SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
TRANSFOMAÇÕES QUÍMICAS
• Transformações químicas entre níveis micro e macroscópico;
• Representação das reações químicas
Prof.ª: Layanne P. de C. Caetano
O QUE SÃO TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS?
Mudança na composição
química dos materiais,
formando novas
substâncias, que não
existiam antes.
As matérias sofrem,
constantemente, transformações.
Quando as mudanças são apenas
relacionadas ao seu estado, ou
ainda à agregação do material,
chamamos de transformação física
da matéria. A transformação
somente pode ser chamada química
quando resulta na produção de um
material distinto do inicial, com
características também distintas.
Vejamos...
EVIDÊNCIAS
Como reconhecer uma
transformação
química?
VAMOS EXPERIMENTAR!
RESPONDA
 1. Ao observar as transformações ocorridas,
que diferenças podem ser reconhecidas entre
os sistemas 1, 2 e 3?
 2. O gás liberado nos sistemas 2 e 3 já existia
em cada um dos sistemas iniciais?
 3. Nos sistemas observados, houve produção
de novo material? Em aso afirmativo, como se
pode evidenciar esse fato?
TIPOS DE TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS
 Transformações químicas por ação do calor

Diversas substâncias,
ao sofrer ação do calor,
transformam-se, pois
recebem calor
suficiente para isso.
TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR AÇÃO DA
LUZ
Seja proveniente do Sol ou
artificial, a luz é um agente
que transforma
quimicamente diversas
coisas presentes em
nossos dias.
TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR AÇÃO
MECÂNICA
Essa transformação se dá devido a uma
ação mecânica, ou seja, quando há
fricção ou choque entre elas. A energia é
liberada no momento do choque,
desencadeando uma reação química.
TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR AÇÃO DA
CORRENTE ELÉTRICA
 Algumas substâncias necessitam da energia elétrica
para sofrer transformações químicas. Por exemplo, a
composição do cobre, que é feito por meio do cloreto de
cobre sendo colocado em solução aquosa. Ao se
decompor com a ação da corrente elétrica, libera o cloro
– ação que pode ser observada devido ao cheiro
característico – e forma-se o cobre em estado sólido,
que pode ser identificado pela coloração castanho
avermelhada.
 Além disso, podemos decompor a água em hidrogênio e
oxigênio, também por meio da corrente elétrica,
realizando a eletrólise da água.
TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR JUNÇÃO DE
SUBSTÂNCIAS
Por último temos a junção de substâncias
que podem ocasionar a transformação.
Pode-se citar como exemplo reações comuns
realizadas em laboratório, como a
transformação que ocorre ao se colocar
pregos de ferro em uma solução aquosa de
sulfato de cobre. Após determinado período,
nota-se que a solução tem sua cor alterada
para verde, e sobra um depósito ao fundo do
recipiente, com coloração acastanhada.
A REPRESENTAÇÃO DAS REAÇÕES QUÍMICAS
Para representarmos as reações químicas
por meio de equações, temos que usar
fórmulas químicas e símbolos para indicar
os reagentes e os produtos.
Os símbolos dos elementos nos permitem
representar as substâncias por formas
moleculares, normalmente, os elementos
participantes na composição da
substância e a proporção de cada
participante.
REPRESENTAÇÕES DAS REAÇÕES QUÍMICAS
POR HOJE É SÓ
PESSOAL!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasTranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasIsadora Girio
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCésar Milani
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológicaCésar Milani
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasURCA
 
IV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espéciesIV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espéciesRebeca Vale
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumLeonardo Kaplan
 
I.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoI.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoRebeca Vale
 

Mais procurados (20)

Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
 
Tranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicasTranformações fisicas e quimicas
Tranformações fisicas e quimicas
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Reações químicas ppt
Reações químicas pptReações químicas ppt
Reações químicas ppt
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
Genética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de HereditariedadeGenética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de Hereditariedade
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
 
Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
 
Leis ponderais
Leis ponderaisLeis ponderais
Leis ponderais
 
IV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espéciesIV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espécies
 
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comumAula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
Aula 6º ano - Introdução às ciências, método científico, ciências e senso comum
 
Propriedades da Matéria - Química
Propriedades da Matéria - QuímicaPropriedades da Matéria - Química
Propriedades da Matéria - Química
 
I.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoI.1 A origem do universo
I.1 A origem do universo
 

Destaque

A matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesA matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesKarol Maia
 
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedadesCarolina Suisso
 
Alcione - slides (A matéria e suas propriedades
Alcione -  slides (A matéria e suas propriedadesAlcione -  slides (A matéria e suas propriedades
Alcione - slides (A matéria e suas propriedadesAlcioneShirley2011
 
CFQ: Transformações Físicas e Transformações Químicas
CFQ: Transformações Físicas e Transformações QuímicasCFQ: Transformações Físicas e Transformações Químicas
CFQ: Transformações Físicas e Transformações Químicas7F
 
Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)santanaciencias
 
Transformações físicas e transformações químicas
Transformações físicas e transformações químicasTransformações físicas e transformações químicas
Transformações físicas e transformações químicaseufisica
 
Propriedades da Matéria
Propriedades da MatériaPropriedades da Matéria
Propriedades da MatériaBruno Marques
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° anoadriana
 
Introduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da químicaIntroduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da químicaV
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a químicaRebeca Vale
 
Estados fisicos da matéria
Estados fisicos da matériaEstados fisicos da matéria
Estados fisicos da matériaSilmara Robles
 
Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012
Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012
Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012Carla Ferreira
 
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Daniele Lino
 
9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos
9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos
9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicosCarolina Suisso
 
Aula QuíMica
Aula QuíMicaAula QuíMica
Aula QuíMicawddan
 
Introdução à química - 9º ano
Introdução à química - 9º anoIntrodução à química - 9º ano
Introdução à química - 9º anoV
 

Destaque (20)

A matéria e suas transformações
A matéria e suas transformaçõesA matéria e suas transformações
A matéria e suas transformações
 
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
9º ano - 1º bimestre - Matéria e suas propriedades
 
Alcione - slides (A matéria e suas propriedades
Alcione -  slides (A matéria e suas propriedadesAlcione -  slides (A matéria e suas propriedades
Alcione - slides (A matéria e suas propriedades
 
CFQ: Transformações Físicas e Transformações Químicas
CFQ: Transformações Físicas e Transformações QuímicasCFQ: Transformações Físicas e Transformações Químicas
CFQ: Transformações Físicas e Transformações Químicas
 
Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)Propriedades da matéria (1)
Propriedades da matéria (1)
 
Transformações físicas e transformações químicas
Transformações físicas e transformações químicasTransformações físicas e transformações químicas
Transformações físicas e transformações químicas
 
Propriedades da Matéria
Propriedades da MatériaPropriedades da Matéria
Propriedades da Matéria
 
Matéria 9° ano
Matéria   9° anoMatéria   9° ano
Matéria 9° ano
 
Introduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da químicaIntroduçao ao estudo da química
Introduçao ao estudo da química
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
Estados fisicos da matéria
Estados fisicos da matériaEstados fisicos da matéria
Estados fisicos da matéria
 
Química - 9º ano (aula 1)
Química -  9º ano (aula 1)Química -  9º ano (aula 1)
Química - 9º ano (aula 1)
 
Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012
Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012
Transformações físicas e químicas da matéria 2011 2012
 
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
Aulas de Química Carlinho - Slides.‏
 
Fenômenos
FenômenosFenômenos
Fenômenos
 
Química 9º ano
Química 9º anoQuímica 9º ano
Química 9º ano
 
9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos
9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos
9º ano - 1ºbimestre - Fenômenos físicos e químicos
 
Aula QuíMica
Aula QuíMicaAula QuíMica
Aula QuíMica
 
Introdução à química - 9º ano
Introdução à química - 9º anoIntrodução à química - 9º ano
Introdução à química - 9º ano
 
MATÉRIA E ENERGIA
MATÉRIA E ENERGIAMATÉRIA E ENERGIA
MATÉRIA E ENERGIA
 

Semelhante a Transformações Químicas: Mudanças na Composição

Aula 8 fenômenos físicos e químicos - 2014
Aula 8   fenômenos físicos e químicos - 2014Aula 8   fenômenos físicos e químicos - 2014
Aula 8 fenômenos físicos e químicos - 2014profNICODEMOS
 
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdfAula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdfandressasantos89931
 
Noções básicas de química inorgânica
Noções básicas de química inorgânicaNoções básicas de química inorgânica
Noções básicas de química inorgânicacmdantasba
 
Termoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineTermoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineYana Sofia
 
Introdução - Reações Químicas
Introdução - Reações Químicas Introdução - Reações Químicas
Introdução - Reações Químicas Camila Silva
 
Experimento 7 Equilíbrio químico
Experimento 7   Equilíbrio químicoExperimento 7   Equilíbrio químico
Experimento 7 Equilíbrio químicoSilvanildo Macário
 
Fisica 1EM 2BIM
Fisica 1EM 2BIM Fisica 1EM 2BIM
Fisica 1EM 2BIM Alice MLK
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierPiedade Alves
 
TRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptx
TRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptxTRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptx
TRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptxJAYANESOUSASANTOS
 
PRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICA
PRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICAPRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICA
PRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICAMarcos França
 
Aulão de introdução a química geral
Aulão  de introdução a química geralAulão  de introdução a química geral
Aulão de introdução a química geralAdrianne Mendonça
 
Características Gerais Enzimática
Características Gerais EnzimáticaCaracterísticas Gerais Enzimática
Características Gerais EnzimáticaAline Paiva
 
Características e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais EnzimáticaCaracterísticas e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais EnzimáticaAline Paiva
 

Semelhante a Transformações Químicas: Mudanças na Composição (20)

Aula 8 fenômenos físicos e químicos - 2014
Aula 8   fenômenos físicos e químicos - 2014Aula 8   fenômenos físicos e químicos - 2014
Aula 8 fenômenos físicos e químicos - 2014
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdfAula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
Aula de Química_introdução ao estudo de Química -1º ano.pdf
 
Noções básicas de química inorgânica
Noções básicas de química inorgânicaNoções básicas de química inorgânica
Noções básicas de química inorgânica
 
Termoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montineTermoquimica by professora thaiza montine
Termoquimica by professora thaiza montine
 
Introdução - Reações Químicas
Introdução - Reações Químicas Introdução - Reações Químicas
Introdução - Reações Químicas
 
Resumo Físico-Química
Resumo Físico-QuímicaResumo Físico-Química
Resumo Físico-Química
 
TermoquíMica
TermoquíMicaTermoquíMica
TermoquíMica
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Experimento 7 Equilíbrio químico
Experimento 7   Equilíbrio químicoExperimento 7   Equilíbrio químico
Experimento 7 Equilíbrio químico
 
Fisica 1EM 2BIM
Fisica 1EM 2BIM Fisica 1EM 2BIM
Fisica 1EM 2BIM
 
REAÇÕES QUÍMICAS.pptx
REAÇÕES QUÍMICAS.pptxREAÇÕES QUÍMICAS.pptx
REAÇÕES QUÍMICAS.pptx
 
Reações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisierReações químicas lei de lavoisier
Reações químicas lei de lavoisier
 
TRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptx
TRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptxTRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptx
TRANSFORMAÇÕES QUIMICA- 6 ANNO.pptx
 
PRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICA
PRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICAPRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICA
PRIMEIRA VISÃO DA QUÍMICA
 
Aulão de introdução a química geral
Aulão  de introdução a química geralAulão  de introdução a química geral
Aulão de introdução a química geral
 
Características Gerais Enzimática
Características Gerais EnzimáticaCaracterísticas Gerais Enzimática
Características Gerais Enzimática
 
Características e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais EnzimáticaCaracterísticas e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais Enzimática
 
Material de Estudo
Material de EstudoMaterial de Estudo
Material de Estudo
 
"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas"Somos Físicos" Reações Quimicas
"Somos Físicos" Reações Quimicas
 

Mais de Layanne Caetano

Energia e matéria nos ecossistemas
Energia  e matéria nos ecossistemasEnergia  e matéria nos ecossistemas
Energia e matéria nos ecossistemasLayanne Caetano
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaLayanne Caetano
 

Mais de Layanne Caetano (6)

Energia e matéria nos ecossistemas
Energia  e matéria nos ecossistemasEnergia  e matéria nos ecossistemas
Energia e matéria nos ecossistemas
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Histologia animal 2
Histologia animal 2Histologia animal 2
Histologia animal 2
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 

Último

19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 

Último (20)

19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 

Transformações Químicas: Mudanças na Composição

  • 1. TRANSFOMAÇÕES QUÍMICAS • Transformações químicas entre níveis micro e macroscópico; • Representação das reações químicas Prof.ª: Layanne P. de C. Caetano
  • 2. O QUE SÃO TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS? Mudança na composição química dos materiais, formando novas substâncias, que não existiam antes.
  • 3. As matérias sofrem, constantemente, transformações. Quando as mudanças são apenas relacionadas ao seu estado, ou ainda à agregação do material, chamamos de transformação física da matéria. A transformação somente pode ser chamada química quando resulta na produção de um material distinto do inicial, com características também distintas. Vejamos...
  • 6. RESPONDA  1. Ao observar as transformações ocorridas, que diferenças podem ser reconhecidas entre os sistemas 1, 2 e 3?  2. O gás liberado nos sistemas 2 e 3 já existia em cada um dos sistemas iniciais?  3. Nos sistemas observados, houve produção de novo material? Em aso afirmativo, como se pode evidenciar esse fato?
  • 7. TIPOS DE TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS  Transformações químicas por ação do calor  Diversas substâncias, ao sofrer ação do calor, transformam-se, pois recebem calor suficiente para isso.
  • 8. TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR AÇÃO DA LUZ Seja proveniente do Sol ou artificial, a luz é um agente que transforma quimicamente diversas coisas presentes em nossos dias.
  • 9. TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR AÇÃO MECÂNICA Essa transformação se dá devido a uma ação mecânica, ou seja, quando há fricção ou choque entre elas. A energia é liberada no momento do choque, desencadeando uma reação química.
  • 10. TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR AÇÃO DA CORRENTE ELÉTRICA  Algumas substâncias necessitam da energia elétrica para sofrer transformações químicas. Por exemplo, a composição do cobre, que é feito por meio do cloreto de cobre sendo colocado em solução aquosa. Ao se decompor com a ação da corrente elétrica, libera o cloro – ação que pode ser observada devido ao cheiro característico – e forma-se o cobre em estado sólido, que pode ser identificado pela coloração castanho avermelhada.  Além disso, podemos decompor a água em hidrogênio e oxigênio, também por meio da corrente elétrica, realizando a eletrólise da água.
  • 11. TRANSFORMAÇÕES QUÍMICAS POR JUNÇÃO DE SUBSTÂNCIAS Por último temos a junção de substâncias que podem ocasionar a transformação. Pode-se citar como exemplo reações comuns realizadas em laboratório, como a transformação que ocorre ao se colocar pregos de ferro em uma solução aquosa de sulfato de cobre. Após determinado período, nota-se que a solução tem sua cor alterada para verde, e sobra um depósito ao fundo do recipiente, com coloração acastanhada.
  • 12. A REPRESENTAÇÃO DAS REAÇÕES QUÍMICAS Para representarmos as reações químicas por meio de equações, temos que usar fórmulas químicas e símbolos para indicar os reagentes e os produtos. Os símbolos dos elementos nos permitem representar as substâncias por formas moleculares, normalmente, os elementos participantes na composição da substância e a proporção de cada participante.
  • 13.
  • 15.
  • 16. POR HOJE É SÓ PESSOAL!