MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃOPROFISSIONALE TECNOLÓGICA
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia...
 INTRODUÇÃO
Os ácidos, segundo Arrhenius, são substâncias capazes de gerar o cátion H+ em
solução aquosa. Devido à presen...
 Indicador fenolftaleína
 Indicador azul de bromotimol
 Ácido clorídrico 0,1 mol/L (HCl)
 Ácido acético 10% (CH3COOH)
...
 Ácido clorídrico + cobre metálico:
Utilizou-se uma pinça para pegar um pedaço de cobre metálico e colocá-la dentro de
um...
 RESULTADOS E DISCUSSÃO
Os resultados das reações observadas durante todo o procedimento foram bem
variadas e puderam dem...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Química Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais

359 visualizações

Publicada em

Estudo e relatos dos ácidos, hidróxidos e sais, e seus mecanismos de reação. IFRJ- Duque de Caxias, Técnico em Química.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
359
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Química Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais

  1. 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃOPROFISSIONALE TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Duque de Caxias Disciplina: Química Geral II Professor: Vanessa Ribeiro Prática V: Ácidos, Hidróxidos e Sais Turma: QIM 221 Aluno 1: Lucas Leite Aluno 2 : Matheus Willian Duque de Caxias Julho – 2014
  2. 2.  INTRODUÇÃO Os ácidos, segundo Arrhenius, são substâncias capazes de gerar o cátion H+ em solução aquosa. Devido à presença deste íon, um dos comportamentos químicos característico dos ácidos é a produção de gás hidrogênio, quando reagem com metais reativos, que possuem alta eletropositividade. Quando em contato com metais pouco reativos (metais nobres), apenas os ácidos denominados oxidantes (capazes de retirar elétrons do metal) são capazes de reagir, sem que haja, no entanto, produção de gás hidrogênio. A obtenção de hidróxidos pode ser feita, dentre outros métodos, a partir dos óxidos básicos, através da reação de metais muito reativos com a água ou através de reações de dupla troca, onde haja produção de espécies menos solúveis, menos ionizadas ou mais voláteis que os reagentes usados. Sais são compostos iônicos que podem ser obtidos através da reação entre um ácido e uma base.  OBJETIVOS Observar a reação entre ácidos, bases e sais. Levando em consideração a velocidade e intensidade das do mesmo.  MATERIAS UTILIZADOS  Tubo de ensaio  Estante  Pipeta 5mL  Becher 100mL  Bureta  Pinça  Espátula  REAGENTES  Magnésio metálico  Cobre metálico  Sódio metálico  Óxido de cálcio
  3. 3.  Indicador fenolftaleína  Indicador azul de bromotimol  Ácido clorídrico 0,1 mol/L (HCl)  Ácido acético 10% (CH3COOH)  PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL →Ação dos ácidos sobre metais reativos:  Ácido acético + magnésio metálico: Utilizou-se uma pinça para retirar o magnésio metálico do recipiente em q se encontrava e colocá-lo em um tubo de ensaio com 2 ml de ácido acético. Houve interação entre o magnésio e o ácido acético. Durante a reação gerou-se muito calor, a fita de magnésio perdia coloração e dissolvia rapidamente, além da formação do íon de hidrogênio (H+) em forma de gás.  Ácido clorídrico + magnésio metálico: A reação deveria ter ocorrido de forma mais rápida e mais forte do que a reação descrita anteriormente, porém a concentração presente no laboratório (0,1 mol/l) não era a mesma requisitada pela apostila prática (10%), logo a reação foi diferente do esperado, pois a solução presente era mais fraca que a pedida. Utilizou-se uma pinça para retirar o magnésio metálico do recipiente em q se encontrava e colocá-lo em um tubo de ensaio com 2 ml de ácido clorídrico. Durante a reação, houve liberação de gás de hidrogênio (H2), foi gerado calor e a fita de magnésio estava perdendo a coloração e sendo dissolvida, porém, essas reações ocorreram muito lentamente em comparação a reação descrita anteriormente. →Ácidos não oxidantes:  Ácido acético + cobre metálico: Utilizou-se uma pinça para pegar um pedaço de cobre metálico e colocá-la dentro de um tubo de ensaio com 2 ml de ácido acético. Não houve nenhuma reação aparente do ácido sobre o metal.
  4. 4.  Ácido clorídrico + cobre metálico: Utilizou-se uma pinça para pegar um pedaço de cobre metálico e colocá-la dentro de um tubo de ensaio com 2 ml de ácido clorídrico. Não houve nenhuma reação aparente do ácido sobre o metal. →Reação de óxidos básicos e água:  Óxido de cálcio + água: Utilizou-se uma espátula para recolher um pouco de óxido de cálcio do recipiente em que se encontrava armazenado e colocá-lo em um tubo de ensaio com água. Após misturar-se as substâncias, foram pingadas 5 gotas do indicador fenolftaleína. A mistura adquiriu uma coloração rosa avermelhada, pois o pH das substâncias ali presentes e misturadas era alcalino acima de 9,8. →Reações de metais alcalinos e água: O sódio metálico deve ser armazenado embebido e emerso em querosene, pois ele se oxida rapidamente em contato com o ar e reage violentamente em contado com a água, então a melhor opção, dentre várias, é o querosene porque é o menos volátil. Ao entrar em contato com a água em um bécher com 5 gotas de fenolftaleína foi dissolvido rápida e violentamente com a formação de H2. Houve também a formação de uma base, o hidróxido de sódio (NaOH). A fenolftaleína deixou a água em um tom de rosa avermelhado por causa do pH da base formada. →Obtenção de sais (Titulação): Em um bécher foram colocados 20 ml de água, 5 gotas de azul de bromotimol e 5 ml de ácido clorídrico, em seguida, foi-se agitando o bécher enquanto, de uma bureta, era pingado hidróxido de sódio até o HCl ficar verde. Foram derramadas aproximadamente 5 ml de NaOH.
  5. 5.  RESULTADOS E DISCUSSÃO Os resultados das reações observadas durante todo o procedimento foram bem variadas e puderam demonstrar como algumas reações podem ser relativamente seguras (cobre metálicos + ácido acético ou clorídrico) e do risco de outras reações (sódio metálico e água). Da variação de velocidade das reações e sua eficiência ou ineficiência em certas ocasiões e condições.  CONCLUSÃO Pode-se concluir que há diferentes reações para um mesmo composto inorgânico, como ácidos por exemplo. Também se concluiu que há risco de certas substâncias em contato com outras, como água e sódio metálico, e a obtenção de sais. Pode-se reparar existe certa ineficácia de ácidos não oxidantes em certos metais (não reagentes).  BIBLIOGRAFIA Apostila de química geral II experimental, montagem e revisão: Profª. Ana Paula Fontan.

×