Dirpf2014 grande fami lia

209 visualizações

Publicada em

Este material contem dicas do impostos de renda pessoa física 2014. Utiliza os personagens como exemplos didáticos.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
209
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dirpf2014 grande fami lia

  1. 1. Como é a declaração de Imposto de renda de famílias famosas Entenda como declarar com personagens famosos ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  2. 2. A grande familia Como os personagens declaram o imposto de renda pessoa física ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  3. 3. Declaração Lineu Silva Rendimentos tributáveis pessoa jurídica – (como servidor público vigilância sanitária) Dependentes (Irene Silva) Não pode declarar como dependente o filho Artur Silva (Tuco) e nem a filha Maria Isabel (Bebel) Sogro e Genro também não se enquadram como dependentes ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  4. 4. Como fica a declaração Poderá deduzir despesas com saúde, Contribuições Previdência oficial (INSS) pagas por Irineu e Contribuições de Previdecia Privadade (PGBL) de Irineu e dona Nenê. Não pode deduzir o inss de dona nenê pois a mesma não tem renda própria ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  5. 5. Declaração Augusto Carrara Taxista (Carrara Táxi ou Táxi Carrara), declara como autônomo (pois não registrou a empresa ainda). ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  6. 6. Dependentes Esposa Maria Isabel (Bebel) Filho menor de 21 anos (Floriano Carrara ) ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  7. 7. Renda recebida de pessoa física (os rendimentos do Taxi) Dedução atividade ( Pode fazer o livro-caixa para deduzir itens permitidos) Carnê Leão (Deve recolher mensalmente o Imposto de Renda pelo Carnê-Leão) Informar a renda de Bebel no salão de Marilda (Deve informar a renda dos dependentes) Como fica a declaração ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  8. 8. Dedutiveis Despesas com livro caixa atividade Escola filho Inss titular e dependente com renda Não pode deduzir cursos de inglês, música ou cursinho para pré-vestibular O pagamento de aluguel ao senhor Beiçola não é dedutivel ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  9. 9. Declarar o bens e direitos Seu Táxi Informar sua participação na Sociedade com Paulao na oficina Deve informar também ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  10. 10. Dr. Abelardo Taubaté Beiçola Advogado Empresário individual simples Receita de Aluguel
  11. 11. Como fica a declaração dele Sua pastelaria lhe paga um pro labore, retém ir e inss. Ele deve declara isso como Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  12. 12. Os rendimentos de aluguel recebidos de Agostinho Carrara (deve informar como Rendimentos Recebidos de Pessoa Física) Pode deduzir do aluguel o valor do Iptu e condomínio pago por Beiçola referente ao imóvel locado ao Agostinho Como fica a declaração dele ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  13. 13. Distribuição de lucros recebidos pela Pastelaria como sócio (Rendimentos Isentos e Não Tributáveis) Como fica a declaração dele ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  14. 14. Artur Silva Empregado Não é dependente de Lineu por não está nos critérios de dependentes Isento por receber abaixo de 25mil ano E não possuir os critérios previstos pela receita como obrigados a declarar ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  15. 15. O contribuinte que no ano de 2013: a) Recebeu rendimentos tributáveis cuja soma seja superior a R$25.661,70; b) Recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00; c) Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto; d) Realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; Quem está obrigado a declarar ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  16. 16. Quem está obrigado a declarar O contribuinte que no ano de 2013: e) Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005. f) Teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro de 2013, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais). ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  17. 17. • O contribuinte que no ano de 2013: g) Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro de 2013. h) Na atividade rural obteve receita bruta em valor superior a R$ 128.308,50 i) Na atividade rural pretenda compensar, no ano-calendário de 2013 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2013. Quem está obrigado a declarar ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  18. 18. Quem pode ser dependente A legislação tributária considera dependente, para efeito de imposto de renda: 1 – companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos, ou cônjuge; 2 – filho(a) ou enteado(a), até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho; 3 – filho(a) ou enteado(a), se ainda estiverem cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade; 4 – irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho; 5 – irmão(ã), neto(a) ou bisneto(a), sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau, desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos; ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  19. 19. Quem pode ser dependente • A legislação tributária considera dependente, para efeito de imposto de renda: 6 – pais, avós e bisavós que, em 2013, tenham recebido rendimentos, tributáveis ou não, até o limite estabelecido pela Receita Federal; 7 – menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial; 8 – pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador. ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  20. 20. Quem pode ser dependente A legislação tributária considera dependente, para efeito de imposto de renda: 9 – Filho de pais separados: a) o contribuinte pode considerar como dependentes os filhos que ficarem sob sua guarda, em cumprimento de decisão judicial ou acordo homologado judicialmente. Nesse caso, deve oferecer à tributação, na sua declaração os rendimentos recebidos pelos filhos, inclusive a importância recebida do ex-cônjuge a título de pensão alimentícia; b) o filho somente pode constar como dependente na declaração daquele que detém a sua guarda judicial. Se o filho declarar em separado, não pode constar como dependente na declaração do responsável; c) o responsável pelo pagamento da pensão alimentícia pode deduzir o valor efetivamente pago a este título, sendo vedada a dedução do valor correspondente ao dependente, exceto no caso de separação judicial ocorrida em 2009, quando podem ser deduzidos, nesse ano, os valores relativos a dependente e a pensão alimentícia judicial paga. ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  21. 21. Considerações finais Esses exemplos são para fins didáticos e maiores esclarecimentos e dúvida devem ser solucionadas por profissionais experientes ou diretamente no site da receita federal do Brasil Os personagens da grande família serviram de inspiração para os exemplos e não há episódio ou textos que representem exatamente os fatos destacados A divulgação desse material é gratuita e não tem interesses comerciais. Sua principal finalidade é a utilidade pública. ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  22. 22. Fonte www.g1.com.br Wikipédia www.receita.gov.br www.incontblog.wordpress.com ® É proibido venda deste material seu objetivo é apenas para fins didáticos
  23. 23. A Incont Inteligência Contábil é um escritório de contabilidade que facilita o gerenciamento das informações contábeis. Nosso objetivo é utilizar as informações contábeis e financeiras para auxiliar os gestores na condução do seu empreendimento Nossos principais serviços são: Assessoria Contábil Consultoria e Implantação do SPED Gestão Tributária Gestão de Pessoas Apoio Jurídico Auditoria Interna Saiba mais em nosso site: www.portalincont.com Saiba mais sobre a Incont www.portalincont.com CLIQUE AQUI PARA TUITAR CLIQUE AQUI COMPARTILHAR @Incontcontabil

×