Tetraciclinas e cloranfenicol

17.073 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.073
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
190
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tetraciclinas e cloranfenicol

  1. 1. CLORANFENICOL E TETRACICLINAS1. INTRODUÇÃO Obtidos de culturas em meados de 1950; Primeiros antibióticos de grande eficácia por via oral; Antibióticos de amplo espectro; Risco/benefício Baixo custo; CLORANFENICOL H O H NH C CHCl 2 O2N C C CH2OH
  2. 2. 2- ESTRUTURA BÁSICA - Apresenta estrutura com 2 carbonos asssimétricos; forma 4 isômeros, mas somente o isômero dextro é ativo. - É obtido exclusivamente por via sintética;3- RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE O grupo nitro pode ser substituído por grupos de igual força e atração sobre elétrons. O grupo dicloroacetila pode ser substituído pela grupo azidoacetila (CH2N3). Para mascarar o sabor amargo e melhorar as propriedades físico- químicas (esterificação) - pró-farmacos.
  3. 3. 4. MECANISMO DE AÇÃO Interfere na síntese protéica (fixação do RNAm – Porção 50 S). Impedem a transferência da aminoácidos às cadeias peptídicas crescentes, inibindo a formação da biossíntese proteica.
  4. 4. 4. MECANISMO DE AÇÃO Interfere na síntese protéica (fixação do RNAm). Antibiótico bacteriostático de amplo espectro.5. INDICAÇÕES Febre tifóide aguda e salmonelas. Meningite Deve ser reservado para infecções graves em que antibióticos menos tóxicos são ineficazes.6. EFEITOS COLATERAIS• Discrasias sanguíneas: agranulocitose e trombopenia• Aplasia medular• Síndrome cinzenta em recém-nascidos. (40 % de óbitos)• Superinfecção• Cefaléia, depressão leve, confusão mental, delírio.
  5. 5. 7. INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS Aumentam os efeitos depressores da medula óssea dos anticonvulsivantes hidantoínicos; Reduzem a eficácia dos anticoncepcionais orais; Inibem a biotransformação da clorpropamida, fenitoína, fenobarbital; Podem antagonizar o efeito da eritromicina e lincosamidas; Reduzem o efeito das penicilinas; Podem intensificar o efeito hipoglicemiante das sulfoniluréias; Paracetamol pode aumentar seus efeitos.8. PRODUTOS COMERCIAISCloranfenicol, Quemicetina, Farmicetina
  6. 6. 9. DERIVADO DO CLORANFENICOL Tianfenicol H3C - SO2 - - Apresenta um grupo metilsulfonila em lugar do grupo nitro NO2. - Sua atividade é semelhante a do cloranfenicol, entretanto é igualmente eficaz e mais altamente bactericida para algumas espécies.Produto Comercial: Glitisol
  7. 7. TETRACICLINAS R4 R3 R2 R1 N (C H 3 ) 2 H H OH OH N HR 5 OH O OH O O1- ESTRUTURA BÁSICA Apresenta esqueleto octaidronaftaceno, sistema formado com quatro anéis condensados.2- CLASSIFICAÇÃO Em geral são divididos em três classes: De ação curta (8 a 9 horas); De ação intermediária (12 a 14 horas); De ação longa (16 a 18 horas).
  8. 8. R4 R3 R2 R1 N (C H 3 ) 2 H H OH OH N HR 5OH O OH O O
  9. 9. 3- RELAÇÃO ESTRUTURA-ATIVIDADE O grupo 2-amida: um dos átomos de H pode ser substituído sem perda da atividade. A fração 4-metilamino: a remoção deste grupo resulta em perda substancial da atividade. É importante ter pelo menos um CH3 nesta posição. Estereoquímica correta do grupo 4-metilamina: as 4 epitetraciclinas são menos ativas que as tetraciclinas naturais. Estereoquímica correta dos substituintes no carbono 5a: a epimerização ou desidrogenação causa sensível perda da atividade. O sistema conjugado formado pelos átomos de carbono 10 a 12, no qual o oxigênio se dispõe nas posições 10, 11 e 12, parece ser essencial para a ocorrência da atividade biológica.
  10. 10. H CH3 R1 O R2H R3 H N CH3 7 6 5 4 O8 6a 5a 4a 3 H9 10a 11a H 12a O 2 10 11 12 1 O C H O O O O N H H H H
  11. 11. 4- PROPRIEDADES São compostos anfóteros; Possuem propriedade quelante; pH 2 a 6 - podem sofrer epimerização no átomo de carbono C4 ; Ácidos e bases fortes inativam as tetraciclinas portadoras de OH na posição 6.5- MECANISMO DE AÇÃO Agem interferindo na síntese proteíca na porção 30S(fixação do RNAt). São, geralmente, bacteriostáticas.6- INDICAÇÕES São grande as diferenças dos derivados tetraciclínicos, mas o espectro de atividade é semelhante. Agem em infecções por grandes vírus; Em bactérias Gram + e -; É o medicamento de 1a escolha na leptospirose; Tem boa atividade em infecções respiratórias; Profilático nos casos de pacientes portadores de bronquite crônica com surto repetido de infecções.
  12. 12. 7- EFEITOS COLATERAIS Reações de fotossensibilidade; Superinfecção; Manchas permanentes nos dentes; Retardo no crescimento; Alteração nos componentes do sangue;8- INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS Podem diminuir a eficácia dos anticoncepcionais; Podem aumentar a biodisponibilidade da digoxina; Bicarbonato de sódio e outros produtos alcalinizantes podem diminuir sua absorção; Cátions divalentes ou trivalentes podem quelar as tetraciclinas. (Ferro, Magnésio, Zinco, Cálcio, Alumínio)
  13. 13. 9- TETRACICLINAS DE USO CLÍNICO Tetraciclina R1=H R2=OH R3= CH3 R4=H R5=H De ação curta, é a mais amplamente usada e de menor custo.Farmacodinâmica: antibiótico bacteriostático de amplo espectro.Nomes Comerciais: Tetrex®, tetraciclina Oxitetraciclina R1=OH R2=OH R3= CH3 R4=H R5=HFarmacodinâmica: antibiótico bacteriostático de amplo espectro.Nome Comercial: Terramicina®, Doxicilina R1=H R2=H R3= CH3 R4=OH R5=H Farmacodinâmica: antibiótico bacteriostático de amplo espectro.Nome Comercial: Vibramicina® Minociclina R1=H R2=H R3= H R4=N(CH3)2 R5=H Farmacodinâmica: antibiótico bacteriostático de amplo espectro.Nome Comercial: Minoderme®; Minomax ®

×