SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
.. PENAS EPENAS E
GOZOSGOZOS
FUTUROSFUTUROS
O homem temO homem tem
instintivamente horrorinstintivamente horror
ao nada, porque o nadaao nada, porque o nada
não existe.não existe.
Que será dele após o instanteQue será dele após o instante
fatal?fatal?
."Crer em Deus,."Crer em Deus,
sem admitir a vidasem admitir a vida
futura, seria umfutura, seria um
contra-senso. Ocontra-senso. O
sentimento desentimento de
uma existênciauma existência
melhor reside nomelhor reside no
foro íntimo deforo íntimo de
todos os homenstodos os homens
e não é possívele não é possível
que Deus aí oque Deus aí o
tenha colocadotenha colocado
em vão."em vão."
Os sentimentosOs sentimentos
que dominam osque dominam os
homens nohomens no
momento damomento da
morte são: amorte são: a
dúvida, nosdúvida, nos
cépticoscépticos
empedernidos; oempedernidos; o
terror, nosterror, nos
culpados; aculpados; a
esperança, nosesperança, nos
homens de bemhomens de bem
o sentimentoo sentimento
inato queinato que
temos datemos da
justiça nosjustiça nos
dá a intuiçãodá a intuição
das penas edas penas e
recompensarecompensa
s futuras."s futuras."
.""Todas as nossas ações.""Todas as nossas ações
estão submetidas às leisestão submetidas às leis
de Deus. Nenhuma há, porde Deus. Nenhuma há, por
mais insignificante que nosmais insignificante que nos
pareça, que não possa serpareça, que não possa ser
uma violação daquelasuma violação daquelas
leis. Se sofremos asleis. Se sofremos as
consequências dessaconsequências dessa
violação, só nos devemosviolação, só nos devemos
queixar de nós mesmos,queixar de nós mesmos,
que desse modo nosque desse modo nos
fazemos os causadores dafazemos os causadores da
nossa felicidade, ou danossa felicidade, ou da
nossa infelicidade futura.nossa infelicidade futura.
• A felicidade dosA felicidade dos
bons espíritosbons espíritos
consiste "emconsiste "em
conhecerem todasconhecerem todas
as coisas; em nãoas coisas; em não
sentirem ódio, nemsentirem ódio, nem
ciúme, nem inveja,ciúme, nem inveja,
nem ambição, nemnem ambição, nem
qualquer dasqualquer das
paixões quepaixões que
ocasionam aocasionam a
desgraça dosdesgraça dos
homens.homens.
Entre os maus e osEntre os maus e os
perfeitos há umaperfeitos há uma
infinidade de graus eminfinidade de graus em
que os gozos sãoque os gozos são
relativos ao estadorelativos ao estado
moral...".Os sofrimentosmoral...".Os sofrimentos
dos espíritos inferioresdos espíritos inferiores
"são tão variados como as"são tão variados como as
causas que oscausas que os
determinam edeterminam e
proporcionais ao grau deproporcionais ao grau de
inferioridade, como osinferioridade, como os
gozos o são ao degozos o são ao de
superioridadesuperioridade
O espiritismo ensinaO espiritismo ensina
o homem a suportaro homem a suportar
as provas comas provas com
paciência epaciência e
resignação, afasta-oresignação, afasta-o
dos atos quedos atos que
possam retardar-lhepossam retardar-lhe
a felicidade, masa felicidade, mas
ninguém diz que,ninguém diz que,
sem ele, não possasem ele, não possa
ela ser conseguida.ela ser conseguida.
O arrependimentoO arrependimento
dá-se no estadodá-se no estado
espiritual, masespiritual, mas
também podetambém pode
ocorrer no estadoocorrer no estado
corporal, quando acorporal, quando a
pessoa bempessoa bem
compreende acompreende a
diferença entre odiferença entre o
bem e o malbem e o mal
A duração dosA duração dos
sofrimentos do culpadosofrimentos do culpado
baseia-se no tempobaseia-se no tempo
necessário para que senecessário para que se
melhore. Sendo o estadomelhore. Sendo o estado
de sofrimento ou dede sofrimento ou de
felicidade proporcional aofelicidade proporcional ao
grau de purificação dograu de purificação do
espírito, a duração e aespírito, a duração e a
natureza de seusnatureza de seus
sofrimentos dependemsofrimentos dependem
do tempo que ele gastedo tempo que ele gaste
em melhorar-seem melhorar-se..
As penas jamaisAs penas jamais
poderão serpoderão ser
eternas, coisa que oeternas, coisa que o
bom senso e abom senso e a
razão repelem, poisrazão repelem, pois
uma condenaçãouma condenação
perpétua, motivadaperpétua, motivada
por algunspor alguns
momentos de erro,momentos de erro,
seria a negação daseria a negação da
bondade de Deusbondade de Deus
"Poderá, um dia,"Poderá, um dia,
implantar-se na Terra oimplantar-se na Terra o
reinado do bem?reinado do bem?
O bem reinará na TerraO bem reinará na Terra
quando, entre osquando, entre os
espíritos que a vêmespíritos que a vêm
habitar, os bonshabitar, os bons
predominarem, porque,predominarem, porque,
então, farão com que aíentão, farão com que aí
reinem o amor e areinem o amor e a
justiça, fonte do bem ejustiça, fonte do bem e
da felicidade.da felicidade.
Paraíso, inferno e purgatórioParaíso, inferno e purgatório
• As penas e gozos são inerentes ao grauAs penas e gozos são inerentes ao grau
de perfeição dos espíritosde perfeição dos espíritos
• O inferno e o paraíso, assim, nada maisO inferno e o paraíso, assim, nada mais
são do que simples alegoriassão do que simples alegorias
• os espíritos de uma mesma ordemos espíritos de uma mesma ordem
reúnem-se por simpatia;reúnem-se por simpatia;
• o purgatório consiste nas provas da vidao purgatório consiste nas provas da vida
corporalcorporal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralDivulgador do Espiritismo
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guardaLisete B.
 
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAs Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAntonino Silva
 
Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9
Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9
Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9Patricia Farias
 
O Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nósO Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nósRicardo Azevedo
 
A afabilidade e a Doçura
A afabilidade e a DoçuraA afabilidade e a Doçura
A afabilidade e a Doçuraigmateus
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoPonte de Luz ASEC
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitóriosigmateus
 
Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18
Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18
Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18Graça Maciel
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamentoGraça Maciel
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamentoLorena Dias
 

Mais procurados (20)

Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
 
Motivos de resignação
Motivos de resignaçãoMotivos de resignação
Motivos de resignação
 
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAs Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
 
Caridade
CaridadeCaridade
Caridade
 
O Dever e a virtude
O Dever e a virtudeO Dever e a virtude
O Dever e a virtude
 
Natureza das penas e gozos futuros ref
Natureza das penas e gozos futuros refNatureza das penas e gozos futuros ref
Natureza das penas e gozos futuros ref
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9
Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9
Livro dos Espiritos questao 222 Evangelho cap16, 9
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
O Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nósO Deus de cada um de nós
O Deus de cada um de nós
 
A afabilidade e a Doçura
A afabilidade e a DoçuraA afabilidade e a Doçura
A afabilidade e a Doçura
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
 
Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18
Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18
Penas e gozos futuros e duração das penas - n.18
 
Pecado por pensamento
Pecado por pensamentoPecado por pensamento
Pecado por pensamento
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 

Destaque (15)

Ceu e inferno
Ceu e infernoCeu e inferno
Ceu e inferno
 
Segundo Módulo - Aula 15 - Penas e gozos futuros
Segundo Módulo - Aula 15 - Penas e gozos futurosSegundo Módulo - Aula 15 - Penas e gozos futuros
Segundo Módulo - Aula 15 - Penas e gozos futuros
 
EADE - O Calvário, a Crucificação e a Ressureição de Jesus
EADE - O Calvário, a Crucificação e a Ressureição de JesusEADE - O Calvário, a Crucificação e a Ressureição de Jesus
EADE - O Calvário, a Crucificação e a Ressureição de Jesus
 
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 2: penas e gozos futuros.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 2: penas e gozos futuros.ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 2: penas e gozos futuros.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 2: penas e gozos futuros.
 
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
 
Segundo Módulo - Aula 16 - Penas e gozos futuros
Segundo Módulo - Aula 16 - Penas e gozos futurosSegundo Módulo - Aula 16 - Penas e gozos futuros
Segundo Módulo - Aula 16 - Penas e gozos futuros
 
Palestra penas e gozos terrestres
Palestra penas e gozos terrestresPalestra penas e gozos terrestres
Palestra penas e gozos terrestres
 
Penas e gozos futuros - Wilma Badan
Penas e gozos futuros - Wilma BadanPenas e gozos futuros - Wilma Badan
Penas e gozos futuros - Wilma Badan
 
Penas E Gozos Terrenos
Penas E  Gozos  TerrenosPenas E  Gozos  Terrenos
Penas E Gozos Terrenos
 
Palestra a fé e sua vivência
Palestra  a fé e sua vivênciaPalestra  a fé e sua vivência
Palestra a fé e sua vivência
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
 
O poder da fé
O poder da féO poder da fé
O poder da fé
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
FéFé
 
O Poder da Fé
O Poder da FéO Poder da Fé
O Poder da Fé
 

Semelhante a A vida após a morte e as recompensas futuras

Aula 9-ole2013-da-vida-espirita-i
Aula 9-ole2013-da-vida-espirita-iAula 9-ole2013-da-vida-espirita-i
Aula 9-ole2013-da-vida-espirita-icarlos freire
 
Hoje não será este dia
Hoje não será este diaHoje não será este dia
Hoje não será este diaFrancisco José
 
Livro dos espiritos capitulo 6
Livro dos espiritos capitulo 6Livro dos espiritos capitulo 6
Livro dos espiritos capitulo 6hannahxa
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016Cynthia Castro
 
0.5 - Inveja e ciúme.pptx
0.5 - Inveja e ciúme.pptx0.5 - Inveja e ciúme.pptx
0.5 - Inveja e ciúme.pptxMarta Gomes
 
Inveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docxInveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docxMarta Gomes
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6Patricia Farias
 
021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...
021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...
021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...OrdineGesu
 
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso serAs cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso serKátia Rumbelsperger
 
Alegria confiança video
Alegria confiança videoAlegria confiança video
Alegria confiança videoCeile Bernardo
 
Equilíbrio físico e equilíbrio mental
Equilíbrio físico e equilíbrio mentalEquilíbrio físico e equilíbrio mental
Equilíbrio físico e equilíbrio mentalHelio Cruz
 

Semelhante a A vida após a morte e as recompensas futuras (20)

Aula 9-ole2013-da-vida-espirita-i
Aula 9-ole2013-da-vida-espirita-iAula 9-ole2013-da-vida-espirita-i
Aula 9-ole2013-da-vida-espirita-i
 
Da vida espirita
Da vida espiritaDa vida espirita
Da vida espirita
 
Hoje não será este dia
Hoje não será este diaHoje não será este dia
Hoje não será este dia
 
Além da desencarnação
Além da desencarnaçãoAlém da desencarnação
Além da desencarnação
 
Livro dos espiritos capitulo 6
Livro dos espiritos capitulo 6Livro dos espiritos capitulo 6
Livro dos espiritos capitulo 6
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016
Seminário Memórias de Um Suicida - Capítulo I - O Vale dos Suicidas - 22-02-2016
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
0.5 - Inveja e ciúme.pptx
0.5 - Inveja e ciúme.pptx0.5 - Inveja e ciúme.pptx
0.5 - Inveja e ciúme.pptx
 
Inveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docxInveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docx
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
O porque da vida leon denis
O porque da vida   leon denisO porque da vida   leon denis
O porque da vida leon denis
 
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
Livro dos espiritos Q.459 e ESE cap3 item6
 
021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...
021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...
021c - Quanto aos microscópicos sois negros dos Demônios e aos modos de defen...
 
Estudos do evangelho18
Estudos do evangelho18Estudos do evangelho18
Estudos do evangelho18
 
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso serAs cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
 
Alegria confiança video
Alegria confiança videoAlegria confiança video
Alegria confiança video
 
Alegria confiança video
Alegria confiança videoAlegria confiança video
Alegria confiança video
 
Equilíbrio físico e equilíbrio mental
Equilíbrio físico e equilíbrio mentalEquilíbrio físico e equilíbrio mental
Equilíbrio físico e equilíbrio mental
 
E a vida continua
E a vida continuaE a vida continua
E a vida continua
 

Mais de Luciane Belchior (20)

OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsxOS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
 
A gratidão ensinada por Jesus!
A gratidão ensinada por Jesus!A gratidão ensinada por Jesus!
A gratidão ensinada por Jesus!
 
A parabola dos dois alicerces
A parabola dos dois alicercesA parabola dos dois alicerces
A parabola dos dois alicerces
 
Meu papel no mundo
Meu papel no mundoMeu papel no mundo
Meu papel no mundo
 
Espiritismo e pandemia
Espiritismo e pandemiaEspiritismo e pandemia
Espiritismo e pandemia
 
Desequilibrios Reais
Desequilibrios ReaisDesequilibrios Reais
Desequilibrios Reais
 
Falsos profetas
Falsos profetasFalsos profetas
Falsos profetas
 
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidasComo os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidas
 
Sacrifícios do amor
Sacrifícios do amorSacrifícios do amor
Sacrifícios do amor
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
 
Auta de souza
Auta de souzaAuta de souza
Auta de souza
 
O poder da língua
O poder da línguaO poder da língua
O poder da língua
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
 
Mensagem para refletir
Mensagem para refletirMensagem para refletir
Mensagem para refletir
 
Mudar
MudarMudar
Mudar
 
Chico xavier
Chico xavierChico xavier
Chico xavier
 
Chico xavier e emmanuel
Chico xavier e emmanuelChico xavier e emmanuel
Chico xavier e emmanuel
 
Alqueire
AlqueireAlqueire
Alqueire
 
Natal e espiritismo
Natal e espiritismoNatal e espiritismo
Natal e espiritismo
 
Mensagem de natal
Mensagem de natalMensagem de natal
Mensagem de natal
 

A vida após a morte e as recompensas futuras

  • 1. .. PENAS EPENAS E GOZOSGOZOS FUTUROSFUTUROS
  • 2. O homem temO homem tem instintivamente horrorinstintivamente horror ao nada, porque o nadaao nada, porque o nada não existe.não existe. Que será dele após o instanteQue será dele após o instante fatal?fatal?
  • 3. ."Crer em Deus,."Crer em Deus, sem admitir a vidasem admitir a vida futura, seria umfutura, seria um contra-senso. Ocontra-senso. O sentimento desentimento de uma existênciauma existência melhor reside nomelhor reside no foro íntimo deforo íntimo de todos os homenstodos os homens e não é possívele não é possível que Deus aí oque Deus aí o tenha colocadotenha colocado em vão."em vão."
  • 4. Os sentimentosOs sentimentos que dominam osque dominam os homens nohomens no momento damomento da morte são: amorte são: a dúvida, nosdúvida, nos cépticoscépticos empedernidos; oempedernidos; o terror, nosterror, nos culpados; aculpados; a esperança, nosesperança, nos homens de bemhomens de bem
  • 5. o sentimentoo sentimento inato queinato que temos datemos da justiça nosjustiça nos dá a intuiçãodá a intuição das penas edas penas e recompensarecompensa s futuras."s futuras."
  • 6. .""Todas as nossas ações.""Todas as nossas ações estão submetidas às leisestão submetidas às leis de Deus. Nenhuma há, porde Deus. Nenhuma há, por mais insignificante que nosmais insignificante que nos pareça, que não possa serpareça, que não possa ser uma violação daquelasuma violação daquelas leis. Se sofremos asleis. Se sofremos as consequências dessaconsequências dessa violação, só nos devemosviolação, só nos devemos queixar de nós mesmos,queixar de nós mesmos, que desse modo nosque desse modo nos fazemos os causadores dafazemos os causadores da nossa felicidade, ou danossa felicidade, ou da nossa infelicidade futura.nossa infelicidade futura.
  • 7. • A felicidade dosA felicidade dos bons espíritosbons espíritos consiste "emconsiste "em conhecerem todasconhecerem todas as coisas; em nãoas coisas; em não sentirem ódio, nemsentirem ódio, nem ciúme, nem inveja,ciúme, nem inveja, nem ambição, nemnem ambição, nem qualquer dasqualquer das paixões quepaixões que ocasionam aocasionam a desgraça dosdesgraça dos homens.homens.
  • 8. Entre os maus e osEntre os maus e os perfeitos há umaperfeitos há uma infinidade de graus eminfinidade de graus em que os gozos sãoque os gozos são relativos ao estadorelativos ao estado moral...".Os sofrimentosmoral...".Os sofrimentos dos espíritos inferioresdos espíritos inferiores "são tão variados como as"são tão variados como as causas que oscausas que os determinam edeterminam e proporcionais ao grau deproporcionais ao grau de inferioridade, como osinferioridade, como os gozos o são ao degozos o são ao de superioridadesuperioridade
  • 9. O espiritismo ensinaO espiritismo ensina o homem a suportaro homem a suportar as provas comas provas com paciência epaciência e resignação, afasta-oresignação, afasta-o dos atos quedos atos que possam retardar-lhepossam retardar-lhe a felicidade, masa felicidade, mas ninguém diz que,ninguém diz que, sem ele, não possasem ele, não possa ela ser conseguida.ela ser conseguida.
  • 10. O arrependimentoO arrependimento dá-se no estadodá-se no estado espiritual, masespiritual, mas também podetambém pode ocorrer no estadoocorrer no estado corporal, quando acorporal, quando a pessoa bempessoa bem compreende acompreende a diferença entre odiferença entre o bem e o malbem e o mal
  • 11. A duração dosA duração dos sofrimentos do culpadosofrimentos do culpado baseia-se no tempobaseia-se no tempo necessário para que senecessário para que se melhore. Sendo o estadomelhore. Sendo o estado de sofrimento ou dede sofrimento ou de felicidade proporcional aofelicidade proporcional ao grau de purificação dograu de purificação do espírito, a duração e aespírito, a duração e a natureza de seusnatureza de seus sofrimentos dependemsofrimentos dependem do tempo que ele gastedo tempo que ele gaste em melhorar-seem melhorar-se..
  • 12. As penas jamaisAs penas jamais poderão serpoderão ser eternas, coisa que oeternas, coisa que o bom senso e abom senso e a razão repelem, poisrazão repelem, pois uma condenaçãouma condenação perpétua, motivadaperpétua, motivada por algunspor alguns momentos de erro,momentos de erro, seria a negação daseria a negação da bondade de Deusbondade de Deus
  • 13. "Poderá, um dia,"Poderá, um dia, implantar-se na Terra oimplantar-se na Terra o reinado do bem?reinado do bem? O bem reinará na TerraO bem reinará na Terra quando, entre osquando, entre os espíritos que a vêmespíritos que a vêm habitar, os bonshabitar, os bons predominarem, porque,predominarem, porque, então, farão com que aíentão, farão com que aí reinem o amor e areinem o amor e a justiça, fonte do bem ejustiça, fonte do bem e da felicidade.da felicidade.
  • 14. Paraíso, inferno e purgatórioParaíso, inferno e purgatório • As penas e gozos são inerentes ao grauAs penas e gozos são inerentes ao grau de perfeição dos espíritosde perfeição dos espíritos • O inferno e o paraíso, assim, nada maisO inferno e o paraíso, assim, nada mais são do que simples alegoriassão do que simples alegorias • os espíritos de uma mesma ordemos espíritos de uma mesma ordem reúnem-se por simpatia;reúnem-se por simpatia; • o purgatório consiste nas provas da vidao purgatório consiste nas provas da vida corporalcorporal