SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
O Mundo ÁrabeO Mundo Árabe
Alguns questionamentos:Alguns questionamentos:
O que é ser umO que é ser um árabeárabe??
O que significa serO que significa ser muçulmanomuçulmano??
Todo árabe é muçulmano?Todo árabe é muçulmano?
Ou ainda: todo muçulmano é árabe?Ou ainda: todo muçulmano é árabe?
•• ÁRABEÁRABE →→ ser árabe é pertencer a uma cultura.ser árabe é pertencer a uma cultura.
Originalmente os árabes viviam na Arábia Saudita. Hoje, existemOriginalmente os árabes viviam na Arábia Saudita. Hoje, existem
inúmeros países árabes. Por que são considerados árabes?inúmeros países árabes. Por que são considerados árabes?
Porque todos tem em comum a língua, os traços culturais, oPorque todos tem em comum a língua, os traços culturais, o
passado (faziam parte do império) e a maioria dos habitantespassado (faziam parte do império) e a maioria dos habitantes
professa a religião islâmica. Atualmente os marroquinos,professa a religião islâmica. Atualmente os marroquinos,
egípcios, sírios, palestinos e líbios, por exemplo, são árabes.egípcios, sírios, palestinos e líbios, por exemplo, são árabes.
O território do antigo império árabe:O território do antigo império árabe:
O que é ser muçulmano?O que é ser muçulmano?
 MuçulmanoMuçulmano → o termo é usado para designar o→ o termo é usado para designar o
adepto do islamismo, deriva deadepto do islamismo, deriva de muslimmuslim e significa:e significa:
aquele que acredita no Islã e se submete a Alá. Naaquele que acredita no Islã e se submete a Alá. Na
Europa, os muçulmanos ficaram conhecidos comoEuropa, os muçulmanos ficaram conhecidos como
sarracenos ou mouros.sarracenos ou mouros.
 IslamismoIslamismo → o termo Islamismo deriva do árabe→ o termo Islamismo deriva do árabe
islam,islam, que significa “submissão a Deus”.que significa “submissão a Deus”.
Localização originalLocalização original
O islamismo é a “caçula” das religiões monoteístas eO islamismo é a “caçula” das religiões monoteístas e
nasceu na Península Arábica, no séc. VII.nasceu na Península Arábica, no séc. VII.
A Península Arábica antes de MaoméA Península Arábica antes de Maomé
(pré-islãmica )(pré-islãmica )
Organização política:Organização política:
Antes de Maomé, a península Arábica era num territórioAntes de Maomé, a península Arábica era num território
habitado por tribos que se localizavam no deserto – oshabitado por tribos que se localizavam no deserto – os
beduínos – e por tribos que habitavam em cidades, sendobeduínos – e por tribos que habitavam em cidades, sendo
Meca a mais importante. Como não possuía um EstadoMeca a mais importante. Como não possuía um Estado
unificado, o poder político estava com os Xeiques, chefesunificado, o poder político estava com os Xeiques, chefes
das tribos do deserto, e, nas cidades, o poder estava com adas tribos do deserto, e, nas cidades, o poder estava com a
aristocracia de comerciantes.aristocracia de comerciantes.
Organização econômica:Organização econômica:
 O comércioO comércio →→ ccortada pelas rotas de caravanas, a Arábiaortada pelas rotas de caravanas, a Arábia
constituía-se num elo entre Ocidente e Oriente. O seuconstituía-se num elo entre Ocidente e Oriente. O seu comérciocomércio ligava-ligava-
se a várias regiões, como Ásia, Egito, Mesopotâmia e Índia.se a várias regiões, como Ásia, Egito, Mesopotâmia e Índia.
Organização religiosa:Organização religiosa:
A religião eraA religião era politeístapoliteísta, sendo Alá um dos deuses cultuados, além de, sendo Alá um dos deuses cultuados, além de
inúmeras forças da natureza. O principal santuário era a Caaba, uminúmeras forças da natureza. O principal santuário era a Caaba, um
templo de forma cúbica no qual ficavam os ídolos das divindadestemplo de forma cúbica no qual ficavam os ídolos das divindades
cultuadas. A Caaba estava localizada em Meca, o que a tornava umcultuadas. A Caaba estava localizada em Meca, o que a tornava um
centro religioso e ponto de convergência de caravanas decentro religioso e ponto de convergência de caravanas de
mercadores vindos de várias partes do Oriente.mercadores vindos de várias partes do Oriente.
A CaabaA Caaba
O nascimento do islamismoO nascimento do islamismo
MAOMÉ (MOHAMED):MAOMÉ (MOHAMED):
A biografia do profeta:A biografia do profeta:
Mohamed nasceu em 570. Foi pastor e guia de caravanas. Casou-se comMohamed nasceu em 570. Foi pastor e guia de caravanas. Casou-se com
Khadidja, uma rica viúva. Em suas viagens com as caravanas esteve emKhadidja, uma rica viúva. Em suas viagens com as caravanas esteve em
contato com a região da Palestina. Segundo a tradição, Maomé começou acontato com a região da Palestina. Segundo a tradição, Maomé começou a
receber as revelações do arcanjo Gabriel em 610. Desde então passou areceber as revelações do arcanjo Gabriel em 610. Desde então passou a
afirmar que Alá o havia escolhido como profeta e que sua missão era unir osafirmar que Alá o havia escolhido como profeta e que sua missão era unir os
árabes em torno da crença em Alá e abolir as outras divindadesárabes em torno da crença em Alá e abolir as outras divindades..
Resistência à nova crençaResistência à nova crença
►►Quando Maomé passou a divulgar sua crençaQuando Maomé passou a divulgar sua crença
entre os membros da tribo coraixita, à qualentre os membros da tribo coraixita, à qual
pertencia, os ricos e poderosos não gostarampertencia, os ricos e poderosos não gostaram
da nova religião. A crença em único deusda nova religião. A crença em único deus
acabava com as práticas religiosas que faziamacabava com as práticas religiosas que faziam
de Meca um centro de peregrinaçãode Meca um centro de peregrinação lucrativolucrativo
para os comerciantes da cidadepara os comerciantes da cidade..
A HégiraA Hégira
►►AAmeaçado de morte, Maomé fugiu de Meca para Yatrib,meaçado de morte, Maomé fugiu de Meca para Yatrib,
atual Medina, em 622. Esse fato ficou conhecido comoatual Medina, em 622. Esse fato ficou conhecido como
Hégira e sua importância parao islamismo foi tão grandeHégira e sua importância parao islamismo foi tão grande
que passou a representar o primeiro ano do calendárioque passou a representar o primeiro ano do calendário
islâmicoislâmico..
O retorno à cidade sagradaO retorno à cidade sagrada
Em Yatrib Maomé fortaleceu o islamismo. Apoiado pelosEm Yatrib Maomé fortaleceu o islamismo. Apoiado pelos
comerciantes e beduínos, voltou para Meca em 630, destruiu oscomerciantes e beduínos, voltou para Meca em 630, destruiu os
ídolos, mantendo apenas a Caaba, que passaria a simbolizar Alá,ídolos, mantendo apenas a Caaba, que passaria a simbolizar Alá,
e Meca transformou-se no centro religioso do islamismo.e Meca transformou-se no centro religioso do islamismo.
Consolidação do IslamismoConsolidação do Islamismo
►►Ao morrer, em 632, Maomé havia conseguido transformar umAo morrer, em 632, Maomé havia conseguido transformar um
povo dividido em um país unificado política e religiosamente.povo dividido em um país unificado política e religiosamente.
Consolidava-se o islamismo, uma mistura de religião com poderConsolidava-se o islamismo, uma mistura de religião com poder
político (teocracia).político (teocracia).
•• Poder teocráticoPoder teocrático→→ as normas do Corão também moldaram aas normas do Corão também moldaram a
organização do Estado islâmico, uma teocracia na qual o governo eorganização do Estado islâmico, uma teocracia na qual o governo e
religião eram inseparáveis; sem distinção entre poder secular ereligião eram inseparáveis; sem distinção entre poder secular e
espiritualespiritual..
As bases do islamismoAs bases do islamismo::
 Livro sagradoLivro sagrado → O livro sagrado do Islã é o→ O livro sagrado do Islã é o AlcorãoAlcorão
(ou(ou CorãoCorão), que contém todos os preceitos religiosos), que contém todos os preceitos religiosos
transmitidos a Maomé por Alá, através do arcanjotransmitidos a Maomé por Alá, através do arcanjo
Gabriel.Gabriel.
 A SunaA Suna →→ reúne textos sobre a vida de Maoméreúne textos sobre a vida de Maomé
referentes a sua atuação como guerreiro e Estadista.referentes a sua atuação como guerreiro e Estadista.
Os 5 principais mandamentos do islã:Os 5 principais mandamentos do islã:
 a fé em um único deus, Alá, e a crença em Maomé como seua fé em um único deus, Alá, e a crença em Maomé como seu
profeta;profeta;
 rezar cinco vezes ao dia, voltado para Meca;rezar cinco vezes ao dia, voltado para Meca;
 contribuir com esmolas aos necessitados (2,5 % da rendacontribuir com esmolas aos necessitados (2,5 % da renda
anual);anual);
•• jejuar de manhã ao entardecer no 9º mês do calendáriojejuar de manhã ao entardecer no 9º mês do calendário
muçulmano, o Ramadã;muçulmano, o Ramadã;
• ir a Meca ao menos uma vez na vida, caso possua condições
materiais para isso.
A expansão islâmicaA expansão islâmica
►►Alguns fatores:Alguns fatores:
•• A JihadA Jihad →→ OO AlcorãoAlcorão determina que a fé em Alá seja levada a todos osdetermina que a fé em Alá seja levada a todos os
povos, se necessário, por meio da guerra. Trata-se de uma guerra em nomepovos, se necessário, por meio da guerra. Trata-se de uma guerra em nome
de deus –, que em árabe é chamada de Jihad.de deus –, que em árabe é chamada de Jihad.
““Quando encontrardes infiéis, matai-os e apertai as cordas dos prisioneiros.Quando encontrardes infiéis, matai-os e apertai as cordas dos prisioneiros.
Depois os poreis em liberdade ou restituireis mediante resgate, quando tiverDepois os poreis em liberdade ou restituireis mediante resgate, quando tiver
cessado a guerra.(...) se Deus quisesse ele mesmo triunfaria; mas ele voscessado a guerra.(...) se Deus quisesse ele mesmo triunfaria; mas ele vos
faz combater para experimentar-vos. Deus não deixará perecer as obras dosfaz combater para experimentar-vos. Deus não deixará perecer as obras dos
que tiverem sucumbido em seu caminho. (...)Ele os introduzirá no paraíso”.que tiverem sucumbido em seu caminho. (...)Ele os introduzirá no paraíso”.
•• Interesses comerciaisInteresses comerciais →→ os comerciantes árabes tinhamos comerciantes árabes tinham interesse nainteresse na
expansão do império pois muitas vezes eles se apropriavam dos bens dosexpansão do império pois muitas vezes eles se apropriavam dos bens dos
conquistados.conquistados.
•• O enfraquecimento dos impérios vizinhos →O enfraquecimento dos impérios vizinhos → ao longo da Idade Média osao longo da Idade Média os
impérios Persa e Bizantino estavam em decadência e não tinham condiçõesimpérios Persa e Bizantino estavam em decadência e não tinham condições
de proteger suas fronteiras.de proteger suas fronteiras.
A divisão dos muçulmanosA divisão dos muçulmanos
►►Ao mesmo tempo em que se expandiam, conquistando partes do Oriente, doAo mesmo tempo em que se expandiam, conquistando partes do Oriente, do
norte da África e península Ibérica, os muçulmanos se dividiam em seitas,norte da África e península Ibérica, os muçulmanos se dividiam em seitas,
sendo a SUNITA e a XIITA as duas maiores.sendo a SUNITA e a XIITA as duas maiores.
•• SUNITASSUNITAS →→ afirmavam que os sucessores do profeta – os califas –afirmavam que os sucessores do profeta – os califas –
deviam ser eleitos pelos membros do Islã e não precisavam ter parentescodeviam ser eleitos pelos membros do Islã e não precisavam ter parentesco
com Maomé. Também dotaram a Sunacom Maomé. Também dotaram a Suna como a segundo livro sagrado.como a segundo livro sagrado.
•• XIITASXIITAS →→ para os xiitas, a elevação de uma pessoa ao cargo de chefepara os xiitas, a elevação de uma pessoa ao cargo de chefe
espiritual e político só poderia ocorrer se ela fosse aparentada com Maomé.espiritual e político só poderia ocorrer se ela fosse aparentada com Maomé.
Os Xiitas entendiam que o primeiro sucessor de Maomé deveria ser seuOs Xiitas entendiam que o primeiro sucessor de Maomé deveria ser seu
genro, Ali, casado com sua filha Fátimagenro, Ali, casado com sua filha Fátima
Cultura no mundo muçulmanoCultura no mundo muçulmano
As cidades do Império Muçulmano tornaram-seAs cidades do Império Muçulmano tornaram-se
importantes centros de produção e difusão deimportantes centros de produção e difusão de
cultura, pois suas trocas comerciais facilitavam ocultura, pois suas trocas comerciais facilitavam o
contato com diversos povos e desenvolvimento decontato com diversos povos e desenvolvimento de
centros de estudos. Com isso, houve importantescentros de estudos. Com isso, houve importantes
progressos técnicos e científicosprogressos técnicos e científicos..
A matemáticaA matemática
Os árabes aprimoraram e difundiram uma criaçãoOs árabes aprimoraram e difundiram uma criação
indiana, os símbolos de 0 a 9; os algarismos indo-indiana, os símbolos de 0 a 9; os algarismos indo-
arábicos. Também contribuíram para a álgebra e aarábicos. Também contribuíram para a álgebra e a
aritmética.aritmética.
Outras contribuições para o ocidenteOutras contribuições para o ocidente
As artesAs artes
●● Pintura e esculturaPintura e escultura →→ aa pintura e a escultura não sepintura e a escultura não se
desenvolveram entre os muçulmanos pois o Alcorão proíbe adesenvolveram entre os muçulmanos pois o Alcorão proíbe a
reprodução da figura humana. A adoração de imagensreprodução da figura humana. A adoração de imagens
também era proibida.também era proibida.
●● A arquiteturaA arquitetura →→ a arquitetura árabe é valorizada pelosa arquitetura árabe é valorizada pelos
palácios, mesquitas, destacando-se detalhes como cúpulaspalácios, mesquitas, destacando-se detalhes como cúpulas
em forma de bulbo, os minaretes, arcos em ferradura eem forma de bulbo, os minaretes, arcos em ferradura e
mosaicos.mosaicos.
A arquitetura árabeA arquitetura árabe
AA
MesquitaMesquita
AzulAzul
Interior da Mesquita AzulInterior da Mesquita Azul
Mesquita Al-Masjid al-HaramMesquita Al-Masjid al-Haram
Mesquita Al-Masjid al-Haram (Caaba)Mesquita Al-Masjid al-Haram (Caaba)
Mesquita de OmarMesquita de Omar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSElvisJohnR
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizaçõesDaniel Alves Bronstrup
 
História Idade Média Árabes
História Idade Média ÁrabesHistória Idade Média Árabes
História Idade Média ÁrabesGiorgia Marrone
 
Os povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoOs povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoPROFºWILTONREIS
 
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptxProfessor de História
 
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSARevisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSAJanaína Bindá
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxElisa Maria Gomide
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)Nefer19
 
Os povos nativos da américa
Os povos nativos da américaOs povos nativos da américa
Os povos nativos da américaZé Knust
 

Mais procurados (20)

Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
História Idade Média Árabes
História Idade Média ÁrabesHistória Idade Média Árabes
História Idade Média Árabes
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
 
1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe 1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe
 
Os povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundoOs povos africanos e a origem do mundo
Os povos africanos e a origem do mundo
 
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
8° ANO - REBELIÕES NA AMÉRICA PORTUGUESA.pptx
 
Africa reinos e imperios
Africa   reinos e imperiosAfrica   reinos e imperios
Africa reinos e imperios
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Igreja e cultura medieval
Igreja e cultura medievalIgreja e cultura medieval
Igreja e cultura medieval
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSARevisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
Revisão 7º ano ASSUNTO: REFORMA E CONTRARREFORMA RELIGIOSA
 
Civilização Romana
Civilização RomanaCivilização Romana
Civilização Romana
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
As Grandes Civilizações da América
As Grandes Civilizações da AméricaAs Grandes Civilizações da América
As Grandes Civilizações da América
 
Os povos nativos da américa
Os povos nativos da américaOs povos nativos da américa
Os povos nativos da américa
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 

Semelhante a O que é ser árabe e muçulmano

Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarEstados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
revisao-7-ano-islamismo (1).pdf
revisao-7-ano-islamismo (1).pdfrevisao-7-ano-islamismo (1).pdf
revisao-7-ano-islamismo (1).pdfRafaelyLeite1
 
12° império islâmico
12° império islâmico12° império islâmico
12° império islâmicoAjudar Pessoas
 
História idade média arábes
História idade média arábesHistória idade média arábes
História idade média arábesGiorgia Marrone
 
A ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA
A ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICAA ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA
A ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICAAntonio Marcos
 
A religião muçulmana
A religião muçulmanaA religião muçulmana
A religião muçulmanaRogerio Alves
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
IslamismoPrivada
 
Expansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de História
Expansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de HistóriaExpansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de História
Expansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de HistóriaDANIELESAIURERIBEIRO
 
BREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕES
BREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕESBREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕES
BREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕESAntonio Marcos
 
ISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamental
ISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamentalISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamental
ISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamentalCarladeOliveira25
 
Uma história dos povos arabes albert hourani
Uma história dos povos arabes albert houraniUma história dos povos arabes albert hourani
Uma história dos povos arabes albert houraniVictor Martins
 
Lição 14 Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...
Lição 14   Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...Lição 14   Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...
Lição 14 Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...Sergio Silva
 
Desmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismo
Desmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismoDesmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismo
Desmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismoLeandro Nazareth Souto
 

Semelhante a O que é ser árabe e muçulmano (20)

Islamismo - Prof. Altair Aguilar
Islamismo - Prof. Altair AguilarIslamismo - Prof. Altair Aguilar
Islamismo - Prof. Altair Aguilar
 
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair AguilarEstados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
Estados Islâmicos Terroristas - Prof. Altair Aguilar
 
revisao-7-ano-islamismo (1).pdf
revisao-7-ano-islamismo (1).pdfrevisao-7-ano-islamismo (1).pdf
revisao-7-ano-islamismo (1).pdf
 
12° império islâmico
12° império islâmico12° império islâmico
12° império islâmico
 
História idade média arábes
História idade média arábesHistória idade média arábes
História idade média arábes
 
A ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA
A ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICAA ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA
A ARÁBIA PRÉ-ISLÂMICA
 
A religião muçulmana
A religião muçulmanaA religião muçulmana
A religião muçulmana
 
O islã
O islãO islã
O islã
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
 
Civilização muçulmana
Civilização muçulmanaCivilização muçulmana
Civilização muçulmana
 
Expansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de História
Expansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de HistóriaExpansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de História
Expansão Islâmica e Islamismo - Educação e ensino de História
 
Império islâmico
Império islâmico Império islâmico
Império islâmico
 
Império islâmico
Império islâmico Império islâmico
Império islâmico
 
Islã
IslãIslã
Islã
 
BREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕES
BREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕESBREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕES
BREVE HISTÓRICO DAS RELIGIÕES
 
ISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamental
ISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamentalISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamental
ISLAMISMO 9 ANO.ppt aula ensino medio fundamental
 
Uma história dos povos arabes albert hourani
Uma história dos povos arabes albert houraniUma história dos povos arabes albert hourani
Uma história dos povos arabes albert hourani
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
 
Lição 14 Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...
Lição 14   Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...Lição 14   Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...
Lição 14 Islamismo - 2º Quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Religiosidade...
 
Desmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismo
Desmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismoDesmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismo
Desmistificando o islamismo compreendendo o fundamentalismo
 

Mais de Rodrigo Luiz

Cultura, religião e arte na grécia
Cultura, religião e arte na gréciaCultura, religião e arte na grécia
Cultura, religião e arte na gréciaRodrigo Luiz
 
Imperialismo do século xix
Imperialismo do século xixImperialismo do século xix
Imperialismo do século xixRodrigo Luiz
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução ChinesaRodrigo Luiz
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegaçõesRodrigo Luiz
 
Atividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era VargasAtividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era VargasRodrigo Luiz
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoRodrigo Luiz
 
A américa pré colombiana
A américa pré colombianaA américa pré colombiana
A américa pré colombianaRodrigo Luiz
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da ÁsiaRodrigo Luiz
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrialRodrigo Luiz
 
Independência da américa portuguesa
Independência da américa portuguesaIndependência da américa portuguesa
Independência da américa portuguesaRodrigo Luiz
 
Imperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXImperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXRodrigo Luiz
 

Mais de Rodrigo Luiz (20)

Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Cultura, religião e arte na grécia
Cultura, religião e arte na gréciaCultura, religião e arte na grécia
Cultura, religião e arte na grécia
 
Imperialismo do século xix
Imperialismo do século xixImperialismo do século xix
Imperialismo do século xix
 
A contracultura
A contraculturaA contracultura
A contracultura
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Atividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era VargasAtividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era Vargas
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
 
A américa pré colombiana
A américa pré colombianaA américa pré colombiana
A américa pré colombiana
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Independência da américa portuguesa
Independência da américa portuguesaIndependência da américa portuguesa
Independência da américa portuguesa
 
Imperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXImperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIX
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Primeira Guerra
Primeira GuerraPrimeira Guerra
Primeira Guerra
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 

Último

Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 

Último (20)

Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 

O que é ser árabe e muçulmano

  • 1. O Mundo ÁrabeO Mundo Árabe
  • 2. Alguns questionamentos:Alguns questionamentos: O que é ser umO que é ser um árabeárabe?? O que significa serO que significa ser muçulmanomuçulmano?? Todo árabe é muçulmano?Todo árabe é muçulmano? Ou ainda: todo muçulmano é árabe?Ou ainda: todo muçulmano é árabe?
  • 3. •• ÁRABEÁRABE →→ ser árabe é pertencer a uma cultura.ser árabe é pertencer a uma cultura. Originalmente os árabes viviam na Arábia Saudita. Hoje, existemOriginalmente os árabes viviam na Arábia Saudita. Hoje, existem inúmeros países árabes. Por que são considerados árabes?inúmeros países árabes. Por que são considerados árabes? Porque todos tem em comum a língua, os traços culturais, oPorque todos tem em comum a língua, os traços culturais, o passado (faziam parte do império) e a maioria dos habitantespassado (faziam parte do império) e a maioria dos habitantes professa a religião islâmica. Atualmente os marroquinos,professa a religião islâmica. Atualmente os marroquinos, egípcios, sírios, palestinos e líbios, por exemplo, são árabes.egípcios, sírios, palestinos e líbios, por exemplo, são árabes.
  • 4. O território do antigo império árabe:O território do antigo império árabe:
  • 5. O que é ser muçulmano?O que é ser muçulmano?  MuçulmanoMuçulmano → o termo é usado para designar o→ o termo é usado para designar o adepto do islamismo, deriva deadepto do islamismo, deriva de muslimmuslim e significa:e significa: aquele que acredita no Islã e se submete a Alá. Naaquele que acredita no Islã e se submete a Alá. Na Europa, os muçulmanos ficaram conhecidos comoEuropa, os muçulmanos ficaram conhecidos como sarracenos ou mouros.sarracenos ou mouros.  IslamismoIslamismo → o termo Islamismo deriva do árabe→ o termo Islamismo deriva do árabe islam,islam, que significa “submissão a Deus”.que significa “submissão a Deus”.
  • 6. Localização originalLocalização original O islamismo é a “caçula” das religiões monoteístas eO islamismo é a “caçula” das religiões monoteístas e nasceu na Península Arábica, no séc. VII.nasceu na Península Arábica, no séc. VII.
  • 7. A Península Arábica antes de MaoméA Península Arábica antes de Maomé (pré-islãmica )(pré-islãmica ) Organização política:Organização política: Antes de Maomé, a península Arábica era num territórioAntes de Maomé, a península Arábica era num território habitado por tribos que se localizavam no deserto – oshabitado por tribos que se localizavam no deserto – os beduínos – e por tribos que habitavam em cidades, sendobeduínos – e por tribos que habitavam em cidades, sendo Meca a mais importante. Como não possuía um EstadoMeca a mais importante. Como não possuía um Estado unificado, o poder político estava com os Xeiques, chefesunificado, o poder político estava com os Xeiques, chefes das tribos do deserto, e, nas cidades, o poder estava com adas tribos do deserto, e, nas cidades, o poder estava com a aristocracia de comerciantes.aristocracia de comerciantes.
  • 8. Organização econômica:Organização econômica:  O comércioO comércio →→ ccortada pelas rotas de caravanas, a Arábiaortada pelas rotas de caravanas, a Arábia constituía-se num elo entre Ocidente e Oriente. O seuconstituía-se num elo entre Ocidente e Oriente. O seu comérciocomércio ligava-ligava- se a várias regiões, como Ásia, Egito, Mesopotâmia e Índia.se a várias regiões, como Ásia, Egito, Mesopotâmia e Índia.
  • 9. Organização religiosa:Organização religiosa: A religião eraA religião era politeístapoliteísta, sendo Alá um dos deuses cultuados, além de, sendo Alá um dos deuses cultuados, além de inúmeras forças da natureza. O principal santuário era a Caaba, uminúmeras forças da natureza. O principal santuário era a Caaba, um templo de forma cúbica no qual ficavam os ídolos das divindadestemplo de forma cúbica no qual ficavam os ídolos das divindades cultuadas. A Caaba estava localizada em Meca, o que a tornava umcultuadas. A Caaba estava localizada em Meca, o que a tornava um centro religioso e ponto de convergência de caravanas decentro religioso e ponto de convergência de caravanas de mercadores vindos de várias partes do Oriente.mercadores vindos de várias partes do Oriente.
  • 11. O nascimento do islamismoO nascimento do islamismo MAOMÉ (MOHAMED):MAOMÉ (MOHAMED):
  • 12. A biografia do profeta:A biografia do profeta: Mohamed nasceu em 570. Foi pastor e guia de caravanas. Casou-se comMohamed nasceu em 570. Foi pastor e guia de caravanas. Casou-se com Khadidja, uma rica viúva. Em suas viagens com as caravanas esteve emKhadidja, uma rica viúva. Em suas viagens com as caravanas esteve em contato com a região da Palestina. Segundo a tradição, Maomé começou acontato com a região da Palestina. Segundo a tradição, Maomé começou a receber as revelações do arcanjo Gabriel em 610. Desde então passou areceber as revelações do arcanjo Gabriel em 610. Desde então passou a afirmar que Alá o havia escolhido como profeta e que sua missão era unir osafirmar que Alá o havia escolhido como profeta e que sua missão era unir os árabes em torno da crença em Alá e abolir as outras divindadesárabes em torno da crença em Alá e abolir as outras divindades..
  • 13. Resistência à nova crençaResistência à nova crença ►►Quando Maomé passou a divulgar sua crençaQuando Maomé passou a divulgar sua crença entre os membros da tribo coraixita, à qualentre os membros da tribo coraixita, à qual pertencia, os ricos e poderosos não gostarampertencia, os ricos e poderosos não gostaram da nova religião. A crença em único deusda nova religião. A crença em único deus acabava com as práticas religiosas que faziamacabava com as práticas religiosas que faziam de Meca um centro de peregrinaçãode Meca um centro de peregrinação lucrativolucrativo para os comerciantes da cidadepara os comerciantes da cidade..
  • 14. A HégiraA Hégira ►►AAmeaçado de morte, Maomé fugiu de Meca para Yatrib,meaçado de morte, Maomé fugiu de Meca para Yatrib, atual Medina, em 622. Esse fato ficou conhecido comoatual Medina, em 622. Esse fato ficou conhecido como Hégira e sua importância parao islamismo foi tão grandeHégira e sua importância parao islamismo foi tão grande que passou a representar o primeiro ano do calendárioque passou a representar o primeiro ano do calendário islâmicoislâmico..
  • 15. O retorno à cidade sagradaO retorno à cidade sagrada Em Yatrib Maomé fortaleceu o islamismo. Apoiado pelosEm Yatrib Maomé fortaleceu o islamismo. Apoiado pelos comerciantes e beduínos, voltou para Meca em 630, destruiu oscomerciantes e beduínos, voltou para Meca em 630, destruiu os ídolos, mantendo apenas a Caaba, que passaria a simbolizar Alá,ídolos, mantendo apenas a Caaba, que passaria a simbolizar Alá, e Meca transformou-se no centro religioso do islamismo.e Meca transformou-se no centro religioso do islamismo.
  • 16. Consolidação do IslamismoConsolidação do Islamismo ►►Ao morrer, em 632, Maomé havia conseguido transformar umAo morrer, em 632, Maomé havia conseguido transformar um povo dividido em um país unificado política e religiosamente.povo dividido em um país unificado política e religiosamente. Consolidava-se o islamismo, uma mistura de religião com poderConsolidava-se o islamismo, uma mistura de religião com poder político (teocracia).político (teocracia). •• Poder teocráticoPoder teocrático→→ as normas do Corão também moldaram aas normas do Corão também moldaram a organização do Estado islâmico, uma teocracia na qual o governo eorganização do Estado islâmico, uma teocracia na qual o governo e religião eram inseparáveis; sem distinção entre poder secular ereligião eram inseparáveis; sem distinção entre poder secular e espiritualespiritual..
  • 17. As bases do islamismoAs bases do islamismo::  Livro sagradoLivro sagrado → O livro sagrado do Islã é o→ O livro sagrado do Islã é o AlcorãoAlcorão (ou(ou CorãoCorão), que contém todos os preceitos religiosos), que contém todos os preceitos religiosos transmitidos a Maomé por Alá, através do arcanjotransmitidos a Maomé por Alá, através do arcanjo Gabriel.Gabriel.  A SunaA Suna →→ reúne textos sobre a vida de Maoméreúne textos sobre a vida de Maomé referentes a sua atuação como guerreiro e Estadista.referentes a sua atuação como guerreiro e Estadista.
  • 18. Os 5 principais mandamentos do islã:Os 5 principais mandamentos do islã:  a fé em um único deus, Alá, e a crença em Maomé como seua fé em um único deus, Alá, e a crença em Maomé como seu profeta;profeta;  rezar cinco vezes ao dia, voltado para Meca;rezar cinco vezes ao dia, voltado para Meca;  contribuir com esmolas aos necessitados (2,5 % da rendacontribuir com esmolas aos necessitados (2,5 % da renda anual);anual);
  • 19. •• jejuar de manhã ao entardecer no 9º mês do calendáriojejuar de manhã ao entardecer no 9º mês do calendário muçulmano, o Ramadã;muçulmano, o Ramadã; • ir a Meca ao menos uma vez na vida, caso possua condições materiais para isso.
  • 20. A expansão islâmicaA expansão islâmica ►►Alguns fatores:Alguns fatores: •• A JihadA Jihad →→ OO AlcorãoAlcorão determina que a fé em Alá seja levada a todos osdetermina que a fé em Alá seja levada a todos os povos, se necessário, por meio da guerra. Trata-se de uma guerra em nomepovos, se necessário, por meio da guerra. Trata-se de uma guerra em nome de deus –, que em árabe é chamada de Jihad.de deus –, que em árabe é chamada de Jihad. ““Quando encontrardes infiéis, matai-os e apertai as cordas dos prisioneiros.Quando encontrardes infiéis, matai-os e apertai as cordas dos prisioneiros. Depois os poreis em liberdade ou restituireis mediante resgate, quando tiverDepois os poreis em liberdade ou restituireis mediante resgate, quando tiver cessado a guerra.(...) se Deus quisesse ele mesmo triunfaria; mas ele voscessado a guerra.(...) se Deus quisesse ele mesmo triunfaria; mas ele vos faz combater para experimentar-vos. Deus não deixará perecer as obras dosfaz combater para experimentar-vos. Deus não deixará perecer as obras dos que tiverem sucumbido em seu caminho. (...)Ele os introduzirá no paraíso”.que tiverem sucumbido em seu caminho. (...)Ele os introduzirá no paraíso”.
  • 21. •• Interesses comerciaisInteresses comerciais →→ os comerciantes árabes tinhamos comerciantes árabes tinham interesse nainteresse na expansão do império pois muitas vezes eles se apropriavam dos bens dosexpansão do império pois muitas vezes eles se apropriavam dos bens dos conquistados.conquistados. •• O enfraquecimento dos impérios vizinhos →O enfraquecimento dos impérios vizinhos → ao longo da Idade Média osao longo da Idade Média os impérios Persa e Bizantino estavam em decadência e não tinham condiçõesimpérios Persa e Bizantino estavam em decadência e não tinham condições de proteger suas fronteiras.de proteger suas fronteiras.
  • 22. A divisão dos muçulmanosA divisão dos muçulmanos ►►Ao mesmo tempo em que se expandiam, conquistando partes do Oriente, doAo mesmo tempo em que se expandiam, conquistando partes do Oriente, do norte da África e península Ibérica, os muçulmanos se dividiam em seitas,norte da África e península Ibérica, os muçulmanos se dividiam em seitas, sendo a SUNITA e a XIITA as duas maiores.sendo a SUNITA e a XIITA as duas maiores. •• SUNITASSUNITAS →→ afirmavam que os sucessores do profeta – os califas –afirmavam que os sucessores do profeta – os califas – deviam ser eleitos pelos membros do Islã e não precisavam ter parentescodeviam ser eleitos pelos membros do Islã e não precisavam ter parentesco com Maomé. Também dotaram a Sunacom Maomé. Também dotaram a Suna como a segundo livro sagrado.como a segundo livro sagrado.
  • 23. •• XIITASXIITAS →→ para os xiitas, a elevação de uma pessoa ao cargo de chefepara os xiitas, a elevação de uma pessoa ao cargo de chefe espiritual e político só poderia ocorrer se ela fosse aparentada com Maomé.espiritual e político só poderia ocorrer se ela fosse aparentada com Maomé. Os Xiitas entendiam que o primeiro sucessor de Maomé deveria ser seuOs Xiitas entendiam que o primeiro sucessor de Maomé deveria ser seu genro, Ali, casado com sua filha Fátimagenro, Ali, casado com sua filha Fátima
  • 24. Cultura no mundo muçulmanoCultura no mundo muçulmano As cidades do Império Muçulmano tornaram-seAs cidades do Império Muçulmano tornaram-se importantes centros de produção e difusão deimportantes centros de produção e difusão de cultura, pois suas trocas comerciais facilitavam ocultura, pois suas trocas comerciais facilitavam o contato com diversos povos e desenvolvimento decontato com diversos povos e desenvolvimento de centros de estudos. Com isso, houve importantescentros de estudos. Com isso, houve importantes progressos técnicos e científicosprogressos técnicos e científicos..
  • 25. A matemáticaA matemática Os árabes aprimoraram e difundiram uma criaçãoOs árabes aprimoraram e difundiram uma criação indiana, os símbolos de 0 a 9; os algarismos indo-indiana, os símbolos de 0 a 9; os algarismos indo- arábicos. Também contribuíram para a álgebra e aarábicos. Também contribuíram para a álgebra e a aritmética.aritmética.
  • 26. Outras contribuições para o ocidenteOutras contribuições para o ocidente
  • 27. As artesAs artes ●● Pintura e esculturaPintura e escultura →→ aa pintura e a escultura não sepintura e a escultura não se desenvolveram entre os muçulmanos pois o Alcorão proíbe adesenvolveram entre os muçulmanos pois o Alcorão proíbe a reprodução da figura humana. A adoração de imagensreprodução da figura humana. A adoração de imagens também era proibida.também era proibida. ●● A arquiteturaA arquitetura →→ a arquitetura árabe é valorizada pelosa arquitetura árabe é valorizada pelos palácios, mesquitas, destacando-se detalhes como cúpulaspalácios, mesquitas, destacando-se detalhes como cúpulas em forma de bulbo, os minaretes, arcos em ferradura eem forma de bulbo, os minaretes, arcos em ferradura e mosaicos.mosaicos.
  • 28. A arquitetura árabeA arquitetura árabe AA MesquitaMesquita AzulAzul
  • 29. Interior da Mesquita AzulInterior da Mesquita Azul
  • 31. Mesquita Al-Masjid al-Haram (Caaba)Mesquita Al-Masjid al-Haram (Caaba)