Composição Química da
Célula II
por Luiz Philippe Sergio
Carboidratos
Funções;
CARBOIDRATOS
• Os carboidratos são conhecidos como glicídios ou açúcares;
• São moléculas biológicas mais abundantes na na...
CLASSIFICAÇÃO
MONOSSACARÍDEOS
• São compostos com uma fórmula geral Cn(H2O);
• Não podem ser hidrolisados a compostos mais...
MONOSSACARÍDEOS:
Ribose Desoxirribose
UTILIZAÇÃO DA GLICOSE
• A glicose é utilizada de três maneiras:
 pode ser queimada imediatamente como combustível.
 arma...
DISSACARÍDEOS OU OLIGOSSACARÍDEOS:
 São açúcares duplos, contendo duas moléculas de monossacarídeos;
 São compostos cris...
DISSACARÍDEOS OU OLIGOSSACARÍDEOS
POLISSACARÍDEOS
• São formadas por três ou mais moléculas de açúcares.
• Podem ser chamadas de glicanas.
• Os quatro polis...
Lipídios
Formas e Funções;
LIPÍDIO
S• São compostos orgânicos formados por C, H e O;
• União de ácido graxo e álcool;
• São as gorduras, ceras e óleo...
citoplasma
filamentos
protéicos
proteína de
reconhecimento receptor protéico
proteína
transportadora
sítio ligante
bicamad...
LIPÍDIOS MAIS COMUNS
• Triglicerídeos
• Fosfolipídios
• Cerídios
• Glicolipídios
• Esteróides
Triglicerídeos
Plantas e animais;
São triésteres de glicerol com ácidos graxos;
Reserva de energia em animais;
Formam ...
FOSFOLIPÍDIOS
• Contêm ácidos graxos unidos a uma molécula de glicerol.
• São moléculas anfipáticas.
• São os principais c...
Cerídeos
• Representados pelas Ceras;
• Impermeabilizantes de superfícies de folhas, frutos e pétalas, reduzindo a
evapora...
GLICOLIPÍDIOS
• Todas as membranas do corpo.
• Camada externa da membrana plasmática.
• Regulação das interações.
• Fonte ...
ESTERÓIDES
• Colesterol é o mais importante.
• Está presente em todas as membranas celulares.
• É necessário para a síntes...
Aminoácidos e Proteínas
Formas e Funções;
AMINOÁCIDOS
• Um peptídio - aminoácidos se unem através de ligações peptídicas;
• A formação de um polipetídio ocorre quan...
AMINOÁCIDOS
PROTEÍNAS
• São constituintes básicos da vida;
• São macromoléculas complexas;
• Constituem cerca de 50 a 80% do peso seco...
Tipos Proteicos Estruturais
Componentes das membranas
celulares
Determinam o diâmetro dos poros;
Auxiliam os hormônios no ...
CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS
Quanto à composição:
 Proteínas simples:
Ex. albuminas, globulinas
 Proteínas conjugadas:
Ex...
CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS
Quanto à forma:
Proteínas fibrosas: são insolúveis em água, compridas e
filamentosas. A maiori...
GRAU DE ESTRUTURAÇÃO DAS PROTEÍNAS
Ligações
peptídicas
Pontes de Hidrogênio
Interações de Van der Waals
Interações Eletros...
Estrutura Proteica
α- Hélice β- Pregueada
Toda enzima é uma proteína
Substrato Produto
OBS. Proteínas Alostéricas
Forma Ativa  Forma Inativa
Altera-se sua conforma...
Enzimas
Substrato
Complexo Enzima Substrato
Produto
Modelo Chave Fechadura
Modelo Chave Fechadura
Chave e Fechadura
Cofatores e Coenzimas
• Proteínas conjugadas são constituídas por parte proteica (Apoenzima) combinada
a uma parte não pro...
Função das Proteínas
1. Catálise Enzigmática – aceleração de reações químicas
2. Movimento – contração muscular
3. Sustent...
Desnaturação das Proteínas
Existem vários fatores responsáveis pela desnaturação
a)Calor
b)Ácidos
c)Pressão
d)Solventes Or...
Anticorpos: proteínas de defesa
cadeia
pesada
anticorpo
cadeia
leve
ligações
dissulfeto
locais de ligação dos antígenos
ca...
Complexo antígeno-anticorpo
antígeno
anticorpo
ATIVA
PASSIVA
Imunizações:
Defesa contra Doenças
O cavalo é inoculado
com pequenas doses
da toxina tetânica,
produzindo os anticorpos
específicos.
Anticorpos
(antitoxinas
...
Ácidos Nucléicos
Origens e Funções;
ÁCIDOS NUCLÉICOS
• Seu comprimento linear seria de 2 m de comprimento;
PAREAMENTO DAS BASES
A=T
C G
Pontes de Hidrogênio
1) RNAm (mensageiro)
Produzido pelo DNA no núcleo;
Leva a “mensagem” ao citoplasma;
Associa-se aos ribossomos.
2) RNAr (ri...
Acabou, por hoje!!
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos

836 visualizações

Publicada em

Iniciando a complexidade da composição química das células, encontramos os carboidratos, os lipídios, as proteínas e os ácidos nucléicos.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
836
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Figure: 03-01
    Title:
    The plasma membrane is a fluid mosaic.
    Caption:
    The plasma membrane is a bilayer of phospholipids in which various proteins are embedded. Many proteins have carbohydrates attached to them. The wide variety of membrane proteins fall mostly into three categories: recognition proteins, receptor proteins, and transport proteins.
  • Aula 2.1 Composição Química das Células - carboidrato, lipídio, proteínas e ác. nucléicos

    1. 1. Composição Química da Célula II por Luiz Philippe Sergio
    2. 2. Carboidratos Funções;
    3. 3. CARBOIDRATOS • Os carboidratos são conhecidos como glicídios ou açúcares; • São moléculas biológicas mais abundantes na natureza; • São compostos por carbono, hidrogênio e oxigênio; • Representam a principal fonte de energia para a célula; • Um dos maiores grupos de compostos orgânicos; • São responsáveis pela energia que move o ser vivo;
    4. 4. CLASSIFICAÇÃO MONOSSACARÍDEOS • São compostos com uma fórmula geral Cn(H2O); • Não podem ser hidrolisados a compostos mais simples. • Contêm de três a seis átomos de carbono. • Exemplos: Glicose, Frutose e Galactose • Glicose é o mais importante dos três e é utilizada pelas células como fonte imediata de energia.
    5. 5. MONOSSACARÍDEOS: Ribose Desoxirribose
    6. 6. UTILIZAÇÃO DA GLICOSE • A glicose é utilizada de três maneiras:  pode ser queimada imediatamente como combustível.  armazenada como glicogênio para queima posterior.  pode ser armazenada sob a forma de gordura.
    7. 7. DISSACARÍDEOS OU OLIGOSSACARÍDEOS:  São açúcares duplos, contendo duas moléculas de monossacarídeos;  São compostos cristalinos, solúveis em água e de sabor doce;  Exemplos: Sacarose, Lactose e Maltose;
    8. 8. DISSACARÍDEOS OU OLIGOSSACARÍDEOS
    9. 9. POLISSACARÍDEOS • São formadas por três ou mais moléculas de açúcares. • Podem ser chamadas de glicanas. • Os quatro polissacarídeos de interesse:  O amido é um depósito de encontrado nas plantas e é constituído por uma série de moléculas de glicose ligadas entre si de forma ramificada.  O glicogênio, também conhecido como “amido animal”, é altamente ramificado, similar ao amido vegetal. O glicogênio é a forma na qual os seres vivos armazenam glicose.  A celulose é uma cadeia reta encontrado nas plantas. A celulose fornece a fibra da nossa dieta e melhora as funções digestivas de diversas maneiras.  A quitina é composta de várias moléculas de glicose com grupo amina (NH2). Ocorre na parede celular de fungos e no exoesqueleto de artrópodes.
    10. 10. Lipídios Formas e Funções;
    11. 11. LIPÍDIO S• São compostos orgânicos formados por C, H e O; • União de ácido graxo e álcool; • São as gorduras, ceras e óleos; • Insolúveis na água; • Os lipídios mais comuns encontrados no nosso organismo: - são os triglicerídeos, os fosfolipídios e os esteróides. • Associados a membrana; • Transportados pelo plasma; • Barreira hidrofóbica (impermeabilização- ceras); • Funções reguladoras ou de coenzimas (óleos); • Controle da homeostase do corpo (gorduras); • A maioria dos componentes não protéicos;
    12. 12. citoplasma filamentos protéicos proteína de reconhecimento receptor protéico proteína transportadora sítio ligante bicamada lipídica fosfolipídio colesterol carboidrato LIPÍDIOS NA MEMBRANA PLASMÁTICA
    13. 13. LIPÍDIOS MAIS COMUNS • Triglicerídeos • Fosfolipídios • Cerídios • Glicolipídios • Esteróides
    14. 14. Triglicerídeos Plantas e animais; São triésteres de glicerol com ácidos graxos; Reserva de energia em animais; Formam CO2 e H2O na célula.
    15. 15. FOSFOLIPÍDIOS • Contêm ácidos graxos unidos a uma molécula de glicerol. • São moléculas anfipáticas. • São os principais componentes das membranas celulares.
    16. 16. Cerídeos • Representados pelas Ceras; • Impermeabilizantes de superfícies de folhas, frutos e pétalas, reduzindo a evaporação; • Servem para evitar perda de água; • Abelhas produzem ceras, com a qual constroem colmeias.
    17. 17. GLICOLIPÍDIOS • Todas as membranas do corpo. • Camada externa da membrana plasmática. • Regulação das interações. • Fonte de antígenos do grupo sangüíneo. • Receptores para toxinas.
    18. 18. ESTERÓIDES • Colesterol é o mais importante. • Está presente em todas as membranas celulares. • É necessário para a síntese de vitamina D na pele. • É utilizado pelos ovários e testículos na síntese dos hormônios sexuais. HC CH3 (CH2)3 CH3HC CH3 CH3 HO Colesterol
    19. 19. Aminoácidos e Proteínas Formas e Funções;
    20. 20. AMINOÁCIDOS • Um peptídio - aminoácidos se unem através de ligações peptídicas; • A formação de um polipetídio ocorre quando diversos aminoácidos ; • As proteínas são polipeptídios muito grandes;
    21. 21. AMINOÁCIDOS
    22. 22. PROTEÍNAS • São constituintes básicos da vida; • São macromoléculas complexas; • Constituem cerca de 50 a 80% do peso seco da célula eucariótica; • Tem como base de sua estrutura os polipeptídios formados de ligações peptídicas entre os grupos amino (-NH2) de um aminoácido e carboxílico (- COOH) de outro, ambos ligados ao carbono alfa de cada um dos aminoácidos;
    23. 23. Tipos Proteicos Estruturais Componentes das membranas celulares Determinam o diâmetro dos poros; Auxiliam os hormônios no “reconhecimento” celular; Colágeno Componente estrutural dos músculos e tendões; Queratina Parte da pele e do pêlo; Hormônios peptídicos (p. ex., insulina, hormônio do crescimento) Muitos hormônios são proteínas e exercem efeitos sobre diversos sistemas orgânicos; Hemoglobina Transporte de oxigênio; Anticorpos Protegem o corpo contra organismos invasores; Proteínas plasmáticas Coágulo sangüíneo; equilíbrio de líquidos; Proteínas musculares Tornam o músculo capaz de contrair; Enzimas Regulam os padrões das reações químicas;
    24. 24. CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto à composição:  Proteínas simples: Ex. albuminas, globulinas  Proteínas conjugadas: Ex. hemeproteínas, lipoproteínas, glicoproteínas
    25. 25. CLASSIFICAÇÃO DAS PROTEÍNAS Quanto à forma: Proteínas fibrosas: são insolúveis em água, compridas e filamentosas. A maioria tem função estrutural ou protetiva. Ex. colágeno Proteínas globulares: geralmente solúveis em água, formam estruturas compactas fortemente enroladas em forma globular ou esférica. Função relacionada com manutenção e regularização de processos vitais: enzimática, transporte, defesa e hormonal.
    26. 26. GRAU DE ESTRUTURAÇÃO DAS PROTEÍNAS Ligações peptídicas Pontes de Hidrogênio Interações de Van der Waals Interações Eletrostáticas – entre carga + e - Interações Hidrofóbicas – entre residos apolares Uniões Covalentes de Dissulfeto Pontes de Hidrogênio Interações de Van der Waals Interações Eletrostáticas Interações Hidrofóbicas
    27. 27. Estrutura Proteica
    28. 28. α- Hélice β- Pregueada
    29. 29. Toda enzima é uma proteína Substrato Produto OBS. Proteínas Alostéricas Forma Ativa  Forma Inativa Altera-se sua conformação
    30. 30. Enzimas
    31. 31. Substrato Complexo Enzima Substrato Produto Modelo Chave Fechadura Modelo Chave Fechadura
    32. 32. Chave e Fechadura
    33. 33. Cofatores e Coenzimas • Proteínas conjugadas são constituídas por parte proteica (Apoenzima) combinada a uma parte não proteica (Cofator). • Apoenzima (inativa) + Cofator (inativo) = Holoenzima (ativa) • Cofator pode ser inorgânico como Cu, Zn e Mn, podem ser também Vitaminas.
    34. 34. Função das Proteínas 1. Catálise Enzigmática – aceleração de reações químicas 2. Movimento – contração muscular 3. Sustentação – Ligação a ossos e cartilagens (colágeno) 4. Proteção – Anticorpos 5. Controle do crescimento – Insulina 6. Transporte / Armazenamento - Hemoglobina
    35. 35. Desnaturação das Proteínas Existem vários fatores responsáveis pela desnaturação a)Calor b)Ácidos c)Pressão d)Solventes Orgânicos Rompe ligações
    36. 36. Anticorpos: proteínas de defesa cadeia pesada anticorpo cadeia leve ligações dissulfeto locais de ligação dos antígenos cadeia pesada anticorpo cadeia leve ligações dissulfeto locais de ligação dos antígenos porção variável porção constante Proteínas Especiais
    37. 37. Complexo antígeno-anticorpo antígeno anticorpo
    38. 38. ATIVA PASSIVA Imunizações: Defesa contra Doenças
    39. 39. O cavalo é inoculado com pequenas doses da toxina tetânica, produzindo os anticorpos específicos. Anticorpos (antitoxinas tetânicas) são extraídos para produzir o soro antitetânico O soro antitetânico é injetado na pessoa que sofreu ferimento profundo Ferimento profundo pode permitir a entrada de bactérias do tétano, que produzem toxina. Produção de soro antitetânico Vacinas x Soros
    40. 40. Ácidos Nucléicos Origens e Funções;
    41. 41. ÁCIDOS NUCLÉICOS
    42. 42. • Seu comprimento linear seria de 2 m de comprimento;
    43. 43. PAREAMENTO DAS BASES A=T C G
    44. 44. Pontes de Hidrogênio
    45. 45. 1) RNAm (mensageiro) Produzido pelo DNA no núcleo; Leva a “mensagem” ao citoplasma; Associa-se aos ribossomos. 2) RNAr (ribossômico) É o mais comprido; Matéria-prima para formar os ribossomos; Sem ribossomo não há tradução. 3) RNAt (transportador) Em certa região, apresenta 3 bases livres, chamadas anti-códon; Captura os aminoácidos do citoplasma e os leva aos ribossomos; O mesmo aminoácido pode ser carregado por 2 ou 3 tipos de RNA-t. RNA
    46. 46. Acabou, por hoje!!

    ×