Hiperativo ou bagunceiro? Desligado ou DDA?
Hiperatividade e Déficit de atenção TDAH <ul><li>Problema químico cerebral </li></ul><ul><li>Perturbação crônica de base o...
Disléxico ou  ainda não aprendeu a escrever?
<ul><li>Distúrbio ou transtorno de aprendizagem na área da leitura, escrita e soletração.  </li></ul><ul><li>A dislexia nã...
<ul><li>Haverá sempre:   dificuldades com a linguagem e escrita ;   dificuldades em escrever;   dificuldades com a ortogra...
<ul><li>Pré -Escola Fique alerta se a criança apresentar alguns desses sintomas:   Dispersão;   Fraco desenvolvimento da a...
Síndrome de <ul><li>Distúrbio cromossômico 21 </li></ul><ul><li>A síndrome de Down (SD) é a  síndrome genética  melhor con...
Síndrome de  <ul><li>       As dificuldades ocorrem principalmente por que a imaturidade nervosa e não mielinização das fi...
<ul><li>Déficit de criatividade; </li></ul><ul><li>Déficit de contato social; </li></ul><ul><li>Déficit de comunicação; </...
<ul><li>A pessoa tem um “funcionamento intelectual significativamente inferior à média, </li></ul><ul><li>Limitações signi...
<ul><li>O deficiente auditivo é classificado como  surdo , quando sua audição não é funcional na vida comum e  hipoacústic...
Como lidar com... DDAH <ul><li>Poucos fatores que  distraiam  a criança </li></ul><ul><li>Evitar estimulação  que não seja...
Como lidar com... dislexia <ul><li>Dê ao aluno disléxico um resumo do assunto a ser tratado; Avise no primeiro dia de aula...
Como lidar com...Síndrome de Down <ul><li>Estimulação contínua </li></ul><ul><li>Palavras chaves  </li></ul><ul><li>Frases...
Como lidar com...autismo <ul><li>Estimular </li></ul><ul><li>Respeitar o limite </li></ul><ul><li>Chamar para o contato vi...
Como lidar com....surdos <ul><li>Oportunizar brincadeiras em grupo; </li></ul><ul><li>Mediar a comunicação entre o DA e os...
<ul><li>Tomos sonos noryais mas mesmo asjim ainja podimos sur difirentes. </li></ul><ul><li>A anormilidede exta em nosas m...
<ul><li>*Fim* </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down

1.770 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Palestra Dislexia, Tdah, Autismo, Down

  1. 2. Hiperativo ou bagunceiro? Desligado ou DDA?
  2. 3. Hiperatividade e Déficit de atenção TDAH <ul><li>Problema químico cerebral </li></ul><ul><li>Perturbação crônica de base orgânica </li></ul><ul><li>Tratável mas não curável </li></ul>
  3. 4. Disléxico ou ainda não aprendeu a escrever?
  4. 5. <ul><li>Distúrbio ou transtorno de aprendizagem na área da leitura, escrita e soletração. </li></ul><ul><li>A dislexia não é o resultado de má alfabetização, desatenção, desmotivação, condição sócio-econômica ou baixa inteligência. Ela é uma condição hereditária com alterações genéticas, apresentando ainda alterações no padrão neurológico. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Haverá sempre: dificuldades com a linguagem e escrita ; dificuldades em escrever; dificuldades com a ortografia; lentidão na aprendizagem da leitura; Haverá muitas vezes : disgrafia (letra feia); discalculia, dificuldade com a matemática, sobretudo na assimilação de símbolos e de decorar tabuada; dificuldades com a memória de curto prazo e com a organização’; dificuldades em seguir indicações de caminhos e em executar seqüências de tarefas complexas; dificuldades para compreender textos escritos; dificuldades em aprender uma segunda língua. Haverá às vezes: dificuldades com a linguagem falada; dificuldade com a percepção espacial; confusão entre direita e esquerda. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Pré -Escola Fique alerta se a criança apresentar alguns desses sintomas: Dispersão; Fraco desenvolvimento da atenção; Atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem; Dificuldade em aprender rimas e canções; Fraco desenvolvimento da coordenação motora; Dificuldade com quebra cabeça; Falta de interesse por livros impressos; Idade Escolar Dificuldade na aquisição e automação da leitura, escrita e cópia; Desatenção e dispersão; Dificuldade na coordenação motora ; </li></ul><ul><li>Desorganização geral, </li></ul><ul><li>Confusão entre esquerda e direita; Dificuldade em manusear mapas, dicionários, listas telefônicas, etc... </li></ul><ul><li>Dificuldade na memória de curto prazo, como instruções, recados, etc... Dificuldades em decorar seqüências, como meses do ano, alfabeto, tabuada, etc.. Dificuldade na matemática e desenho geométrico; </li></ul><ul><li>Troca de letras na escrita; Problemas de conduta como: depressão, timidez excessiva ou o ‘’palhaço’’ da turma; Bom desempenho em provas orais. </li></ul>
  7. 8. Síndrome de <ul><li>Distúrbio cromossômico 21 </li></ul><ul><li>A síndrome de Down (SD) é a síndrome genética melhor conhecida. É responsável por 15% dos portadores de atraso mental que freqüentam instituições próprias para crianças especiais </li></ul><ul><li>No entanto, a criança com síndrome de Down têm possibilidades de se desenvolver e executar atividades diárias e até mesmo adquirir formação profissional e no enfoque evolutivo, a linguagem e as atividades como leitura e escrita podem ser desenvolvidas a partir das experiências da própria criança. </li></ul><ul><li>As inúmeras alterações do sistema nervoso repercutem em alterações do desenvolvimento global e da aprendizagem. Não há um padrão estereotipado previsível nas crianças com síndrome de Down e o desenvolvimento da inteligência não depende exclusivamente da alteração cromossômica, mas é também influenciada por estímulos provenientes do meio.       </li></ul>
  8. 9. Síndrome de <ul><li>       As dificuldades ocorrem principalmente por que a imaturidade nervosa e não mielinização das fibras pode dificultar funções mentais como: </li></ul><ul><li>habilidade para usar conceitos abstratos, memória, </li></ul><ul><li>percepção geral, </li></ul><ul><li>habilidades que incluam imaginação, </li></ul><ul><li>relações espaciais, </li></ul><ul><li>esquema corporal, habilidade no raciocínio, </li></ul><ul><li>estocagem do material aprendido e transferência na aprendizagem. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Déficit de criatividade; </li></ul><ul><li>Déficit de contato social; </li></ul><ul><li>Déficit de comunicação; </li></ul><ul><li>Transtorno global do desenvolvimento; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento anormal ou alterado; </li></ul><ul><li>Se manifesta antes da idade de três anos . </li></ul><ul><li>Sintoma: severo déficit cognitivo, a mais importante desvantagem dessas crianças em relação às outras. </li></ul><ul><li>Grande dificuldade em relação à expressão das emoções. </li></ul><ul><li>Incapacidade inata para o relacionamento pessoal afetivo . </li></ul><ul><li>Os indivíduos autistas apresentam uma insistência na ‘mesmice’, que se apresenta pelo seu comportamento inflexível e suas rotinas e rituais não funcionais. </li></ul><ul><li>Mudanças mínimas no ambiente costumam causar quadros mais severos de agitação do que mudanças maiores. </li></ul>Autismo
  10. 11. <ul><li>A pessoa tem um “funcionamento intelectual significativamente inferior à média, </li></ul><ul><li>Limitações significativas no funcionamento adaptativo em pelo menos duas das seguintes áreas de habilidades: comunicação, auto-cuidados, vida doméstica, habilidades sociais, relacionamento interpessoal, uso de recursos comunitários, auto-suficiência, habilidades acadêmicas, trabalho, lazer, saúde e segurança </li></ul>Deficiência Mental
  11. 12. <ul><li>O deficiente auditivo é classificado como surdo , quando sua audição não é funcional na vida comum e hipoacústico aquele cuja audição, ainda que deficiente, é funcional com ou sem prótese auditiva . </li></ul><ul><li>Origem congênita, causada por viroses materna doenças tóxicas desenvolvidas durante a gravidez ou </li></ul><ul><li>Origem adquirida, causada por ingestão de remédios que lesam o nervo auditivo, exposição a sons impactantes, viroses , predisposição genética , meningite , etc. </li></ul>Deficiência Auditiva
  12. 13. Como lidar com... DDAH <ul><li>Poucos fatores que distraiam a criança </li></ul><ul><li>Evitar estimulação que não seja o material de aprendizagem </li></ul><ul><li>Estabelecer rotinas </li></ul><ul><li>Experimentar ativ. Lúdicas para despertar a atenção </li></ul><ul><li>Estabelecer regras claras e exigir o cumprimento </li></ul><ul><li>Adicionar um pouco de mistério </li></ul><ul><li>Usar material visual e colorido </li></ul><ul><li>Usar o contato visual </li></ul><ul><li>Usar apontador (laser) engraçado para orientar a atenção dos alunos </li></ul><ul><li>Levar o aluno a escrever aspectos chaves da aula </li></ul><ul><li>Alternar atividades paradas com mais agitadas </li></ul><ul><li>Conceder mais tempo para completar atividades </li></ul><ul><li>Estabelecer limites precisos para finalizar tarefas </li></ul><ul><li>Permitir que os alunos falem e não se limitem a ouvir reduzindo o tempo de fala do professor </li></ul><ul><li>Relacionar a lição com as experiências da criança </li></ul><ul><li>Dividir nas tarefas complexas em tarefas mais pequenas </li></ul><ul><li>Usar frases curtas e reduzidas </li></ul><ul><li>Estabelecer ambiente mais cooperativo que competitivo </li></ul><ul><li>Utilizar alunos para ajudar outros </li></ul><ul><li>Fazer comentários positivos e incentivar </li></ul><ul><li>Falar em privado com o alunos que apresenta comportamentos inadequados </li></ul><ul><li>Remover objetos que possam iniciar comportamento não desejado </li></ul>
  13. 14. Como lidar com... dislexia <ul><li>Dê ao aluno disléxico um resumo do assunto a ser tratado; Avise no primeiro dia de aula sobre o desejo de conversar com o aluno individualmente; Detalhe no início do curso, todas as exigências, inclusive a matéria a ser dada; Use vários materiais de apoio para apresentar a lição à classe, como: lousa, projetores de slides, retroprojetores, filmes educativos, demonstrações práticas e outros recursos multimídia; Introduza o vocabulário novo, ou técnico, de forma contextualizada; Evite confusões, isto é, dando instruções orais e escritas ao mesmo tempo.   Quanto à leitura: Anuncie os trabalhos com antecedência, para que a criança disléxica tenha tempo de se organizar; Proponha dinâmicas de grupo, entrevistas e trabalho de campo; Dê exemplos de perguntas e respostas para o estudo de provas; Diversifique a avaliação com métodos alternativos; Autorize uso de tabuadas, calculadoras e dicionários durante as provas; Leia a prova em voz alta e certifique-se que todos entenderam.” </li></ul>
  14. 15. Como lidar com...Síndrome de Down <ul><li>Estimulação contínua </li></ul><ul><li>Palavras chaves </li></ul><ul><li>Frases curtas </li></ul><ul><li>Foco no contato afetivo </li></ul><ul><li>Deixar fazer sozinho (observando sempre) </li></ul>
  15. 16. Como lidar com...autismo <ul><li>Estimular </li></ul><ul><li>Respeitar o limite </li></ul><ul><li>Chamar para o contato visual </li></ul><ul><li>Criar uma rotina </li></ul><ul><li>Não mudar hábitos </li></ul><ul><li>Não permitir que o aluno fique na “mesmice” </li></ul>
  16. 17. Como lidar com....surdos <ul><li>Oportunizar brincadeiras em grupo; </li></ul><ul><li>Mediar a comunicação entre o DA e os outros alunos; </li></ul><ul><li>Compartilhar os materiais estimula a comunicação; </li></ul><ul><li>Tanto as crianças com necessidades educacionais e especiais como aquelas &quot;normais&quot; aprendem e se desenvolvem de forma idêntica. </li></ul><ul><li>O social é o provocador das aprendizagens em seres humanos. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Tomos sonos noryais mas mesmo asjim ainja podimos sur difirentes. </li></ul><ul><li>A anormilidede exta em nosas mintes e não nus nossos corassõis. </li></ul><ul><li>Viva a adversidade! </li></ul>
  18. 19. <ul><li>*Fim* </li></ul>

×