SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Brasil: Relevo
e
Estrutura Geológica
Professora: Lucinéia Hyrycena
Orientadora: Sandra Carbonera
É importante destacar que relevo e
estrutura geológica são conceitos
diferentes;
O primeiro corresponde a forma
apresentada pela superfície terrestre.
Já Estrutura Geológica corresponde a
natureza das rochas que compõem o
relevo.
 A ciência que se ocupa no estudo
do relevo é a Geomorfologia.
Características
•

A formação do relevo brasileiro decorre da ação de diversos elementos,
como a estrutura geológica do território, os agentes internos, o tectonismo
e o vulcanismo, e os agentes externos: as águas correntes e o
intemperismo.

•

O Brasil é um país de poucos desníveis. Cerca de 40% do seu território
encontra-se abaixo de 200 m de altitude, 45% entre 200 e 600 m, e 12%,
entre 600 e 900 m. Apenas 3% constituem área montanhosa,
ultrapassando os 900 m de altitude.

•

Como reflexo dessa estrutura geológica, de base sedimentar, a altimetria
de do relevo brasileiro vai caracterizar-se pelo predomínio das baixas e
médias altitudes.

•

Tais formações se sobrepõem aos terrenos pré-cambrianos, mais antigos,
que formam o embasamento de nosso relevo, de origem cristalina, e que
afloram em 36% do território.
Características
• O relevo brasileiro, em sua formação, não sofreu a ação dos
movimentos orogenéticos recentes, responsáveis pelo surgimento dos
chamados dobramentos modernos e, por isso, caracteriza-se pela
presença de três grandes formas: os planaltos as depressões e as
planícies.
• Os planaltos e as depressões representam as formas predominantes,
ocupando cerca de 95% do território, e têm origem e tanto cristalina
quanto sedimentar. Em alguns pontos do território, especialmente nas
bordas dos planaltos, o relevo apresenta-se muito acidentado, como a
ocorrência de serras e escarpas.
• As planícies representam os 5% restantes do território brasileiro e são
exclusivamente de origem sedimentar.
Classificação do relevo brasileiro
• Aroldo de Azevedo, na década de 40, que utilizava como critério para
a definição das formas o nível altimétrico como fator de determinação
do que seja um planalto ou uma planície.
• De acordo com esse critério:
– a superfícies aplainadas que superassem a marca dos 200 m de altitude
seriam classificadas como planaltos,
– as superfícies aplainadas que apresentassem altitudes inferiores a 200 m
seriam classificadas como planícies.

• Com base nisso, o Brasil dividia-se em oito unidades de relevo, sendo
4 planaltos, que ocupavam 59% do território e 4 planícies, que
ocupavam os 41% restante
Classificação de Aroldo de Azevedo
Classificação de Ab'Saber
• O professor Aziz Nacib Ab'Saber, no final da década de 50,
apresentou uma nova classificação que desprezava o nível
altimétrico e dá ênfase aos processos geomorfólogicos, isto é, aos
processos de erosão e sedimentação.
• Assim, para ele:
– planalto é uma superfície na qual predomina o processo de
desgaste
– planície (ou terras baixas) é uma área de sedimentação.
• Por essa divisão, o relevo brasileiro se compunha de 10 unidades,
sendo 7 planaltos, que ocupavam 75% do território, e três planícies,
que ocupavam os 25 restantes.
Classificação de Ab'Saber
Classificação de Ross
• A mais recente classificação do relevo brasileiro é a proposta pelo
professor Jurandyr Ross, divulgada em 1985.
• Jurandyr Ross, a exemplo de Ab'Saber, também utiliza os processos
geomorfológicos para elaborar a sua classificação.
• Destaca três formas principais de relevo:planaltos, planícies e
depressões. Define cada macro-unidade da seguinte forma:
– PLANALTO como sendo uma superfície irregular, com altitude acima de
300 metros e produto de erosão;
– PLANÍCIE, como uma área plana, formada pelo acúmulo recente de
sedimentos;
– DEPRESSÃO, como superfície entre 100 e 500 metros de altitude, com
inclinação suave, mais plana que o planalto e formada por processo de
erosão.
Classificação de Ross
Unidades de Relevo de Ross
• Suas pesquisas foram fundamentadas a partir do levantamento da
superfície do território brasileiro, realizado através de sistema de
radares do projeto Radambrasil, do Ministério de Minas e Energia, no
qual o professor Ross apresenta uma subdivisão do relevo brasileiro
em 28 unidades, sendo 11 planaltos,11 depressões e 6 planícies.
• PLANALTOS:
– 1. Amazonas Oriental
– 2. Planaltos e chapadas da Bacia do Parnaíba
– 3. Planaltos e chapadas da Bacia do Paraná
– 4. Planalto e chapada dos Parecis
– 5. Planaltos residuais Norte-Amazônicos
– 6. Planaltos residuais sul-amazônicos
– 7. Planaltos e serras de leste-sudeste
– 8. Planaltos e serras de Goiás-Minas
– 9. Planaltos e serras residuais do alto Paraguai
– 10. Borborema
– 11. Sul-Rio-Grandense.
Unidades de Relevo de Ross
• DEPRESSÕES:
–
–
–
–
–
–
–
–
–
–
–

12. Amazônia Ocidental
13. Marginal Norte Amazônia
14. Marginal Sul Amazônia
15. Araguaia-Tocantins
16. Cuiabana
17. Alto Alto Paraguai-Guaporé
18. Miranda
19. Sertaneja e do São Francisco
20. Tocantins
21. Periférica da Borda Leste da Bacia do Paraná
22. Periférica Sul-Rio-Grandense.
Unidades de Relevo de Ross
•

PLANÍES:
–
–
–
–
–
–

23. Rio Amazonas
24. Rio Araguaia
25. Pantanal do Rio Guaporé
26. Pantanal Mato-Grossense
27. Lagoas dos Patos e Mirim
28. Planícies e Tabuleiros Litorâneos .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relevo Brasileiro e Litorâneo
Relevo Brasileiro e LitorâneoRelevo Brasileiro e Litorâneo
Relevo Brasileiro e Litorâneo
Ivanilson Lima
 
Classificação do relevo
Classificação do relevoClassificação do relevo
Classificação do relevo
Raquel Avila
 
Geomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do BrasilGeomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do Brasil
bianca
 
Classifcação de relevo geisa_jeferson
Classifcação de relevo geisa_jefersonClassifcação de relevo geisa_jeferson
Classifcação de relevo geisa_jeferson
Carolina Corrêa
 
Aula 1b a formação relevo do brasileiro
Aula 1b a formação relevo do brasileiroAula 1b a formação relevo do brasileiro
Aula 1b a formação relevo do brasileiro
geopedrote
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
dela28
 
Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02
Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02
Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02
Emerson Ricardo
 

Mais procurados (19)

Relevo Brasileiro e Litorâneo
Relevo Brasileiro e LitorâneoRelevo Brasileiro e Litorâneo
Relevo Brasileiro e Litorâneo
 
Classificação do relevo
Classificação do relevoClassificação do relevo
Classificação do relevo
 
Geomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do BrasilGeomorfologia Do Brasil
Geomorfologia Do Brasil
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Classifcação de relevo geisa_jeferson
Classifcação de relevo geisa_jefersonClassifcação de relevo geisa_jeferson
Classifcação de relevo geisa_jeferson
 
Relevo Brasileiro 2
Relevo Brasileiro 2Relevo Brasileiro 2
Relevo Brasileiro 2
 
Relevo Brasileiro
Relevo BrasileiroRelevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
Relevo Brasileiro- Geografia
Relevo Brasileiro- GeografiaRelevo Brasileiro- Geografia
Relevo Brasileiro- Geografia
 
Relevo brasileiro-e-sua-classificacao
Relevo brasileiro-e-sua-classificacaoRelevo brasileiro-e-sua-classificacao
Relevo brasileiro-e-sua-classificacao
 
Relevo brasileiro segundo Jurandir Ross.
Relevo brasileiro segundo Jurandir Ross.Relevo brasileiro segundo Jurandir Ross.
Relevo brasileiro segundo Jurandir Ross.
 
Aula - Relevo Brasil
Aula - Relevo BrasilAula - Relevo Brasil
Aula - Relevo Brasil
 
Aula 1b a formação relevo do brasileiro
Aula 1b a formação relevo do brasileiroAula 1b a formação relevo do brasileiro
Aula 1b a formação relevo do brasileiro
 
Classificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo BrasileiroClassificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo Brasileiro
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
Classificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo BrasileiroClassificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo Brasileiro
 
Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02
Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02
Estruturasgeolgicas formasdorelevoplancieplanaltoedepresso-120604155217-phpapp02
 
Geografia brasil relevo vvv
Geografia brasil relevo vvvGeografia brasil relevo vvv
Geografia brasil relevo vvv
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - Bases Físicas do Brasil
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Bases Físicas do Brasilwww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Bases Físicas do Brasil
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - Bases Físicas do Brasil
 
Os grandes compartimentos do relevo brasileiro
Os grandes compartimentos do relevo brasileiroOs grandes compartimentos do relevo brasileiro
Os grandes compartimentos do relevo brasileiro
 

Destaque

Aula 04 processos de formação do solo
Aula 04   processos de formação do soloAula 04   processos de formação do solo
Aula 04 processos de formação do solo
Jadson Belem de Moura
 
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Alexsanderhl
 
Hidrografia do Brasil
Hidrografia do BrasilHidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil
martoca
 

Destaque (20)

Agropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - GeografiaAgropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - Geografia
 
Construção Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco GeográficoConstrução Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco Geográfico
 
Aula 04 processos de formação do solo
Aula 04   processos de formação do soloAula 04   processos de formação do solo
Aula 04 processos de formação do solo
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Os fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solosOs fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solos
 
Origem e formação do solo
Origem e formação do soloOrigem e formação do solo
Origem e formação do solo
 
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
 
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo TerrestreFormação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
 
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
 
Compostagem
CompostagemCompostagem
Compostagem
 
O crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiraO crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileira
 
Efeito de estufa
Efeito de estufaEfeito de estufa
Efeito de estufa
 
A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4
 
Aula origem dos solos
Aula  origem dos solosAula  origem dos solos
Aula origem dos solos
 
Erosao
ErosaoErosao
Erosao
 
Meios aquáticos e litoral
Meios aquáticos e litoralMeios aquáticos e litoral
Meios aquáticos e litoral
 
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
 
Hidrografia do Brasil
Hidrografia do BrasilHidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Aula sobre "Fatores de formação do solo", Faculdade de Agronomia da UFRGS
Aula sobre "Fatores de formação do solo", Faculdade de Agronomia da UFRGSAula sobre "Fatores de formação do solo", Faculdade de Agronomia da UFRGS
Aula sobre "Fatores de formação do solo", Faculdade de Agronomia da UFRGS
 

Semelhante a 1 aula (20)

geografia
geografiageografia
geografia
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
Relevo brasileiro-e-sua-classificacao
Relevo brasileiro-e-sua-classificacaoRelevo brasileiro-e-sua-classificacao
Relevo brasileiro-e-sua-classificacao
 
Relevo Do brasil
Relevo Do brasilRelevo Do brasil
Relevo Do brasil
 
GEOGRAFIA DO BRASIL
GEOGRAFIA DO BRASILGEOGRAFIA DO BRASIL
GEOGRAFIA DO BRASIL
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Aula de relevo
Aula de relevoAula de relevo
Aula de relevo
 
Cap2 7ºano (1ºbi – 2ºts)
Cap2 7ºano (1ºbi – 2ºts)Cap2 7ºano (1ºbi – 2ºts)
Cap2 7ºano (1ºbi – 2ºts)
 
Geografia - Relevo - Os Domínios Morfológicos
Geografia - Relevo - Os Domínios MorfológicosGeografia - Relevo - Os Domínios Morfológicos
Geografia - Relevo - Os Domínios Morfológicos
 
Estrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasilEstrutura geologica e relevo do brasil
Estrutura geologica e relevo do brasil
 
Pdf geografia
Pdf geografiaPdf geografia
Pdf geografia
 
Apostila Geografia
Apostila GeografiaApostila Geografia
Apostila Geografia
 
Domínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do BrasilDomínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
Relevo e Solos.pptx
Relevo e Solos.pptxRelevo e Solos.pptx
Relevo e Solos.pptx
 
Geografia relevo brasileiro
Geografia relevo brasileiroGeografia relevo brasileiro
Geografia relevo brasileiro
 
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasilGeologia geomorfologia e mineraçao no brasil
Geologia geomorfologia e mineraçao no brasil
 
RELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTALRELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTAL
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 

1 aula

  • 1. Brasil: Relevo e Estrutura Geológica Professora: Lucinéia Hyrycena Orientadora: Sandra Carbonera
  • 2. É importante destacar que relevo e estrutura geológica são conceitos diferentes; O primeiro corresponde a forma apresentada pela superfície terrestre. Já Estrutura Geológica corresponde a natureza das rochas que compõem o relevo.
  • 3.  A ciência que se ocupa no estudo do relevo é a Geomorfologia.
  • 4. Características • A formação do relevo brasileiro decorre da ação de diversos elementos, como a estrutura geológica do território, os agentes internos, o tectonismo e o vulcanismo, e os agentes externos: as águas correntes e o intemperismo. • O Brasil é um país de poucos desníveis. Cerca de 40% do seu território encontra-se abaixo de 200 m de altitude, 45% entre 200 e 600 m, e 12%, entre 600 e 900 m. Apenas 3% constituem área montanhosa, ultrapassando os 900 m de altitude. • Como reflexo dessa estrutura geológica, de base sedimentar, a altimetria de do relevo brasileiro vai caracterizar-se pelo predomínio das baixas e médias altitudes. • Tais formações se sobrepõem aos terrenos pré-cambrianos, mais antigos, que formam o embasamento de nosso relevo, de origem cristalina, e que afloram em 36% do território.
  • 5. Características • O relevo brasileiro, em sua formação, não sofreu a ação dos movimentos orogenéticos recentes, responsáveis pelo surgimento dos chamados dobramentos modernos e, por isso, caracteriza-se pela presença de três grandes formas: os planaltos as depressões e as planícies. • Os planaltos e as depressões representam as formas predominantes, ocupando cerca de 95% do território, e têm origem e tanto cristalina quanto sedimentar. Em alguns pontos do território, especialmente nas bordas dos planaltos, o relevo apresenta-se muito acidentado, como a ocorrência de serras e escarpas. • As planícies representam os 5% restantes do território brasileiro e são exclusivamente de origem sedimentar.
  • 6. Classificação do relevo brasileiro • Aroldo de Azevedo, na década de 40, que utilizava como critério para a definição das formas o nível altimétrico como fator de determinação do que seja um planalto ou uma planície. • De acordo com esse critério: – a superfícies aplainadas que superassem a marca dos 200 m de altitude seriam classificadas como planaltos, – as superfícies aplainadas que apresentassem altitudes inferiores a 200 m seriam classificadas como planícies. • Com base nisso, o Brasil dividia-se em oito unidades de relevo, sendo 4 planaltos, que ocupavam 59% do território e 4 planícies, que ocupavam os 41% restante
  • 8. Classificação de Ab'Saber • O professor Aziz Nacib Ab'Saber, no final da década de 50, apresentou uma nova classificação que desprezava o nível altimétrico e dá ênfase aos processos geomorfólogicos, isto é, aos processos de erosão e sedimentação. • Assim, para ele: – planalto é uma superfície na qual predomina o processo de desgaste – planície (ou terras baixas) é uma área de sedimentação. • Por essa divisão, o relevo brasileiro se compunha de 10 unidades, sendo 7 planaltos, que ocupavam 75% do território, e três planícies, que ocupavam os 25 restantes.
  • 10. Classificação de Ross • A mais recente classificação do relevo brasileiro é a proposta pelo professor Jurandyr Ross, divulgada em 1985. • Jurandyr Ross, a exemplo de Ab'Saber, também utiliza os processos geomorfológicos para elaborar a sua classificação. • Destaca três formas principais de relevo:planaltos, planícies e depressões. Define cada macro-unidade da seguinte forma: – PLANALTO como sendo uma superfície irregular, com altitude acima de 300 metros e produto de erosão; – PLANÍCIE, como uma área plana, formada pelo acúmulo recente de sedimentos; – DEPRESSÃO, como superfície entre 100 e 500 metros de altitude, com inclinação suave, mais plana que o planalto e formada por processo de erosão.
  • 12. Unidades de Relevo de Ross • Suas pesquisas foram fundamentadas a partir do levantamento da superfície do território brasileiro, realizado através de sistema de radares do projeto Radambrasil, do Ministério de Minas e Energia, no qual o professor Ross apresenta uma subdivisão do relevo brasileiro em 28 unidades, sendo 11 planaltos,11 depressões e 6 planícies. • PLANALTOS: – 1. Amazonas Oriental – 2. Planaltos e chapadas da Bacia do Parnaíba – 3. Planaltos e chapadas da Bacia do Paraná – 4. Planalto e chapada dos Parecis – 5. Planaltos residuais Norte-Amazônicos – 6. Planaltos residuais sul-amazônicos – 7. Planaltos e serras de leste-sudeste – 8. Planaltos e serras de Goiás-Minas – 9. Planaltos e serras residuais do alto Paraguai – 10. Borborema – 11. Sul-Rio-Grandense.
  • 13. Unidades de Relevo de Ross • DEPRESSÕES: – – – – – – – – – – – 12. Amazônia Ocidental 13. Marginal Norte Amazônia 14. Marginal Sul Amazônia 15. Araguaia-Tocantins 16. Cuiabana 17. Alto Alto Paraguai-Guaporé 18. Miranda 19. Sertaneja e do São Francisco 20. Tocantins 21. Periférica da Borda Leste da Bacia do Paraná 22. Periférica Sul-Rio-Grandense.
  • 14. Unidades de Relevo de Ross • PLANÍES: – – – – – – 23. Rio Amazonas 24. Rio Araguaia 25. Pantanal do Rio Guaporé 26. Pantanal Mato-Grossense 27. Lagoas dos Patos e Mirim 28. Planícies e Tabuleiros Litorâneos .