Successfully reported this slideshow.
UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL                     Seminário de Biologia                         Predação André Bitencour...
Roteiro•   Princípios da Predação•   Relação Predador/Presa•   Resposta Funcional•   Resposta Numérica•   Razão Populacion...
Princípios da Predação• É uma interação entre o consumidor e o  recurso;• São consumidores os predadores, parasitas,  herb...
Princípios da Predação• Monófagos têm sua abundância estreitamente vinculada  à de sua presa;• Polífagos dificilmente são ...
Princípios da Predação• Independente da disponibilidade das  presas: seleção por características como  facilidade de captu...
Princípios da Predação                   Benefício da predaçãoPlanta carnívora                                           E...
Relação Predador/Presa• Ciclos populacionais equilibrados;• Ciclos podem variar dentro de uma espécie  onde presas possuem...
Relação Predador/Presa• Taxa de aumento da população de presa é dada  por – dH = rH – pHP                  dtP = Nº de pre...
Relação Predador/PresaAlfred J. Lotka                  Vito Volterra
Resposta Funcional• É a relação entre a taxa de consumo de um predador  individual e a densidade de presas;• Existem 3 tip...
Resposta Numérica• É a resposta do predador a um aumento da  densidade de presas acima do nível;• Pode ser por aumento pop...
Razão Populacional• Capacidade de uma população de presas  em suprir predadores depende da sua  densidade;• Produção máxim...
Parasitos• Alimentam-se do indivíduo vivo;• Não matam o hospedeiro obrigatoriamente;• Podem causar danos futuros tais como...
Parasitos• Endoparasitos são os que vivem dentro do corpo do  hospedeiro;• Ectoparasitos são os que habitam o exterior do ...
Parasitos
Parasitóides• São parecidos com os parasitos, só são  diferentes porque os parasitóides matam seus  hospedeiros;• Parasitó...
ParasitóidesLagarta com ovos de vespa
Defesas das Presas• Defesas químicas e físicas;• elevado gasto energético na produção de  toxinas;• muitas toxinas vem dos...
Defesas das Presas• Coloração aposemática, indica que não  são palatáveis, mostrando que são tóxicos  ou venenosos;• Mimet...
Defesas das PresasExemplo de coloração críptica                                Exemplo de coloração aposemática           ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Predação

4.032 visualizações

Publicada em

Trabalho acadêmico da disciplina de Ecologia Geral que aborda o tema da predação e das relações das presas com seus predadores.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Predação

  1. 1. UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL Seminário de Biologia Predação André Bitencourt Francisco Ribeiro Jéssica Latorre Leandro Nogueira Lucas Machado
  2. 2. Roteiro• Princípios da Predação• Relação Predador/Presa• Resposta Funcional• Resposta Numérica• Razão Populacional• Parasitos• Parasitóides• Defesas das Presas
  3. 3. Princípios da Predação• É uma interação entre o consumidor e o recurso;• São consumidores os predadores, parasitas, herbívoros e parasitóides;• Existem tipos de predadores, são eles os Monófagos, Oligófagos e Polífagos;• Monófagos são os que consomem apenas um tipo de presa;• Oligófagos consomem poucos tipos de presas;• Polífagos consomem diversos tipos de presas.
  4. 4. Princípios da Predação• Monófagos têm sua abundância estreitamente vinculada à de sua presa;• Polífagos dificilmente são afetados por oscilações na disponibilidade das presas;• Predadores escolhem as presas mais lucrativas ou rentáveis (relação custo-benefício mais favorável);• Predadores e suas presas normalmente co-evoluem• Um interessante aspecto de predação ocorre quanto à inversão trófica, relacionada ao hábito de alguns organismos em princípios produtores, alimentando-se de organismos consumidores• Existem variantes na preferência por itens alimentares;
  5. 5. Princípios da Predação• Independente da disponibilidade das presas: seleção por características como facilidade de captura, ganho energético,...• Dependente da disponibilidade: maior taxa de predação para as presas mais abundantes (mais disponíveis) no ambiente.
  6. 6. Princípios da Predação Benefício da predaçãoPlanta carnívora Exemplo de predação
  7. 7. Relação Predador/Presa• Ciclos populacionais equilibrados;• Ciclos podem variar dentro de uma espécie onde presas possuem um ciclo menor;• Ciclos podem ser retardados por causa do tempo de geração de descendentes ou para estabelecer uma imunorreação;• Surge em 1920 o modelo Lotka-Volterra que prevê as oscilações nas populações de predadores e de presas;
  8. 8. Relação Predador/Presa• Taxa de aumento da população de presa é dada por – dH = rH – pHP dtP = Nº de predadores, H = Nº de presasp = eficiência da predação, r = taxa de crescimento exponencial e t = período de oscilação.• De acordo com o modelo, quando a população de uma presa ou de um predador é deslocada de seu equilíbrio, o sistema oscilará em um ciclo fechado.
  9. 9. Relação Predador/PresaAlfred J. Lotka Vito Volterra
  10. 10. Resposta Funcional• É a relação entre a taxa de consumo de um predador individual e a densidade de presas;• Existem 3 tipos;• O tipo I é uma relação linear ao modelo Lotka-Volterra;• O tipo II se refere à uma situação que, no início, o número de presas consumidas por predador sobe rapidamente à medida que a densidade de presas aumenta, mas se nivela com aumentos adicionais na densidade de presas;• E o tipo III se parece com o tipo II na medida em que tem um limite superior ao consumo de presas, mas difere porque a resposta dos predadores às presas é diminuída nas baixas densidades de presas.
  11. 11. Resposta Numérica• É a resposta do predador a um aumento da densidade de presas acima do nível;• Pode ser por aumento populacional ou por emigração;• Populações de predadores crescem lentamente;• Potencial reprodutivo menor que o da presa;• Tempo de vida mais longo;• Imigração de áreas vizinhas contribuem na resposta numérica de predadores móveis.
  12. 12. Razão Populacional• Capacidade de uma população de presas em suprir predadores depende da sua densidade;• Produção máxima sustentável é a taxa máxima que predadores podem remover presas de uma população sem a prejudicar.
  13. 13. Parasitos• Alimentam-se do indivíduo vivo;• Não matam o hospedeiro obrigatoriamente;• Podem causar danos futuros tais como doenças que o corpo reage com anticorpos e problemas na fecundidade;• Geralmente morrem com o hospedeiro;• Podem ser classificados de acordo com a parte do corpo do hospedeiro onde são encontrados.
  14. 14. Parasitos• Endoparasitos são os que vivem dentro do corpo do hospedeiro;• Ectoparasitos são os que habitam o exterior do corpo do hospedeiro;• Outra forma de classificá-los é em que associação pode vir;• Parasitos obrigatórios são aqueles que dependem do hospedeiro para viver;• Parasitos facultativos são os que não precisam do hospedeiro para viver e sim optam por parasitá-lo.• Monogenéticos habitam um único hospedeiro;• Digenéticos habitam dois ou mais.
  15. 15. Parasitos
  16. 16. Parasitóides• São parecidos com os parasitos, só são diferentes porque os parasitóides matam seus hospedeiros;• Parasitóides idiobiontes impedem o desenvolvimento do hospedeiro o levando a morte antes disso, é encontrado quase exclusivamente no exterior do corpo do hospedeiro;• Parasitóides coinobiontes permitem o desenvolvimento do hospedeiro até atingirem a fase adulta, pode ser encontrado tanto dentro como fora do corpo do hospedeiro.
  17. 17. ParasitóidesLagarta com ovos de vespa
  18. 18. Defesas das Presas• Defesas químicas e físicas;• elevado gasto energético na produção de toxinas;• muitas toxinas vem dos compostos vegetais que as presas comem;• nem todos os vegetais tem esses componentes;• Agilidade;• Sentidos;• Coloração críptica, o animal combina sua cor com a do ambiente onde vive, assemelhando-se a galhos, folhas, troncos, pedras, etc.
  19. 19. Defesas das Presas• Coloração aposemática, indica que não são palatáveis, mostrando que são tóxicos ou venenosos;• Mimetismo;• Mimetismo batesiano, é quando um organismo palatável desenvolve semelhança com um organismo nocivo;• Mimetismo müleriano, são espécies impalatáveis que imitam umas as outras.
  20. 20. Defesas das PresasExemplo de coloração críptica Exemplo de coloração aposemática Mimetismo Batesiano

×