Do medo construir escadasUma abordagem à Educação Sexual em meio escolar                            Formadora: Mafalda Bra...
DESAFIO          http://lugaraoafecto.blogspot.com/
METODOLOGIAS
“Em todos os problemas há um            sonho frustrado."                David Cooperrider
ESTENDAL DE IDEIAS
METODOLOGIAS
DINÂMICAS DE GRUPOPermitem:• descontracção – desinibição, ausência de constrangimento;• comunicação – emissão, transmissão...
ALGUMAS TÉCNICAS EM EDUCAÇÃO SEXUAL“Dois homens olham pela mesma janela.   Um vê a lama.   O outro vê as     estrelas.”   ...
ALGUMAS TÉCNICAS EM EDUCAÇÃO SEXUAL   Técnicas de informação;   Técnicas de clarificação e debate de opiniões,    valore...
DESENHAR SENTIMENTOS         …já me senti assim…
DADO DOS SENTIMENTOS        Técnica de treino de competências
PALAVRAS NEUTRAS   Técnica de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes
“O mais importante na comunicação  é escutar aquilo que não foi dito.”                         Peter Drucker
GÉNERO   A expressão “sexo” é uma designação    biológica:   sexo     masculino   e   feminino.    Quando nascemos somos ...
GÉNERO   A expressão “género” é o papel que a    sociedade   atribui   ao   sexo   masculino    e    feminino. É o que a ...
ESTEREÓTIPOS DE GÉNERO                        São representações                             generalizadas e              ...
PROVÉRBIOS“À mulher roca e ao marido espada.”“Mulher ao volante, perigo constante.”“A casa é das mulheres e a rua é dos ho...
“O QUE ESTÁS A PENSAR?”   Técnica de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes
TÃO IGUAIS E TÃO DIFERENTES   Técnica de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

28 janeiro

679 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
679
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
157
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

28 janeiro

  1. 1. Do medo construir escadasUma abordagem à Educação Sexual em meio escolar Formadora: Mafalda Branco Janeiro | 2012
  2. 2. DESAFIO http://lugaraoafecto.blogspot.com/
  3. 3. METODOLOGIAS
  4. 4. “Em todos os problemas há um sonho frustrado." David Cooperrider
  5. 5. ESTENDAL DE IDEIAS
  6. 6. METODOLOGIAS
  7. 7. DINÂMICAS DE GRUPOPermitem:• descontracção – desinibição, ausência de constrangimento;• comunicação – emissão, transmissão e recepção de mensagens verbais e nãoverbais;• expressão afectiva – comunicação de sentimentos e emoções por palavrase/ou gestos;• interacção/ integração grupal – união entre as pessoas de um grupo;• cooperação – acções conjuntas de colaboração entre duas ou mais pessoas;• polaridade – experiência de papéis diferentes, vivenciados no mesmo contexto(e.: liderar e ser liderado);• reforço do auto-conceito;• auto-conhecimento;
  8. 8. ALGUMAS TÉCNICAS EM EDUCAÇÃO SEXUAL“Dois homens olham pela mesma janela. Um vê a lama. O outro vê as estrelas.” Frederick Langbridge
  9. 9. ALGUMAS TÉCNICAS EM EDUCAÇÃO SEXUAL Técnicas de informação; Técnicas de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes; Técnicas de treino de competências; Técnicas de descontracção.
  10. 10. DESENHAR SENTIMENTOS …já me senti assim…
  11. 11. DADO DOS SENTIMENTOS Técnica de treino de competências
  12. 12. PALAVRAS NEUTRAS Técnica de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes
  13. 13. “O mais importante na comunicação é escutar aquilo que não foi dito.” Peter Drucker
  14. 14. GÉNERO A expressão “sexo” é uma designação biológica: sexo masculino e feminino. Quando nascemos somos “meninos” ou “meninas”. É utilizada para mencionar e comparar os indivíduos com base na respectiva pertença a uma das duas categorias demográficas possíveis, em virtude das suas características biológicas: sexo masculino e sexo feminino (Deaux, 1985, citado por Vieira, 2006).
  15. 15. GÉNERO A expressão “género” é o papel que a sociedade atribui ao sexo masculino e feminino. É o que a sociedade espera do rapaz e da rapariga, por terem nascido com o sexo masculino e feminino. Tem a ver com crenças que definem o que é masculinidade e feminilidade, bem como com expectativas criadas pelos próprios pais à volta do que será e fará o seu filho se for rapaz ou rapariga (Pereira e Freitas, 2001). “Era uma vez outra Maria” Diferenças de género
  16. 16. ESTEREÓTIPOS DE GÉNERO São representações generalizadas e socialmente valorizadas acerca do que os homens e as mulheres devem ser (traços de género) e fazer (papéis de género).
  17. 17. PROVÉRBIOS“À mulher roca e ao marido espada.”“Mulher ao volante, perigo constante.”“A casa é das mulheres e a rua é dos homens.”“Do homem a praça, da mulher a casa.”“Mulher sem marido, barco sem leme.”“Homem com fala de mulher nem Diabo o quer.”“Vinho, mulheres e tabaco põem o homem fraco.”“Homem velho e mulher nova, ou corno ou cova.”
  18. 18. “O QUE ESTÁS A PENSAR?” Técnica de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes
  19. 19. TÃO IGUAIS E TÃO DIFERENTES Técnica de clarificação e debate de opiniões, valores e atitudes

×