Fisiologia comparada

1.710 visualizações

Publicada em

circulatório, excretor, digestório, nervoso, reprodutor e respiratório

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.710
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fisiologia comparada

  1. 1. Prof. Leandro
  2. 2. Sistema circulatório: aberto e fechado hemolinfa sangue
  3. 3. Coração Corpo Pulmão Esquema da dupla circulação em tetrápodes. Pequena circulação Grande circulação Coração Corpo Brânquias Esquema de circulação simples em peixes. Sistema cardiovascular: simples e duplo
  4. 4. Sistema Digestório
  5. 5. Sistema Digestório
  6. 6. Sistema Excretor (Urinário): TIPOS DE EXCRETAS
  7. 7. EXCREÇÃO NOS INVERTEBRADOS VERMES
  8. 8. EXCREÇÃO NOS INVERTEBRADOS MOLUSCOS ANELÍDEOS
  9. 9. EXCREÇÃO NOS INVERTEBRADOS CRUSTÁCEOS INSETOS
  10. 10. TIPOS DE RINS - VERTEBRADOS  Pronefros: são segmentados e se situam na região anterior do corpo  filtram excretas do celoma. Ocorrem nos ciclóstomos e nos embriões de todos os vertebrados (funcionais apenas em embriões de peixes e anfíbios).  Mesonefros: também são segmentados e se situam na região mediana do animal  filtram as excretas tanto do celoma quanto do sangue. Ocorrem em embriões de répteis, aves e mamíferos e em peixes e anfíbios adultos.  Metanefros: não são segmentados e se situam na região posterior do corpo  filtram excretas apenas do sangue. É o tipo de rim mais evoluído e ocorre em répteis, aves e mamíferos adultos.
  11. 11. Evolução do sistema nervoso
  12. 12. Nos platelmintos, encontramos pela primeira vez células nervosas agrupadas, formando um gânglio nervoso anterior (os primeiros a apresentarem cefalização) de onde partem de 2 a 8 cordões nervosos longitudinalmente para o resto do corpo (sistema nervoso ganglionar ventral). Evolução do sistema nervoso
  13. 13. Os anelídeos apresentam gânglios cerebróides na região anterior do corpo (2 pares supraesofágicos e 2 pares subesofágicos) e um ou dois cordões nervosos ventrais, com gânglios para cada segmento do corpo (gânglios ventrais). Evolução do sistema nervoso
  14. 14. Nos moluscos encontramos gânglios cerebrais desenvolvidos, comunicados com gânglios viscerais (controle das vísceras) e gânglios pedais ou pediais (controle dos movimentos). Evolução do sistema nervoso
  15. 15. Os artrópodos possuem sistema nervoso de organização semelhante ao dos anelídeos, com os gânglios “cerebrais” bastante desenvolvidos, com células nervosas definidas para diversas atividades e um cordão nervoso ventral com vários gânglios. Evolução do sistema nervoso
  16. 16. Os equinodermos possuem uma concentração nervosa (anel nervoso) ao redor da boca (região ventral) e um cordão nervoso mediano em cada espinho. Sem cefalização. Evolução do sistema nervoso
  17. 17. Sistema Nervoso Humano A comunicação entre os diversos órgãos e células do organismo ocorre graças a dois eficientes sistemas de integração corporal: • O sistema nervoso • O sistema endócrino
  18. 18. Ocorre com a participação de um só indivíduo. Não há troca de material genético através de gametas. Origina outros seres geneticamente iguais. Ocorre em seres unicelulares (amebas, bactérias, euglenas) como em seres pluricelulares (Plantas, Hidra, etc.) Reprodução Assexuada = Agâmica REPRODUÇÃO
  19. 19.  O corpo simplesmente se divide em duas partes, que passarão a constituir dois novos indivíduos.  Ocorre: Amebas, Bactérias, Paramécio, Euglena. Tipos de Reprodução Assexuada A.1 = Reprodução Assexuada: Cissiparidade = BIPARTIÇÃO A.2 = Reprodução Assexuada: BROTAMENTO  A célula adulta desenvolve naturalmente um broto, que pode destacar-se e dar origem a um novo ser.  Ocorre: - seres unicelulares - certos fungos (Leveduras) - seres pluricelulares (Esponjas e Cnidarios)
  20. 20.  O indivíduo produz esporos (células que conseguem germinar originando novos indivíduos, sem que haja fecundação).  Ocorre: - seres unicelulares (bactérias e protozoários) - seres pluricelulares (algas) A.3 = Reprodução Assexuada: ESPOROS A.4 = Propagação Vegetativa  Utiliza-se normalmente pedaços de caule (atuam como “mudas”). Os caules possuem gemas = brotos formados por células capazes de originar uma nova planta.
  21. 21.  Aquela em que ocorre troca de material genético entre os gametas (produz indivíduos diferentes dos pais).  Aumenta a variabilidade genética.  Há participação de gametas (células que fecundam).  Ocorre, em seres unicelulares (bactérias) e seres pluricelulares (Vegetais – Animais). Reprodução Sexuada = Gâmica
  22. 22. A fusão = união do gameta masculino com o feminino forma a célula ovo = zigoto  Fecundação B.1 = Fecundação Tipos de Reprodução Sexuada B.2 = Conjugação Duas bactérias se unem e uma delas recebe o material genético da outra. Em seguida, elas se separam e aquela que recebeu o material genético se divide em duas.
  23. 23. RESPIRAÇÃO • Difusão Simples – Unicelular Gás carbônico Água Glicose Oxigênio Membrana Plasmática Citoplasma Núcleo
  24. 24. • Difusão Simples – Poríferos e Cnidários
  25. 25. • Respiração cutânea – Trocas gasosas pela pele – A pele tem que estar úmida – Geralmente uma respiração complementar (anfíbios) – Respiração típica em alguns invertebrados mais simples
  26. 26. • Respiração Traqueal – ocorre através das traqueia, isto é , um conjunto de tubos ramificados nas extremidades. – Não há transporte de gases através do sangue (hemolinfa) – Ocorre nos insetos terrestres
  27. 27. lâminas fluxo de hemolinfa entre as lâminas entradadoar  Respiração Filotraqueal (Pulmões foliáceos) - Pequenos espiráculos distribuídos pela parte externa do corpo do animal, com finas membranas, em contato com o sangue (hemolinfa) - Típica dos aracnídeos
  28. 28. • Respiração Branquial – Utiliza estruturas denominadas brânquias. – Utiliza o oxigênio dissolvido na água. – Típica de animais aquáticos.
  29. 29. • Respiração pulmonar (Anfíbios, Répteis, Aves, Mamíferos) – Utiliza estruturas para trocas gasosas denominadas pulmões. – Típica respiração de animais terrestres. – Os animais terrestres possuem vantagem sobre os aquáticos pois a quantidade de oxigênio do ar é cerca de 10 vezes maior que na água. – Problema: Perda de água através das superfícies respiratórias – Os pulmões são geralmente constituídos por pequenos sacos denominados alvéolos, compostos por células sempre úmidas e com altíssima irrigação sanguínea.

×