Aula 15e 16 econmiainternacional-capitulo1

2.273 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Aula 15e 16 econmiainternacional-capitulo1

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROSEconomia Internacional II AULAS 15 e 16 14/09/2012
  2. 2. Paul R. Krugman and Maurice ObstfeldEconomia Internacional: Teoria e Política sexta edição
  3. 3. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS CAPÍTULO 15 Níveis de preço e a taxa de câmbio no longo prazoKrugman, P. R. & Obstfeld, M. Economia internacional: Teoria e política.São Paulo: Pearson Addison Wesley, 2005.
  4. 4. Capítulo 15Níveis de preço e a taxa de câmbio no longo prazo Economia Internacional : Teoria e Política Paul R. Krugman e Maurice Obstfeld
  5. 5. Conteúdo da aula  A lei do preço único  Paridade do poder de compra (PPC)  Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC  Evidência empírica: a PPC e a lei do preço único  Os Problemas com PPCCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-5
  6. 6. Introdução O modelo de taxa de câmbio de longo prazo produz uma estrutra na qual os agentes nos mercados de ativos fazem previsões das taxas de câmbio futuras Como as expectativas desses agentes influenciam as taxas de câmbio imedidamente, as previsões dos movimentos de longo prazo das taxas de câmbio são importantes mesmo no curto prazo No longo prazo, os níveis de preços nacionais desempenham um papel importante na determinação das taxas de juros e dos preços relativos aos quais os produtos dos países são comercializados A teoria da paridade do poder de compra (PPC) explica os movimentos da taxa de câmbio entre as moedas de dois países pelas mudanças nos níveis de preços destes países.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-6
  7. 7. A lei do preço único  Lei do preço único • Bens indênticos vendidos em diferentes países devem ser vendidos pelo mesmo preço quando seus preços são expressos em termos da mesma moeda. – Essa lei se aplica nos mercados competitivos livres dos custos de transporte e das barreiras ao comércio. – Exemplo: se a taxa do dólar/livra é US$1.50 por libra, um suéter que é vendido por US$45 em Nova York deve custar £30 em londres. – US$ 45 = (£30)*(1.50)Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-7
  8. 8. A lei do preço único Ela afirma que preço de um bem i em dólar é o mesmo se ele vendido em outro país: PiUS = (E$/€) x (Pi€) onde: PiUS is é o preço do bem i em dólar quando vendido nos Estados Unidos. Pi € é o preço correspondente em euro na Europa E$/€ é a taxa de câmbio dólar/euroCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-8
  9. 9. Paridade do Poder de Compra  Teoria da Paridade do Poder de Compra (PPC) • A taxa de câmbio entre as moedas de dois países iguala a razão dos níveis de preços destes países. • Ela compara a média dos preços entre os países. • Prediz taxa de câmbio dollar/euro de: EUS/€ = PUS/P € onde: PUS é o preço em dólar de uma cesta de bens nos Estados Unidos P € é o preço em euro da mesma ceta de bens na EuropaCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-9
  10. 10. Paridade do Poder de Compra  Rearranjando a equação anterior, obtermos: PUS = (E$/€) x (P€)  PPC afirma que todos os níveis de preços de todos os países são iguais quando mensurados em termos da mesma moeda.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-10
  11. 11. Paridade do Poder de Compra  A relação entre a PPC e a lei do preço único • A lei do preço único se aplica a mercadorias individuais, enquanto a PPC se aplica ao nível geral de preços. • Se a lei do preço único é válida para todas as mercadorias, a PPC deve ser automaticamente válida para as mesmas cestas de bens entre os países. • Defensores da teoria da PPC afirmam que sua validade independe da lei do preço único ser exatamente válida ou não.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-11
  12. 12. Paridade do Poder de Compra  PPC absoluta e PPC relativa • PPC absoluta – Ela afirma que as taxas de câmbio são iguais aos níveis de preços relativos. EUS/€ = PUS/P€ • PPC relativa – Ela afirma que variações percentuais da taxa de câmbio entre duas moedas durante qualquer período são iguais à diferença entre as variações percentuais nos níveis nacionais de preços. – PPC relativa entre os Estados Unidos e a Europa: (Eus/€,t - E$/€, t –1)/Eus/€, t –1 = πus, t - π €, t onde: πt = taxa de inflaçãoCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-12
  13. 13. Paridade do Poder de Compra  PPC relativa PPC relativa entre os Estados Unidos e a Europa (EUS/€,t - EUS/€, t –1)/EUS/€, t –1 = πUS, t - πE, t onde: πt = taxa de inflação. PPC absoluta: EUS/€ = PUS/PE PPC Relativa: EUS/€,t / EUS/€,t-1 = (PUS,t / PUS,t-1)/(P € / P €, t-1) (EUS/€,t - EUS/€, t –1)/EUS/€, t –1 = (πUS, t + 1) ( PUS,t / PUS, t-1 )- ( P €,t/ P €,t-1) (EUS/€,t - EUS/€, t –1)/EUS/€, t –1 = (πUS, t - π €,t )/ (1+ π €,t ) (EUS/€,t - EUS/€, t –1)/EUS/€, t –1 = (πUS, t - π €,t ) - π €,t(πUS,t - π €,t)/(1+π €,t) Se πUS,t - πE,t forem pequenos, o termo - π €,t(πUS,t - π €,t)/(1+π €,t) será desprezível, o que implica (EUS/€,t - EUS/€, t –1)/EUS/€, t –1 = πUS, t - π €, tCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-13
  14. 14. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC  Abordagem monetária para a taxa de câmbio • Uma teria de como taxa de câmbio e fatores monetários interagem no longo prazo.  A equação fundamental do enfoque monetário. • Níveis de preços podem ser expressos em termos da oferta e demanda por moeda doméstica: Nos Estados Unidos: PUS = MsUS/L (R$, YUS) Na Europa: PE = MsE/L (R€, YE)Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-14
  15. 15. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC • O enfoque monetário faz muitas previsões específicas a cerca dos efeitos de mudanças na oferta monetária, nas taxas de juros e nos níveis do produto sobre a taxas de câmbio no longo prazo: – Oferta monetária – Um crescimento na oferta monetária nos Estados Unidos (Europa) causa uma depreciação proporcional no longo prazo (apreciação) do dólar em relação ao euro. – Taxas de juros – Um aumento na taxa de juros do dólar (euro) sobre os ativos expressos em dólar causa a depreciação (appreciação) do dólar contra o euro. – Nível de produto – Um aumento no produto nos EUA (Europa) causa uma apreciação (depreciação) do dólar contra o euro.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-15
  16. 16. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC Inflação persistente, paridade dos juros e PPC • Crescimento permanente da oferta de moeda resulta em inflação persistente (aumento proporcional no nível de preços). – mudanças na taxa de inflação no longo prazo não afeta o nível de produto de pleno emprego e o preço relativo dos bens e serviços. Ceteris paribus, o crescimento na oferta de moeda a uma taxa constante acaba resultando em uma inflação dos níveis de preços persistentes à mesma taxa, mas mudanças nessa taxa de inflação de longo prazo não afetam o nível de produto de pleno emprego ou os preços relativos de longo prazo dos bens e serviços.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-16
  17. 17. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC • A taxa de juros, definitivamente, não é independente da taxa de crescimento da oferta de moeda no longo prazo. • Embora a taxa de juros de longo prazo não dependa do nível absoluto da oferta de moeda, o crescimento contínuo na oferta de moeda acabará afetando a taxa de juros. • Para verificar como um aumento permanente na inflação afeta a taxa de juros de longo prazo é combinar a PPC com a condição da paridade da taxa de juros.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-17
  18. 18. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC • A condição da paridade da taxa de juros: RUS = R€ + (EeUS/€ - EUS/€)/EUS/€ • PPC relativa: variação percentual na taxa de câmbio dólar/euro será igual a diferença entre as taxas de inflação dos Estados Unidos e da Europa. (EUS/€,t - EUS/€, t –1)/EUS/€, t –1 = πUS, t - π €, t • A condição da paridade dos juros diz o seguinte: se as pessoas esperam que a PPC relativa seja válida, a diferença entre as taxas de juros oferecidas pelos depósitos em dólar e em euro serão iguais à diferença entre as taxas de inflação esperadas, no período considerado, nos Estados Unidos e na Europa.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-18
  19. 19. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC • Se Pe é o nível de preço esperado e πe a taxa de inflação esperada, então: πe= (Pe – P)/P • Se a PPC relativa for válida: (EeUS/€ - EUS/€)/E$/€ = πeUS - πe € • Combinando a PPC com a condição da paridade da taxa de juros : R$ = R€ + (Ee$/€ - E$/€))/E$/€ • A diferença entre as taxa de juros internacionais é a diferença entre as taxas de inflação esperadas: RUS - R€ = πeUS - πe € • Como a PPC prevê, espera-se que a depreciação da moeda compense a diferença entre as inflações internacionais. A diferença entre as taxas de juros deve ser igual à diferença entre as inflações esperadasCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-19
  20. 20. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC  O efeito Fisher • Um aumento (queda) na taxa de inflação esperada de um país acabará causando um aumento igual na taxa de juros (redução) que os depósitos de sua moeda oferecem. – Examplo, no tempo t0 o Federal Reserve inesperadamente aumenta a taxa de crescimento monetário dos Estados Unidos.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-20
  21. 21. A Long-Run Exchange Rate Model Based on PPPTrajetórias temporais de longo prazo das variáveis econômicas dos Estados Unidos,após um aumento permanente na taxa de crescimento da oferta de moeda. (a) Oferta de moeda dos EUA, MUS (b) Taxa de juros do dólar, R$ R$2 = R$1 + ∆π Declividade = π + ∆π MUS, t0 R$1 declividade = π t0 Tempo t0 Tempo (c) Nivel de preços EUA, PUS (d) Taxa de câmbio dólar/euro, E$/€ inclinação = π + ∆π declividade = π + ∆π declividade = declividade = π π t0 tempo t0 TempoCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-21
  22. 22. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC • Neste exemplo, a taxa de juros do dólar aumentou porque os agentes esperam um crescimento monetário futuro mais rapido e o dólar sofre uma depreciação. • O aumento da taxa de juros está associado com uma inflação esperada mais alta e isso gera uma deperciação imediata da moeda. • Confirmação desta predição do efeito Fisher no longo prazo (figura seguinte) .Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-22
  23. 23. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPCInflação e taxa de juros na Suiça, Estados Unidos e na Itália, 1970-2000 Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-23
  24. 24. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseadona PPC continuaCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-24
  25. 25. Um modelo da taxa de câmbio de longo prazo baseado na PPC continuaCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-25
  26. 26. A PPC e a lei do preço único: evidência empírica  A suporte empírico para a PPC e a lei do preço único é fraco nos dados recentes. • Os preços de cestas de mercadorias idênticas, quando convertidos para uma única moeda, difere substancialmente entre os países. • PPC relativa é sempre uma aproximação razoável para os dados, mas, mas esta aproximação tem um desempenho fraco.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-26
  27. 27. Evidência empírica sobre a PPC e a lei do preço único.Taxa de câmbio dólar/marco alemão e o nível de preços relativosE.U.A./Alemanha, 1964-2000Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-27
  28. 28. Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-28
  29. 29. Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-29
  30. 30. Explicando os problemas com a PPC A falha das evidências empíricas em dar suporte a teoria da PPC e da lei do preço único está relaciona aos fatores: • Barreiras comerciais e produtos não comercializáveis (nontradables) • Desvios da livre competição (restrições à livre concorrência) • Diferenças internacionais entre as medidas do nível de preços.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-30
  31. 31. Explicando os problemas com a PPC  Barreiras à entrada e produtos não comercializáveis • Custos de transporte e restrições governamentais ao comércio encarecem o deslocamento dos bens entre mercados localizados em países diferentes, enfraquecendo o mecanismo da lei do preço único subjacente à PPC. – Quanto maior custo de transporte, mais a taxa de câmbio pode variar, dado o preço dos bens nos diversos países. – As restrições oficiais do comércio, como as tarifas, pois afeta o lucros no comércio internacional.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-31
  32. 32. Explicando os problemas com a PPC  Desvios da livre competição • Quando barreiras comerciais e estrutra de mercados imperfeitamente competitivas ocorrem juntas, linkages between national price levels are weakened further. • Formação de preços para o mercado (pricing to market) – Quando as firmas vendem o mesmo produto por preços diferentes em mercados diferentes. – Isso reflete diferentes condições de demanda em países diferentes. – Examplo: países onde o preço da demanda é mais inelastica (demand is more price-inelastic) tenderá ser imposto altos markups sobre os custos de produção over a monopolistic seller’s production cost.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-32
  33. 33. Explicando os problemas com a PPC Diferenças internationais entre as medidas do nível de Preços • As medidas do nível de preços utilizadas pelo governo diferem de país para país, porque as pessoas que moram em países diferentes gastam sua renda de formas diferentes. PPC no curto e longo prazo. • Desvios da PPC devem ser maiores no curto do que no longo prazo. – Examplo: uma depreciação abrupta do dólar relação às moedas estrangeiras torna os equipamentos agrícolas dos Estados Unidos mais baratos em relação a equipamentos similares produzidos no exterior.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-33
  34. 34. Explicando os problemas com a PPC Níveis de preços e rendas reais, 1992Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-34
  35. 35. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.  A taxa de câmbio real • It is a broad summary measure of the prices of one country’s goods and services relative to the others. • It is defined in terms of nominal exchange rates and price levels. • The real dollar/euro exchange rate is the dollar price of the European basket relative to that of the American: q$/€ = (E$/€ x PE)/PUS (15-6) – Example: If the European reference commodity basket costs €100, the U.S. basket costs $120, and the nominal exchange rate is $1.20 per euro, then the real dollar/euro exchange rate is 1 U.S. basket per European basket.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-35
  36. 36. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelogeral das taxas de câmbio no longo prazo. • Real depreciation of the dollar against the euro – A rise in the real dollar/euro exchange rate – That is, a fall in the purchasing power of a dollar within Europe’s borders relative to its purchasing power within the United States – Or alternatively, a fall in the purchasing power of America’s products in general over Europe’s. • A real appreciation of the dollar against the euro is the opposite of a real depreciation.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-36
  37. 37. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.  Demanda, oferta, e taxa de câmbio no longo prazo. • No mundo onde a PPC não é valida, os valores de longo prazo das taxas de câmbio depend on condições de demanda e oferta.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-37
  38. 38. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo. • Existem duas causas específicas que explicam porque os valores de longo prazo da taxa de câmbio pode mudar: – Uma mudança change in world relative demand for American products – Um crescimento (redução) in world relative demand for U.S. output causa uma apreciaçao real no longo prazo (depreciation) do dólar em relação ao euro. – Uma mudança na oferta relativa do produto change in relative output supply – Uma expansão relativa do produto do Estados Unidos (Europa) output causes a long-run real depreciation (appreciation) of the dollar against the euro.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-38
  39. 39. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.  Taxas de câmbio nominal e real no equilíbrio de longo prazo  Nominal and Real Exchange Rates in Long-Run Equilibrium • Changes in national money supplies and demands give rise to the proportional long-run movements in nominal exchange rates and international price level ratios predicted by the relative PPP theory. • From Equation (15-6), one can obtain the nominal dollar/euro exchange rate, which is the real dollar/euro exchange rate times the U.S.-Europe price level ratio:Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. E = q x (P /P ) Slide 15-39
  40. 40. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo. • Equation (15-7) implies that for a given real dollar/euro exchange rate, changes in money demand or supply in Europe or the U.S. affect the long-run nominal dollar/euro exchange rate as in the monetary approach. – Changes in the long-run real exchange rate, however, also affect the long-run nominal exchange rate.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-40
  41. 41. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.  Os determinantes mais importantes determinants of long-run swings na taxa de câmbio nominal (assumindo que todas as variáveis start out at seus níveis de longo prazo): • Um deslocamento shift in relative money supply levels • A shift in relative money supply growth rates • A change in relative output demand • A change in relative output supplyCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-41
  42. 42. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.  Quando todos os distúrbios são monetários monetary in nature, a taxa de câmbio obey relative PPP in the long run. • No longo prazo, um distúrbio monetário afeta somente o poder de compra da moeda the general purchasing power of a currency. – Essa mudança no poder de compra altera igualmente o valor da moeda em termos dos bens domésticos e estrangeiros the currency’s value in terms of domestic and foreign goods. • Quando distúrbios ocorrem no mercado de produto output markets, a taxa de câmbio is unlikely to obey relative PPP, mesmo no longo prazo. even in the long run.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-42
  43. 43. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.Table 15-1: Effects of Money Market and Output Market Changes on the Long-Run Nominal Dollar/Euro Exchange Rate, E$/€ Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-43
  44. 44. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo. Efeitos das mudanças dos mercados monetário do produto sobre a taxa de câmbionominal de longo prazo dólar/euro, E$/€Mudança Efeito sobre a taxa de câmbio nominal dólar/euro de longo prazo, EUS$/€Mercado monetário1- Aumento no nível da oferta de moeda dos Estados Aumento proporcional (depreciação nominal do dólar)Unidos Diminuição proporcional (depreciação nominal do2- Aumento no nível da oferta de moeda européia euro)3- Aumento na taxa de crescimento da oferta monetária Aumento (depreciação nominal do dólar)norte-americana Diminuição (depreciação nominal do euro)4- Aumento na taxa de crescimento da oferta monetáriaeuropéiaMercado de produto1- Aumento na demanda por produto norte-americano Diminuição (apreciação nominal do dólar)2- Aumento na demanda por produto europeu Aumento (apreciação nominal do euro)3- Aumento na oferta de produto nos Estados Unidos Ambíguo4- Aumento na oferta de produto na Europa Ambíguo Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-44
  45. 45. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo.Table 15-1: Effects of Money Market and Output Market Changes on the Long-Run Nominal Dollar/Euro Exchange Rate, E$/€ Mudança Efeito sobre a taxa de câmbio nominal dólar/euro de longo prazo, EUS$/€ Mercado monetário 1- Aumento no nível da oferta de moeda dos Estados Unidos Aumento proporcional (depreciação nominal do dólar) 2- Aumento no nível da oferta de moeda européia Diminuição proporcional (depreciação nominal do euro) 3- Aumento na taxa de crescimento da oferta monetária norte-americana Aumento (depreciação nominal do dólar) 4- Aumento na taxa de crescimento da oferta monetária européia Diminuição (depreciação nominal do euro) Mercado de produto 1- Aumento na demanda por produto norte-americano Diminuição (apreciação nominal do dólar) 2- Aumento na demanda por produto europeu Aumento (apreciação nominal do euro) 3- Aumento na oferta de produto nos Estados Unidos Ambíguo 4- Aumento na oferta de produto na Europa Ambíguo Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-45
  46. 46. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo. Figure 15-5: The Real Dollar/Yen Exchange Rate, 1950-2000Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-46
  47. 47. Além da Paridade do Poder de Compra: um modelo geral das taxas de câmbio no longo prazo. Figure 15-6: Sectoral Productivity Growth Differences and the Change in the Relative Price of Nontraded Goods, 1970-1985Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-47
  48. 48. Diferenças nas taxas de juros internacionaise a taxa de câmbio real  In general, interest rate differences between countries depend not only on differences in expected inflation, but also on expected changes in the real exchange rate.  Relationship between the expected change in the real exchange rate, the expected change in the nominal rate, and expected inflation: (qe$/€ - q$/€)/q$/€ = [(Ee$/€ - E$/€)/E$/€] – (πeUS - πeE) (15-8)Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-48
  49. 49. Diferenças nas taxas de juros internacionais e a taxa de câmbio real  Combining Equation (15-8) with the interest parity condition, the international interest gap is equal to: R$ - R€ = [(qe$/€ - q$/€)/q$/€] + (πeUS - πeE) Thus, the dollar-euro interest difference is the sum of two components: – The expected rate of real dollar depreciation against the euro – The expected inflation difference between the U.S. and Europe • When the market expects relative PPP to prevail, the dollar-euro interest difference is just the expected inflation difference between U.S. and Europe.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-49
  50. 50. A paridade dos juros reais  Economics makes uma importante distinção entre dois tiposo de taxas de juros: • Taxas de juros nominais – Medida em termos monetários • Taxas de juros reais – Medida em termos reais (in terms of a country’s output) – Referred to as taxas de juros experadas expected real interest ratesCopyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-50
  51. 51. A paridade dos juros reais  A taxa de juros real esperada (re) é a taxa de juros nominal (r) menos a taxa de inflação esperada (πe).  Logo, a diferença nas taxas de juros reais esperadas entre Estados Unidos e Europa é igual a: reUS – reE = (R$ - πeUS) - (R € - πeE)  By combining this equation with Equation (15-9), one can obtain the desired real interest parity condition: reUS – reE = (qe$/€ - q$/€)/q$/€ (15-10)Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-51
  52. 52. A paridade dos juros reais  The real interest parity condition explains differences in expected real interest rates between two countries by expected movements in the real exchange rates.  Expected real interest rates in different countries need not be equal, even in the long run, if continuing change in output markets is expected.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-52
  53. 53. Sumário  Absolute PPP states that the purchasing power of any currency is the same in any country and implies relative PPP.  Relative PPP predicts that percentage changes in exchange rates equal differences in national inflation rates.  The law of one price is a building block of the PPP theory. • It states that under free competition and in the absence of trade impediments, a good must sell for a single price regardless of where in the world it is sold.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-53
  54. 54. Sumário  The monetary approach to the exchange rate uses PPP to explain long-term exchange rate behavior exclusively in terms of money supply and demand. • The Fisher effect predicts that long-run international interest differentials result from different national rates of ongoing inflation.  The empirical support for PPP and the law of one price is weak in recent data. • The failure of these propositions in the real world is related to trade barriers, departure from free competition and international differences in price level measurement.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-54
  55. 55. Sumário  Deviations from relative PPP can be viewed as changes in a country’s real exchange rate.  A stepwise increase in a country’s money stock leads to a proportional increase in its price level and a proportional fall in its currency’s foreign exchange value.  The (real) interest parity condition equates international differences in nominal (real) interest rates to the expected percentage change in the nominal (real) exchange rate.Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-55
  56. 56. O efeito Fisher, a taxa de juros, e a taxa de câmbio sobre um enfoque monetário de preços flexíveis. Crescimento monetáiro e preços flexíveis Taxa de câmbio dólar/euro, E$/€ Retorno esperado dos Linha 45° depósitos em euro após um E2$/€ aumento da depreciação 2 esperada do dólar E1$/€ 1 Retorno esperado inicial dos depósitos em euroTaxa de Taxas de retornocâmbio E2$/€ E1$/€ (em termos de dólar) R$1 R$2 = R$1 + ∆πdólar/euro, Demanda por moeda,E$/€ M1US L(R$, YUS) Relação da PPC P2US 2 M1US P1US 1 Saldos monetários reais dos EUA Copyright © 2003 Pearson Education, Inc. Slide 15-56

×