Apresentação sobre Getúlio Vargas, trabalho completo .

1.778 visualizações

Publicada em

Slides mais que detalhado sobre a vida e obra de Getúlio Vargas, Créditos a Luiz Marcelo. Dicas : Coloque alguns vídeos ao longo do trabalho, apesar de um trabalho muito longo, vale muito a pena apresentar ele, em aproximadamente em 100 minutos dependendo de seu conhecimento.

Publicada em: Carreiras
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.778
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação sobre Getúlio Vargas, trabalho completo .

  1. 1. Autoria: Luiz Marcelo
  2. 2. 1882 Getúlio DornellesVargas, nasceu em São Borja no dia 19 de abril. Filiação:Manuel do NascimentoVargas Cândida Francisca DornellesVargas 1904 a 1907 Matriculou-se, em 1904, na Faculdade Livre de Direito de Porto Alegre, atual da UFRGS. Bacharelou-se em direito em 1907. 1910 Casou-se, em São Borja, em 4 de março de 1910, com Darcy Lima Sarmanho, com quem teve cinco filhos: LuteroVargas, Getulinho,Alzira Vargas, Jandira e Manuel Sarmanho Vargas, Carreira Política - 1909 - eleito deputado estadual no Rio Grande do Sul - 1913 - reeleito deputado estadual (renunciou no mesmo ano) - 1917 - retornou à Assembleia Legislativa - 1919 e 1921 - reeleito deputado estadual - 1924 a 1926 - deputado federal - 1926 a 1927 - Ministro da Fazenda - 1928 a 1930 - Governador do Rio Grande do Sul
  3. 3. Washington Luiz Ex-Presidente (1926-1930)  Quebra da Bolsa de NovaYork.  Baixa brusca nas exportações do café brasileiro.  Queda do valor do café no mercado(mais de 50%).  Falência de muitos cafeicultores (recessão)  Declínio política da elite cafeeira
  4. 4.  Desentendimentos entre PRP (Júlio Prestes) e PRM (Antônio Carlos Ribeiro de Andrada) pela sucessão presidencial (política do café- com-leite).  Oposição aproveita o momento político e conquista espaço.  Surgimento da Aliança Liberal (AL), com políticos de RS, MG e PB: renovadores e conservadores.
  5. 5. Júlio Prestes Antônio Carlos Ribeiro de Andrada
  6. 6.  Vitória de Júlio Prestes nas urnas, em março de 1930.  AL (Aliança Liberal) não aceitou o resultado  Clima de tensão entre vários segmentos sociais  “Façamos a revolução, antes que o povo a faça” (Antônio Carlos)
  7. 7.  Assassinato de João Pessoa foi utilizado como pretexto para a união da oposição contra o governo.
  8. 8.  Avanço da guerra civil levou militares do RJ a realizarem a deposição deWashington Luís em 24 de outubro de 1930.  Poder foi entregue a GetúlioVargas em 3 de novembro de 1930,considerado chefe político do movimento.
  9. 9. • Importante símbolo brasileiro, ajudou a criar uma nova cara para o Brasil • Terminou de ser construída em 1931.
  10. 10.  Primeiras providências deVargas:  Suspensão da Constituição de 1891, fechamento do Legislativo em todas as instâncias, indicação de interventores para os governos estaduais.  Objetivos:  Desmontar a estrutura da Primeira República, baseada no poder dos coronéis- fazendeiros (eliminar a força dos grupos políticos tradicionais) Sucesso parcial.
  11. 11.  Em SP: temor em relação às mudanças.  Exigência da nomeação de um interventor civil e paulista.  Nomeação de Pedro deToledo foi insuficiente.  Pressão pela convocação de uma Assembleia Constituinte.  Protestos da população paulista nas ruas.  Confronto com a polícia e morte de quatro estudantes (Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo – MMDC).
  12. 12.  9 de julho: início da Revolução Constitucionalista de 1932 (30 mil homens armados em SP para lutar contra o governo federal);  Lutaram voluntários e soldados da polícia estadual;  Indústrias do estado contribuíram com a fabricação de armas;  Três meses de luta, com a vitória das forças federais (mais bem armadas e em maior número);
  13. 13.  Apesar de vitorioso, Getúlio evita se indispor com SP novamente (poder socioeconômico);  Convocação de eleições para a Assembleia Constituinte em 1933 (eleições com voto secreto e também voto feminino, pela primeira vez)
  14. 14.  Constituição de 1934 – pontos de destaque: Voto secreto;  Voto feminino;  Justiça Eleitoral  Garantia de alguns direitos trabalhistas (salário mínimo, jornada de 8 horas, férias anuais remuneradas, indenização em demissões, proibição do trabalho aos menores de 14 anos);  Nacionalismo econômico (controle das riquezas naturais pelo governo);  Eleição indireta para presidente.  Período de grande agitação social e política (integralistas x aliancistas)
  15. 15.  Plínio Salgado, escritor modernista.  Manifesto à Nação (1932).  “Deus, pátria e família”.  Inspiração em Mussolini e Hitler.  Ação Integralista Brasileira – AIB (1934).  Características: combate ao comunismo, ao liberalismo, defesa do nacionalismo, existência de um Estado poderoso e líder concentrando poderes.
  16. 16.  Uso de uniforme (camisas-verdes), símbolo (sigma), brado “Anauê!” (você é meu irmão);  Simpatia de empresários, profissionais da classe média e militares.  Existiram cerca de mil núcleos integralistas no Brasil.
  17. 17.  Aliancistas – ANL (1935)  Socialistas, anarquistas, comunistas  “Pão, terra e liberdade”  Luís Carlos Prestes (presidente de honra)  Combate ao capitalismo e ao liberalismo estatização de empresas estrangeiras, calote da dívida externa, reforma agrária  Combate ao fascismo (integralismo)  Contou com cerca de 1600 núcleos
  18. 18.  Declarada ilegal porVargas já em 1935, com prisão de líderes.  Intentona Comunista (levante fracassado) – revolta militar diante da repressão do governo (rebeliões em RN, PE, RJ – dominadas pelas forças governamentais)
  19. 19.  “Perigo comunista” – pretexto para prisão de sindicalistas, operários, militares, intelectuais e outros acusados de atividades subversivas contar o governo
  20. 20.  Fechamento do Congresso Nacional, por meio de um cerco militar, em 10/11/1937  Outorga de uma Constituição autoritária.
  21. 21.  Características políticas do período:  Estado de emergência (governo podia prender e julgar sumariamente – amplos poderes paraVargas);  Fim do federalismo (fim da autonomia política dos estados, que foram entregues a interventores);  Extinção de partidos políticos e suspensão de eleições democráticas;  Proibição de greves e manifestações contra o governo (polícia política prendeu, torturou e matou muitos cidadãos).
  22. 22.  Artifício para conquistar simpatia popular  Criação do DIP (propaganda e censura) em 1939  No rádio: Hora do Brasil (A voz do Brasil)  Vargas como “salvador da pátria”
  23. 23.  Ministério da Educação: adoção obrigatória de instrumentos de difusão da ideologia do governo (moral e civismo, desfiles e paradas em datas cívicas, livros didáticos com culto aVargas e seu governo)
  24. 24.  Cultura: contratação de artistas e intelectuais (formadores de opinião) para exaltarVargas e seu governo;  Apoiaram: OliveiraVianna (sociólogo), Ataulfo Alves (cantor).  Perseguido: escritor Graciliano Ramos, autor de Vidas secas (acusado de integrar a ANL)
  25. 25.  Simpatia do governoVargas ao nazismo e fascismo.  Neutralidade para obter vantagens político- econômicas.  Apoio aos Aliados em 1941, em troca de empréstimos.  Ataque da Alemanha a 9 navios brasileiros (600 mortos).  Pressão popular por vingança, em apoio à guerra.  FEB (1944) – envio de 25 mil soldados
  26. 26.  Pressão pelo fim do “fascismo interno”.  Vargas antecipa-se e lidera a abertura democrática.  Em fev./1945, fixou prazo para eleições e concedeu anistia política.  Retorno de líderes.  Renascimento da vida partidária.
  27. 27.  Apoio a Dutra nas eleições.  Estimulo ao “queremismo” (Queremos Getúlio!)  Lei Antitruste (limitação ao capital estrangeiro no país)  A suspeita deVargas desejar anular as eleições faz com que os militares o pressionem a renunciar (29/10/1945)  Retira-se para sua fazenda no RS, apoia Dutra (que vence), preservando seu prestígio político, para retornar em 1951.
  28. 28.  Depois da derrubada de Getulio, o poder foi entregue a José Linhares . José Linhares – Mandato 29 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1946
  29. 29.  Getúlio que se candidatara a deputado em cinco estados e a senador por dois ganhara em todos.
  30. 30. Eurico Gaspar Dutra (1945-1950 )
  31. 31.  Foi promulgada em 18 de setembro de 1946.  Foram dispositivos básicos regulados pela carta:  A igualdade de todos perante a lei;  A liberdade de manifestação de pensamento, sem censura, a não ser em espetáculos e diversões públicas;  A inviolabilidade do sigilo de correspondência;  A liberdade de consciência, de crença e de exercício de cultos religiosos;  A liberdade de associação para fins lícitos;  A inviolabilidade da casa como asilo do indivíduo;  A prisão só em flagrante delito ou por ordem escrita de autoridade competente e a garantia ampla de defesa do acusado;  Extinção da pena de morte;  Separação dos três poderes.
  32. 32.  Apoio aos Estados Unidos no Contexto da Guerra Fria
  33. 33.  Promulgação da Constituição de 1946;  Abertura econômica;  Apoio aos EUA, no contexto da Guerra Fria;  Rompimento com a União Soviética;  Fechamento do PCB;  Estabelecimento do Plano SALTE;  Redução do poder aquisitivo dos salários
  34. 34.  A Constituição de 1946, promulgada no governo Dutra
  35. 35.  Em 1951, Getúlio Vargas retornou a presidência da República, dessa vez por meio do voto popular. Vargas se candidatou pelo PTB e recebeu apoio do Partido Social Progressista (PSP), vencendo o pleito de 1950 com 48, 7% dos votos. Entre 1945 e 1947, Vargas assumiu, de forma pouco atuante, o cargo de senador federal. Nas eleições de 1950, ele retornou ao cenário político utilizando de alguns dos velhos bordões e estratagemas que elogiavam o seu antigo governo.
  36. 36.  Entre as principais medidas por ele tomadas, podemos destacar a criação de duas grandes estatais do setor energético: a Petrobrás, que viria a controlar toda atividade de prospecção e refino de petróleo no país; e a Eletrobrás, empresa responsável pela geração e distribuição de energia elétrica.
  37. 37. Em 1953, o presidente Getúlio Vargas criou a Petrobrás e instituiu o monopólio estatal no setor com a campanha “O petróleo é nosso.”
  38. 38.  Vargas demonstrou posição contrária em relação aos Estados Unidos denunciando que empresas norte-americanas com filiais no Brasil estavam roubando a riqueza do país ao remeter para suas matrizes boa parte dos lucros que conseguiam aqui.  Enfrentando um conturbado momento político, Vargas nomeia João Goulart como Ministro do Trabalho. Em um período de intensa atividade grevista, João Goulart defendeu um reajuste salarial de 100%.
  39. 39.  Todas essas medidas tinham forte tendência nacionalista e foram recebidas com tamanho desagrado pelas elites e setores do oficialato nacional. Entre os principais críticos do governo, estava o jornalista Carlos Lacerda, membro da UDN, que por meio dos órgãos de imprensa acusava o governo de promover a “esquerdização” do Brasil e praticar corrupção política. Essa rixa entre Vargas e Lacerda, ganhou as páginas dos jornais quando, em agosto de 1954, Carlos Lacerda escapou de um atentado promovido por Gregório Fortunato, guarda pessoal do presidente.
  40. 40.  O Atentado da Rua Tonelero é o nome dado à tentativa de assassinato cometida contra o jornalista e político Carl os Lacerda, ocorrida na madrugada do dia 5 de agosto de 1954, em frente à sua residência, no número 180 da rua Tonelero, em Copacabana, Rio de Janeiro.
  41. 41.  0h  Ministro da Guerra. general Zenóbio da Costa, chega ao Palácio do Catete.Traz um ultimato assinado por 27 generais, exigindo a renúncia  0h30  Da sala de despachos.Getúlio manda chamar os mintstros. Pega em uma gaveta uma folha datilografada, assina-a e a guarda no bolso.Os demais nem sabiam, mas era a carta-testamento.O presidente sobe para o quarto  1h  Ao redor do Catete. barricadas e soldadoS armados a postos para evitar uma invasão.Getúlio, fumando seu indefectível charuto, desce à Sala de despachos. pega a Caneta-tinteiro que estava sobre sua mesa de traba1ho e a entrega ao ministro da JustiçaTancredo Neves, pedindo que ele a guarde como lembrança daqueles dias
  42. 42.  3h  Getúlio reúne o ministério. (Dos 12 ministros, um,Vicente Rao das Relações Exteriores - não compareceu além deles, estavam presentes a filha do presidente. Alzira, a esposa Darcy e os filhos Lutero e Manoel Antônio. Lá fora, aviões da aeronáutica davam rasantes sobre o Catete  4h  Os ministros não chegam a um consenso. Getúlio anota em sua agenda: "Já que o ministério não chegou a uma conclusão, eu vou decidir: (...) entrarei com um pedido de licença".  4h20  Zenóbio sai apressado, para anunciar a decisão de Getúlio aos demais chefes militares. O presidente sobe para o quarto dizendo que vai tentar dormir um pouco. O ministério continua reunido eTancredo escreve uma nota a ser divulgada à população  4h45  O ministro Oswaldo Aranha, Alzira e o próprioTancredo sobem para submeter a nota a Getúlio. O presidente, de pijama de mangas compridas, recebe-os na ante-sala de seu quarto. O país é comunicado, pelo rádio, da decisão presidencial  6h  Dois oficiais chegam ao Catete, com uma intimação para BenjaminVargas, irmão de Getúlio. Ele é acusado de ser o autor intelectual do atentado a Lacerda e se recusa a deixar o palácio. Ele sobe ao quarto do irmão, acorda-o e comunica o ocorrido
  43. 43.  7h  O telefone toca. É o general Armando de Morais Âncora, que diz a Benjamin que o pedido de licença não era o bastante. Os militares, agora com apoio do próprio ministro Zenóbio da Costa, exigem o afastamento imediato e definitivo de Getúlio  7h30  Benjamin vai ao quarto de Getúlio e lhe comunica a reação dos militares. Getúlio diz que a situação é grave e pede ao irmão que desça ao andar de baixo e traga novas informações a respeito  8h05  Contra seu costume, o presidente sai do quarto de pijama e desce até seu gabinete de trabalho. Um dos assistentes nota que Getúlio volta para o quarto carregando algo volumoso no bolso do pijama: é uma arma – um revólver Colt calibre 32  8h15  Como fazia todas as manhãs, o barbeiro Barbosa entra no quarto de Getúlio. O presidente o dispensa. Diz que quer ficar sozinho para tentar dormir. O filho Lutero descansa em um sofá, na ante-sala do quarto do pai  8h30  O presidente senta na cama, põe o revólver à altura do peito e puxa o gatilho. O tiro acorda Lutero, que é o primeiro a entrar no quarto. Em seguida chegam dona Darcy, o médico Flávio Miguez de Mello e Alzira. Getúlio está com meio corpo para fora da cama, agonizante.  8h35  A arma ficou sobre a cama e, na mesinha de cabeceira, a carta-testamento. Ele morreria ainda deitado, em minutos
  44. 44. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.
  45. 45.  Nomes : Luiz Marcelo :D

×