.
A Cruz de Parshell
Consiste em um amarrado de dois gravetos, cruzados, unidos com palha ou
lã. É um amuleto tradicional ir...
.
Hoje em dia esse artesanato se sofisticou e popularizou sendo feito com as lãs
coloridas. São conhecidos como “Olho da D...
Você pode fazer a Cruz de Parshell com qualquer fio maleável como lã pra
tricô. Escolhi fazer tingindo barbante de espessu...
Depois de cortar os barbante em pedaços, selecione as cores da sua Cruz. Eu vou usar
6 cores, logo, cortei 6 pedaços.
Misture o pedaço de barbante e um pouco da tinta num copo descartável até a cor se
fixar uniformemente.
Repita a operação com cada cor desejada. Aqui fiz o procedimento com 5 das 6 cores
que eu quero utilizar. Pesquise a simbo...
A sexta cor é uma mistura de cores. Para tingir o barbante com uma mistura de cores,
coloquei um pouco de cada cor num sac...
Coloquei o pedaço de barbante com os pingos de tinta em um saco pládtico e embolei
Pronto, as tintas se misturam e tingem o barbante ao mesmo tempo.
Coloquei os barbantes tingidos pra secar. Recomendo um cabide pra não correr risco
da tinta manchar seu varal. Nessa fase,...
Os fios tingidos artesanalmente criam cores mais delicadas e harmônicas. Fios secos,
tesoura e dois palitos longos em mãos...
Simbologia das Cores
A simbologia das cores é mutável de cultura
para cultura e depende da tradição, religião e
interpreta...
.
. .
Peguei a cor inicial, que ficará
no centro da sua cruz e dei um
laço simples, unindo os dois
palitos pelo meio. Lemb...
De umas duas ou três voltas apertadas
Me certifico de que o enlace esteja justo para os palitos
não deslizarem no processo
Abri os dois palitos formando a cruz
O trabalho de confecção começa passando a linha em volta de cada haste da
cruz. Você deve começar passando a linha em volt...
Passada a linha na haste inferior , da direita pra esquerda, leve a linha pra
cima, pra passá-la na haste direita
Da direita, levei a linha pra cima, pra passar a linha na haste superior
E finalmente volte a linha pra envolver a haste esquerda
Assim termina primeira volta da linha da cor central, agora você repete o
procedimento até tingir o tamanho desejado pra e...
recapitulando
Segunda volta terminada
Terceira volta da mesma cor terminada
Quando achar que o tamanho da cor
está bom, corte a linha
Dê um nó nas duas linhas, e continue procedimento na mesma
direção
Empurre o nó por entre as linhas, caso fique pra frente
O verso da cruz fica assim, com os “nozinhos”
.
Terminada a segunda cor, corte o fio e emende na terceira cor
com um nó
E começa o processo com a terceira cor, não há limites de cor,
tamanhos ou voltas, use a imaginação
O nó ficou naturalmente pra trás
Recomeçando com a terceira cor
Ao achar que bastou, corte e emende um novo fio com
um nó, uma nova cor, até o final
Iniciei com verde, depois veio o amarelo, rosa, lilás, azul...
E ela ficou assim
Finalize com um nó na haste inferior e deixe um pedaço maior de fio,
para poder pendurar alguma coisa (pena, guiso, concha...
Preto, cor da proteção, pra finalizar, ou seja, proteger tudo que
foi pedido
E ela ficou assim! (faltou empurrar aquele nozinho pra dentro...)
Você pode cortar o excedente da haste com uma faca, ou usá-lo
para pendurar penas, cristais, conchas...
.
http://correnterj.blogspot.com.br/
Espero que tenham gostado!
Luciana Cavalcanti 2014
Cruz de Parshell
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cruz de Parshell

284 visualizações

Publicada em

Passo a passo para confecção do amuleto tradicional irlandês conhecido como Cruz de Parshell (vulgo olho de deus/ da deusa)

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Cruz de Parshell

  1. 1. .
  2. 2. A Cruz de Parshell Consiste em um amarrado de dois gravetos, cruzados, unidos com palha ou lã. É um amuleto tradicional irlandês, confeccionado no Samhain, com a intenção de proteção em geral: proteger a casa, o gado e especialmente os bebês, dos espíritos maliciosos que podem estar rondando a vizinhança, nesse momento em que a distância entre mundos está mais fina. Sua duração é de um ano. Depois uma outra cruz deve ser feita. A antiga pode ser colocada em área externa, outro cômodo ou queimada. . Agradecimentos à Viviane Melo e Jéferson Matthes da Ordem Walonon pela contribuição e sessão de propriedade intelectual
  3. 3. . Hoje em dia esse artesanato se sofisticou e popularizou sendo feito com as lãs coloridas. São conhecidos como “Olho da Deusa” ou “Olho de Deus” e nas variações modernas podem ser usados até 12 gravetos, das mais diversas formas de entrelaçamento da lã. Aqui apresentaremos um modelo simples com 2 gravetos
  4. 4. Você pode fazer a Cruz de Parshell com qualquer fio maleável como lã pra tricô. Escolhi fazer tingindo barbante de espessura grossa, como esse aí. Para isso cortei pedações de cerca de um metro pra cada cor que vou usar.
  5. 5. Depois de cortar os barbante em pedaços, selecione as cores da sua Cruz. Eu vou usar 6 cores, logo, cortei 6 pedaços.
  6. 6. Misture o pedaço de barbante e um pouco da tinta num copo descartável até a cor se fixar uniformemente.
  7. 7. Repita a operação com cada cor desejada. Aqui fiz o procedimento com 5 das 6 cores que eu quero utilizar. Pesquise a simbologia das cores de acordo com sua crença para fazer um amuleto com as propriedades que mais deseja.
  8. 8. A sexta cor é uma mistura de cores. Para tingir o barbante com uma mistura de cores, coloquei um pouco de cada cor num saco plástico, no caso, eu quero tingir um pedaço de barbante de lilás, logo uso as cores que juntas resultam em lilás...azul e rosa
  9. 9. Coloquei o pedaço de barbante com os pingos de tinta em um saco pládtico e embolei
  10. 10. Pronto, as tintas se misturam e tingem o barbante ao mesmo tempo.
  11. 11. Coloquei os barbantes tingidos pra secar. Recomendo um cabide pra não correr risco da tinta manchar seu varal. Nessa fase, eles podem manchar uns aos outros, mantenha uma distância de segurança pra evitar manchas. A secagem dura cerca de 24 horas à sombra.(o sol desbota muito a cor)
  12. 12. Os fios tingidos artesanalmente criam cores mais delicadas e harmônicas. Fios secos, tesoura e dois palitos longos em mãos, iniciamos a Cruz de Parshell.
  13. 13. Simbologia das Cores A simbologia das cores é mutável de cultura para cultura e depende da tradição, religião e interpretação da pessoa. Escolhi o amarelo pra prosperidade, rosa para amor, azul para harmonia, verde pra cura, lilás pra equilíbrio, e preto pra proteção.
  14. 14. . . . Peguei a cor inicial, que ficará no centro da sua cruz e dei um laço simples, unindo os dois palitos pelo meio. Lembre-se de busca a simbologia e ordem de cores de acordo com seus desejos, não há regras pra isso.
  15. 15. De umas duas ou três voltas apertadas
  16. 16. Me certifico de que o enlace esteja justo para os palitos não deslizarem no processo
  17. 17. Abri os dois palitos formando a cruz
  18. 18. O trabalho de confecção começa passando a linha em volta de cada haste da cruz. Você deve começar passando a linha em volta da haste de baixo, da direita pra esquerda
  19. 19. Passada a linha na haste inferior , da direita pra esquerda, leve a linha pra cima, pra passá-la na haste direita
  20. 20. Da direita, levei a linha pra cima, pra passar a linha na haste superior
  21. 21. E finalmente volte a linha pra envolver a haste esquerda
  22. 22. Assim termina primeira volta da linha da cor central, agora você repete o procedimento até tingir o tamanho desejado pra essa cor
  23. 23. recapitulando
  24. 24. Segunda volta terminada
  25. 25. Terceira volta da mesma cor terminada
  26. 26. Quando achar que o tamanho da cor está bom, corte a linha
  27. 27. Dê um nó nas duas linhas, e continue procedimento na mesma direção
  28. 28. Empurre o nó por entre as linhas, caso fique pra frente
  29. 29. O verso da cruz fica assim, com os “nozinhos”
  30. 30. .
  31. 31. Terminada a segunda cor, corte o fio e emende na terceira cor com um nó
  32. 32. E começa o processo com a terceira cor, não há limites de cor, tamanhos ou voltas, use a imaginação
  33. 33. O nó ficou naturalmente pra trás
  34. 34. Recomeçando com a terceira cor
  35. 35. Ao achar que bastou, corte e emende um novo fio com um nó, uma nova cor, até o final
  36. 36. Iniciei com verde, depois veio o amarelo, rosa, lilás, azul...
  37. 37. E ela ficou assim
  38. 38. Finalize com um nó na haste inferior e deixe um pedaço maior de fio, para poder pendurar alguma coisa (pena, guiso, concha, pom-pom)
  39. 39. Preto, cor da proteção, pra finalizar, ou seja, proteger tudo que foi pedido
  40. 40. E ela ficou assim! (faltou empurrar aquele nozinho pra dentro...)
  41. 41. Você pode cortar o excedente da haste com uma faca, ou usá-lo para pendurar penas, cristais, conchas...
  42. 42. . http://correnterj.blogspot.com.br/ Espero que tenham gostado! Luciana Cavalcanti 2014

×