2014 chora na rampa

244 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2014 chora na rampa

  1. 1. GRBC CHORA NA RAMPA CARNAVAL 2014 ENREDO : ZECA DO TROMBONE O “SOPRO DA ALEGRIA” JUSTIFICATIVA. O GRBC Chora na Rampa apresenta a trajetória do Maestro Zeca do Trombone, maravilhoso, soberano o Deus da arte de “soprar”. O chora na Rampa através da sua comissão de carnaval aposta no enredo que valoriza a prata da casa em toda sua essência. Pretendendo resgatar a supremacia da arte, tanto na musica quanto no futebol. O sonho da conquista será a homenagem que o Chora a Rampa fará a esse gigante defensor da arte e da cultura desse pais vindo coroar com chave de ouro a trajetória vitoriosa desse renomado instrumentista .Zeca é figura marcante em todos grandes nomes da musica popular brasileira e com passagem vitoriosa pelo México, Estado Unidos, África e toda América latina etc...Porem nosso gênio optou por uma carreira solo não só como instrumentista mais também como intérprete aconselhado pela saudosa Elis Regina e assim com alma e vida própria tornando um musico diferenciado vive em perfeita harmonia ente sonho e realidade. Faz parte do seu sonho E do G.R.B.C Chora na rampa o retorno do Zeca ao clube 10 de maio, em Campo Grande, como professor de trombone, e assim fechamos um clico vitorioso e coroado por nossa agremiação que tem um enorme prazer de mostrar seu filho enlute para o mundo da folia. Nosso muito obrigado Zeca por você existir. Testo de apoio José instrumentista da silva ou simplesmente Zeca do trombone Nascido e criado em Campo Grande zona oeste do RJ na década de 40, Zeca do Trombone, deu os primeiros sopros na vida antes mesmo de completar 10 anos. Tudo aconteceu na escola primaria da região onde ele também cursava aulas de música, então parte da grade curricular dos alunos. Filho de José Bezerra da Silva e Laura Soares da Silva. Considerado pela crítica internacional como um dos melhores do mundo em trombone de vara, participou com a cantora Marlene do show "Praça Onze dos bambas", contracenando com a estrela em posição de destaque. O espetáculo foi escrito e dirigido por Ricardo Cravo Albin e percorreu todo o país através do "Projeto Pixinguinha". O instrumentista José da Silva, consagrado nos palcos como Zeca do Trombone, vai mostrar porque é considerado um dos grandes mestres da música dentro e fora do país. Zeca sempre soprou com alegria seu instrumento. Aos 12 anos, quando mudou de colégio continuo com as aulas de música no curso que o maestro abriu no Clube 10 de maio(clube tradicional da região o maior reduto de cultura popular de todos os tempo na Zona Oeste), onde fez parte da banda considerada pela crítica, como a segunda melhor banda infantil da ocasião. Zeca menino travesso que canalizou sua energia na arte, participou ativamente da sua infância Afirma: “Não vim a este mundo para competir com ninguém. Estou aqui para competir comigo mesmo. Ultrapassar meus limites, vencer meus medos, lutar contra os meus defeitos, superar dificuldades, correr em busca dos meus
  2. 2. objetivos.. abençoa e ser abençoado pelos meus...” “filhos... É um ser que nos foi emprestado para um curso intensivo de amar alguém além de nós mesmos, de nos doarmos intensamente, de como mudar nosso comportamentos e os piores defeitos para damos os melhores exemplos e de aprendemos a ter coragem.! ser pai é maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é expor-se a todo tipo de dor, principalmente o da incerteza de agir corretamente e do medo de perdê-los”... SINOPSE...ZECA DO TROMBONE Sambista, apaixonado por MPB ,reggae e blues, banguense convicto. Canalha exemplar, pai extremado, filho pródigo, irmão zeloso, amigo fiel, amante incondicional. Zeca, fabuloso Zeca Enchendo seus fãs de alegria! Representante da Zona Rural um gigante, denodado e empreendedor Em Campo Grande guando tem show do Zeca há na certa um feriado, Zeca, Zeca, Zeca! Tatuou o chora na rampa no coração E o azul e branco do Sereno sua escola de paixão Campeão desde os tempos de amador! Além da família, do trombone do Campo Grande A/C e o Bangu A/C essas eram suas maiores paixões. Segundo Zeca Deus abençoa os banguenses...e Campo-grandense. Mais como Deus é só bondade e sempre a tempo de se arrepender... Quem não for Deus perdoa... Trecho extraído do hino do Bangu a/c e Campo Grande A/C Trajetória do Zeca no maior palco da vida... Zeca...o sopro da alegria... Diz à lenda que antes de começar anda já simulava uns passo de gafieira ritmo esse que lhe acompanhar ate os tempos atuais, ele não pede uma oportunidade de se fazer presente no clube Elite, estudantina e 10 de maio reduto das maiores e melhores gafieiras do rio de janeiro. Quando isso começou parecia uma brincadeira de Criança...Que embora tenha sido regada de boa musica e muito futebol nosso pequeno gênio não dispensava uma pipa , pião e bola de gude ...Essa passagem pelo mundo infantil se misturou com o aprendizado da musica
  3. 3. com Professor e maestro: Rubem de Farias Neves e com o técnico de futebol(TIM)começou no esporte mais ou menos com 12 anos e passou por vários clube amadores ate chegar a profissionalizar no Campo Grande A/C porém foi Bangu A/C o ápice da sua carreira o retorno a musica ocorreu devido a uma contusão num clássico Bangu X Bonsucesso e de lá pra cá nunca mais se afirmou como a musica gritava nos seus ouvidos não teve duvida...O sagrado e o profano sempre caminhou junto na vida do Zeca, também ficava difícil dizer não ao carnaval do subúrbio do RJ, foram por décadas palcos dos melhores carnavais de rua e o Zeca pra variar não pedia um ensaio do GRBC Sinfonia do Tamanco assim entre Clovis e Pai João ,pierrô e colombinas, entre banda e roda de samba entre amarelinha e pera ,uva e maça ele conheceu dona Heloísa Helena e viveu um verdadeiro conto de fada “Onde a felicidade não dependia do tempo e nem da paisagem, nem da sorte nem do dinheiro”. Ela só tinha que vim com toda simplicidade e muito amor , ideal ou medo de perdê-lo. Que amassem ao próximo assim como ... “Para terem certeza de que viver vale a pena”! Dona Heloísa Helena tinha uma paixão avassaladora pelo teatro, magistério e sua espiritualidade defendia como ninguém a suas convicções, uma de suas bandeiras era teatro para todos ,uma educação espiritual ao alcance das classes menos favorecidas e uma escola publica de qualidade e ao lado do Zeca não media esforços para tentar conseguir seu êxito. Dona . Laura Soares da silva que tinha uma origem Nordestina fez com que o nosso Zeca amasse o folclore e se transformasse num dos maiores defensores do mundo junino. O samba foi herança patena sempre esteve presente com Sr. José Bezerra da Silva nas rodas de sambas e nos ensaios de samba do GRES sereno de campo grande, embora Zeca não tivesse tido o privilégio de ter convivido com seu pai biológico em função dele ter falecido quando Zeca tinha 02 anos porém ele seguiu fiel as origem do pai. “A coruja da zona oeste não esta dormindo e sim voando linda com objetivo de voltar à passarela do samba, onde nunca deveria ter saído vamos voar alto minha coruja” Nós do chora na rampa nos enriquecemos com seu saber e agradecemos por nos ensina a ver a musica com a ótica da igualdade e consequentemente nos ensina a ser um ser humano melhor. Do erudito ao popular você Zeca ha de soprar sempre com a alegria de um adolescente....Choropiense...Rampapiense _______________________________ ____________________ Jorge Matias de Oliveira Cláudia Ravizzini Presidente Carnavalesca

×