SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Seminário de Vida no Espírito Santo
2ª palestra
Luciano Souza
-1-
Hoje em dia a palavra ‘amor’ está tão banal
que, muitas vezes, pensamos que já sabemos o seu
significado, porém quando pergunto para algumas
pessoas “o que é o amor?” de prontidão não sabem
bem responder.
Para entendermos o que é o amor nós temos
que conhecer a fonte do amor: de onde vem, de
onde sai, de onde é distribuído todo esse amor que
tanto falamos.
“Pois Deus amou de tal forma o mundo, que entregou
o seu Filho único, para que todo o que nele acredita
não morra, mas tenha a vida eterna.” (João 3,16).
“Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é
amor... Deus é amor: quem permanece no amor
permanece em Deus, e Deus permanece nele.” (João 3,16).
DEUS É A FONTE DE TODO O AMOR que existe,
pois se perguntarmos: o que é o amor? Quem é o amor?
É Deus! Ou então: de onde vem o amor? De Deus! Pois
Deus é o próprio amor em pessoa. E nós só sabemos o
que é o amor, nós só podemos amar porque somos
imagem e semelhança daquele que é o Amor: Deus. Se
nós conhecemos a Deus é porque amamos e se nós
amamos é porque conhecemos a Deus; quem conhece
Deus, conhece o amor.
“Deus nos criou por livre e desinteressado amor.”
(CIC 1-3)
A explicação que o YouCat (catecismo jovem)
nos dá é a seguinte: “Quando uma pessoa ama, o seu
coração transborda. Ela deseja partilhar a alegria com
os outros. Nisso ela se parece com seu Criador. Embora
Deus seja um mistério, podemos pensa-l’O de um
modo humano e dizer: Ele nos criou a partir do
‘excesso’ do seu amor. Ele queria partilhar a Sua
infinda alegria conosco, criaturas do Seu amor.”
Deus nos ama com amor Ágape. Amor
incondicional. Amor sem limites, sem barreiras, sem
preconceitos, sem distinção de pessoas. Deus nos
ama de uma forma tão especial que nem nós
mesmos conseguimos entender, e para que nós
pudéssemos compreender esse amor, Ele quis fazer
uma prova de amor: dar seu único filho para salvar a
todos.
“A medida do amor é amar sem medida”
(São Francisco de Sales)
-2-
É preciso desmitificar a imagem de Deus. É comum
nos tempos de hoje muitos perguntarem Deus é
natureza? Deus é uma força? Deus é cada um de nós?
QUEM É DEUS?
Características de Deus:
• Criador
• Eterno
• Imutável
• Onisciente (detém todo conhecimento)
• Onipresente (presente em todos os lugares)
• Onipotente (todo poderoso).
• Deus é Trino: “Façamos o homem à nossa
imagem e semelhança” (Gen. 1, 26). Nesta
passagem podemos perceber o uso da
primeira pessoa do plural, demonstrando a
sua tridimensão.
“Ainda que tivesse o dom da profecia, o conhecimento de
todos os mistérios e de toda a ciência; ainda que tivesse
toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não
tivesse amor, nada seria.”
(1 Coríntios 13,2)
D E U S É:
Pai (“Eu e o Pai somos um” - João 10,30)
Filho (“no princípio era o Verbo e o Verbo estava junto
de Deus... tudo foi feito por Ele e sem Ele nada foi feito”
– João.1, 1-3)
Espírito Santo (“O Espírito Santo pairava sobre as
águas” – Gênesis 1,2)
“O amor é paciente, o amor é prestativo; não é
invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho.”
(1 Coríntios 13,4)
Por essas e outras passagens,
podemos observar que o ato da criação
é de Deus Trino. É por uma apropriação
teológica que se atribui a Deus Pai a
criação.
“[o amor] Nada faz de inconveniente, não procura o
seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor.”
(1 Coríntios 13,5)
A Criação – Plano de Amor
Numa singela analogia, podemos dizer que
a Ssma. Trindade “ficou grávida”, e como toda
mãe, logo tratou de fazer seu enxoval: As coisas
criadas: todo o mundo (o céu, a terra, o mar, os
animais, toda a natureza...).
E assim foi gerado o homem, imagem e
semelhança de Deus.
“[o amor] Nada faz de inconveniente, não procura o
seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor.”
(1 Coríntios 13,5)
Portanto, o homem foi criado com características
inerentes de seu Criador. O Catecismo da Igreja Católica no
número 41 irá afirmar: As criaturas, todas elas, trazem em si
certa semelhança com Deus, muito particularmente o
homem, criado à imagem e a semelhança de Deus. Por isso
as múltiplas perfeições das criaturas (sua verdade, bondade
e beleza) refletem a perfeição infinita de Deus. Em razão
disso, podemos falar de Deus a partir das perfeições de suas
criaturas, "pois a grandeza e a beleza das criaturas fazem,
por analogia, contemplar seu Autor" (Sb13,5). Ainda pode-
se destacar outras características inerentes:
“Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que Ele reine
sobre os peixes do mar, sobre as águas do céu, sobre os animais
domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que se
arrastam sobre a terra.” (Gênesis 1,26)
• Inteligência (ciência)
• Vontade (diferente de instinto)
• Destinação a eternidade
• Co-criação (graça de gerar filhos)
“O amor jamais passará. As profecias desaparecerão,
as línguas cessarão, a ciência também desaparecerá.”
(1 Coríntios 13,8)
-3-
Como Deus se relaciona conosco?
- Através de seu amor que é:
1) Eterno = Deus já nos amava antes da nossa
existência. Fomos, aliás, chamados à vida por
um ato de amor.
“Amo-te com eterno amor”
(Jeremias 31-3).
2) Pessoal = único
Deus nos ama de maneira irrepetível. Ele conhece,
valoriza e ama cada um de nós como se fôssemos os
únicos seres sobre a Terra.
Se você fosse o único habitante de todo o universo,
Deus não poderia amá-lo mais do que Ele o ama nesse
exato momento.
“O Senhor chamou-me desde o meu nascimento, ainda no
seio de minha mãe, ele pronunciou o meu nome”
(Isaías 49.1)
“E agora eis o que diz o Senhor, aquele que te criou,
Jacó e te formou Israel, nada temas, pois eu te resgato,
eu te chamo pelo nome, és meu” (Isaías 43,1).
3) Fiel = Deus não volta atrás no propósito de nos
amar. Ainda que sejamos infiéis, Ele é fiel.
“Pode uma mulher esquecer-se daquele que
amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas
entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te
esqueceria nunca. Eis que estás gravada na palma de
minhas mãos.” (Isaías 49.15-16).
“Mesmo que as montanhas oscilassem e as colinas
abalassem, jamais meu amor te abandonará...”
(Isaías 54,10)
4) Sem Medidas = Imensurável - não há amor
humano que se equipare à intensidade com que
Deus nos entrega seu amor.
“Porque és precioso a meus olhos, porque eu te
aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego
nações em troca de ti”. (Isaías 43.4).
“Agora, portanto, permanecem estas três coisas: a fé,
a esperança e o amor. A maior delas, porém, é o
amor.” (1 Coríntios 13,13)
5) Incondicional = Nossos afetos são marcados pelo egoísmo,
pelo desejo de troca. Amamos o belo, o perfumado, o gentil.
Mesmo o amor materno, que dentre os amores humanos é
dito o mais puro, tem limitações.
Deus nos aceita e nos aprecia em qualquer
circunstância, pois não é necessário colocarmos máscaras
para sermos aceitos por Deus. Ele não nos ama por causa de
nossas qualidades, mas ama o que somos. Deus não nos ama
porque somos bons, mas porque Ele é bom.
“Mas amamos por que Deus nos amou primeiro”
(I João 4,19).
Dá forma que estávamos!
Por mais valorizados e amados que fomos por
nossos familiares, esposos, amigos, sempre estaremos
carentes do amor perfeito.
É como se em nosso coração houvesse uma sede
infinita. Mesmo que somássemos todos os amores deste
mundo, sempre estaríamos em “déficit”, sedentos. Uma
sede infinita clama por um amor infinito. Só Deus possui
qualidades necessárias para suprir nossa carência de
amor. Só Ele pode nos dar realização plena, felicidade.
“A medida do amor é amar sem medida”
(Santo Agostinho)
“Pois não há verdadeiro amor sem a paciência”
(Ir. Kelly Patrícia)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Amor ao próximo
Amor ao próximoAmor ao próximo
Amor ao próximo
 
Diamica dons espirito
Diamica dons espiritoDiamica dons espirito
Diamica dons espirito
 
Ministrações do encontro
Ministrações do  encontroMinistrações do  encontro
Ministrações do encontro
 
Livro missa formatura
Livro missa formaturaLivro missa formatura
Livro missa formatura
 
O sacramento do Crisma
O sacramento do CrismaO sacramento do Crisma
O sacramento do Crisma
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
 
Perdão restaurador
Perdão restauradorPerdão restaurador
Perdão restaurador
 
Catequese "O Credo" parte por parte
Catequese "O Credo" parte por parteCatequese "O Credo" parte por parte
Catequese "O Credo" parte por parte
 
O trabalho cristão em equipe
O trabalho cristão em equipeO trabalho cristão em equipe
O trabalho cristão em equipe
 
Oração do pai nosso
Oração do pai nossoOração do pai nosso
Oração do pai nosso
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
 
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos Formação batismo pais e padrinhos Católicos
Formação batismo pais e padrinhos Católicos
 
Apresentação Encontro de Casais com Cristo
Apresentação Encontro de Casais com CristoApresentação Encontro de Casais com Cristo
Apresentação Encontro de Casais com Cristo
 
Amor conjugal
Amor conjugalAmor conjugal
Amor conjugal
 
Crisma - Slide formativo
Crisma - Slide formativoCrisma - Slide formativo
Crisma - Slide formativo
 
Amor
AmorAmor
Amor
 
Amor conjugal
Amor conjugalAmor conjugal
Amor conjugal
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
 
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianosOs sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
 
O Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito SantoO Fruto do Espírito Santo
O Fruto do Espírito Santo
 

Semelhante a Palestra sobre o Amor de Deus (para seminários) - by: L. F. Souza

O Dom Supremo
O Dom SupremoO Dom Supremo
O Dom Supremolucena
 
Anos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amar
Anos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amarAnos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amar
Anos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amarLuanna Eroles
 
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosEae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosPatiSousa1
 
Decisoes2 - Amar o Proximo
Decisoes2 -  Amar o ProximoDecisoes2 -  Amar o Proximo
Decisoes2 - Amar o ProximoEliezer Almeida
 
Esperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para crianças
Esperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para criançasEsperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para crianças
Esperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para criançasFreekidstories
 
Amar de verdade
Amar de verdadeAmar de verdade
Amar de verdadeMagna Luz
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusErberson Pinheiro
 
O Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) Sermão
O Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) SermãoO Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) Sermão
O Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) SermãoLuanna Eroles
 
Lição 12 - Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.
Lição 12 -  Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.Lição 12 -  Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.
Lição 12 - Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.Daniel Felipe Kroth
 
Encontros de catequese
Encontros de catequeseEncontros de catequese
Encontros de catequesesheilajo
 
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Márcio Martins
 
LBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deus
LBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deusLBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deus
LBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deusNatalino das Neves Neves
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouErberson Pinheiro
 

Semelhante a Palestra sobre o Amor de Deus (para seminários) - by: L. F. Souza (20)

Deus é Amor
Deus é AmorDeus é Amor
Deus é Amor
 
O Dom Supremo
O Dom SupremoO Dom Supremo
O Dom Supremo
 
Coração vazio
Coração  vazioCoração  vazio
Coração vazio
 
Dom supremo
Dom supremoDom supremo
Dom supremo
 
Você Crê em Deus, mas não tem Certeza que Ele o Ama
Você Crê em Deus, mas não tem Certeza que Ele o AmaVocê Crê em Deus, mas não tem Certeza que Ele o Ama
Você Crê em Deus, mas não tem Certeza que Ele o Ama
 
Anos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amar
Anos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amarAnos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amar
Anos de Trabalho Voluntário- Como aprendi a amar
 
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigosEae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
Eae 89 Amor a Deus, ao próximo e aos inimigos
 
Amar a deus sobre todas as coisas
Amar a deus sobre todas as coisasAmar a deus sobre todas as coisas
Amar a deus sobre todas as coisas
 
Decisoes2 - Amar o Proximo
Decisoes2 -  Amar o ProximoDecisoes2 -  Amar o Proximo
Decisoes2 - Amar o Proximo
 
Esperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para crianças
Esperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para criançasEsperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para crianças
Esperança viva - 40 pensamentos sobre a Quaresma para crianças
 
Amar de verdade
Amar de verdadeAmar de verdade
Amar de verdade
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
 
O Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) Sermão
O Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) SermãoO Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) Sermão
O Casamento - Deus entre os homens (Memorial de Deus) Sermão
 
Lição 12 - Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.
Lição 12 -  Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.Lição 12 -  Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.
Lição 12 - Quem Ama Cumpre Plenamente a Lei Divina.
 
Encontros de catequese
Encontros de catequeseEncontros de catequese
Encontros de catequese
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
 
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
Salvação – O Amor e a Misericórdia de Deus.
 
LBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deus
LBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deusLBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deus
LBA LIÇÃO 4 - Salvação, o amor e a misericórdia de deus
 
Amor divinal
Amor divinalAmor divinal
Amor divinal
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
 

Último

Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 

Último (11)

Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 

Palestra sobre o Amor de Deus (para seminários) - by: L. F. Souza

  • 1. Seminário de Vida no Espírito Santo 2ª palestra Luciano Souza
  • 2. -1-
  • 3. Hoje em dia a palavra ‘amor’ está tão banal que, muitas vezes, pensamos que já sabemos o seu significado, porém quando pergunto para algumas pessoas “o que é o amor?” de prontidão não sabem bem responder. Para entendermos o que é o amor nós temos que conhecer a fonte do amor: de onde vem, de onde sai, de onde é distribuído todo esse amor que tanto falamos. “Pois Deus amou de tal forma o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele acredita não morra, mas tenha a vida eterna.” (João 3,16).
  • 4. “Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor... Deus é amor: quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele.” (João 3,16). DEUS É A FONTE DE TODO O AMOR que existe, pois se perguntarmos: o que é o amor? Quem é o amor? É Deus! Ou então: de onde vem o amor? De Deus! Pois Deus é o próprio amor em pessoa. E nós só sabemos o que é o amor, nós só podemos amar porque somos imagem e semelhança daquele que é o Amor: Deus. Se nós conhecemos a Deus é porque amamos e se nós amamos é porque conhecemos a Deus; quem conhece Deus, conhece o amor.
  • 5. “Deus nos criou por livre e desinteressado amor.” (CIC 1-3) A explicação que o YouCat (catecismo jovem) nos dá é a seguinte: “Quando uma pessoa ama, o seu coração transborda. Ela deseja partilhar a alegria com os outros. Nisso ela se parece com seu Criador. Embora Deus seja um mistério, podemos pensa-l’O de um modo humano e dizer: Ele nos criou a partir do ‘excesso’ do seu amor. Ele queria partilhar a Sua infinda alegria conosco, criaturas do Seu amor.”
  • 6. Deus nos ama com amor Ágape. Amor incondicional. Amor sem limites, sem barreiras, sem preconceitos, sem distinção de pessoas. Deus nos ama de uma forma tão especial que nem nós mesmos conseguimos entender, e para que nós pudéssemos compreender esse amor, Ele quis fazer uma prova de amor: dar seu único filho para salvar a todos. “A medida do amor é amar sem medida” (São Francisco de Sales)
  • 7. -2-
  • 8. É preciso desmitificar a imagem de Deus. É comum nos tempos de hoje muitos perguntarem Deus é natureza? Deus é uma força? Deus é cada um de nós? QUEM É DEUS? Características de Deus: • Criador • Eterno • Imutável • Onisciente (detém todo conhecimento) • Onipresente (presente em todos os lugares)
  • 9. • Onipotente (todo poderoso). • Deus é Trino: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança” (Gen. 1, 26). Nesta passagem podemos perceber o uso da primeira pessoa do plural, demonstrando a sua tridimensão. “Ainda que tivesse o dom da profecia, o conhecimento de todos os mistérios e de toda a ciência; ainda que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tivesse amor, nada seria.” (1 Coríntios 13,2)
  • 10. D E U S É: Pai (“Eu e o Pai somos um” - João 10,30) Filho (“no princípio era o Verbo e o Verbo estava junto de Deus... tudo foi feito por Ele e sem Ele nada foi feito” – João.1, 1-3) Espírito Santo (“O Espírito Santo pairava sobre as águas” – Gênesis 1,2) “O amor é paciente, o amor é prestativo; não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho.” (1 Coríntios 13,4)
  • 11. Por essas e outras passagens, podemos observar que o ato da criação é de Deus Trino. É por uma apropriação teológica que se atribui a Deus Pai a criação. “[o amor] Nada faz de inconveniente, não procura o seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor.” (1 Coríntios 13,5)
  • 12. A Criação – Plano de Amor Numa singela analogia, podemos dizer que a Ssma. Trindade “ficou grávida”, e como toda mãe, logo tratou de fazer seu enxoval: As coisas criadas: todo o mundo (o céu, a terra, o mar, os animais, toda a natureza...). E assim foi gerado o homem, imagem e semelhança de Deus. “[o amor] Nada faz de inconveniente, não procura o seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor.” (1 Coríntios 13,5)
  • 13. Portanto, o homem foi criado com características inerentes de seu Criador. O Catecismo da Igreja Católica no número 41 irá afirmar: As criaturas, todas elas, trazem em si certa semelhança com Deus, muito particularmente o homem, criado à imagem e a semelhança de Deus. Por isso as múltiplas perfeições das criaturas (sua verdade, bondade e beleza) refletem a perfeição infinita de Deus. Em razão disso, podemos falar de Deus a partir das perfeições de suas criaturas, "pois a grandeza e a beleza das criaturas fazem, por analogia, contemplar seu Autor" (Sb13,5). Ainda pode- se destacar outras características inerentes: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que Ele reine sobre os peixes do mar, sobre as águas do céu, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra.” (Gênesis 1,26)
  • 14. • Inteligência (ciência) • Vontade (diferente de instinto) • Destinação a eternidade • Co-criação (graça de gerar filhos) “O amor jamais passará. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência também desaparecerá.” (1 Coríntios 13,8)
  • 15. -3-
  • 16. Como Deus se relaciona conosco? - Através de seu amor que é: 1) Eterno = Deus já nos amava antes da nossa existência. Fomos, aliás, chamados à vida por um ato de amor. “Amo-te com eterno amor” (Jeremias 31-3).
  • 17. 2) Pessoal = único Deus nos ama de maneira irrepetível. Ele conhece, valoriza e ama cada um de nós como se fôssemos os únicos seres sobre a Terra. Se você fosse o único habitante de todo o universo, Deus não poderia amá-lo mais do que Ele o ama nesse exato momento. “O Senhor chamou-me desde o meu nascimento, ainda no seio de minha mãe, ele pronunciou o meu nome” (Isaías 49.1) “E agora eis o que diz o Senhor, aquele que te criou, Jacó e te formou Israel, nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu” (Isaías 43,1).
  • 18. 3) Fiel = Deus não volta atrás no propósito de nos amar. Ainda que sejamos infiéis, Ele é fiel. “Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca. Eis que estás gravada na palma de minhas mãos.” (Isaías 49.15-16). “Mesmo que as montanhas oscilassem e as colinas abalassem, jamais meu amor te abandonará...” (Isaías 54,10)
  • 19. 4) Sem Medidas = Imensurável - não há amor humano que se equipare à intensidade com que Deus nos entrega seu amor. “Porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti”. (Isaías 43.4). “Agora, portanto, permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. A maior delas, porém, é o amor.” (1 Coríntios 13,13)
  • 20. 5) Incondicional = Nossos afetos são marcados pelo egoísmo, pelo desejo de troca. Amamos o belo, o perfumado, o gentil. Mesmo o amor materno, que dentre os amores humanos é dito o mais puro, tem limitações. Deus nos aceita e nos aprecia em qualquer circunstância, pois não é necessário colocarmos máscaras para sermos aceitos por Deus. Ele não nos ama por causa de nossas qualidades, mas ama o que somos. Deus não nos ama porque somos bons, mas porque Ele é bom. “Mas amamos por que Deus nos amou primeiro” (I João 4,19). Dá forma que estávamos!
  • 21. Por mais valorizados e amados que fomos por nossos familiares, esposos, amigos, sempre estaremos carentes do amor perfeito. É como se em nosso coração houvesse uma sede infinita. Mesmo que somássemos todos os amores deste mundo, sempre estaríamos em “déficit”, sedentos. Uma sede infinita clama por um amor infinito. Só Deus possui qualidades necessárias para suprir nossa carência de amor. Só Ele pode nos dar realização plena, felicidade. “A medida do amor é amar sem medida” (Santo Agostinho)
  • 22. “Pois não há verdadeiro amor sem a paciência” (Ir. Kelly Patrícia)