O slideshow foi denunciado.
Do medo construir escadasUma abordagem à Educação Sexual em meio escolar                            Formadora: Mafalda Bra...
De tudo, ficaram três coisas: a certezade que estamos começando, a certezade que é preciso continuar e a certeza   de que ...
“É curioso como não sei dizer quem sou.Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer.”                                Clarice...
“O mais importante não é ter para onde ir,         mas sim para quem ir.”                               Graça Gonçalves
“Os contos servempara adormecer as criançase para despertar os adultos.”          Hans Christian Andersen
AVALIAÇÃO
Sexualidade    ?...
SEXUALIDADE     =  SEXO?
O QUE É A SEXUALIDADE?   A sexualidade não pode ser definida a partir de um    único ponto de vista, uma só ciência ou um...
“A sexualidade é uma energia que nos motiva aprocurar amor, contacto, ternura, intimidade;que se integra no modo como nos ...
Dimensão                BiológicaDimensão      Sexualidad     DimensãoPsicológica                    Ética                ...
―A sexualidade étodo o nosso ser.‖          (Merleau Ponty, 1975)
EDUCAÇÃO SEXUAL?
O CHAPÉU DOS MEDOS
EDUCAÇÃO SEXUAL?                   Faz-se     Educação         Sexual                   mesmo      quando       não       ...
FAZ-SE EDUCAÇÃO SEXUAL MESMOQUANDO   NÃO   SE   PROGRAMAFAZER…
EDUCAÇÃO SEXUAL INFORMAL       Assenta   na    vivência   proporcionada       ao     longo        do        desenvolvimen...
EDUCAÇÃO SEXUAL NÃO FORMAL   Diz respeito a todos os processos    intencionais de educação no âmbito da    sexualidade hu...
EDUCAÇÃO SEXUAL FORMAL              É um processo intencional e programado               através do currículo           ...
LET’s TALK ABOUT SEX?...
EDUCAÇÃO SEXUAL                  ―A Educação Sexual é apresentada                    como um aspecto de educação          ...
EDUCAÇÃO SEXUAL                  ―A verdadeira Educação Sexual                                  é a educação              ...
BIBLIOGRAFIA   Assembleia da República. (2009). Lei n.º 60/2009 de 6 de Agosto, Diário da República, 1.ª    série — N.º 1...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

12 janeiro

705 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

12 janeiro

  1. 1. Do medo construir escadasUma abordagem à Educação Sexual em meio escolar Formadora: Mafalda Branco Janeiro | 2012
  2. 2. De tudo, ficaram três coisas: a certezade que estamos começando, a certezade que é preciso continuar e a certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar. Fazer da interrupção um caminho novo. Fazer da queda um passo dedança, do medo uma escada, do sono uma ponte, da procura um encontro. E assim terá valido a pena existir. Fernando Sabino
  3. 3. “É curioso como não sei dizer quem sou.Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer.” Clarice Lispector
  4. 4. “O mais importante não é ter para onde ir, mas sim para quem ir.” Graça Gonçalves
  5. 5. “Os contos servempara adormecer as criançase para despertar os adultos.” Hans Christian Andersen
  6. 6. AVALIAÇÃO
  7. 7. Sexualidade ?...
  8. 8. SEXUALIDADE = SEXO?
  9. 9. O QUE É A SEXUALIDADE? A sexualidade não pode ser definida a partir de um único ponto de vista, uma só ciência ou umas quantas palavras. O que hoje sabemos sobre sexualidade é o resultado de múltiplas aproximações feitas a partir de diferentes ciências. Por isso, a sexologia é, provavelmente, mais do que nenhuma outra, uma ciência interdisciplinar. López, F. e Fuertes, A.
  10. 10. “A sexualidade é uma energia que nos motiva aprocurar amor, contacto, ternura, intimidade;que se integra no modo como nos sentimos,movemos, tocamos e somos tocados; é ser-sesensual e ao mesmo tempo sexual; elainfluencia pensamentos, sentimentos, acções einteracções e, por isso, influencia também anossa saúde física e mental.”
  11. 11. Dimensão BiológicaDimensão Sexualidad DimensãoPsicológica Ética e Dimensão Sociológica
  12. 12. ―A sexualidade étodo o nosso ser.‖ (Merleau Ponty, 1975)
  13. 13. EDUCAÇÃO SEXUAL?
  14. 14. O CHAPÉU DOS MEDOS
  15. 15. EDUCAÇÃO SEXUAL? Faz-se Educação Sexual mesmo quando não se programa fazer, pois ―somos seres sexuados e objecto de um processo educativo desde que nascemos até que morremos‖. Frade, A. et al. (2001)
  16. 16. FAZ-SE EDUCAÇÃO SEXUAL MESMOQUANDO NÃO SE PROGRAMAFAZER…
  17. 17. EDUCAÇÃO SEXUAL INFORMAL  Assenta na vivência proporcionada ao longo do desenvolvimento do indivíduo por figuras significativas  Decorre das experiências do quotidiano, de forma espontânea  Apela essencialmente a aspectos emocionais  Relação com pais, pares e media Vaz, J. M. (1996)
  18. 18. EDUCAÇÃO SEXUAL NÃO FORMAL Diz respeito a todos os processos intencionais de educação no âmbito da sexualidade humana, desenvolvidos na escola extra-curricularmente e ou paralelamente ao sistema educativo formal. Vaz, J. M. (1996)
  19. 19. EDUCAÇÃO SEXUAL FORMAL  É um processo intencional e programado através do currículo  Os conteúdos são seleccionados, sequenciados e desenvolvidos de acordo com os objectivos estabelecidos  São previstas actividades integradas por níveis de conhecimento, competências e valores/atitudes de acordo com a fase de desenvolvimento  Implica a adequação de metodologias Vaz, J. M. (1996)
  20. 20. LET’s TALK ABOUT SEX?...
  21. 21. EDUCAÇÃO SEXUAL ―A Educação Sexual é apresentada como um aspecto de educação afectiva com influências na formação da personalidade, na socialização e na escolha de um conjunto de valores morais e pessoais.‖ Fuste (1989)
  22. 22. EDUCAÇÃO SEXUAL ―A verdadeira Educação Sexual é a educação da capacidade de amar‖ Muller
  23. 23. BIBLIOGRAFIA Assembleia da República. (2009). Lei n.º 60/2009 de 6 de Agosto, Diário da República, 1.ª série — N.º 151 — 6 de Agosto de 2009 – 5097 Frade, A. et al. (2001). Educação Sexual na Escola. Lisboa: Texto Editora. López, Félix e Antonio Fuertes. (1999). Para Compreender a Sexualidade. Lisboa: APF. Pereira, M.M. e Freitas, F. (2001). Educação sexual – Contextos de sexualidade e adolescência. Porto: Edições ASA. Rede Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens. (2010). Kit Pedagógico sobre Género e Juventude. Lisboa. Strecht, P. (2005). Vontade de Ser – Textos sobre Adolescência. Lisboa: Assírio & Alvim. Vaz, J. (1996). Educação Sexual na Escola. Lisboa: Universidade Aberta.

×