ALUNA:SAFIA NASER ; SYNTIA POLICENA ROSA Família Asteraceae (compositae)
Família Asteraceae A família Asteraceae é o grupo sistemático mais numeroso dentro das Angiospermas, compreendendo cerca d...
Devido a seu extraordinário poder de adaptação ambiental, pode ser encontrada nos mais diversos hábitats e em variadas con...
Chamomilla recutita A camomila é uma planta de uso medicinal, cosmético, alimentar e em outras áreas.  Tem os nomes cientí...
É uma das plantas de uso mais antigo pela medicina tradicional européia,hoje incluída como oficial nas farmacopéias de qua...
DESCRIÇÃO BOTÂNICA <ul><li>Planta anual,  </li></ul><ul><li>com cerca de 20 a 50 cm de altura,  </li></ul><ul><li>Caule er...
Composição Química <ul><li>Óleos essenciais contendo: </li></ul><ul><li>Camazuleno; </li></ul><ul><li>Bisabolol; </li></ul...
Usos É usada tanto na medicina cientifica como na popular,na forma de infuso e decocto,como tônico amargo,digestivo,sedati...
Suas múltiplas propriedades medicinais são utilizadas no tratamento de várias doenças e alívio de muitos sintomas como cól...
A infusão aquosa de flores ou o próprio óleo essencial são empregados ainda em pomadas e cremes,e em preparações farmacêut...
Calendula officinalis L. A calêndula tem como nome científico Calendula officinalis, conhecida popularmente como calêndula...
Características Gerais <ul><li>Herbácea anual </li></ul><ul><li>Ereta </li></ul><ul><li>Ramificada,de 30 – 60 cm de altura...
Partes utilizadas: flores de calêndula, com ou sem cálice  (Flores calendulae  - cum  ou  sine calibus ); raramente a part...
É muito cultivado no Brasil para fins ornamentais,havendo variedade especialmente desenvolvidas para jardins.É amplamente ...
Cruz (1979) descreve sua origem na Europa e a adaptação da planta no Brasil, sendo um dos mais importantes fitoterápicos.
Cairo (1982)relata seu “... grande efeito para curar feridas abertas e dilaceradas, com ou sem hemorragias, bem como as fe...
A micropropagação via organogênese direta é a técnica de maior aplicabilidade da cultura de tecidos e é usada rotineiramen...
<ul><li>As plantas de C. officinalis encontradas no Brasil produzem flores de tamanho variado (3 a 9 cm)e cores heterogêne...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Família Asteraceae (compositae)

11.234 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.234
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
173
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Família Asteraceae (compositae)

  1. 1. ALUNA:SAFIA NASER ; SYNTIA POLICENA ROSA Família Asteraceae (compositae)
  2. 2. Família Asteraceae A família Asteraceae é o grupo sistemático mais numeroso dentro das Angiospermas, compreendendo cerca de 1.100 gêneros e 25.000 espécies. São plantas de aspecto extremamente variado, incluindo principalmente pequenas ervas ou arbustos e raramente árvores.
  3. 3. Devido a seu extraordinário poder de adaptação ambiental, pode ser encontrada nos mais diversos hábitats e em variadas condições climáticas,desde regiões tropicais, subtropicais até temperadas. Um dos fatores importantes para seu sucesso biológico deve-se a sua grande capacidade de dispersão devido à presença de sementes com pápus plumosos, apêndices,estruturas de aderência e metabólitos secundários (Venable & Levin, 1983).
  4. 4. Chamomilla recutita A camomila é uma planta de uso medicinal, cosmético, alimentar e em outras áreas. Tem os nomes científicos de Matricaria Recutita / M.chamomilla L proparte / Chamomilla recutita L Rauschert ; Sinonimos - amomila-da-alemanha, camomila-vulgar, camomilha, maçanilha e matricária.
  5. 5. É uma das plantas de uso mais antigo pela medicina tradicional européia,hoje incluída como oficial nas farmacopéias de quase todos os paises.Sua ação emenagoga foi descoberta empiricamente por Dioscorides na Grécia antiga e comprovada 2.000 anos mais tarde.
  6. 6. DESCRIÇÃO BOTÂNICA <ul><li>Planta anual, </li></ul><ul><li>com cerca de 20 a 50 cm de altura, </li></ul><ul><li>Caule ereto muito ramificado, desprovido de pêlos; </li></ul><ul><li>folhas verdes, lisas na parte superior, recortadas em </li></ul><ul><li>segmentos estreitos e pontiagudos; </li></ul><ul><li>flores organizadas em inflorescências (flores sem </li></ul><ul><li>pedúnculos), brancas,e amarelas no centro, sobre </li></ul><ul><li>receptáculo cônico e oco, flores centrais hermafroditas; </li></ul><ul><li>frutos do tipo simples,secos, com uma única semente, cilíndricos,arqueados, pequenos e truncados no ápice. </li></ul>
  7. 7. Composição Química <ul><li>Óleos essenciais contendo: </li></ul><ul><li>Camazuleno; </li></ul><ul><li>Bisabolol; </li></ul><ul><li>Colina; </li></ul><ul><li>Flavonóide; </li></ul><ul><li>Cumarina; </li></ul><ul><li>Sais minerais; </li></ul>
  8. 8. Usos É usada tanto na medicina cientifica como na popular,na forma de infuso e decocto,como tônico amargo,digestivo,sedativo,para facilitar a eliminação de gases,combater cólicas e estimular o apetite.
  9. 9. Suas múltiplas propriedades medicinais são utilizadas no tratamento de várias doenças e alívio de muitos sintomas como cólicas e malestar intestinal. Os estudos científicos, no entanto, ressaltam seu poder antiinflamatório tópico, bastante usado no tratamento do eczema,por exemplo.
  10. 10. A infusão aquosa de flores ou o próprio óleo essencial são empregados ainda em pomadas e cremes,e em preparações farmacêuticas de uso externo utilizadas para promover a cicatrização da pele,no alivio da inflamação das gengivas e como antivirótico no tratamento da herpes
  11. 11. Calendula officinalis L. A calêndula tem como nome científico Calendula officinalis, conhecida popularmente como calêndula, maravilla, vireina ou marquesita, entre outros; trata se de uma planta anual resistente em todos os tipos de solo, porém preferem os solos argilosos, ainda estando presentes em parques e jardins urbanos. (CAMPOS et al., 2000).
  12. 12. Características Gerais <ul><li>Herbácea anual </li></ul><ul><li>Ereta </li></ul><ul><li>Ramificada,de 30 – 60 cm de altura,nativa das Ilhas Canárias e região Mediterrânea </li></ul><ul><li>Folhas simples,sésseis,de 6 – 12 cm de comprimento </li></ul><ul><li>Flores amarelas,alaranjadas,dispostas em, capítulos terminais grandes. </li></ul><ul><li>Multiplica-se por sementes. </li></ul>
  13. 13. Partes utilizadas: flores de calêndula, com ou sem cálice (Flores calendulae - cum ou sine calibus ); raramente a parte vegetativa ( Herba calendulae). Propagação: semeada em canteiros e transplantada com a  raiz nua, ou seja, sem torrão; semeada em bandejas e transplantada; ou mesmo semeada diretamente no campo.
  14. 14. É muito cultivado no Brasil para fins ornamentais,havendo variedade especialmente desenvolvidas para jardins.É amplamente utilizada em todo mundo na medicina tradicional deste a Idade Media,havendo inclusive hoje variedades mais apropriadas para esse fim.
  15. 15. Cruz (1979) descreve sua origem na Europa e a adaptação da planta no Brasil, sendo um dos mais importantes fitoterápicos.
  16. 16. Cairo (1982)relata seu “... grande efeito para curar feridas abertas e dilaceradas, com ou sem hemorragias, bem como as feridas produzidas por golpe ou talhos profundos...”; Segundo a Escop-elropean (1992), o Extrato das flores de calêndula é indicado no tratamento de inflamações da pele, de mucosas, na cicatrização de feridas e queimaduras leves.
  17. 17. A micropropagação via organogênese direta é a técnica de maior aplicabilidade da cultura de tecidos e é usada rotineiramente para multiplicar grandes quantidades de plantas uniformes com genótipos selecionados mantendo a fidelidade genética ( Kitto, 1997).
  18. 18. <ul><li>As plantas de C. officinalis encontradas no Brasil produzem flores de tamanho variado (3 a 9 cm)e cores heterogêneas. Esse tipo de variabilidade se estende ao perfil fitoquímico e dificulta o controle de </li></ul><ul><li>qualidade de matéria prima de fitoterápicos a base de calêndula </li></ul>

×