Regras gerais de escrita

2.587 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.587
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regras gerais de escrita

  1. 1. Regras Gerais de EscritaRegras Gerais de Escrita Professor Carlos Lerina
  2. 2. Regras GeraisRegras Gerais Quando escrevemos um texto, é necessário: Fazer um planejamento; Fazer anotações; Checar as anotações; Escrever a versão final; Checar os erros e a polidez.
  3. 3. Fazer um planejamentoFazer um planejamento Primeiramente, reflita sobre algumas questões: Por que estou escrevendo? Assim, você poderá definir o propósito: informar, fazer pedido(s), dar instruções, responder dúvidas, fazer uma recomendação. É necessário que o propósito da produção esteja claro, pois assim o texto ficará claro para seu leitor.
  4. 4. Para quem estou escrevendo? Quem lerá meu texto? Isso ajuda a definir o tipo de linguagem a ser utilizada: para colegas pessoais ou de trabalho pode-se utilizar linguagem semi-formal; para superiores e clientes, deve-se utilizar linguagem formal. É sempre necessário ser educado(a).
  5. 5. O que o leitor sabe? Ou seja, quais são os principais pontos que o leitor já sabe? Não é necessário escrever informações que são já são sabidas; Se for necessário rever a situação, faça-o em seções/parágrafos separadas(os) das novas informações para evitar confusão.
  6. 6. Fazer anotaçõesFazer anotações Agora comece a escrever, seguindo o planejamento. Neste momento: Não se preocupe com erros: foque na comunicação clara das ideias principais; Escreva frases curtas e claras: não tente escrever algo complicado, pois não será entendido depois;
  7. 7. Se você se deparar com algo difícil de escrever, deixe de lado: escreva primeiro as partes fáceis, depois volte para as difíceis; Se necessário, utilize um dicionário para procurar palavras-chave, ou para sinônimos.
  8. 8. Checar suas anotaçõesChecar suas anotações Neste momento, talvez você queira/precise: ◦ Mudar a ordem das ideias/parágrafos; ◦ Adicionar mais informações; ◦ Retirar informações que são desnecessárias;
  9. 9. ◦ Reescrever frases/parágrafos para que fiquem mais claros(as) e/ou corretas; ◦ Consultar uma gramática/dicionário se você não tiver certeza da estrutura ou palavra.
  10. 10. Escrever a versão finalEscrever a versão final Sempre que possível, reserve um tempo entre escrever as anotações e a versão final. Se você puder esperar um grande intervalo (como um dia), você volta com a cabeça “fresca” para o texto. Assim poderá ler o texto como a outra pessoa (leitor) irá ler e verificar se realmente está claro.
  11. 11. A Eficácia da escritaA Eficácia da escrita Além de refletir sobre as diversas etapas do processo de escrita, é importante considerar os seguintes aspectos: ◦ Unidade; ◦ Assuntos impertinentes; ◦ A integridade das frases; ◦ Parágrafo.
  12. 12. Como conseguir unidadeComo conseguir unidade Um texto que possui unidade tem em vista um objetivo único. Todas as partes interligadas levam para o mesmo fim, para esclarecer o sentido e completar a meta preestabelecida; Para isso, use, sempre que possível, um tópico frasal explícito. Assim seu assunto (principal) fica claro.
  13. 13. O uso do tópico frasal em um parágrafo funciona como uma frase que resume todo o pensamento que será desenvolvido no corpo do parágrafo. Ele não precisa vir obrigatoriamente no início do parágrafo, mas é recomendável, pois ajuda tanto o leitor quanto o autor. Exemplo:
  14. 14. Ao cuidar do gado, o peão monta e governa os cavalos sem maltratá-los. O modo de tratar o cavalo parece rude, mas o vaqueiro jamais é cruel. Ele sabe como o animal foi domado, conhece as qualidades e defeitos do animal, sabe onde, quando e quanto exigir do cavalo. O vaqueiro aprendeu que paciência e muitos exercícios são os principais meios para se obter sucesso na lida com os cavalos, e que não se pode exigir mais do que é esperado.
  15. 15. Como evitar assuntos impertinentesComo evitar assuntos impertinentes Evite assuntos impertinentes, acumulações e redundâncias, ou seja, tópicos que em nada reforçam, ou esclarecem a ideia principal do parágrafo; Exemplo:
  16. 16. “Quando eu tinha quatro anos de idade e morava com uma tia viúva e já idosa, que passava a maior parte do dia acariciando um gato peludo sentada numa velha e rangente cadeira de balanço, na sala de jantar da nossa casa, que ficava nos subúrbios , próxima ao Hospital São Sebastião, já era louco por futebol.”
  17. 17. Como elaborar frases curtasComo elaborar frases curtas A principal vantagem: é mais fácil assimilar uma ideia por vez; Frases longas, em geral, contêm muitas ideias, tornando-se complexos e de difícil entendimento; Frases com 10 a 20 palavras são as de decodificação mais simples.
  18. 18. Como evitar frases entrecortadasComo evitar frases entrecortadas Frases entrecortadas prejudicam a unidade do parágrafo. Sendo assim, selecione as sentenças mais importante e transforme-as em orações principais, com períodos menos curtos. Exemplo:
  19. 19. 1ª versão: Saí de casa hoje de manhã muito cedo. Estava chovendo. Eu tinha perdido o guarda-chuva. O ônibus custou a chegar. Eu fiquei todo molhado. Apanhei um bruto resfriado. 2ª versão: Quando saí de casa hoje de manhã muito cedo, estava chovendo. Como tinha perdido o guarda-chuva e o ônibus custou a chegar, fiquei todo molhado e apanhei um bruto resfriado.
  20. 20. ParágrafosParágrafos Coloque em parágrafos diferentes assuntos distintos, mas igualmente relevantes, e utilize expressões adequadas a cada ideia.  Quando vários assuntos estão no mesmo parágrafo, reduz-se a importância dos que estão no final, além disso, as relações entre tais ideias não fica clara. O desenvolvimento da mesma ideia-núcleo não deve fragmentar-se em diversos parágrafos. Exemplo:
  21. 21. “Diversos fatores têm sido responsáveis pelas transformações que se estão verificando na região de colonização estrangeira. O rádio é um deles; o cinema, outro; a facilidade com transportes, com estradas e veículos, igualmente. O rádio é usado no meio rural e nas cidades, e através dele divulgam-se notícias de todos os tipos, propaganda, transmissões de jogos, etc.”
  22. 22. ReferênciasReferências GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever, aprendendo a pensar. 20. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2001. MEDEIROS, João Bosco. Redação Empresarial. 7ª. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

×