SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 53
Baixar para ler offline
PROJETO E
RELATÓRIO DE
PESQUISA
Integrantes: Amora Alves
Érica Lopes
Luiz Carlos
Pedro Mendes
PROJETO E RELATÓRIO DE PESQUISA
Cronograma;
Orçamento;
Instrumento de pesquisa;
Bibliografia;
Pesquisa-piloto ou pré-teste;
Estrutura do relatório.
Projeto de pesquisa
É uma das etapas
componentes do
processo de
elaboração,
execução e
apresentação de
pesquisa.
Projeto de pesquisa
• Escolha do tema;
• Objetivos;
• Metodologia;
• Coleta de dados;
• Análise e
interpretação;
• Elaboração do
relatório final;
o O quê?
o Porquê?
o Para quê e para
quem?
o Onde?
o Como, com o quê,
quanto e quando?
o Quem?
o Com quanto?
Antes de redigir o projeto de pesquisa
• Exigem-se estudos preliminares;
• Outros estudos e pesquisas já
elaborados;
• Elabora-se um anteprojeto de pesquisa;
• “Definição dos termos”.
Apresentação (quem?)
Capa:
• Nome da entidade (que está ligada ao
coordenador);
• Título (subtítulo facultativo);
• Destaque ao nome do coordenador (“coord.”);
• Local (sede da entidade ou equipe de pesquisa);
• Data (ano de apresentação).
Apresentação (quem?)
Primeira página:
• Repetição do nome da entidade, endereço e
telefones;
• Endereço do coordenador;
• Relação completa do pessoal técnico
(discriminando os cargos, seguidos do nome,
endereço e telefone).
Objetivo (Para quê? Para quem?)
Tema:
• Assunto que deseja-se provar
• Nessa fase, deve ser amplo
Delimitação do tema:
É dado por concluído quando se faz a sua limitação
geográfica e espacial, com vistas na realização da
pesquisa. Em um trabalho científico, é preferível o
aprofundamento à extensão.
Objetivo (Para quê? Para quem?)
Objetivo geral
Está ligado a
uma visão global
e abrangente do
tema.
Objetivos
específicos
Apresentam
caráter mais
concreto.
JUSTIFICATIVA
Apresenta respostas à questão por quê? Sendo o
elemento que mais contribui na aceitação da
pesquisa pela(s) pessoa(s) ou entidade(s) que vão
financiá-la.
JUSTIFICATIVA
Deve enfatizar:
• Estágio em que encontra a teoria do tema;
• Contribuições teóricas que a pesquisa pode
trazer;
• Importância do tema de do ponto de vista geral;
• Importância do tema para casos particulares;
• Modificações no ambiente abrangido pela
pesquisa;
• Descoberta de soluções.
Objeto
Esse ponto traz
respostas à
pergunta o quê?
Problema
Dificuldade específica que se enfrenta e o que se
pretende resolver pela pesquisa.
Problema
Dificuldade específica que se enfrenta e o que se
pretende resolver pela pesquisa.
Hipótese básica
Com base na formulação do problema, a hipótese
é uma resposta (afirmação) provável, suposta e
provisória. A principal resposta é chamada de
hipótese básica, podendo ser complementada por
outras chamadas de secundárias.
Hipótese secundárias
São afirmações que complementam a hipótese
básica.
Variáveis
São aspectos, propriedades, características
individuais ou fatores observáveis ou mensuráveis
de um fenômeno
Variáveis
São aspectos, propriedades, características
individuais ou fatores observáveis ou mensuráveis
de um fenômeno
O que é metodologia científica?
• É um conjunto de abordagens, técnicas e
processos utilizados pela ciência para formular
e resolver problemas de aquisição objetiva do
conhecimento, de uma maneira sistemática.
• Conjunto de atividades racionais que, com
maior segurança e economia, permite alcançar
o objetivo - conhecimentos válidos e
verdadeiros -, traçando o caminho a ser
seguido, detectando erros e auxiliando as
decisões do cientista.
Etapas
• Descobrimento do problema;
• Procura de conhecimentos ou instrumentos
relevantes ao problema;
• Tentativa de solução do problema com auxilio dos
meios identificados;
• Invenção de novas ideias ou produção de novos
dados empíricos;
• Obtenção de uma solução;
• Investigação da solução obtida;
• Prova ou comprovação da solução.
Etapas
Métodos
• Indutivo
• Dedutivo
• Hipotético-Dedutivo
• Dialético
Métodos específicos das ciências sociais
• Histórico;
• Comparativo;
• Monográfico;
• Estatístico;
• Tipológico;
• Funcionalista;
• Estruturalista;
• Quadro de Referência.
Embasamento Teórico
Responde à questão como?, devem aparecer os
elementos de fundamentação da pesquisa e a
definição dos conceitos empregados.
Teórica de base
Correlação da pesquisa com o universo teórico,
que por sua vez deverá servir de embasamento à
interpretação do significado dos dados e fatos
colhidos.
Revisão da bibliografia
Pesquisa de fontes documentais ou bibliográficas
para que não haja duplicação de esforços ou uma
“descoberta” de algo que já existe.
Definição dos termos
Para um total esclarecimento do fato ou fenômeno
que se está investigando e poder comunicá-lo, de
forma clara, é necessário defini-lo com precisão.
Cronograma
O cronograma
responde a
pergunta quando?
A pesquisa deve
ser divida e feito a
gestão do tempo
entre as fases.
Cronograma
No cronograma
o
dimensionamento
das etapas do
desenvolvimentos
da pesquisa
geralmente é
divido por meses.
Orçamento
O orçamento
responde a
pergunta quanto?
O orçamento é
feito para
distribuir os
recursos da
pesquisa tanto
pessoal quanto
material.
Orçamento
Equipe de pesquisa;
Ganhos globais,
mensais e semanais.
Pessoal Insumos consumidos
processo de
pesquisa, como
papel, canetas, lápis,
cartões etc.;
Ativos mobiliários,
como calculadoras,
computadores ou
imóveis alugados.
Material
Instrumento(s) de pesquisa
Modelo de
Orçamento de
pesquisa
Orçamento detalhado do projeto (descrição detalhada de materiais – permanente e de consumo – a
serem utilizados)
Material Permanente
Descrição do Material Quantidade Valor (unidade - em reais) Total
Computador
Impressora
Scanner
Etc.
TOTAL
Material de Consumo
Descrição do Material Quantidade Valor (unidade - em reais) Total
CD; pendrive
Papel A4
Cartucho - tinta para impressora
Etc.
TOTAL
Serviços de Terceiros
Descrição do Material Quantidade Valor (unidade - em reais) Total
Formatação
Revisão textual
Xerox
Encadernação
Etc.
TOTAL
Custo Total(material permanente + consumo + serviços de terceiros):
Instrumento(s) de pesquisa
Indica como a pesquisa
ser a realizada incluindo
instrumentos referentes
as técnicas de
pesquisas e coletada de
dados.
Desde as entrevistas,
questionários e
formulários, testes ou
escalas de medidas de
opiniões e atitudes e
etc.
Bibliografia
A bibliografia final do
projeto de pesquisa
deve incluir livros,
artigos e publicações
utilizados na diversas
fases como:
• Metodologia da
pesquisa;
• Instrumental
teórico;
• Revisão da
bibliografia.
Pesquisa-piloto ou pré-teste
A pesquisa-piloto é um instrumento de coleta de
dados, pode ser um questionário e sua preparação é
feita pela equipe de especialistas que vivenciarão o
problema durante um certo período de tempo.
Pesquisa-piloto ou pré-teste
Obtenção dos
mesmos resultados,
independentemente
da pessoas que
aplica?
Fidedignidade
os dados obtidos são
todos necessários à
pesquisa? Nenhum
fato, dado ou
fenômeno foi deixado
de lado na coleta?
Validade
O vocabulário é
acessível a todos os
entrevistados, e o
significado das
questões é claro?
Operatividade
Em relação ao questionário, pré-teste
apresenta três elementos fundamentais:
Pesquisa-piloto ou pré-teste
Outra finalidade da pesquisa-piloto é a verificar a
adequação do tipo de amostragem escolhido. E sua
aplicação é um teste para os pesquisadores.
E por fim, o pré-teste permite a obtenção de uma
estimativa sobre o resultados futuros garantindo uma
segurança precisa para execução da pesquisa.
Estrutura do Relatório
Realizada a coleta
dos dados, sua
codificação e
tratamento
estatístico, analise
e interpretação o
relatório de
pesquisa
compreende nas
seguintes partes: Download da Estrutura do relatório
Apresentação
Poucas diferenças há entre a apresentação do projeto
e a do relatório. Apenas a folha
com a relação do pessoal técnico é substituída pela
página de rosto, que repete os
dizeres da capa, acrescentando somente ao nome do
coordenador, em sequência, os
nomes e respectivos cargos da equipe técnica.
Sinopse
Consiste num resumo de, no máximo, uma página, do
conteúdo do relatório. Não é
uma relação de partes ou capítulos, nem a
enumeração das conclusões, e sim a natureza
da pesquisa realizada. Deve ser redigida por último.
Sumário
Relação das partes, capítulos, itens e subitens do
trabalho, com a respectiva indicação
do número de páginas iniciais.
Introdução
A introdução abrange três itens do relatório: Objetivo,
Justificativa e Objeto, incorporando
as modificações realizadas depois de aplicada a
pesquisa-piloto.
Revisão Bibliográfica
Igual à do projeto, com os acréscimos de novas obras
ou trabalhos que tenham chegado
ao conhecimento da equipe, já que a pesquisa
bibliográfica não se encerra com a
elaboração do projeto.
Metodologia
Igual à do projeto, exceto as alterações determinadas
pelo pré-teste.
Embasamento Teórico
O que não foi alterado pela pesquisa-piloto deve ser
repetido no relatório.
Apresentação dos dados de sua Análise
Nesta fase do relatório é demonstrada a colocação das
hipóteses e as afirmações contidas nela.
A função do relatório e mostrar as evidências obtidas
através da pesquisa.
As relações e correlações entre os dados obtidos
constituem o cerne dessa parte do
relatório; aqui são oferecidas evidências à verificação
das hipóteses, que se processa no
item seguinte.
Interpretação dos resultados
Corresponde a parte mais importante do relatório.
Todos os resultados são transcritos em forma de
evidências para confirmação ou refutação das
hipóteses.
Para isso é necessário assinalar os seguintes pontos:
Interpretação dos resultados
• as discrepâncias entre os fatos obtidos e os previstos nas hipóteses;
• a comprovação ou a refutação da hipótese, ou ainda, a impossibilidade de realizá-
la;
• especificação da maneira pela qual foi feita a validação das hipóteses no que
concerne aos dados;
• qual é o valor da generalização dos resultados para o universo, no que se refere aos
objetivos determinados;
• maneiras pelas quais se pode maximizar o grau de verdade das generalizações;
• a medida em que a convalidação empírica permite atingir o estágio de enunciado de
leis;
• como as provas obtidas mantêm a sustentabilidade da teoria, determinam sua
limitação ou, até, a sua rejeição.
Conclusões
Evidenciar as conquistas alcançadas com o estudo;
Indicar as limitações e as reconsiderações;
Apontar a relação entre os fatos verificados e a teoria;
Representar "a sumula em que argumentos, conceitos, fatos, hipóteses, teorias,
modelos se unem e se completam" (Trujillo Ferrari, 1982:295).
A apresentação e analise dos dados assim como a interpretação do
resultados devem ser:
Recomendações e sugestões
As recomendações consistem em indicações, de
ordem prática, de intervenções na natureza ou na
sociedade, de acordo com as conclusões da
pesquisa.
Por sua vez, as sugestões são importantes para o
desenvolvimento da ciência: apresentam novas
temáticas de pesquisa, inclusive levantando novas
hipóteses, abrindo caminho a outros pesquisadores.
Bibliografia
Fundamentos de metodologia científica 1 Marina de Andrade, Marconi, Eva.
Maria Lakatos. - 7. ed. - São Paulo : Atlas 2010
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
“Metodologia do trabalho científico”. 23 ed. São Paulo: Cortez Editora,
2007. Antônio Joaquim Severino.
Monografia ao alcance de todos. Dau Bastos, Mariana Souza, Solange
Nascimento. Garamond Universitária: 2004.
Ernani Cesar de Freitas Prodanov, Cleber Cristiano. Metodologia do trabalho
científico [recurso eletrônico] : métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho
acadêmico / Cleber Cristiano.,. – 2. ed. – Novo Hamburgo: Feevale, 2013.
Manual de estilo acadêmico: monografias, dissertações e teses (5ª edição).
Autor (a): Nídia Maria Lienert Lubisco e Sônia Chagas Vieira (Org.).
2013.Editora: EDUFBA
https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/14310/1/manual%20de%20estilo
%20academico-2013%20Repositorio2.pdf
Debates
Dúvidas?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Biblioteca FEAUSP
 
Modelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradoModelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradopery-ap
 
Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais
Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos IniciaisTrabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais
Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciaisluciany-nascimento
 
Estruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos Científicos
Estruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos CientíficosEstruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos Científicos
Estruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos CientíficosHerbert Santana
 
Apresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científicoApresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científicoLarissa Almada
 
Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaIsabella Marra
 
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)Nicolau Chaud
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestradogiselle_trajano
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoJonathan Nascyn
 
Metodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de PesquisaMetodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de PesquisaKarlandrade26
 
Aula 3 revisão de literatura e metodologia
Aula 3 revisão de literatura e metodologiaAula 3 revisão de literatura e metodologia
Aula 3 revisão de literatura e metodologiabioalvarenga
 
FAEME METODOLOGIA CIENTÍFICA
FAEME METODOLOGIA CIENTÍFICAFAEME METODOLOGIA CIENTÍFICA
FAEME METODOLOGIA CIENTÍFICAUFMA e UEMA
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosPatrícia Éderson Dias
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científicaLudmila Moura
 
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaPesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologiaJoao Balbi
 

Mais procurados (20)

Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
 
Modelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestradoModelo projeto-mestrado
Modelo projeto-mestrado
 
Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais
Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos IniciaisTrabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais
Trabalhando Ciências da Natureza nos Anos Iniciais
 
Análise de Dados
Análise de DadosAnálise de Dados
Análise de Dados
 
Estruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos Científicos
Estruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos CientíficosEstruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos Científicos
Estruturas de Projetos de Pesquisa Relatórios de Pesquisa e Artigos Científicos
 
Apresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científicoApresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científico
 
Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisa
 
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
Metodologia - Aula 1 (A pesquisa científica)
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestrado
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de Conhecimento
 
Metodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de PesquisaMetodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de Pesquisa
 
Redação Científica
Redação CientíficaRedação Científica
Redação Científica
 
Aula 3 revisão de literatura e metodologia
Aula 3 revisão de literatura e metodologiaAula 3 revisão de literatura e metodologia
Aula 3 revisão de literatura e metodologia
 
FAEME METODOLOGIA CIENTÍFICA
FAEME METODOLOGIA CIENTÍFICAFAEME METODOLOGIA CIENTÍFICA
FAEME METODOLOGIA CIENTÍFICA
 
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicosNormas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
Normas ABNT Apresentação de trabalhos acadêmicos
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científica
 
Modelo de artigo de recensao critica
Modelo de artigo de recensao criticaModelo de artigo de recensao critica
Modelo de artigo de recensao critica
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
 
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaPesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
 
19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia
 

Destaque

Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicasRelatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicasAdriano Valadão
 
Como fazer um relatório
Como fazer um relatórioComo fazer um relatório
Como fazer um relatórioelia22
 
Modelo de relatorio
Modelo de relatorioModelo de relatorio
Modelo de relatorioatja12
 
Elaborar Um Relatorio
Elaborar Um RelatorioElaborar Um Relatorio
Elaborar Um RelatorioJose Vieira
 
Como fazer um relatorio
Como fazer um relatorioComo fazer um relatorio
Como fazer um relatorioruibras
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatoriorsaloes
 
Modelo de relatório meramente exemplificativo
Modelo de relatório meramente exemplificativoModelo de relatório meramente exemplificativo
Modelo de relatório meramente exemplificativoAna Alves
 

Destaque (8)

Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicasRelatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
Relatório de pesquisa - Práticas pedagógicas
 
Como fazer um relatório
Como fazer um relatórioComo fazer um relatório
Como fazer um relatório
 
Modelo de relatorio
Modelo de relatorioModelo de relatorio
Modelo de relatorio
 
Elaborar Um Relatorio
Elaborar Um RelatorioElaborar Um Relatorio
Elaborar Um Relatorio
 
Como fazer um relatorio
Como fazer um relatorioComo fazer um relatorio
Como fazer um relatorio
 
Slide relatório (estrutura)
Slide relatório (estrutura)Slide relatório (estrutura)
Slide relatório (estrutura)
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 
Modelo de relatório meramente exemplificativo
Modelo de relatório meramente exemplificativoModelo de relatório meramente exemplificativo
Modelo de relatório meramente exemplificativo
 

Semelhante a Projeto de pesquisa e relatório: objetivos, metodologia e resultados

Projeto e relatório de pesquisa
Projeto e relatório de pesquisaProjeto e relatório de pesquisa
Projeto e relatório de pesquisaRailan Brito
 
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuaçãoPesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuaçãoMara Salvucci
 
Palestra tcc
Palestra tccPalestra tcc
Palestra tccwapiva
 
PTCC - Metodologia
PTCC -  MetodologiaPTCC -  Metodologia
PTCC - Metodologiaalemartins10
 
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdfAlexiaSilva23
 
Roteiro de uma pesquisa
Roteiro de uma pesquisaRoteiro de uma pesquisa
Roteiro de uma pesquisamarcelestevao
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisaJoao Balbi
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisaJoao Balbi
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisaJoao Balbi
 
Orientações para projeto de pesquisa
Orientações para projeto de pesquisaOrientações para projeto de pesquisa
Orientações para projeto de pesquisaCRIS TORRES
 
Manual TCC Estácio disponível no site AlunoExpert
Manual TCC Estácio disponível no site AlunoExpertManual TCC Estácio disponível no site AlunoExpert
Manual TCC Estácio disponível no site AlunoExpertFabio Frossard
 
Como elaborar um projeto de monografia
Como elaborar um projeto de monografiaComo elaborar um projeto de monografia
Como elaborar um projeto de monografiaHotoniones da Silva
 
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01Eliete Oliveira
 
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02Acácio Rafael Guedes
 
Como elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth Fantauzzi
Como elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth FantauzziComo elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth Fantauzzi
Como elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth FantauzziElizabeth Fantauzzi
 

Semelhante a Projeto de pesquisa e relatório: objetivos, metodologia e resultados (20)

Projeto e relatório de pesquisa
Projeto e relatório de pesquisaProjeto e relatório de pesquisa
Projeto e relatório de pesquisa
 
Tecnicas de pesquisa em administracao
Tecnicas de pesquisa em administracaoTecnicas de pesquisa em administracao
Tecnicas de pesquisa em administracao
 
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuaçãoPesquisa cientifica i projeto de atuação
Pesquisa cientifica i projeto de atuação
 
Palestra tcc
Palestra tccPalestra tcc
Palestra tcc
 
PTCC - Metodologia
PTCC -  MetodologiaPTCC -  Metodologia
PTCC - Metodologia
 
Projeto de Pré-Pesquisa
Projeto de Pré-PesquisaProjeto de Pré-Pesquisa
Projeto de Pré-Pesquisa
 
Projeto de pesquisa 2013
Projeto de pesquisa 2013Projeto de pesquisa 2013
Projeto de pesquisa 2013
 
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
3 - As Etapas da Pesquisa cientifica.pdf
 
Expec 2012
Expec 2012Expec 2012
Expec 2012
 
Roteiro de uma pesquisa
Roteiro de uma pesquisaRoteiro de uma pesquisa
Roteiro de uma pesquisa
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
 
Orientações para projeto de pesquisa
Orientações para projeto de pesquisaOrientações para projeto de pesquisa
Orientações para projeto de pesquisa
 
Manual TCC Estácio disponível no site AlunoExpert
Manual TCC Estácio disponível no site AlunoExpertManual TCC Estácio disponível no site AlunoExpert
Manual TCC Estácio disponível no site AlunoExpert
 
Como elaborar um projeto de monografia
Como elaborar um projeto de monografiaComo elaborar um projeto de monografia
Como elaborar um projeto de monografia
 
Como elaborar um projeto
Como elaborar um projetoComo elaborar um projeto
Como elaborar um projeto
 
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323013200-phpapp01
 
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02
Comoelaborarumprojetodepesquisa 100323014031-phpapp02
 
Como elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth Fantauzzi
Como elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth FantauzziComo elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth Fantauzzi
Como elaborar um projeto de pesquisa - profa. Elizabeth Fantauzzi
 

Último

Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 

Último (20)

“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 

Projeto de pesquisa e relatório: objetivos, metodologia e resultados

  • 1. PROJETO E RELATÓRIO DE PESQUISA Integrantes: Amora Alves Érica Lopes Luiz Carlos Pedro Mendes
  • 2. PROJETO E RELATÓRIO DE PESQUISA Cronograma; Orçamento; Instrumento de pesquisa; Bibliografia; Pesquisa-piloto ou pré-teste; Estrutura do relatório.
  • 3. Projeto de pesquisa É uma das etapas componentes do processo de elaboração, execução e apresentação de pesquisa.
  • 4. Projeto de pesquisa • Escolha do tema; • Objetivos; • Metodologia; • Coleta de dados; • Análise e interpretação; • Elaboração do relatório final; o O quê? o Porquê? o Para quê e para quem? o Onde? o Como, com o quê, quanto e quando? o Quem? o Com quanto?
  • 5. Antes de redigir o projeto de pesquisa • Exigem-se estudos preliminares; • Outros estudos e pesquisas já elaborados; • Elabora-se um anteprojeto de pesquisa; • “Definição dos termos”.
  • 6. Apresentação (quem?) Capa: • Nome da entidade (que está ligada ao coordenador); • Título (subtítulo facultativo); • Destaque ao nome do coordenador (“coord.”); • Local (sede da entidade ou equipe de pesquisa); • Data (ano de apresentação).
  • 7. Apresentação (quem?) Primeira página: • Repetição do nome da entidade, endereço e telefones; • Endereço do coordenador; • Relação completa do pessoal técnico (discriminando os cargos, seguidos do nome, endereço e telefone).
  • 8. Objetivo (Para quê? Para quem?) Tema: • Assunto que deseja-se provar • Nessa fase, deve ser amplo Delimitação do tema: É dado por concluído quando se faz a sua limitação geográfica e espacial, com vistas na realização da pesquisa. Em um trabalho científico, é preferível o aprofundamento à extensão.
  • 9. Objetivo (Para quê? Para quem?) Objetivo geral Está ligado a uma visão global e abrangente do tema. Objetivos específicos Apresentam caráter mais concreto.
  • 10. JUSTIFICATIVA Apresenta respostas à questão por quê? Sendo o elemento que mais contribui na aceitação da pesquisa pela(s) pessoa(s) ou entidade(s) que vão financiá-la.
  • 11. JUSTIFICATIVA Deve enfatizar: • Estágio em que encontra a teoria do tema; • Contribuições teóricas que a pesquisa pode trazer; • Importância do tema de do ponto de vista geral; • Importância do tema para casos particulares; • Modificações no ambiente abrangido pela pesquisa; • Descoberta de soluções.
  • 12. Objeto Esse ponto traz respostas à pergunta o quê?
  • 13. Problema Dificuldade específica que se enfrenta e o que se pretende resolver pela pesquisa.
  • 14. Problema Dificuldade específica que se enfrenta e o que se pretende resolver pela pesquisa.
  • 15. Hipótese básica Com base na formulação do problema, a hipótese é uma resposta (afirmação) provável, suposta e provisória. A principal resposta é chamada de hipótese básica, podendo ser complementada por outras chamadas de secundárias.
  • 16. Hipótese secundárias São afirmações que complementam a hipótese básica.
  • 17. Variáveis São aspectos, propriedades, características individuais ou fatores observáveis ou mensuráveis de um fenômeno
  • 18. Variáveis São aspectos, propriedades, características individuais ou fatores observáveis ou mensuráveis de um fenômeno
  • 19. O que é metodologia científica? • É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas de aquisição objetiva do conhecimento, de uma maneira sistemática. • Conjunto de atividades racionais que, com maior segurança e economia, permite alcançar o objetivo - conhecimentos válidos e verdadeiros -, traçando o caminho a ser seguido, detectando erros e auxiliando as decisões do cientista.
  • 20. Etapas • Descobrimento do problema; • Procura de conhecimentos ou instrumentos relevantes ao problema; • Tentativa de solução do problema com auxilio dos meios identificados; • Invenção de novas ideias ou produção de novos dados empíricos; • Obtenção de uma solução; • Investigação da solução obtida; • Prova ou comprovação da solução.
  • 22.
  • 23. Métodos • Indutivo • Dedutivo • Hipotético-Dedutivo • Dialético
  • 24. Métodos específicos das ciências sociais • Histórico; • Comparativo; • Monográfico; • Estatístico; • Tipológico; • Funcionalista; • Estruturalista; • Quadro de Referência.
  • 25. Embasamento Teórico Responde à questão como?, devem aparecer os elementos de fundamentação da pesquisa e a definição dos conceitos empregados.
  • 26. Teórica de base Correlação da pesquisa com o universo teórico, que por sua vez deverá servir de embasamento à interpretação do significado dos dados e fatos colhidos.
  • 27. Revisão da bibliografia Pesquisa de fontes documentais ou bibliográficas para que não haja duplicação de esforços ou uma “descoberta” de algo que já existe.
  • 28. Definição dos termos Para um total esclarecimento do fato ou fenômeno que se está investigando e poder comunicá-lo, de forma clara, é necessário defini-lo com precisão.
  • 29. Cronograma O cronograma responde a pergunta quando? A pesquisa deve ser divida e feito a gestão do tempo entre as fases.
  • 30. Cronograma No cronograma o dimensionamento das etapas do desenvolvimentos da pesquisa geralmente é divido por meses.
  • 31. Orçamento O orçamento responde a pergunta quanto? O orçamento é feito para distribuir os recursos da pesquisa tanto pessoal quanto material.
  • 32. Orçamento Equipe de pesquisa; Ganhos globais, mensais e semanais. Pessoal Insumos consumidos processo de pesquisa, como papel, canetas, lápis, cartões etc.; Ativos mobiliários, como calculadoras, computadores ou imóveis alugados. Material
  • 33. Instrumento(s) de pesquisa Modelo de Orçamento de pesquisa Orçamento detalhado do projeto (descrição detalhada de materiais – permanente e de consumo – a serem utilizados) Material Permanente Descrição do Material Quantidade Valor (unidade - em reais) Total Computador Impressora Scanner Etc. TOTAL Material de Consumo Descrição do Material Quantidade Valor (unidade - em reais) Total CD; pendrive Papel A4 Cartucho - tinta para impressora Etc. TOTAL Serviços de Terceiros Descrição do Material Quantidade Valor (unidade - em reais) Total Formatação Revisão textual Xerox Encadernação Etc. TOTAL Custo Total(material permanente + consumo + serviços de terceiros):
  • 34. Instrumento(s) de pesquisa Indica como a pesquisa ser a realizada incluindo instrumentos referentes as técnicas de pesquisas e coletada de dados. Desde as entrevistas, questionários e formulários, testes ou escalas de medidas de opiniões e atitudes e etc.
  • 35. Bibliografia A bibliografia final do projeto de pesquisa deve incluir livros, artigos e publicações utilizados na diversas fases como: • Metodologia da pesquisa; • Instrumental teórico; • Revisão da bibliografia.
  • 36. Pesquisa-piloto ou pré-teste A pesquisa-piloto é um instrumento de coleta de dados, pode ser um questionário e sua preparação é feita pela equipe de especialistas que vivenciarão o problema durante um certo período de tempo.
  • 37. Pesquisa-piloto ou pré-teste Obtenção dos mesmos resultados, independentemente da pessoas que aplica? Fidedignidade os dados obtidos são todos necessários à pesquisa? Nenhum fato, dado ou fenômeno foi deixado de lado na coleta? Validade O vocabulário é acessível a todos os entrevistados, e o significado das questões é claro? Operatividade Em relação ao questionário, pré-teste apresenta três elementos fundamentais:
  • 38. Pesquisa-piloto ou pré-teste Outra finalidade da pesquisa-piloto é a verificar a adequação do tipo de amostragem escolhido. E sua aplicação é um teste para os pesquisadores. E por fim, o pré-teste permite a obtenção de uma estimativa sobre o resultados futuros garantindo uma segurança precisa para execução da pesquisa.
  • 39. Estrutura do Relatório Realizada a coleta dos dados, sua codificação e tratamento estatístico, analise e interpretação o relatório de pesquisa compreende nas seguintes partes: Download da Estrutura do relatório
  • 40. Apresentação Poucas diferenças há entre a apresentação do projeto e a do relatório. Apenas a folha com a relação do pessoal técnico é substituída pela página de rosto, que repete os dizeres da capa, acrescentando somente ao nome do coordenador, em sequência, os nomes e respectivos cargos da equipe técnica.
  • 41. Sinopse Consiste num resumo de, no máximo, uma página, do conteúdo do relatório. Não é uma relação de partes ou capítulos, nem a enumeração das conclusões, e sim a natureza da pesquisa realizada. Deve ser redigida por último.
  • 42. Sumário Relação das partes, capítulos, itens e subitens do trabalho, com a respectiva indicação do número de páginas iniciais.
  • 43. Introdução A introdução abrange três itens do relatório: Objetivo, Justificativa e Objeto, incorporando as modificações realizadas depois de aplicada a pesquisa-piloto.
  • 44. Revisão Bibliográfica Igual à do projeto, com os acréscimos de novas obras ou trabalhos que tenham chegado ao conhecimento da equipe, já que a pesquisa bibliográfica não se encerra com a elaboração do projeto.
  • 45. Metodologia Igual à do projeto, exceto as alterações determinadas pelo pré-teste.
  • 46. Embasamento Teórico O que não foi alterado pela pesquisa-piloto deve ser repetido no relatório.
  • 47. Apresentação dos dados de sua Análise Nesta fase do relatório é demonstrada a colocação das hipóteses e as afirmações contidas nela. A função do relatório e mostrar as evidências obtidas através da pesquisa. As relações e correlações entre os dados obtidos constituem o cerne dessa parte do relatório; aqui são oferecidas evidências à verificação das hipóteses, que se processa no item seguinte.
  • 48. Interpretação dos resultados Corresponde a parte mais importante do relatório. Todos os resultados são transcritos em forma de evidências para confirmação ou refutação das hipóteses. Para isso é necessário assinalar os seguintes pontos:
  • 49. Interpretação dos resultados • as discrepâncias entre os fatos obtidos e os previstos nas hipóteses; • a comprovação ou a refutação da hipótese, ou ainda, a impossibilidade de realizá- la; • especificação da maneira pela qual foi feita a validação das hipóteses no que concerne aos dados; • qual é o valor da generalização dos resultados para o universo, no que se refere aos objetivos determinados; • maneiras pelas quais se pode maximizar o grau de verdade das generalizações; • a medida em que a convalidação empírica permite atingir o estágio de enunciado de leis; • como as provas obtidas mantêm a sustentabilidade da teoria, determinam sua limitação ou, até, a sua rejeição.
  • 50. Conclusões Evidenciar as conquistas alcançadas com o estudo; Indicar as limitações e as reconsiderações; Apontar a relação entre os fatos verificados e a teoria; Representar "a sumula em que argumentos, conceitos, fatos, hipóteses, teorias, modelos se unem e se completam" (Trujillo Ferrari, 1982:295). A apresentação e analise dos dados assim como a interpretação do resultados devem ser:
  • 51. Recomendações e sugestões As recomendações consistem em indicações, de ordem prática, de intervenções na natureza ou na sociedade, de acordo com as conclusões da pesquisa. Por sua vez, as sugestões são importantes para o desenvolvimento da ciência: apresentam novas temáticas de pesquisa, inclusive levantando novas hipóteses, abrindo caminho a outros pesquisadores.
  • 52. Bibliografia Fundamentos de metodologia científica 1 Marina de Andrade, Marconi, Eva. Maria Lakatos. - 7. ed. - São Paulo : Atlas 2010 BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR “Metodologia do trabalho científico”. 23 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2007. Antônio Joaquim Severino. Monografia ao alcance de todos. Dau Bastos, Mariana Souza, Solange Nascimento. Garamond Universitária: 2004. Ernani Cesar de Freitas Prodanov, Cleber Cristiano. Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico] : métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico / Cleber Cristiano.,. – 2. ed. – Novo Hamburgo: Feevale, 2013. Manual de estilo acadêmico: monografias, dissertações e teses (5ª edição). Autor (a): Nídia Maria Lienert Lubisco e Sônia Chagas Vieira (Org.). 2013.Editora: EDUFBA https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/14310/1/manual%20de%20estilo %20academico-2013%20Repositorio2.pdf

Notas do Editor

  1. OBSERVAÇÃO: Deseja uma imagem diferente neste slide? Selecionea imagem e apague-a. Agora, clique no ícone Imagens no espaço reservado para inserir sua própria imagem.