas, criativas, éticas e estéticas, para expandir as formas de produzir sentidos, de engajar- se em práticas autorais e coletivas, e de aprender a aprender nos campos da ciência, cultura, trabalho, informação e vida pessoal e coletiva.
  • 36.
  • 37. as interações e atividades que têm lugar nas mídias e redes sociais, os novos letramentos e os multiletramentos;
  • 38. já contemplados anteriormente e a ampliação do repertório de gêneros, termos de temática, estruturação sintática, vocabulário, recursos estilísticos, orquestração de vozes e semioses;
  • 39. e práticas; textos multissemióticos mais analíticos, críticos, propositivos e criativos; culturas juvenis.
  • 40. maneira a abranger produções e formas de expressão diversas; ocidentais – em especial da literatura portuguesa –, assim como obras mais complexas da literatura contemporânea e das literaturas indígena, africana e latino- americana.
  • 42. da participação em diferentes instâncias da vida pública, a defesa dos direitos, o domínio básico de textos legais e a discussão e o debate de ideias, propostas e projetos. fatos e circunstâncias principais relatados; perceber a impossibilidade de neutralidade absoluta no relato de fatos; adotar procedimentos de checagem de veracidade de informação; identificar diferentes pontos de vista;;
  • 43. análise mais fundamentada de manifestações culturais e artísticas em geral. estudantes devem ter uma atitude investigativa e criativa em relação a elas e compreender princípios e procedimentos metodológicos que orientam a produção do conhecimento sobre a língua e as linguagens e a formulação de regras.