Fundado em 18 de Junho de 2006. 
CNPJ: 08.366.909/0001-70 
Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de J...
Fundado em 18 de Junho de 2006. 
CNPJ: 08.366.909/0001-70 
Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de J...
Fundado em 18 de Junho de 2006. 
CNPJ: 08.366.909/0001-70 
Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de J...
Fundado em 18 de Junho de 2006. 
CNPJ: 08.366.909/0001-70 
Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de J...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2015 colibri de mesquita

255 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
255
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2015 colibri de mesquita

  1. 1. Fundado em 18 de Junho de 2006. CNPJ: 08.366.909/0001-70 Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de Janeiro. Registro no Cartório de Pessoas Jurídicas sob o nº 8926 - Livro A-10 - 8º Ofício. G.R.B.C. Colibri de Mesquita CARNAVAL 2015 SINOPSE TA MESA, QUE BELEZA A CULINÁRIA BRASILEIRA! Nossa história para o Carnaval de 2015 é uma homenagem à receptividade e à criatividade brasileira, afinal nós recebemos em nossas terras os povos de todos os continentes que misturados com o povo indígena que já habitava nossa terra, criamos uma culinária original e expressiva, uma culinária que encanta o mundo pela diversidade de sabores e temperos, uma culinária que nasceu da troca de sabores e da união de diferentes etnias e culturas, da miscigenação de formas, gostos e aromas. Bom, já não seria errado afirmar que o próprio descobrimento do Brasil esta relacionado com a culinária, afinal as caravelas de Cabral saíram de Portugal em busca de iguarias das Índias e de suas especiarias.
  2. 2. Fundado em 18 de Junho de 2006. CNPJ: 08.366.909/0001-70 Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de Janeiro. Registro no Cartório de Pessoas Jurídicas sob o nº 8926 - Livro A-10 - 8º Ofício. Nossos colonizadores ao chegarem aqui e conhecerem os habitantes de nossa terra, foram também apresentados a sua culinária que basicamente era composta por caça, pesca e de itens novos a sua tradição como farinha de mandioca, palmito, aipim, batata, abóbora, milho, feijão e amendoim. O português acrescentou o refinamento a esses itens, como o coco (trazido da Índia), o sal, a canela em pó. O sarapatel, a panelada, o cozido, não fazem parte da culinária africana e sim da portuguesa. A culinária africana por sua vez tem no dendê, na pimenta malagueta e na banana sua principal colaboração. Esses três povos: índios, portugueses e africanos, formam a principal base da miscigenação brasileira e por consequência foram os que mais acrescentaram a nossa culinária. Com o passar dos anos a imigração de japoneses, italianos, poloneses e outros povos, fez com que a nossa culinária adotasse novos sabores e se reinventasse com os aromas e temperos recém-chegados. Apesar do nosso país ter tido contado com os principais povos que se instalaram no nosso território, o Brasil é um país de dimensões continentais com climas e relevos muito diferentes, essas fatores também influenciaram nosso modo de se alimentar, criando o que chamamos de regionalismo. Vamos dar um passeio pelas regiões do nosso Brasil e conhecer a maneira que a culinária se fez e se faz presente nesses locais. A Região Norte, devido a forte presença indígena, a abundância de rios e de florestas, possui a culinária considerada a mais tipicamente nacional. Com a chegada do ciclo da Borracha muitos imigrantes se firmaram na região como libaneses, japoneses, italianos e claro portugueses. Os principais ingredientes da região são: a mandioca, açaí, cupuaçu, urucum, castanha do Pará, o pirarucu, o tucunaré e claro o mundialmente conhecido guaraná. Os pratos típicos dessa região são o exótico Pato no Tucupi, Tacaca, Caruru e a Maniçoba. A culinária da Região Nordeste sofre os reflexos da diversidade climática (tropical no litoral e semiárido no interior). A presença africana se faz mais forte no litoral de Pernambuco à Bahia, devido aos resquícios da escravidão durante o ciclo da Cana-de- açúcar, em Alagoas os frutos do mar são mais recorrentes, no Maranhão a presença portuguesa se faz mais forte que nos demais estados da região. No sertão nordestino, o clima favorece o uso de carnes, como a carne de sol e os pratos feitos com raízes. Os principais ingredientes da região são: Azeite de Dendê, leite de coco, milho, caranguejo e
  3. 3. Fundado em 18 de Junho de 2006. CNPJ: 08.366.909/0001-70 Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de Janeiro. Registro no Cartório de Pessoas Jurídicas sob o nº 8926 - Livro A-10 - 8º Ofício. o camarão e os pratos mais conhecidos são o acarajé, vatapá, tapioca, cuscuz, paçoca e cocada. A pecuária, uma das principais atividades econômicas da Região Centro-Oeste influenciou diretamente a culinária local, daí a preferencia da população local por carnes, sejam elas bovinas, caprinas ou suínas. A forte presença indígena incorporou as raízes ao cardápio. Graças à diversidade da fauna pantaneira carnes e peixes exóticos como o Pacu, Pintado e o Dourado completam o cardápio local. Os ingredientes mais conhecidos da região são: milho, erva-mate, mandioca e pequi e os pratos típicos são: vaca atolada, caldo de piranha, sopa paraguaia e o picadinho com quiabo. Até o século XIX a culinária da Região Sudeste era essencialmente influenciada pelas origens portuguesa, indígena e africana, alimentos simples foram disseminados por toda a região, fazendo com que a gastronomia em todos os estados se tornasse bastante similar nos ingrediente e no preparo dos alimentos. Com a chegada da imigração de italianos, japoneses e espanhóis, a diversidade gastronômica, principalmente em São Paulo aumentou. É típico dessa região o prato popular mais conhecido em todo o Brasil, o famoso arroz com feijão. Graças a grande colônia italiana em São Paulo a utilização de massas se tornou muito forte no local. Os ingredientes mais encontrados na região são o arroz, o feijão, ovo, carnes e massas. É dessa região o prato típico mais conhecido internacionalmente, a feijoada, pertencem ao cardápio dessa região pratos como o tutu de feijão, pão de queijo, moqueca capixaba e virado à paulista. A mistura étnica ocorrida na Região Sul resultou em uma culinária bem diferente do resto do país com uma forte presença de italianos e alemães. O gado foi introduzido pelos padres jesuítas durante o período de catequização dos índios, com a chegada dos tropeiros mineiros e paulistas escravizando os índios, o gado ficou solto, gerando uma abundância de pastos. Com a chegada dos italianos, as massas, polenta e a galinha foram integradas ao cardápio, a colonização alemã ficou restrita a colônias no interior de Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Os ingredientes mais conhecidos dessa região são a carne (bovina e ovina) e erva-mate. O churrasco claro é o prato típico mais conhecido da região que também possui o arroz de carreteiro e o galeto como marcas gastronômicas.
  4. 4. Fundado em 18 de Junho de 2006. CNPJ: 08.366.909/0001-70 Filiado a Federação de Bloco Carnavalesco do Estado do Rio de Janeiro. Registro no Cartório de Pessoas Jurídicas sob o nº 8926 - Livro A-10 - 8º Ofício. Fizemos uma viagem na história para contar um pouco da história da gastronomia brasileira e é com água na boca que o G.R.B.C. Colibri de Mesquita vem mostrar no Carnaval de 2015 a gastronomia brasileira que se formou com a junção de gostos e sabores de todo o Mundo, criando um cardápio único para deleite de todos nós brasileiros e turistas que se encantam com nossa terra, que soube abraçar o Mundo em suas fronteiras. Presidente:__________________________________________ Devanir Rafael Alves Carnavalescos: __________________________________________________ Alexandre Costa Pereira __________________________________________________ Lino Sales __________________________________________________ Marcus Vinicius do Val

×