Livro: O que é brinquedo

800 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Livro: O que é brinquedo

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA ESTUDOS TEÓRICOS E PRÁTICOS SOBRE O BRINCAR
  2. 2. “Um estudo do brinquedo permite uma incursão crítica ao solo em que se funda a sociedade; ajuda a entender a situação social das crianças em relação aos adultos; testemunha, além disso, a riqueza do imaginário infantil a enfrentar a maior de suas aventuras – a superação de barreiras e condicionamentos”. OLIVEIRA (2010, p. 13)
  3. 3. OLIVEIRA (2010, p. 8, 9 e 11)
  4. 4. “Se em certas regiões do país há ainda quem faça artesanalmente apenas brinquedos tradicionais, até mesmo como forma de preservação, isso não implica que toda produção manual de brinquedos resulte em um brinquedo do passado”. OLIVEIRA (2010, p. 19)
  5. 5. OLIVEIRA (2010, p. 20)
  6. 6. “É a alegria dos que “sabem” a repousar nos afazeres desqualificados e nas agruras dos que “fazem””. OLIVEIRA (2010, p. 24)
  7. 7. “No âmbito escolar, do primeiro grau à universidade, salvo as exceções de praxe, o mais comum é a reprodução da postura elitista onde não há lugar digno para o saber manual”. OLIVEIRA (2010, p. 24) “[...]toda atividade manual é também atividade intelectual[...]” OLIVEIRA (2010, p. 26)
  8. 8. “O brinquedo artesanal, como se vê, não necessita ser contraposto ao brinquedo industrializado para se mostrar importante. Uma análise recuperadora do significado do brinquedo artesanal não precisa ser feita a custa da oposição ao brinquedo industrializado”. OLIVEIRA (2010, p. 26)
  9. 9. “O aproveitamento dos plásticos em brinquedos, todavia, contribuiu para dar uma feição às brincadeiras, ao mesmo tempo que se artificializaram também as relações sociais[...] [...]as ruas foram deixando de ser espaços de convivência de crianças, reduzindo as possibilidades de florescimento do associativismo infantil, todo ele baseado nos jogos, e brincadeiras praticados ali[...]” OLIVEIRA (2010, p. 31)
  10. 10. OLIVEIRA (2010, p. 32) OLIVEIRA (2010, p. 33)
  11. 11. ““Os brinquedosOs brinquedos industrializados, nunca éindustrializados, nunca é demais lembrar, sãodemais lembrar, são concebidos e fabricadosconcebidos e fabricados por adultos parapor adultos para crianças”.crianças”. ““Um brinquedo é lançadoUm brinquedo é lançado à praça em razão de suaà praça em razão de sua potencialidade lucrativapotencialidade lucrativa para a empresa que opara a empresa que o produz: uma operaçãoproduz: uma operação comercial e nada maiscomercial e nada mais que isso”.que isso”. OLIVEIRA (2010, p. 36)
  12. 12. “Seria importante que jovens e crianças, além de utilizarem estes brinquedos, parassem para refletir sobre os valores que trazem implícitos e sobre a real condição que os seres brincantes assumem diante da máquina”. OLIVEIRA (2010, p. 41)
  13. 13. “Em cada brinquedo sempre se esconde uma relação educativa”. OLIVEIRA (2010, p. 42)
  14. 14. OO BRINQUEDOBRINQUEDO EDUCATIVOEDUCATIVO
  15. 15. “[...]a criança possui consciência latente, mas adormecida, cabendo ao brinquedo educativo a função de despertá-la”. “Todo brinquedo é educativo no sentido de que sempre há, em qualquer brinquedo, um conjunto de mensagens implícitas ou explícitas, a serem assimiladas ou transformadas”. OLIVEIRA (2010, p. 46) OLIVEIRA (2010, p. 49)
  16. 16. Seria a arma de brinquedo a grande culpada pelos altos índices de criminalidade que assombram nosso dia a dia? “A violência, infelizmente, parece está interiorizada na própria organização da sociedade”. “Querer colocar o brinquedo como causa da violência é tentar ocultar muitas outras raízes dessa violência”. OLIVEIRA (2010, p. 51)OLIVEIRA (2010, p. 52)
  17. 17. “A riqueza do brincar decorre da capacidade de estimular a imaginação infantil”. “Pode-se admitir que aqueles que se colocam como interlocutores da criança na descoberta de novas experiências, até então abafadas, têm efetivamente um papel significativo a cumprir”. OLIVEIRA (2010, p. 55 e 56)
  18. 18. “[...]não é o material que define o programa, mas é a proposta educativa de trabalho, utilizando um certo material, que deve determinar quais os seus equivalentes, na falta ou na impossibilidade de se ter a matéria prima desejada”. OLIVEIRA (2010, p. 58)
  19. 19. “[...]Poucas pessoas tem jeito ou aptidão para criar. Sendo a criatividade uma dádiva de nascença, ela é necessariamente restrita a determinadas pessoas, as que têm mãos de ouro”. “Nega que a criatividade seja uma qualidade intrínseca de uns poucos bem-dotados. Ao contrário, entende o exercício da criatividade como prática passível e possível de ser realizada por todos”. OLIVEIRA (2010, p. 59) OLIVEIRA (2010, p. 60)
  20. 20. “O exercício da criatividade não se limita à criação, pura e simplesmente, mas também se refere à criação do significado do brinquedo”. OLIVEIRA (2010, p. 64) “O exercício da fantasia é, para a criança, uma possibilidade de liberação para aqueles seus desejos se manifestem e se realizem”. OLIVEIRA (2010, p. 65)
  21. 21. “[...]os momentos vividos com os brinquedos ora revelam ora escondem instantes inesquecíveis de magia e de inesgotável encanto”. OLIVEIRA (2010, p. 67)
  22. 22. lucasmelgaco@alu.ufc.br

×