Poluição Ambiental - Tema Lixo Hospitalar

11.799 visualizações

Publicada em

Cotec - Facic

0 comentários
18 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.799
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
78
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
18
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poluição Ambiental - Tema Lixo Hospitalar

  1. 1.  Os resíduos de serviço de saúde (RSS), comumente associados àdenominação lixo hospitalar ou resíduo hospitalar, é o nomeque se da aos resíduos originários de ações em hospitais. Sãodivididos em: resíduos sólidos, resíduos em estado sólido ousemissólido e líquidos cujas particularidades tornem inviávelseu lançamento na rede publica de esgoto. Representam uma fonte de risco à saúde humana e ao meioambiente, devido principalmente à falta de adoção deprocedimentos técnicos adequados no manejo das diferentesfrações sólidas e líquidas geradas como materiais biológicoscontaminados e objetos perfurocortantes , peças anatômicas,substâncias tóxicas, inflamáveis e radioativas.O que é:
  2. 2.
  3. 3.  Considerando a necessidade de aprimoramento, atualização ecomplementação com vistas a preservar a saúde publica e aqualidade do meio ambiente . Considerando os princípios da biossegurança de empregarmedidas técnicas, administrativas e normativas para preveniracidentes, preservando a saúde pública e o meio ambiente; Considerando que os serviços de saúde são os responsáveispelo correto gerenciamento de todos os RSS por eles gerados,desde sua geração ate sua destinação final; Considerando a necessidade de disponibilizar informaçõestécnicas aos estabelecimentos de saúde, assim como aos órgãosda vigilância sanitária, sobre as técnicas adequadas de manejodos RSS, seu gerenciamento e fiscalização:Legislação ANVISA306/04
  4. 4.  Considerando a necessidade de minimizar riscos ocupacionaisnos ambientes de trabalho e proteger na saúde do trabalhador eda população em geral; Considerando a necessidade de estimular a minimização dageração de resíduos, promovendo a substituição de materiais ede processos por alternativas de menor risco, a redução nafonte e a reciclagem, dentre outras alternativas; Considerando que as ações preventivas são menos onerosas doque as ações corretivas e minimizam com mais eficácia os danoscausados à saúde pública e ao meio ambiente; Considerando a necessidade de ação integrada entre os órgãosfederais, estaduais e municipais de meio ambiente, de saúde ede limpeza urbana com o objetivo de regulamentar ogerenciamento dos resíduos de saúde.CONAMA 358/05
  5. 5.  O que se quer dizer como lixo hospitalar é aquela porçãoque pode estar contaminada com vírus ou bactériaspatogênicas das salas de cirurgia e curativos, das clínicasdentárias, dos laboratórios de análises, dos ambulatórios eaté de clínicas e laboratórios não localizados em hospitaisalém de biotérios e veterinárias. A composição de tal lixo é mais variada possível,podendo ser constituída de restos de alimentos deenfermos, resto de limpeza de sala de cirurgia e curativos,gazes, ataduras, peças anatômicas etc. É importante estar atento ao manuseio deste lixo, pois aspessoas que o manipulam podem ficar sujeitas a doençase levarem para outras vários tipos de contaminação.Cuidados
  6. 6.  O lixo hospitalar contaminado deve ser embalado de formaespecial, segundo a norma EB 588/1977 (sacos plásticos brancoleitosos, grossos e resistentes). O depósito destes sacos deve ser em vasilhames bem vedados eestes colocados fora do alcance de pessoas, até a chegada docarro próprio para a coleta. Nunca tais lixos devem aguardar acoleta em locais públicos; nas calçadas, por exemplo. A melhor forma de destruir lixo hospitalar é a incineração,desde que os incineradores possuam tecnologia adequada eestejam em local que não causem incomôdos a população. Apior forma, é que deve ser evitada, é levar o lixo hospitalar parausinar de lixo urbano, aterros sanitários e lixões. Os custos do tratamento do lixo hospitalar são elevados e seriade todo interessante, a formação de consórcios de geradores,para a adoção de uma solução comum na destinação.
  7. 7. Perigos do lixoHospitalar
  8. 8.
  9. 9.  Antes da coleta, é realizada a identificação e classificaçãodo rejeitos hospitalares. Para o processo de segregação osresíduos são divididos em: grupo A (resíduos biológicos),grupo B (resíduos químicos), grupo C (rejeitosradioativos), grupo D (resíduos comuns) e grupo E(resíduos perfurocortantes Após a separação do lixo hospitalar passa peloacondicionamento. Nesse processo, os resíduos sãoembalados em sacos resistentes e identificados segundosuas características físicas, químicas e biológicas. Emseguida o lixo hospitalar é transportado até um local dearmazenamento temporário.Coleta seletiva do lixohospitalar
  10. 10.
  11. 11.
  12. 12.  O armazenamento temporário é realizado para que acoleta de lixo hospitalar seja feita imediatamente após oseu descarte. Nesse processo, os resíduos são depositadosem um ponto próximo do local onde foram gerados, oque facilita o transporte até o armazenamento externo.Nesse local, o lixo hospitalar fica isolado até a coleta e otransporte para a unidade de tratamento. Depois de coletados, os rejeitos hospitalares passam porum tratamento que elimina seus riscos de contaminação.Dessa forma, é possível evitar acidentes de trabalho econtribui para a saúde da população do planeta.
  13. 13.  Papel Plástico Metal Vídeo Infectante( potencialmente infectante) Perfuro-cortante OrgânicoDescarte
  14. 14. CurveloeBrasilLixo hospitalar em:

×