Língua Padrão

17.967 visualizações

Publicada em

Você ri quando alguém fala "broco" ?

Publicada em: Educação

Língua Padrão

  1. 1. VOCÊ SABE O QUE É LÍNGUA PADRÃO?
  2. 2. É o modelo ideal de língua que deve ser usado pelas autoridades, pelos órgãos oficiais, pelas pessoas cultas, pelos escritores e jornalistas, aquele que deve ser ensinado e aprendido nas escolas.
  3. 3. E AGORA VOCÊ SABE COMO E PORQUE UMA LÍNGUA SE TORNA PADRÃO?
  4. 4. Na Itália a língua que recebeu o título de padrão e que hoje chamamos de italiano é a língua originária de uma região chamada Toscana. Esta região teve grande importância durante vários séculos, tendo como capital política e cultural a cidade de Florença.
  5. 5. Ela foi um dos pólos do Renascimento, lá trabalharam e viveram gênios como Leonardo da Vinci, Michelangelo e Botticelli. E na língua da Toscana foram escritas alguma das obras-primas da literatura mundial:
  6. 6. a Divina Comédia de Dante Alighiere , as Poesias de Petrarca , o Decamerão de Bocácio.
  7. 7. Além disso a Toscana, contava com uma moeda forte, o florim. Tamanho prestígio fez com que o toscano se tornasse, pouco a pouco, a língua de cultura de toda a Itália.
  8. 8. Na Espanha, a língua oficial é a que se originou numa região chama Castela, e por isso até hoje o espanhol é chamado de castelhano.
  9. 9. Foram os reis de Castela que, com muitas lutas e guerras, conseguiram expulsar os árabes, que dominaram a Península Ibérica por quase 800 anos.
  10. 10. Pouco a pouco os nobres castelhanos foram alargando seus territórios e quando terminou a Reconquista, os castelhanos já tinham conquistado o mais alto prestígio social. O que fez com que sua língua se impusesse a todos os demais habitantes.
  11. 11. Aqui no Brasil não foi diferente. O Rio de Janeiro assumiu o primeiro lugar em importância econômica-política e cultural por ser o porto mais próximo para levar o ouro descoberto em Minas Gerais para a Europa.
  12. 12. No século XX, a crescente industrialização de São Paulo levou esta cidade a compartilhar com o Rio de Janeiro a importância econômica-política e cultural.
  13. 13. Tudo isso fez com que o português formal empregado pelas classes sociais privilegiadas residentes no triângulo formado por SP, RJ e BH começasse a ser considerado o modelo a ser imitado, a norma a ser seguida o português-padrão do Brasil.
  14. 14. Essa arrogância costuma fazer com que alguns preconceitos sejam solidificados.
  15. 15. Para dizer que certa fala nordestina é "ridícula", por exemplo, falantes de outras regiões apontam o quanto é engraçado aquela variação onde as pessoas dizem "oitcho" e "muitcho" referindo-se às palavras "oito" e "muito".
  16. 16. No entanto, consideram normal quando um carioca, um mineiro ou um capixaba diz "tchia", "tchico-tchico" e "tchigre" quando a grafia registra tia, tico-tico e tigre.
  17. 17. Por que, então, a ocorrência desse fenômeno fonético no "i" é normal mas no "o" é ridículo? Para os linguistas, a questão é política.
  18. 18. “ - A língua dominante é – ou tende a ser – sempre a língua daqueles que detém o poder econômico, social e político”.
  19. 19. O que será que contribuiu para essa transformação do Latim para o Português? A resposta é simples: Existe na língua portuguesa uma tendência natural em transformar em R o L dos encontros consonantais. Fenômeno chamado ROTACISMO.
  20. 20. Quem diz “ Craudia ” em lugar de Claudia, não é “burro”, não fala “errado” e nem “engraçado”, mas está somente acompanhando a natural inclinação rotacizante da língua.
  21. 21. Estes são trechos do livro “Os Lusíadas” de Camões, tido até como o verdadeiro inventor da nossa língua literária. Será que ele era burro?
  22. 22. Por: Leandra Narciso Editado por: Leandro Apolinário Fonte: “A língua de Eulália” de Dacanal, José Hidelbrando. www.lenarciso.blogspot.com

×