Automotivação
Antes de abordarmos a importância da motivação dentro do universo
corporativo, vale a pena iniciarmos esta s...
expressa como desejo de inspirar ou ensinar outras pessoas. Gostam de
argumentar, exigir e até forçar algumas pessoas a se...
claro que o emprego existe enquanto houver trabalho para cada empregado.
Há alguns anos, a expectativa e mesmo o ideal de ...
Carreira
A carreira é o caminho para se chegar a um lugar que queremos, que
desejamos. É impossível alguém ter sucesso se ...
pensar, saber o que querem da vida, correm o risco de na maioria da vezes
tornarem-se infelizes e estarem constantemente i...
Se aceitamos o que não queremos e não temos auto estima suficiente
para buscar desafios, crescer, contribuir e sermos part...
grupo um verdadeiro team é o que todos gostaríamos de ter. Não é impossível.
A grande questão é que o ser humano é sempre ...
e a qualidade do trabalho.
Lembre-se de que é por isso que também dizemos que para mudar as
pessoas é preciso perceber a d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aut omotivação

108 visualizações

Publicada em

DESCRIPTION

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aut omotivação

  1. 1. Automotivação Antes de abordarmos a importância da motivação dentro do universo corporativo, vale a pena iniciarmos esta série de artigos com uma definição sobre esta palavra tão em voga nos dias atuais. Entre as várias existentes, esta certamente é uma que me agrada: "motivação é o desejo, força, necessidade ou outra característica interna de uma pessoa que a leva a buscar a sua satisfação". Quando falamos de motivação, estamos basicamente falando sobre a busca da felicidade, seja ela na vida profissional, afetiva ou familiar de uma pessoa. No que se refere à vida profissional, um fato que merece ser mencionado é que normalmente encontramos pessoas trabalhando em assuntos e/ou atividades com as quais não possuem nenhuma identificação. De forma geral, elas agrupam-se em um determinado perfil. Possuem baixa auto-estima e empregam-se exclusivamente para ganhar dinheiro, subjugando ideais, vontades e suas necessidades internas. Quase que invariavelmente, as pessoas pertencentes a este grupo apresentam características resultantes deste processo: com o tempo tornam-se infelizes, passam a desempenhar mal suas funções, não cumprem horários, enfim, estão de corpo presente nas empresas, mas com a alma longe do trabalho, atuando somente por necessidade e obrigação. David Mc Clelland, grande estudioso, expert no assunto e catedrático da Universidade de Havard - com quem tive o prazer de trabalhar - classificou três tipos de motivação que se desenvolvem em ambientes de negócios e organizações: 1. Motivação para Realização: As pessoas que possuem este tipo de motivação são mais competitivas e querem vencer a qualquer custo. Comprometem-se com um objetivo, envolvem-se emocionalmente com um projeto, buscam se superar, fazem o melhor e avaliam seus desempenho constantemente. São profissionais criativos, inovadores que buscam objetivos a longo prazo e trabalham incessantemente para alcançar sucesso. 2. Motivação para Poder: Quem possui este tipo de motivação quer dominar os meios ou conquistar uma posição superior para influenciar pessoas. Sua motivação se
  2. 2. expressa como desejo de inspirar ou ensinar outras pessoas. Gostam de argumentar, exigir e até forçar algumas pessoas a seguir determinados padrões de comportamento, através de ordens e mesmo aplicando sanções ou punições. 3. Motivação para Afiliação: As pessoas que possuem esta motivação têm como foco principal estabelecer relações emocionais de amizade com outras pessoas, relegando em determinados momentos os resultados a um segundo plano. Possuem uma necessidade de serem aceitas e queridas por outras pessoas. Quando uma relação interpessoal estreita é rompida ou quebrada, sentem-se emocionalmente abaladas e trabalham mesmo que inconscientemente para restaurar a relação. Ações amistosas como o bem-estar ou estar preocupado com outras pessoas são típicas dessa motivação e nela são encontradas relações como a ausência do senso do dever. Gostaria de chamar a atenção para a importância da escolha do que desejamos ser, do que queremos fazer em nossas vidas, para conseguirmos sobreviver aos conflitos e a complexidade que, naturalmente, a vida e a convivência com as pessoas nos proporcionam. Estar motivado não significa também que tudo é felicidade, tudo é “céu azul”. Mas significa ter mais satisfação e motivos para fazer bem o que se está fazendo e mais predisposição e força para superar as dificuldades e frustrações que surgem. Pode ter certeza: pessoas com este perfil certamente serão sempre mais felizes do que aquelas que não possuem motivação em suas atividades. Para elas, a maioria dos obstáculos da vida são desafios e não um peso ou um fardo. É muito interessante refletir sempre sobre o que fazemos e o que gostaríamos de fazer. Ao chegar a conclusão de que o que fazemos não é o que gostaríamos de fazer, já temos no mínimo 50% de motivos positivos para ter maiores chances de sucesso do que aqueles que não possuem esta certeza. Isso inclui entusiasmo, dedicação, interesse, perspectivas de futuro, satisfação e alegria no que se faz no trabalho. Clientes Uma organização é um dos meios mais importantes para prestarmos nossos serviços. Através de seus acionistas, qualquer empresa que seja séria oferece oportunidades de trabalho e não de emprego. Precisamos estar muito atentos a isso, uma vez que para um grande número de pessoas ainda não está
  3. 3. claro que o emprego existe enquanto houver trabalho para cada empregado. Há alguns anos, a expectativa e mesmo o ideal de vida de muitas pessoas era ter um emprego seguro, estável, que garantisse um salário no final do mês, sem que se levasse em conta aspectos como realização pessoal. No entanto, através dos tempos e de forma acelerada, a cada dia que passa esta teoria vai por água abaixo, à medida que a competição de mercado, a necessidade de retorno para os acionistas - sempre no mais curto prazo - e a qualificação exigida dos profissionais vêm derrubando esta forma de pensar. Diante deste cenário, é fundamental para nosso futuro refletir sobre o que gostamos de fazer, visando contribuir de maneira efetiva e qualitativa para as empresas que contratam nossos serviços. Isto porque, uma vez satisfeitos com os resultados dos bons trabalhos que prestamos, nossos clientes sempre nos darão novas oportunidades. Por isso, a consciência de oferecermos máxima atenção e respeito aos clientes vêm sendo muito exigidas e trabalhadas nos últimos anos. Na verdade, a empresa na qual trabalhamos é nosso primeiro cliente. O segundo maior cliente é quem utiliza os serviços e/ou produtos da empresa. Mantendo os clientes felizes e satisfeitos, conquistaremos sua fidelidade e credibilidade e com isso a empresa para a qual trabalhamos crescerá em decorrência do esforço e contribuição de cada um de seus empregados Uma outra forma de observar como a empresa em que trabalhamos é nossa cliente ocorre no dia a dia. Cada empregado deve ter o compromisso de oferecer o melhor trabalho para atender outra área da empresa ou mesmo um colega de sua área, entendendo que seu trabalho é parte de um processo maior da empresa e que outros dependem daquela etapa bem concluída e com qualidade para que se chegue ao produto final com um alto nível de excelência. Uma secretária executiva, por exemplo, tem como principal cliente o executivo que esteja secretariando. A área de informática tem como obrigação prestar o melhor serviço de suporte para outras áreas da empresa, proporcionando agilidade ao processo gerencial no que se refere a tomada de decisões e assim por diante.
  4. 4. Carreira A carreira é o caminho para se chegar a um lugar que queremos, que desejamos. É impossível alguém ter sucesso se está seguindo por um caminho que desconhece, que não interessa, que não mostra perspectivas. Enfim, para que tudo faça um certo sentido é imprescindível que pensemos em nossas vidas, em nosso futuro e naquilo que fazemos hoje. Caso não haja uma certa coerência, poderemos chegar no futuro em algum lugar que nunca imaginamos e que poderá nos desagradar muito. Veja bem, é muito importante para a importância do hoje, pois os momentos que vivemos no presente são esteios para o futuro. Gosto muito de chamar a atenção para o fato de que se não controlamos as situações, as situações é que irão nos controlar. Prestemos muita atenção nisso, pois não é, absolutamente, recomendável que deixemos as situações e a vida nos levarem, sem que tenhamos um mínimo de controle em direcionar nossos objetivos e desejos. Tanto para as coisas que fazemos hoje, bem como para com nosso futuro. Nas teorias de motivação de David Mc Clelland mencionadas, o autor diz claramente que pessoas que possuem motivação do tipo de Realização são pessoas mais voltadas para desafios que a vida apresenta. As pessoas que possuem motivação do tipo de Afiliação são pessoas que dependem muito em estar muito bem com todos, fogem de qualquer tipo de atrito e/ou conflito. E as pessoas que possuem motivação do tipo Poder são pessoas, como o próprio nome diz, que só se realizam quando estão em momentos e em condições de mandar. Neste último caso, é necessário entender corretamente o que isto significa, pois não há nada de mal em ter subido corretamente, alcançar o poder e saber usá-lo de forma correta. No entanto, querer o poder por querer e só satisfazer-se mandando, ordenando sem obviamente estar preparado para tal, não é a opção ou hipótese correta. A motivação é algo muito mais importante do que se imagina. Pense por exemplo na pessoa que deseja ser guia turístico e é obrigada a trabalhar numa função puramente administrativa! Enfim, poderíamos citar uma outra infinidade de exemplos parecidos com este para entender o quão estratégica e fundamental é esta questão. Pessoas que nunca pensaram, nem nunca sequer lembraram-se de
  5. 5. pensar, saber o que querem da vida, correm o risco de na maioria da vezes tornarem-se infelizes e estarem constantemente insatisfeitas com a vida, com os colegas, com o chefe, com a empresa, com a mulher e com os filhos. Geralmente, estas pessoas deixaram a vida levá-las, sem absolutamente um mínimo de controle sobre seus desejos pessoais, suas inclinações, e nunca sequer imaginaram o que gostariam de ser ou fazer. Deixaram esta tarefa 100% por conta de um destino o qual nunca se interessaram em ter idéia do qual seria Na vida, todos nós temos um papel a cumprir. É preciso que, mesmo acreditando em “destino”, não abandonemos nossas vidas ao sabor dos ventos e das ondas. É imprescindível que façamos nossa parte. Ao menos, é preciso estar consciente do processo que está ocorrendo em nossa vida. Existem pessoas que fazem o que gostam e por isso mesmo não se preocupam com isso. Mas existem outras pessoas que se sentem desprestigiadas. Uma coisa é cada um receber elogios e recompensas por um trabalho feito com muito boa qualidade. Outra é realizar algum tipo de tarefa que por sua natureza não garante muita visibilidade ao funcionário por fatores diversos. Por isso, o assunto que temos discutido pessoalmente sobre motivação é um pouco mais complexo, pois nunca poderá deixar de estar ligado ao íntimo de cada pessoa. Muitas pessoas, no início de suas vidas profissionais fazem trabalhos que não aparecem e acabam se tornando grandes executivos. Isto não impede que a pessoa se desenvolva em uma organização ou fora dela. O que vai valer de fato é que cada indivíduo tenha perspectiva de onde quer chegar, que tenha consciência de seus planos de vida e de carreira e procure lutar por suas metas de forma apropriada. Quando a pessoa está razoavelmente tranqüila, sabe o que quer e sente que as atividades que desenvolve hoje fazem parte do seu aprendizado e preparação para o futuro próximo, torna-se mais fácil encarar, aceitar e superar dificuldades e obstáculos. Afinal, seu objetivo de vida está muito claro, embora o trabalho que está desenvolvendo naquele momento é transitório. Agora, quando a pessoa não tem perspectivas, não sabe o que quer, onde quer chegar na vida, ela está sempre infeliz e insatisfeita, pois é a vida que a está levando. Em resumo: se você não se preocupar com você, ninguém também se preocupará. Afinal, só nós mesmos podemos saber o que gostamos, o que queremos, o que não gostamos e o que não queremos.
  6. 6. Se aceitamos o que não queremos e não temos auto estima suficiente para buscar desafios, crescer, contribuir e sermos participativos, o final de nossa vida ativa não será nada bom. Além disso, nossa qualidade de vida durante o período ativo será a pior possível, pois transformaremos em pessoas "non gratas", devido ao excesso de pessimismo. Então é imprescindível que tenhamos o mínimo de controle sobre nossa carreira, pois ela é quem no conduzirá ao nosso objetivo principal acerca do que desejamos para nossa vida profissional. O que se busca? Na realidade, iniciando nossa vida profissional, precisamos adquirir experiências - dentro de um certo tempo, é claro - e estarmos sempre abertos para buscar o máximo de conhecimento. Conseqüentemente, este somatório será a maior contribuição para adquirir competências. Ao falarmos que buscamos pessoas com potencial, estamos sempre nos referindo àquelas que demonstram capacidade de adquirir experiências e conhecimentos de forma mais rápida que a maioria das pessoas. Isto pode ocorrer por diversos fatores que não estaremos abordando neste artigo. Volto a dar o exemplo de uma secretária executiva que terá que passar por diversos chefes de alto nível e as diferenças de um chefe e de outro podem ser enormes, pois dependerá de como este chefe se desenvolveu, o que apresenta de virtudes, de pontos positivos, de pontos negativos e estes atropelos fazem parte do aprendizado e da aquisição de experiências. A expectativa de só encontrarmos chefes bonzinhos, gerentes perfeitos, pessoas de excelente trato, é ilusória e não deve fazer parte de uma expectativa ancorada na realidade. Da mesma forma, outros empregados em seus diferentes cargos irão se deparar tanto com situações como com pessoas diferentes - umas melhores outras não tão boas de se lidar e assim por diante. Na realidade, estas situações são temporárias e devem ser encaradas como desafios e como um processo necessário para se adquirir uma competência cada vez maior - entenda-se competência como o somatório de experiências mais conhecimento adquirido. Ter um chefe competente, de excelente relacionamento, inteligente, humano e que consiga fazer do seu
  7. 7. grupo um verdadeiro team é o que todos gostaríamos de ter. Não é impossível. A grande questão é que o ser humano é sempre complicado e imprevisível . Cargos O cargo que alguém exerce são as funções, responsabilidades e papéis que a empresa estabelece para cada empregado. O mais importante é que cada empregado conheça de forma muito clara qual o papel que a empresa espera que ele desempenhe na organização! O problema começa quando existem dúvidas tanto por parte da empresa ou do ocupante do cargo em relação a isso. O empregado deve tomar iniciativa para saber se o que ele entende que esperam dele é exatamente o que a empresa entende! Buscar conhecer-se a si mesmo e aos outros com os quais trabalhamos, nos relacionamos e/ou somos subordinados passa a ser um desafio diário para cada um de nós. Precisamos saber se o que desejamos ser na vida e se onde estamos trabalhando nos conduzirá ao que queremos! Ou se devo buscar outro lugar, outra empresa, ou trabalhar por conta própria também é de nossa inteira responsabilidade e não da organização para a qual trabalhamos. Este aspecto deve sempre estar muito claro em nossas mentes. Em um determinado momento, teremos que decidir se a organização para a qual trabalhamos nos oferece oportunidades que estejam em consonância com nossos projetos e objetivos de vida. Caso contrário, teremos que correr e buscar onde podemos buscar o local que atenda nossas expectativas de vida. Então, busque um tempo para você, examine ao final de cada dia o que foi feito, o que você poderia ter feito melhor e o que aprendeu. Só assim você poderá exercer um mínimo de controle sobre a condução da sua carreira. Vale lembrar que uma das ações mais importantes para que você se mantenha motivado em seu trabalho é adotar uma atitude constantemente pró- ativa. Isto permite que você tenha tempo para que tudo seja analisado, entendido e feito da melhor maneira possível. Precisamos no conscientizar que nos dias de hoje a complexidade e velocidade como as situações e os processos ocorrem dentro de uma organização é grande. O volume e a sofisticação de tarefas exigem de cada um de nós uma grande atenção e mesmo paixão pelo que fazemos. Por isso, o fator de motivação é fundamental, pois é ela que irá impulsionar o andamento
  8. 8. e a qualidade do trabalho. Lembre-se de que é por isso que também dizemos que para mudar as pessoas é preciso perceber a diferença entre o que elas fazem e o que deve ser feito. Caso contrário, não haverá motivação suficiente para gerar uma mudança. Principalmente quando falamos de atitude. Por: José Angelo Lopes Hasselmann

×