SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Valores   Humanos   na Educação: Estabelecendo Vínculos “” A Finalidade da Educação é a formação do caráter,(...) o respeito às diferenças entre as crenças” Sathya Sai Baba “ Educar é extrair o melhor da criança em corpo, mente e espírito.” Mahatma Gandhi Programa de Educação em Valores Humanos Sathya Sai Baba
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
Educar    Diz respeito  ao ser , e não  ao saber ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Educar é... ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Educador ,[object Object],“Sonhe, Acredite, Ouse e Faça” Walter Elias Walt Disney
Brotando pessoas ,[object Object],[object Object]
A causa da Violência ,[object Object]
Valores Humanos Quais são eles?
Base da Educação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Como praticar a Verdade -aquilo que deve ser dito - sermos nós mesmos - ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Interesse pelo conhecimento, auto-análise, espírito de pesquisa, atenção,  reflexão, sinceridade, liderança.
Como praticar a Retidão -trate os outros como gostaria de ser tratado- ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Como praticar a Paz -o silêncio- ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Como praticar o Amor -   o que deve se expandir dentro de nós- ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A ALEGRIA é o estado natural do homem que desenvolve o amor. Quem ama envolve a pessoa amada em suave bálsamo perfumado que penetra e alivia as dores, os medos e a insegurança.
Como praticar a Não Violência Abstinência de ferir por pensamento, palavra ou ação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O verdadeiro mestre não ensina somente com palavras ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Obrigada!!! Livia Mandelli Naves Psicopedagoga Clínica e Institucional  (11)8148-9170 [email_address]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?ARILMA TAVARES
 
Ser feliz relações interpessoais psoitivas
Ser feliz relações interpessoais psoitivasSer feliz relações interpessoais psoitivas
Ser feliz relações interpessoais psoitivasSER_2011
 
Apostila recreaã‡ãƒo 2015
Apostila recreaã‡ãƒo 2015Apostila recreaã‡ãƒo 2015
Apostila recreaã‡ãƒo 2015Jo Gomes
 
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma ÍntimaMudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma ÍntimaMensageiros de Luz IV
 
Apostila curso de recreação
Apostila curso de recreaçãoApostila curso de recreação
Apostila curso de recreaçãoRosi Dias
 
Educação espiritual na sociedade materialista
Educação espiritual na sociedade materialistaEducação espiritual na sociedade materialista
Educação espiritual na sociedade materialistaeducacaofederal
 
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemindDecima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Espiritualidade Nas Organizacoes Palestra para a SABESP
Espiritualidade Nas Organizacoes  Palestra para a SABESPEspiritualidade Nas Organizacoes  Palestra para a SABESP
Espiritualidade Nas Organizacoes Palestra para a SABESPJairmoggi
 
Lideranças paroquiais
Lideranças paroquiaisLideranças paroquiais
Lideranças paroquiaisSumã Pedrosa
 

Mais procurados (20)

O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?
 
Ser feliz relações interpessoais psoitivas
Ser feliz relações interpessoais psoitivasSer feliz relações interpessoais psoitivas
Ser feliz relações interpessoais psoitivas
 
Juventude!
Juventude!Juventude!
Juventude!
 
Poemas Inspirados na Logosofia
Poemas Inspirados na LogosofiaPoemas Inspirados na Logosofia
Poemas Inspirados na Logosofia
 
Recreação
RecreaçãoRecreação
Recreação
 
Apostila recreaã‡ãƒo 2015
Apostila recreaã‡ãƒo 2015Apostila recreaã‡ãƒo 2015
Apostila recreaã‡ãƒo 2015
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma ÍntimaMudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
 
Motivando-se ANTAQ
Motivando-se ANTAQMotivando-se ANTAQ
Motivando-se ANTAQ
 
Apostila curso de recreação
Apostila curso de recreaçãoApostila curso de recreação
Apostila curso de recreação
 
Desenvindividual
DesenvindividualDesenvindividual
Desenvindividual
 
As potencias humanas e os modelos de felicidade
As potencias humanas e os modelos de felicidadeAs potencias humanas e os modelos de felicidade
As potencias humanas e os modelos de felicidade
 
Educação espiritual na sociedade materialista
Educação espiritual na sociedade materialistaEducação espiritual na sociedade materialista
Educação espiritual na sociedade materialista
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
 
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemindDecima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
Decima primeira-e-decima-segunda-ferramentas-freemind
 
Felicidade
FelicidadeFelicidade
Felicidade
 
Aula 104
Aula 104Aula 104
Aula 104
 
Espiritualidade Nas Organizacoes Palestra para a SABESP
Espiritualidade Nas Organizacoes  Palestra para a SABESPEspiritualidade Nas Organizacoes  Palestra para a SABESP
Espiritualidade Nas Organizacoes Palestra para a SABESP
 
Apostila - o ser
Apostila -  o serApostila -  o ser
Apostila - o ser
 
Lideranças paroquiais
Lideranças paroquiaisLideranças paroquiais
Lideranças paroquiais
 

Semelhante a Palestra Valores Humanosna EducaçãO[1]

EDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptx
EDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptxEDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptx
EDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptxCRISTINA380470
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Sandra Reis Machado
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Sandra Reis Machado
 
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptxPPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptxMatildePaulo1
 
Modulo c omo ouvir a voz da sabedoriaii
Modulo c omo ouvir a voz da sabedoriaiiModulo c omo ouvir a voz da sabedoriaii
Modulo c omo ouvir a voz da sabedoriaiiJocilaine Moreira
 
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemEstímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemDalila Melo
 
educespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doceducespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).docMagalyKarpen2
 
educespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doceducespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).docMagalyKarpen2
 
A educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógico
A educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógicoA educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógico
A educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógicoeducacaofederal
 
Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-
Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-
Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-cidoca123
 
Educar para o humanismo solidario (afonso murad)
Educar para o humanismo solidario (afonso murad)Educar para o humanismo solidario (afonso murad)
Educar para o humanismo solidario (afonso murad)Afonso Murad (FAJE)
 
Eloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escola
Eloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escolaEloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escola
Eloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escolaVerinha Regina
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxSusan Glass
 

Semelhante a Palestra Valores Humanosna EducaçãO[1] (20)

EDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptx
EDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptxEDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptx
EDUCAR PARA NOVOS TEMPOS.pptx
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
 
Pedagogia da virtude
Pedagogia da virtudePedagogia da virtude
Pedagogia da virtude
 
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptxPPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
 
Modulo c omo ouvir a voz da sabedoriaii
Modulo c omo ouvir a voz da sabedoriaiiModulo c omo ouvir a voz da sabedoriaii
Modulo c omo ouvir a voz da sabedoriaii
 
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagemEstímulo e motivação no processo de aprendizagem
Estímulo e motivação no processo de aprendizagem
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdfRELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
 
Documento de ma (4)
Documento de ma (4)Documento de ma (4)
Documento de ma (4)
 
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptxREFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
REFORMA INTIMA DE QUE FORMA FAZE-LA.pptx
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
 
educespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doceducespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doc
 
educespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doceducespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doc
 
A educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógico
A educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógicoA educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógico
A educação espiritualizada e suas implicações no fazer pedagógico
 
# Amália silveira - o egoísmo - [ espiritismo]
#   Amália silveira - o egoísmo - [ espiritismo]#   Amália silveira - o egoísmo - [ espiritismo]
# Amália silveira - o egoísmo - [ espiritismo]
 
Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-
Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-
Desenvolvimento das-competencias-socioemocionais-
 
Educar para o humanismo solidario (afonso murad)
Educar para o humanismo solidario (afonso murad)Educar para o humanismo solidario (afonso murad)
Educar para o humanismo solidario (afonso murad)
 
O perfil da mulher de sucesso
O perfil da mulher de sucessoO perfil da mulher de sucesso
O perfil da mulher de sucesso
 
Eloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escola
Eloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escolaEloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escola
Eloiza schumacher palestra-valores_cotidiano_escola
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
 

Mais de Liviamandelli

Leadership and Diversity
Leadership and DiversityLeadership and Diversity
Leadership and DiversityLiviamandelli
 
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, DownPalestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, DownLiviamandelli
 
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, DownPalestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, DownLiviamandelli
 

Mais de Liviamandelli (6)

Leadership and Diversity
Leadership and DiversityLeadership and Diversity
Leadership and Diversity
 
Palestra educação
Palestra educaçãoPalestra educação
Palestra educação
 
Palestra Educação
Palestra EducaçãoPalestra Educação
Palestra Educação
 
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, DownPalestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
 
Palestra EducaçãO
Palestra EducaçãOPalestra EducaçãO
Palestra EducaçãO
 
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, DownPalestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down
 

Palestra Valores Humanosna EducaçãO[1]

  • 1. Valores Humanos na Educação: Estabelecendo Vínculos “” A Finalidade da Educação é a formação do caráter,(...) o respeito às diferenças entre as crenças” Sathya Sai Baba “ Educar é extrair o melhor da criança em corpo, mente e espírito.” Mahatma Gandhi Programa de Educação em Valores Humanos Sathya Sai Baba
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Valores Humanos Quais são eles?
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19. Obrigada!!! Livia Mandelli Naves Psicopedagoga Clínica e Institucional  (11)8148-9170 [email_address]

Notas do Editor

  1. Vamos falar um pouquinho sobre um processo de educação de dentro para fora, porém de fora para dentro, quero dizer: vamos falar de um processo de educação onde o educador é ator principal para a formação de um educando íntegro, completo e pronto para a vida em sociedade ( educador – influencia ; educando: forma bases concretas para a vida). Extrair o melhor da criança: é sinal que a criança já tem algo dentro dela, que acredito ser genuíno e que precisa ser externalizado, então, cabe ao educador, ajudá-la nesse processo. Valores Humanos na educação nada mais é do estabelecer vínculos no processo ensino aprendizagem para formar um cidadão de caráter, um cidadão que respeite as diferenças e viva bem com elas. Estabelecer vínculos não significa que a escola deva substituir os pais, os verdadeiros educadores do aprendente, mas sim, assumir uma posição de olhar diferenciado para cada indivíduo. Vocês devem estar se perguntando: Como sobreviver em um mundo somente com valores humanos, será possível? Nós somos os responsáveis pela formação futura do nosso país, cabe a nós plantarmos a verdadeira semente do amanhã. E quanto será que isso facilitará o processo de ensino aprendizagem?
  2. Quando falamos que educar é ser e não saber estamos falando de uma educação baseada em modelos. Como eu já disse anteriormente, todo ser tem algo que é genuíno dentro de si, e devemos acreditar que o que é genuíno é sempre bom para que consigamos colocar para fora, transformar pensamentos em ações nas nossas crianças. No segundo item, quando fala de fazer brotar sonhos, isso diz respeito a sonhar, a acreditar e a fazer os aprendentes acreditarem que o mundo pode ser melhor. Não adianta continuarmos formando pessoas passivas ao mundo que vivemos, precisamos formar agentes transformadores desta realidade dura. Na educação focada em Valores Humanos, o educador, precisa necessariamente servir de modelo para as crianças. Por isso é necessário acreditar nos valores humanos, acreditar que o mundo pode dar certo.Enquanto não houver convencimento de que somos, enquanto educadores, atores principais, a mudança não acontece, pois para que ela aconteça é necessário o estabelecimento de contato, de afeto, entre um e outro. As crianças precisam acreditar que elas são capazes de fazer esta transformação e para que isso aconteça, precisamos, enquanto educadores conduzir as dificuldade e limitações das crianças em vitória. Como fazer isso? Basta olhar para cada aluno como ser individual pertencente a um grupo; basta ter uma escuta apurada para saber o que as crianças estão querendo demonstrar e levar em consideração toda e qualquer colocação feita. Muitas vezes, a correria do ambiente escolar nos leva a esquecer que a razão de ser daquele lugar são os alunos. O Foco precisa necessariamente estar nos ALUNOS.
  3. Quando falo que educar é despertar a consciência do eu, quero dizer que para educar com base em valores humanos é preciso se auto conhecer, é preciso saber até onde nós podemos chegar, até onde realmente acreditamos que é possível a construção de pessoas mais conscientes das verdades da vida. E para ensinar as verdades da vida é preciso acreditar, servir de modelo. É preciso também de conscientizar os educandos que para que os valores humanos aflorem. As pessoas precisam ser menos egoístas, menos egocêntricas e perceberem que ninguém está só, perceberem que a riqueza da vida está na inter relação humana. O despertar da consciência universal traz como conseqüência uma cuidado maior com o mundo. A partir do momento que se desperta que as coisas se interagem e que o mundo é constituído desta inter relação, a conscientização do todo aparece. Por isso é que os projeto interdisciplinares, os trabalhos em conjunto, ajudam a formação do ser em sua totalidade.
  4. A minha questão é: Como ensinar aquilo que não sentimos, aquilo que não acreditamos? É por isso que nesse slide eu coloco a importância do educador, antes de entrar em sua ação se conscientizar de quais valores humanos precisam ser resgatados em nossas crianças. Muitos de vocês devem estar se questionando: esse papel não é da família? A minha resposta é que é, porém as famílias são geralmente disfuncionais, são famílias doentes e que criam crianças doentes e então cabe sim à escola resgatar os valores e externalizá-los,para que talvez, a criança seja o agente transformador do próprio lar.
  5. A relação tripartite entre pais, escola e aprendentes deve ser estimulada em tempo integral através de atividades, contatos, e sinergia para que os pais percebam o trabalho que está sendo feito e procurem aflorar em si também as qualidades dos valores humanos. A educação foi transferida para a escola e para a televisão a educação de nossas crianças
  6. Mas não é por isso que devemos substituir os papéis familiares na escola. Devemos simplesmente fazer aquilo que nos compete, aquilo que está sob a nossa condição de ensinantes.
  7. Levantar juntamente com os participantes quais são os valores humanos latentes.
  8. Para sermos agentes de transformação da sociedade, ou seja agentes transformadores para uma sociedade focada em valores humanos, a primeira coisa que devemos buscar é a verdade, ou seja, promover momentos para que o auto conhecimento aflore em cada uma de nossas crianças pois a verdade nada mais do que aquilo que realmente somos. A retidão diz respeito a promovermos momentos para aflorar em nossas crianças a pratica da verdade, isto é, sermos nós mesmos, não deixarmos nos contaminar pela sociedade capitalista. A Paz diz respeito a estar tranqüilo com aquilo que é, se aceitar e simplesmente descançar. O amor incondicional fala sobre respeitarmos e amarmos uns aos outros, respeitando as diferenças e diversidades. Promover momentos para que as crianças percebam que é na diferença que está a simplicidade da vida. Não violência fala sobre tentarmos ser puros de pensamento, ensinar nossas crianças a terem uma escuta aberta, sem julgamentos, simplesmente escutar, alimentar-se do conteúdo e transformá-lo para que o mesmo possa ser incorporado no dia a dia.
  9. Escutar – só ouvimos aquilo que queremos ouvir e mais, interpretamos à nossa forma de pensar. Escutar exige treino para o não julgamento. Honestidade – não fantasiar aquilo que é real, porém mostrar possibilidades de acerto;