guia+ra%C3%A7as

159 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
159
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

guia+ra%C3%A7as

  1. 1. GallopGUIA DE RAÇAS edição 1 Gallop
  2. 2. ÁRABE CRIOULO BRASILEIRODEHIPISMO PUROSANGUELUSITANO 3 11 7 15 Expetiente PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Luiza Leal Fontanella. Estudante de Design, 5º sem - lu.fontanella@hotmail.com Fone: (51) 96034203 ou 32075502
  3. 3. PAINTHORSE QUARTODEMILHA MANGALARGA PUROSANGUEINGLÊS 23 31 19 27
  4. 4. 3
  5. 5. Altura em geral: De 1,45m à 1,58m Temperamento: Cavalo de vivacidade marcante, fogoso, possuidor de grande inteligência, corajoso, leal, paciente e dócil. Porte: Médio Pelagem: Tordilha, alazã, castanha e preta, todas as suas respectivas variações Origem: Árabe Época de origem: 1.800 a.c Altura em geral: De 1,45m à 1,58m Temperamento: Cavalo de vivacidade marcante, fogoso, possuidor de grande inteligência, corajoso, leal, paciente e dócil. Porte: Médio Pelagem: Tordilha, alazã, castanha e preta, todas as suas respectivas variações Origem: Árabe Época de origem: 1.800 a.c
  6. 6. História ÁrabeÉ uma das mais puras e antigas raças de cavalos do mundo e que praticamente entrou na formação de quase todas as raças modernas. Selecionada no deserto da Península Arábica, entre o mar Vermelho e o Golfo Pérsico, por onde vagavam algumas tribos nômades; a quem se deve a pureza sanguínea na seleção do cavalo árabe e a importância dada às éguas mães - Koheilan, Seglawi, Ibeion, Handani e Habdan, as cinco éguas que serviram de matrizes para as cinco principais linhagens que compõe a raça Árabe até os nossos dias. Como raça de cavalo, tem sido sempre considerado que o árabe tem outras qualidades além da beleza, que pode e deve ser utilizado como qualquer outro cavalo por não lhe ser inferior, e atendendo a que o mais bonito dos cavalos sem aptidão funcional serve apenas para entretimento, os responsáveis pela raça tudo fizeram para preservar as qualidades estéticas, morais e atléticas da mais antiga e prodigiosa das raças conhecidas. 5
  7. 7. A distinta beleza do cavalo Árabe é uma das principais marcas do tipo da raça. O clássico perfil é marcado por duas características: Jibbah e Afnas. O afnas é a chamada “cabeça chanfrada” que é a depressão no osso frontal da cabeça entre os olhos e o focinho. É a protuberância acima dos olhos. Nem todos os cavalo Árabes maduros possuem, mas ele é óbvio nos potros. Os olhos do cavalo árabe são típicos de muitas espécimes de animais do deserto. Grandes e salientes, eles são responsáveis por prover o animal de uma excelente visão, a qual alertava os primitivos cavalos Árabes dos ataques de seus predadores. A Cavalo Árabe de hoje tem uma cabeça pequena e côncava , pescoço arqueado, linha de garupa horizontal e cauda levantada de inserção alta. Estas características foram mantidas até hoje, através de 36 séculos. Quem poderá realmente dizer quantos outros se passaram até que estas características tivessem sido adquiridas e fixadas. Caracteristicas Salto,adestramento, hipismo rural, enduro e trabalhos agro-pecuários. Aptidões: A distinta beleza do cavalo Árabe éA distinta beleza do cavalo Árabe é uma das principais marcas do tipouma das principais marcas do tipo da raça. O clássico perfil é marcadoda raça. O clássico perfil é marcado por duas características:por duas características: Jibbah e Afnas.ibbah e Afnas. O afnas é a chamada “cabeça chanfrada” que é a depressão no osso frontal da cabeça entre os olhos e o focinho. É a protuberância acima dos olhos. Nem todos os cavalo Árabes maduros possuem, mas ele é óbvio nos potros. Os olhos do cavalo árabe são típicos de muitas espécimes de animais do deserto. Grandes e salientes, através de 36 séculos. Quem poderá realmente dizer quantos outros se passaram até que estas características tivessem sido adquiridas e fixadas.
  8. 8. 7
  9. 9. HipismoBRASILEIRO Altura em geral: 1,65m - 1,75m Altura média para: macho= 1,68 fêmea= 1,65 Temperamento: enérgico, vivaz, dócil, de temperamento ardente, ágil. Porte: médio para Grande ( a maioria considera grande ) Pelagem: tordilha, baia, branca, preta, alazã, castanha e variedades ( não é aceitada a pampa). Região de Origem: Brasil, São Paulo. Época de origem: século XX. Meio Ambiente: tropical.
  10. 10. História BH É uma raça em formação, produto do cruzamento entre machos de raças européias especializados nos esportes hípicos com éguas bases de grande porte. Hoje já existe um livro fechado, mas nada impede que a raça seja aprimorada através da renovação de "sangue" (pool genético) com indivíduos das raças formadoras. Se há falta de alguma característica no plantel, pode-se busca-la junto a algum reprodutor com as características desejadas. A raça foi criada no início da década de 70, quando Ênio Monte ( o criador) resolveu criar uma raça brasileira destinada ao hipismo. Foram cruzadas as raças as raças Orloff, de origem russa, com Westfalen e Trakehner, alemãs.Desde então, Brasileiro de Hipismo ( ou BH ), vem se firmando nacionalmente, embora ainda sejam necessárias mais algumas décadas, depois de concluídos os cruzamentos, para se firmar a raça. 9
  11. 11. O Brasileiro de Hipismo é um animal enérgico, determinado e corajoso, embora tenha um temperamento dócil. Sua cabeça é expressiva, nobre, com todos os contornos bem destacados, como se tivessem sidos esculpidos. Tem olhos vivos, narinas grandes e largas e as orelhas de tamanho médio e bem implantadas. São animais com características próprias para o esporte hípico, capazes de obter boas performances tanto no salto, como no adestramento e no concurso completo. Estrutura forte, comprida, larga, descarnada, possibilitando uma boa inserção de tendões e ligamentos. Caracteristicas Cavalo de sela, com grande facilidade para adestramento, salto , concurso completo de equitação (CCE), enduro e até mesmo atrelagem. Aptidões:Cavalo de sela, com grande facilidade Aptidões:
  12. 12. CriouloAltura em geral: 1,38 1,50 Altura média para: macho= 1,48 fêmea= 1,43 Peso: de 400 à 450 quilos. Temperamento: tranquilo,esperto e resistente. Porte: médio. Pelagem: quase todas as variedades, menos albino e pintado tipo persa. Região de Origem: Rio Grande do Sul, Uruguai, Argentina, Chile Época de origem: 1634 no RS 11
  13. 13. História Crioulo O cavalo crioulo se originou dos animais de sangue andaluz e berbere introduzidos no continente americano pelo aventureiro espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca nos primeiros anos após o descobrimento, mais adiante se inicia no que hoje é o Rio Grande do Sul, em 1634.Paralelamente as criações, alguns que foram se perdendo da comitiva de Cabeza de Vaca durante as suas campanhas na região passaram a se criar livremente nas planícies do conesul do continente americano, vivendo em estado selvagem por cerca de quatro séculos. Nesse período, as duras condições do clima acabaram criando, através da seleção natural, uma raça extremamente resistente a alta amplitude térmica, quanto à seca e à falta de alimento.Assim como os mustangues norte-americanos, os animais que deram origem à raça crioula eram caçados e domados tanto pelos índios cavaleiros, os charruas, quanto pelos estancieiros.Atualmente, a raça crioula está espalhada por todo o Brasil, mas especialmente na região froteiriça do Rio Grande do Sul, onde está o principal símbolo da raça, os descendentes de La Invernada Hornero, de Uruguaiana. 13
  14. 14. CaracteristicasTrata-se de um animal harmonioso nativo da República Argentina, o crioulo pode ser encontrado, sob formas ligeiramente difrentes e uma grande variedade de nomes. Com o chanfro acarneirado, herança esta de sua ascendência ibérica, não possui a desproporção. Trata-se de excepcional cavalo de lida, potente,dócil e resistente, com incrível capacidade de trabalho e subsistência sob condições. Nos dias atuais, está sendo descoberto pelos praticantes do hipismo rural, com crescente sucesso esportivo. É educado num galope especial, curto, porém continuado, que permite fazer muitos quilômetros por dia. Aptidões:
  15. 15. 15
  16. 16. Altura em geral: Macho= 1,60 Fêmea= 1,55 Peso: Cerca de 500 quilos Temperamento: Nobre, generoso e ardente, mas sempre dócil e sofredor Porte: média ao garrote Pelagem: Tordilha, castanha, preta, alazã, baia, palomina e isabel.. Região de Origem: Portugual Época de origem: Há mais de 5000 anos LusitanoPURO SANGUE
  17. 17. História LusitanoA raça Puro Sangue Lusitano tem sua origem nos cavalos primitivos da Península Ibérica, tendo recebido também alguma influência de sangue árabe e de cavalos do norte da África. Ao longo dos séculos, sofreu uma seleção para caça, combate, toureio, arte equestre e tiro leve, dependendo da região onde foi criado e a utilização a que foi submetido. O Lusitano figurou também como o cavalo de lazer das Casas Reais européias durante toda a Idade Média, exercendo enorme influencia na formação do Puro sangue Ingles, através das “Royal Mares”, éguas da Casa Real inglesa, com as quais cruzaram os garanhões pilares do PSI.Também por ser o cavalo predileto das Casas Reais durante essa época, o cavalo Ibérico também teve papel preponderante sobre o desenvolvimento da Equitação Acadêmica. Para além de um padrão estatístico extraído das médias das medidas de seus indivíduos em certa época, as características do Puro Sangue Lusitano são definidas muito mais pelas suas aptidões funcionais. 17
  18. 18. Característicasuma raça de cavalos vibrantes porém submissos, fortes porém flexíveis, corajosos porém seguros e, sobretudo, especializados porém extremamente adaptáveis. O Cavalo Lusitano é de sela por excelência. Extremamente confiável, se faz o cavalo ideal para principiantes. Tendência natural para a concentração, com grande predisposição para exercícios de Alta Escola e grande coragem e entusiasmo nos exercícios da gineta (combate, caça, toureio, maneio de gado, etc.). Aptidões:
  19. 19. 19
  20. 20. MangalargaAltura em geral: 1,55 em média Peso: Cerca de 500 quilos Temperamento: Ativo e dócil. Porte: médio Pelagem: Tordilha e castanha. Região de Origem: Portugual Época de origem: Chegou ao Brasil na época da colonização.
  21. 21. Com essa denominação, tornou-se famosa uma população equina, no sul de Minas Gerais, limítrofe com São Paulo, na primeira década do século passado. Posteriormente membros da família JUNQUEIRA, responsáveis por essa criação, mudaram-se para o Estado de São Paulo e com eles trouxeram sua montarias. A famosa raça de equinos logo contagiou os Paulistas, que adotaram e a disseminaram por todo o Estado de São Paulo e Estados vizinhos. Traçar um histórico da raça Mangalarga equivale narrar a história da família JUNQUEIRA.O início da seleção da Raça Mangalarga deu-se em 1812 na fazenda Campo Alegre, em Baependi, hoje município de Cruzília, onde o Barão de Alfenas instalou-se. Consta, ainda que nesta data, teria o Barão recebido de presente do Princípe Regente D.João VI um cavalo Álter, que passou a usar como garanhão em suas éguas. Os animais oriundos destes acasalamentos se constituíram nos formadores da Raça Mangalarga. . Tanto o Mangalarga Marchador como o Mangalarga ou Mangalarga Paulista, são duas raças ibérica. História Mangalarga 21
  22. 22. Porte médio, ágil, estrutura forte e bem proporcionada, expressão vigorosa e sadia, visualmente leve na aparência, pele fina e lisa, pelos finos, lisos e sedosos, temperamento ativo e dócil. Características Aptidões:Um cavalo de sela para lazer e passeios, esportes de resistência e serviços. A aptidão de sela para passeios é explicada pelo fato do bom rendimento e pouco atrito de sua andadura. Estão preparados para enfrentar obstáculos e percorrer longas distâncias.
  23. 23. 23
  24. 24. Paint Horse Altura em geral: 1,50-1,60 Temperamento: Linfático Porte: médio e leve Pelagem: Pintado Região de Origem: Estados Unidos Época de origem: Século XVI Meio Ambiente: Savana
  25. 25. História Paint HorsePaint é uma raça relativamente nova no País, originária dos Estados Unidos. Naquele país o Paint já ocupa a primeira colocação no ranking de comercialização. O motivo é um só: reúne a beleza de ser um cavalo de pêlos exóticos com a versatilidade necessária para o trabalho, lazer, ou esporte. Na América do Norte, existem hoje cerca de 300 mil animais registrados na American Paint Horse Association, e aproximadamente 48 mil criadores, e 50 mil em outros, inclusive o Brasil. Hoje ocupa a terceira colocação das melhores raças americanas, ou seja, só perde para o Puro Sangue Inglês e o Quarto de Milha. A preocupação com as modalidades de performance e com as classes amadoras, garante a manutenção do interesse pelo animal, abrindo mercado e estimulando seu crescimento. Apesar de pouco tempo de introdução no Brasil, os cavalos Paint estão demonstrando uma fácil adaptação às modalidades esportivas desenvolvidas no País. 25
  26. 26. A beleza da pelagem e a característica dócil são os principais atrativos para os criadores.A cor do pêlo e o padrão fazem do Paint Horse um cavalo único, valorizando qualquer haras. Cada Paint Horse tem uma combinação particular de branco e qualquer outra cor dos eqüinos. Características As manchas podem ser de qualquer forma ou tamanho e podem ser localizadas virtualmente em qualquer lugar do corpo do animal. Embora os Paints tenham uma variação de cores com manchas diferentes, existem somente três especificações do padrão do pêlo: Overo, Tobiano e Tovero Aptidões:Considerado um dos cavalos mais versáteis, é utilizado nascorridas planas, salto, provas de rédeas, tambores, balizas, hipismo rural e lida com o gado.
  27. 27. InglêsPURO SANGUE Altura em geral: 1,50-1,60 Temperamento: Corajoso, altivo e valente. Porte: Médio para grande Pelagem: Castanha, alazã ou tordilha, de preferência uniforme Origem: Inglaterra Época de origem: Século XVI. Peso: 500 quilos 27
  28. 28. Esta raça tem origem em Inglaterra, como o próprio nome indica.No entanto, a raça que agora conhecemos foi um cruzamento intencional de raças, feito com o único propósito de se obter uma raça de bons cavalos de corrida. E estamos realmente perante um velocista puro. Esta raça pode ter-se desenvolvido a partir de um cavalo autóctone, que não sofreu quaisquer alterações, dado o seu isolamento nas ilhas britânicas até ao sec. XVII. Muitas das raças europeias foram cruzadas com espécies nórdicas, de cavalos mais pesados e muito robustos, mas mais lentos. Como este cavalo autóctone não o foi, manteve as suas características, sendo mais tarde cruzado com o Árabe e com raças orientais muito ágeis, sendo o resultado o que hoje conhecemos como puro sangue inglês. O Puro Sangue Inglês conquistou o mundo graças à sua velocidade e resistência, sendo usado em corridas pelos quatro cantos do planeta, onde continua a manter o domínio. Além de velocista, este cavalo é um bom saltador de obstáculos e um bom cavalo de sela para passeio. História P S Inglês Aptidões:Corridas planas ou também com obstáculos, provas e percursos de salto, adestramento e equitação, principalmente a clássica. 29
  29. 29. As características desta raça passam ainda pelo seu ar altivo, como se dominasse sempre qualquer situação, e pela coragem que demonstra quando lhe aparecem obstáculos pela frente. O PSI pode atingir os 500 kg e 1,65m de altura As cores mais comuns são várias tonalidades de castanho. e pela coragem que demonstra quando lhe aparecem obstáculos pela frente. O PSI pode atingir os 500 kg e 1,65m de altura As cores mais comuns são várias tonalidades de castanho. Características
  30. 30. QuartodeMilhaAltura em geral: 1,50-1,55 Temperamento: Dócil, rústico e inteligente Porte: Médio Pelagem: São admitidas as pelagens, alazã, baia, castanha, preta, tordilha. Para registro não se admite as pelagens brancas, pampas e pintadas Origem: Estados Unidos Época de origem: Por volta de1600 31
  31. 31. História Quarto de MilhaA raça Quarto de Milha foi a primeira a ser desenvolvida na América. Ela surgiu nos Estados Unidos por volta do ano de 1600. Os primeiros animais que a originaram foram trazidos da Arábia e Turquia à América do Norte pelos exploradores e comerciantes espanhóis. Os garanhões escolhidos eram cruzados com égüas que vieram da Inglaterra, em 1611. O cruzamento produziu cavalos compactos, com músculos fortes, podendo correr distâncias curtas mais rapidamente do que nenhuma outra raça. Com a lida no campo, na desbravação do Oeste Norte-americano, o cavalo foi se especializando no trabalho com o gado. Nos finais de semana, os colonizadores divertiam-se, promovendo corridas nas ruas das vilas e pelas estradas dos campos, perto das plantações, com distância de um quarto de milha (402 metros), originando o nome do cavalo. Aptidões:Corridas, salto, provas western em geral e trabalho no campo. No nordeste do Brasil o Quarto de Milha tornou-se o melhor em vaquejada. No sul do Brasil nos trabalhos de campo encontra concorrencia no cavalo crioulo. 33
  32. 32. Tem uma aparência de força e tranquilidade. Quando não trabalhando, deve conservar-se calmo, mantendo a própria força sob controle. Na posição parado, mantém-se reunido, com os posteriores sob a massa, apoiando nos quatro pés, podendo partir rapidamente em qualquer direção. Características
  33. 33. GALLOP GUIA DE RAÇAS EDIÇÃO 1 (51) 32075502 PORTO ALEGRE,RIO GRANDE DO SUL BRASIL

×