O slideshow foi denunciado.
VOLUME 1, EDIÇÃO 124 DE JANEIRO DE 2011      O que é a Intervenção Pre-      coce?      Quem tem direito à Inter-      ven...
Página 2                                                  GUIA SOS PARA PAIS                                              ...
GUIA SOS PARA PAIS                                                                    Página 3                            ...
GUIA SOS PARA PAIS                                                                                 Página 4         O QUE ...
GUIA SOS PARA PAIS                                                                   Página 5    Porquê intervir precoceme...
GUIA SOS PARA PAIS                                                     Página 6                            CONCLUSÃO Após ...
Este Guia foi elaborado pelas formandas da turma                                          2EAE1 da Escola Secundária D. Ma...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Guia SOS PAIS

1.562 visualizações

Publicada em

Necessidades Educativas Especiais

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Guia SOS PAIS

  1. 1. VOLUME 1, EDIÇÃO 124 DE JANEIRO DE 2011 O que é a Intervenção Pre- coce? Quem tem direito à Inter- venção Precoce? Quais os benefícios da Intervenção Precoce? Porquê intervir precoce- mente? Que serviços existem ao nível da Intervenção Preco- ce? Qual o papel dos pais e da família na Intervenção Precoce?Nesta edição:Prefácio 2Ao leitor... 3Ser criança 3O que é a Intervenção 4Precoce?Quando se inicia a Inter- 4venção Precoce?Quem actua na Interven- 5ção Precoce?Conclusão 6 Curso de Educação e Formação de Adultos Nível Secundário — Dupla Certificação Escola Secundária D. Maria II • Rua 25 de Abril – 4710-913 Braga • Telefone: 253208790 • Fax: 253 208 791
  2. 2. Página 2 GUIA SOS PARA PAIS ÍNDICE Prefácio ……..………………………………………………………………………………. 2 Prefácio…………………………………………………………...…………………………. 3Toda a criança do mun-do deve ser bem prote-gida, contra os rigores Ao leitor …………………………………………………………………………………….. 3do tempo, contra osrigores da vida. O que é a Intervenção Precoce? …………………………… ………………….. 4 Quando se inicia a Intervenção Precoce? …………………………………… 4 Quem actua na Intervenção Precoce? ……………………………………….. 5 Conclusão …………………………………………………………………………………...6 O saber aqui exposto (…) traz a esperança do PREFÁCIO acompanhamento que é necessário efectuar. Escrever o prefácio para um manual de intervenção precoce é para um profes- sor de educação especial muito gratificante. Saber que quanto mais cedo come- çar a intervenção, maior é o seu êxito no futuro, agrada a quem dedica a sua vida às crianças/jovens/adultos com deficiência. A preocupação que está contida neste manual, carece ser enaltecida, e cabe-me a mim dar o contributo para que possa ser amplamente divulgada como um documento, simples, conciso mas de grande valor. O saber aqui exposto faz com que, sem retirar a amargura que o diagnóstico duma deficiência acarreta, surja a esperança do acompanhamento que é neces- sário efectuar e da certeza de que os resultados aparecerão. Por estas razões gostaria de dar os parabéns a toda a equipa que o concebeu e vai levar até nós este manual, no sentido de que o primeiro trabalho está pron-A felicidade é uma via- to. Esperamos pelos seguintes.gem que começa desdepequenino. António José Braga Professor de Educação Especial
  3. 3. GUIA SOS PARA PAIS Página 3 AO LEITOR...Pensámos neste guia com o objectivo de vos mostrar, pais, que apesar de ser difícilter uma criança com necessidades especiais ou em risco de desenvolvimento, de-vem ter a esperança porque actualmente existem meios e apoios para vos ajudar.Muitos pais, quando se deparam com um filho com necessidades especiais, sentemangústia, medo, revolta, frustração e choque. -O que me está acontecer? -Porquê ao meu filho? -Quem me pode ajudar? -Sinto-me perdida..A intervenção precoce é dirigida às crianças e às suas famílias e tem como objectivo Há crianças que nascem diferentes...responder às suas necessidades e apoiar nas dificuldades sentidas. Esperamos po-der contribuir para aproximar as famílias dos apoios existentes. SER CRIANÇA... Há crianças que nascem diferentes e tudo devemos fazer para que a criança aprenda a crescer. Vamos dar a essas crianças um amor maior ainda, é neste mundo que ela vai viver. Mostremos a elas a criança que há em nós. Elas são nosso futuro... Precisam de serem felizes, para nos fazerem felizes.
  4. 4. GUIA SOS PARA PAIS Página 4 O QUE É A INTERVENÇÃO PRECOCE? A intervenção precoce consiste no apoio integrado destinado a crianças com necessidades especiais e em risco de desenvolvimento, desde os 0 até aos 6 anos e suas famílias. Inclui acções de natureza preventiva e reabilita- tiva, designadamente no âmbito da educação, da saúde e da acção social (Decreto-Lei n.º 281/2009). Esta intervenção tem como objectivo melhorar a qualidade de vida destas crianças, nomeadamente: - Promover saúde e bem-estar da criança; - Reforçar competências emergentes; - Minimizar atrasos de desenvolvimento; - Remediar disfunções; - Promover competências parentais adaptativas e o funcionamento familiar em geral. QUANDO SE INICIA A INTERVENÇÃO PRECOCE? O mais cedo possível, ou seja, logo que se tenha um diagnóstico. A idade adequada é desde o nascimento até aos 6 anos, porque é nesta fa- se que a criança tem um nível de desenvolvimento maior e a probabilida- de de manifestar outros problemas é menor.
  5. 5. GUIA SOS PARA PAIS Página 5 Porquê intervir precocemente? Várias são as razões: . Quanto mais cedo se iniciar a intervenção, maior é o potencial de desen- volvimento de cada criança; quanto mais nova é a criança, maior a possi- bilidade de responder positivamente à estimulação; . Para proporcionar apoio e assistência à família nos momentos mais críti- cos: a família geralmente vive sentimentos de decepção, isolamento soci- al, stress, frustração e desespero; . Para maximizar benefícios sociais da criança e família: o desenvolvimen- to da primeira envolve a diminuição das situações dependentes de insti- tuições sociais; melhora a capacidade da família para lidar com a presença Quanto mais cedo se de um filho com deficiência; aumenta a probabilidade da criança vir a ter iniciar a intervenção precoce, maior o po- um emprego em adulta. tencial de desenvol- vimento de cada cri- ança. QUEM ACTUA NA INTERVENÇÃO PRECOCE? São equipas multidisciplinares que se encontram sediadas nos centros de saú- de, em instalações atribuídas pela Comissão de Coordenação Regional de Edu- São equipas cação. Têm como funções: multidisciplinares sediadas nos centros de saúde. Identificar as crianças e famílias elegíveis para I.P. e vigiar aquelas que apresentem factores de risco e probabilidades de evolução, encaminhan- do-as para apoio social, se necessário; Elaborar e executar o Plano Individual de Intervenção Precoce (P.I.I.P.); Identificar necessidades e recursos das comunidades da sua área de in- tervenção, dinamizando redes formais e informais de apoio social; Facilitar o processo de transição das crianças para outros programas, ser- viços ou contextos educativos; Articular com as creches e jardins-de-infância das crianças com IP.
  6. 6. GUIA SOS PARA PAIS Página 6 CONCLUSÃO Após a leitura deste guia, podemos concluir que a intervenção precoce não se limita só à criança mas estende-se a toda a família. Uma intervenção bem sucedida deve ser centrada na família, ou seja, reconhecer as forças da criança e da família, responder às suas prioridades, individualizar a intervenção e basear-se seus es- tilos de funcionamento. Outro aspecto importante é que este processo deverá englobar todo o tipo de ajudas associadas às redes formais e informais da criança e da família para que este trabalho seja realizado com su- cesso. A intervenção não se limita à criança mas estende-se a toda a família.
  7. 7. Este Guia foi elaborado pelas formandas da turma 2EAE1 da Escola Secundária D. Maria II, no âmbitoEscola Secundária D. Maria II da disciplina Técnicas Pedagógicas e IntervençãoTurma 2EAE1 Educativa.Ana Cristina Coelho O Guia S.O.S. PARA PAIS destina-se aos pais queAna Paula Vieira têm crianças com necessidades educativas especiaisCândida GomesEulália Silva ou crianças com risco de desenvolvimento e tem comoMaria Amélia Malheiro objectivo esclarecê-los sobre a Intervenção Preco-Maria da Conceição Ferreira ce.Maria de Fátima CarvalhoMaria de Fátima CamposMaria Irene OliveiraMaria Sameiro Soares Desejamos que este folheto seja uma mais valia paraSílvia Martins os pais e os seus filhos. ESTAMOS NO BLOG http://TAENEE.BLOGSPOT.COMContactosServiços de Intervenção Precoce Associação Nacional de Interven-Serviços Especializados de Apoio ção PrecoceEducativo— Departamento deEducação Especial do Agrupa-mento de Escolas de Lamaçães. Morada: Av. Afonso Romão Hospital Pediá- Somos diferentes,Morada: trico de Coimbra (Piso 0)Rua Dr. Egídio Guimarães 3000-602 COIMBRA Gostamos de ser dife-Lamaçães rentes.4715-248 Braga Não nos tornem iguais. Tel: 239 480 630Tel: 253 254 012/3 Respeitem-nos na nossa diferença.

×