Slides de apresentação do projeto

5.080 visualizações

Publicada em

Slides de apresentação do projeto escola que protege II

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Slides de apresentação do projeto

  1. 1. PROJETO ESCOLA QUE PROTEGE II EDUCADORAS E EDUCADORES FAZENDO CULTURA DE PAZ: Combate às Violências
  2. 2. Projeto Escola que Protege II <ul><li>► Instituições Promotoras no Piauí </li></ul><ul><ul><li>Universidade Federal do Piauí </li></ul></ul><ul><ul><li>Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí </li></ul></ul>
  3. 3. Projeto Escola que Protege II <ul><li>► O que consiste este projeto? </li></ul><ul><ul><ul><li>O Projeto Escola que Protege é uma estratégia de política pública para a Educação no enfrentamento e prevenção das violências contra crianças e adolescentes. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Na escola, na família e na sociedade. </li></ul></ul></ul></ul>
  4. 4. Projeto Escola que Protege II ► Objetivo Geral Capacitação de profissionais de educação e de áreas afins para atuação na prevenção, atenção e reinserção social e educacional da criança e do adolescente em situação de vulnerabilidade, na área específica da atenção à Violência Física, Psicológica, Negligência/Abandono, Violência Sexual e Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes (pornografia, pedofilia na internet, tráfico para fins de turismo sexual) e Exploração do Trabalho Infantil.
  5. 5. Projeto Escola que Protege II <ul><li>► Como deve ocorrer este </li></ul><ul><li>enfrentamento nas escolas? </li></ul><ul><ul><li>Por meio de apoio a projetos que visam à formação continuada de profissionais da educação básica e a produção de materiais didáticos e paradidáticos voltados para a promoção e a defesa, no contexto escolar, dos direitos de crianças e adolescentes. </li></ul></ul>
  6. 6. HISTÓRICO DA UFPI NA ABORDAGEM DO TEMA <ul><li>► Desde 2001 a UFPI vem realizando, através do Observatório de Juventude e Violência na Escola, estudos, pesquisas e eventos no campo da Cultura de Paz e combate à violência nas escolas. </li></ul><ul><li>► Em 2008 a UFPI organizou o Projeto “Escola que Protege – Educadores e Agentes Comunitários Fazendo Cultura de Paz: Combate às violências na Escola” </li></ul>
  7. 7. <ul><li>► Dentre os eventos realizados registra-se ações de formação e oficinas: </li></ul><ul><ul><li>Adolescentes em situação de vulnerabilidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Violência e suas manifestações; </li></ul></ul><ul><ul><li>Atividades culturais de Cultura de Paz; </li></ul></ul><ul><ul><li>Produção de vídeos e jogos educativos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Seminário de Avaliação I e II; </li></ul></ul><ul><ul><li>Encontro Direitos Humanos e Dispositivos Legais, Fórum de Debates: violência sexual contra crianças e adolescentes, etc. </li></ul></ul>O QUE FOI REGISTRADO PELA UFPI
  8. 8. HISTÓRICO DA UFPI NA ABORDAGEM DO TEMA <ul><ul><li>As atividades de formação, oficinas e outros eventos tiveram como público alvo professores da rede pública de educação básica, além de gestores de sistemas educacionais e lideranças de movimentos comunitários e sociais e estudantes universitários dos cursos de formação de professore </li></ul></ul>
  9. 9. Projeto Escola que Protege <ul><li>POPULAÇÃO-ALVO DIRETO: </li></ul><ul><li>Profissionais da docência na educação infantil, no ensino fundamental, médio e superior </li></ul><ul><li>Gestores(as) de educação: Secretários(as) estaduais e municipais de educação; Gestores ou diretores(as) de escolas; coordenadores(as) pedagógicos(as) ; </li></ul><ul><li>POPULAÇÃO-ALVO DIRETO: </li></ul><ul><li>Psicólogos(as); orientadores(as), Inspetores(as), Merendeiros(as), Serventes; Assistentes Sociais etc. </li></ul><ul><li>Operadores do Direito e Educadores Sociais. </li></ul><ul><li>Demais profissionais que lidam com a educação e com o Sistema de Garantia de Direitos; </li></ul><ul><li>Diretores de associação de bairro, Conselheiros Tutelares, etc. </li></ul>
  10. 10. Projeto Escola que Protege MUNICÍPIOS ABRANGIDOS NA UNIDADE FEDERATIVA: PIAUÍ Teresina Picos Esperantina União e Palmeirais    
  11. 11. Projeto Escola que Protege ESCOLAS A SEREM ATENDIDAS NA CIDADE DE TERESINA Zona Norte: Centro de Educ. Profis. “Pref. João Olímpio M. O. de Melo” PREMEN (N) Unidade Escolar “Mundim Ferraz” Unidade Escolar “Pequena Rubim” Unidade escolar “Joel Mendes”
  12. 12. Projeto Escola que Protege ESCOLAS A SEREM ATENDIDAS NA CIDADE DE TERESINA Zona Sul: CAIC “Prof. Melo Magalhães” Unidade Escolar “Moaci Madeira Campos” Unidade Escolar “Nair Gonçalves” Unidade Escolar “Domício Melo Magalhães” Unidade Escolar “Auristela Soares Lima”
  13. 13. Projeto Escola que Protege ESCOLAS A SEREM ATENDIDAS NA CIDEDE DE TERESINA Zona Leste: Unidade Escolar “Darcy Araújo” Escola Municipal “Prof. Manoel Paulo Nunes”   Zona Sudeste: Unidade Escolar “Profª Julia Nunes Alves Unidade Escolar “Pires de Castro”  
  14. 14. Projeto Escola que Protege Parcerias Ministérios: Cultura; Saúde; Cidades; Relações Exteriores; Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Esporte; Trabalho e Emprego; Turismo; Público do Distrito Federal e Territórios/SEDH; Público do Trabalho Organismos Internacionais: Agência Norte-Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID); Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM); Organização das Nações Unidas para a Educação; a Ciência e a Cultura (UNESCO); Organização Internacional do Trabalho (OIT); Partners of the Américas; Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA); Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) Procuradorias: Geral da República (PGR); Federal dos Direitos do Cidadão (MPF). .
  15. 15. Projeto Escola que Protege Sociedade Civil: Associação Brasileira de Magistrados e Promotores de Justiça da Infância e Juventude (ABMP); Centro de Defesa da Criança e do Adolescente da Bahia (CEDECA-BA); Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes; Conselho Nacional da Criança e do Adolescente (CONANDA). Secretarias: Especial de Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (SEDES); Especial de Direitos Humanos (SPDACA/SEDH); Especial de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (SEPPIR); Especial de Políticas para as Mulheres (SPM); Especial de Direitos Humanos (SEDH); Nacional Antidrogas (SENAD); Nacional de Justiça (SNJ); Nacional de Segurança Pública (SENASP). Departamentos: Polícia Federal – Divisão de Direitos Humanos; Polícia Rodoviária Federal ; Frente Parlamentar; Defensoria Pública da União
  16. 16. Resultados e Ações Práticas Esperadas <ul><li>Construção de uma “cultura de paz” na sociedade, especificamente na escola atuante </li></ul><ul><li>Combate ou prevenção a toda e qualquer forma de violência contra a criança, o jovem e o adolescente </li></ul>
  17. 17. <ul><li>ATIVIDADE DE REFLEXÃO ... </li></ul><ul><li>Apontem conceitos clássicos para o termo PAZ </li></ul><ul><li>Agora </li></ul><ul><li>Depois de ler e escutar a letra da música </li></ul><ul><li>Apontem novos conceitos para o termo PAZ </li></ul>
  18. 18. Minha Alma (A Paz Que Eu Nao Quero) RAPPA <ul><li>A minha alma tá armada e apontada Para cara do sossego! (Sêgo! Sêgo! Sêgo! Sêgo!) Pois paz sem voz, paz sem voz Não é paz, é medo! (Medo! Medo! Medo! Medo!) </li></ul><ul><li>As vezes eu falo com a vida, As vezes é ela quem diz: </li></ul><ul><li>&quot;Qual a paz que eu não quero conservar, Prá tentar ser feliz?&quot; </li></ul><ul><li>As grades do condomínio São prá trazer proteção Mas também trazem a dúvida Se é você que tá nessa prisão </li></ul><ul><li>Me abrace e me dê um beijo, Faça um filho comigo! Mas não me deixe sentar na poltrona No dia de domingo, domingo! </li></ul><ul><li>Procurando novas drogas de aluguel Neste vídeo coagido... É pela paz que eu não quero seguir admitindo </li></ul><ul><li>É pela paz que eu não quero seguir É pela paz que eu não quero seguir É pela paz que eu não quero seguir admitindo </li></ul>

×