Aula pratica de acido e base

1.416 visualizações

Publicada em

Estudo dos ácidos e bases, seus mecanismos, e diferentes indicadores. IFRJ- Duque de Caxias, Técnico em Química.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula pratica de acido e base

  1. 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃOPROFISSIONALE TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Duque de Caxias Disciplina: Química Geral II Professor: Vanessa Ribeiro Indicadores Ácido - Base Turma: QIM 221 Aluno: Lucas Leite Duque de Caxias Julho – 2014
  2. 2.  INTRODUÇÃO Segundo Arrhenius, ácidos são substâncias capazes de liberar íons de H+ em soluções aquosa, e bases são substâncias capazes de liberar íons de OH- em solução aquosa.  OBJETIVOS Demonstrar os diferentes níveis de força entre os ácidos e bases, observar o comportamento químico de ácidos e bases (de acordo com Arrhenius) e observar a importância dos indicadores de PH.  MATERIAS UTILIZADOS  Água deionizada  Bécher 50 ml  Conta-gotas  Tubos de ensaio  Estante de tubos de ensaio  Pipeta Graduada 5 ml  Vidro de relógio  Papel indicador de pH  Proveta 5 ml  REAGENTES  Ácido clorídrico (HCl)  Cloreto de sódio (NaCl)  Hidróxido de sódio (NaOH)  Indicadores: metilorange, fenolftaleína, azul de bromotimol  PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL Pegou-se um vidro de relógio limpo e seco, e colocaram-se alguns pedaços de papel
  3. 3. indicador nas bordas do mesmo, então molhou-se o centro do vidro com água destilada, a borda do papel indicador, ao entrar em contato com a água não apresentou nenhuma alteração das cores do mesmo. Após medir o pH da água, repetiu-se o mesmo procedimento com o ácido clorídrico (HCl) de concentração de 10% , a base hidróxido de sódio (NaOH) de concentração de 10% e cloreto de sódio (NaCl) de concentração de 0,1 mol/L. Após cada sal, base e ácido serem medidos, pegou-se 3 tubos de ensaio e colocou- se 1 ml de cada elemento em tubos de ensaio separados, depois pingou-se 3 gotas de metilorange em cada um, após juntou-se as soluções de ácido e base, e usou-se o papel indicador para medir o pH resultante da mistura. Repetiu-se este processo, porém com indicadores de pH diferentes.  RESULTADOS E DISCUSSÃO Mediu-se o pH do ácido clorídrico, hidróxido de sódio, cloreto de sódio, água deionizada (todos apresentavam-se em estado líquido e tinham o volume de 1,0 ml) e tiveram os seguintes resultados: SUBSTÂNCIA pH encontrado H2O 6 HCl 1 NaOH 13 NaCl 6 Observaram-se as mesmas substâncias postas com os indicadores, observou-se também a mudança de cores, o resultado deu-se conforme a tabela a seguir: INDICADOR SUBSTÂNCIAS COLORAÇÃO Faixa de pH Metilorange HCl Vermelho <3,1 NaOH Amarelo >4,4 H2O Amarelo >4,4 HCl + NaOH Amarelo >4,4 Fenolftaleína HCl Incolor <8,2 NaOH Vermelho >9,8 H2O Incolor <8,2 HCl + NaOH Vermelho >9,8
  4. 4. Azul de Bromotimol HCl Amarelo <6 NaOH Azul >7,6 H2O Amarelo <6 HCl + NaOH Azul >7,6  CONCLUSÃO Após o procedimento e análise do resultado pode-se concluir que o pH dos ácidos, bases e sais são diferentes entre si, com o ácido apresentando o pH mais baixo com todos os reagentes, enquanto as bases apresentaram um pH mais alcalino e a água apresentou um pH mais perto do neutro. Pode-se concluir que a mistura entre ácido clorídrico e hidróxido de sódio resultando em cloreto de sódio deu-se em aproximadamente a soma entre o pH do ácido com a base. Também pode-se ver que cada reagente se comporta diferente entre si, mostrando cores diferentes de acordo com a zona de viragem de cada um. Após tudo, viu-se o quanto é importante a organização e cuidado ao mexer com substâncias inorgânicas, e como a lavagem dos objetos pode se mostrar importante.

×