Histologia

2.234 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.234
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
259
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
101
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Histologia

  1. 1. O estudo dos tecidos
  2. 2. <ul><li>Óvulo e espermatozóide </li></ul><ul><li>Zigoto ou célula-ovo </li></ul><ul><li>Inicia-se a embriogênese: divisões celulares sucessivas – clivagem ou segmentação </li></ul><ul><li>Cada nova célula é denominada blastômero </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Primeiras clivagens transformam o zigoto em um aglomerado de células – mórula </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de uma cavidade cheia de líquido no interior da mórula – blastocela caracteriza a blástula </li></ul><ul><li>Próxima fase: gástrula . Gastrulação – formação do arquêntero (cavidade digestiva) e do blastóporo (boca ou ânus) </li></ul>
  4. 6. <ul><li>São assim denominados os tecidos primordiais embrionários que originarão os tecidos e órgãos do organismo adulto: </li></ul><ul><li>Ectoderma : epiderme e seus anexos; sistema nervoso </li></ul><ul><li>Mesoderma : derme; sistema muscular; sistema circulatório; sistema esquelético; sistema excretor e reprodutor. </li></ul><ul><li>Endoderma : epitélios e glândulas do tubo digestório; do sistema respiratório e da bexiga. </li></ul>
  5. 8. <ul><li>Conjunto de células especializadas que compõem a maioria dos organismos multicelulares. </li></ul><ul><li>Nos vertebrados – tecidos constituem órgãos que possuem mais de um tipo de tecido diferente. </li></ul><ul><ul><li>Ex. Estômago: tecidos epitelial, conjuntivo, muscular e terminações nervosas. </li></ul></ul>
  6. 9. <ul><li>Os principais tecidos que constituem o corpo dos vertebrados são classificados em quatro grandes categorias: </li></ul><ul><ul><li>Tecido epitelial </li></ul></ul><ul><ul><li>Tecido conjuntivo </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tecido conjuntivo propriamente dito: frouxo e denso </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tecido conjunitvo adiposo </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tecido conjuntivo cartilaginoso </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tecido conjuntivo ósseo </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Tecido conjuntivo sanguíneo </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Tecido muscular </li></ul></ul><ul><ul><li>Tecido nervoso </li></ul></ul>
  7. 10. <ul><li>Formado por camadas de células intimamente unidas entre si. </li></ul><ul><ul><li>São barreiras eficientes contra a entrada de agentes invasores e a perda de líquidos corporais. </li></ul></ul><ul><li>Função: revestimento da superfície externa do corpo, bem como os órgãos e cavidades corporais internas. </li></ul>
  8. 11. Simples escamoso simples cúbico Simples cilíndrico Pseudoestratificado Queratinizado – n/ queratinizado transição Cúbico colunar Estratificado escamoso
  9. 12. <ul><li>Foto: Corte Transversal de Secção de Pele Grossa mostrando Tecido Epitelial Estratificado. </li></ul>
  10. 13. <ul><li>Foto: Corte Transversal da Traquéia mostrando Tecido Epitelial Pseudo-Estratificado. </li></ul>
  11. 14. <ul><li>Glândulas: conjuntos de células especializadas em fabricar e em eliminar secreções. </li></ul>
  12. 15. <ul><ul><li>Glândulas exócrinas : possuem um canal por onde acontece a saída das secreções para fora do corpo ou para cavidades internas de órgãos. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex. Glândulas sudoríparas e glândulas salivares. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Glândulas endócrinas : não possuem canal para a saída das secreções, as quais são secretadas diretamente no sangue. As secreções das glândulas endócrinas são genericamente chamadas de hormônios. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex. Glândula tireóide. </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Glândulas anfícrinas ou mistas : eliminam secreções exócrinas e endócrinas. </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex: Pâncreas (Suco Pancreático no Duodeno; e Insulina e Glucagon no Sangue). </li></ul></ul></ul></ul>
  13. 17. <ul><li>É aquele que une e sustenta outros tecidos, dando “ conjunto ” ao corpo. </li></ul><ul><li>Apresentam grande quantidade material entre as células . A composição desse material secretado pelas próprias células do tecido conjuntivo determina a estrutura e a função do tecido. </li></ul>
  14. 18. <ul><li>Frouxo </li></ul><ul><ul><ul><li>Mais amplamente distribuído pelo corpo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Confere consistência aos órgãos, mantendo-os em seus respectivos lugares no organismo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Material intercelular gelatinoso com grande quantidade de fibras de proteína frouxamente unidas entre si, o que lhe confere elasticidade e resistência . </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Principais células: fibroblastos (fabricação e secreção de colágeno) e macrógafos (destruição de bactérias e resíduos). </li></ul></ul></ul>
  15. 19. <ul><li>Denso </li></ul><ul><ul><ul><li>Material intercelular com grande quantidade de fibras de colágeno que formam feixes resistentes e pouco elásticos . </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Encontrado nos tendões que unem os músculos aos ossos e nos ligamentos que unem os ossos entre si. </li></ul></ul></ul>
  16. 20. <ul><li>Foto à Esquerda: Tecido Conjuntivo Frouxo. </li></ul><ul><li>Foto à Direita: Tecido Conjuntivo Denso. </li></ul>
  17. 21. <ul><li>Tipo especial de tecido conjuntivo frouxo, que se caracteriza por possuir células capazes de armazenar gordura. </li></ul><ul><li>Localizado, geralmente, sob a pele . </li></ul><ul><li>Funções: isolamento térmico do corpo, estocagem de lipídios , que podem ser usados se faltar alimento ao organismo. </li></ul>
  18. 22. <ul><li>Foto: Tecido Conjuntivo Adiposo. </li></ul>
  19. 23. <ul><li>Apresenta material intercelular com consistência de borracha e grande quantidade de fibras colágenas . </li></ul><ul><li>As células adultas são denominadas condrócitos , localizadas em lacunas. </li></ul><ul><li>Primeiro esqueleto humano é cartilaginoso que, aos poucos, vai sendo substituído por ossos. </li></ul>
  20. 24. <ul><li>Fotos: Tecido Conjuntivo Cartilaginoso. </li></ul>
  21. 25. <ul><li>Apresenta material intercelular rígido devido à presença de fibras colágenas e de sais de cálcio , de magnésio e de fósforo , combinamos para formar um material muito resistente . </li></ul><ul><li>Células adultas são denominadas osteócitos e se localizam em lacunas do material intercelular. </li></ul><ul><li>Recortado por canalículos microscópicos por onde circula sangue . </li></ul>
  22. 26. <ul><li>Foto à Esquerda: Tecido Conjuntivo Ósseo. </li></ul><ul><li>Esquema à Direita: Estrutura Interna de um Osso. </li></ul>
  23. 27. <ul><li>Entre suas células há uma grande quantidade de material intercelular líquido – PLASMA </li></ul><ul><li>Plasma: água, sais minerais, proteínas, nutrientes, hormônios, resíduos (amônia e uréia). </li></ul><ul><li>Células sanguíneas </li></ul><ul><ul><ul><li>Hemácias : transporte de gás oxigênio </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Leucócitos : defesa do organismo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Plaquetas : coagulação sanguínea </li></ul></ul></ul>
  24. 28. Hematopoiese
  25. 29. Células sanguíneas
  26. 30. <ul><li>Células alongadas denominadas fibras musculares . </li></ul><ul><li>Capacidade de contração e relaxamento com gasto de energia. </li></ul><ul><li>O citoplasma das células é chamado sarcoplasma porque possui miofibrilas protéicas de actina e miosina . </li></ul>
  27. 31. <ul><li>Figura: Sistema Muscular Humano. </li></ul>
  28. 32. <ul><li>Tipos de tecido muscular </li></ul><ul><li>Tecido muscular estriado esquelético: com fibras plurinucleadas, estrias transversais e contração rápida e voluntária. </li></ul><ul><ul><li>Ex: Bíceps, Tríceps etc. </li></ul></ul><ul><li>Tecido muscular estriado cardíaco : com fibras plurinucleadas, estrias transversais e contração rápida e involuntária. </li></ul><ul><ul><li>Ex: Miocárdio </li></ul></ul><ul><li>Tecido muscular liso : com fibras uninucleadas sem estrias e com contração lenta e involuntária. </li></ul><ul><ul><li>Ex. Revestimento de órgãos ocos (tubo digestório, brônquios e bronquíolos, vasos sanguíneos, útero). </li></ul></ul>
  29. 33. <ul><li>Figura: Tipos de Músculos. </li></ul>
  30. 34. <ul><li>Foto à Esquerda: Tecido Muscular Liso. </li></ul><ul><li>Foto à Direita: Tecido Muscular Cardíaco. </li></ul><ul><li>Foto Central: Tecido Muscular Estriado Esquelético. </li></ul>
  31. 35. <ul><ul><li>Responsável pela percepção de estímulos externos (ambientais) e internos (órgãos) além do controle das atividades do organismo através de respostas “rápidas” desencadeadas por células especializadas na condução de uma mensagem específica (Impulso Nervoso) ao longo de suas membranas plasmáticas e por mediadores químicos (Neurotransmissores) que permitem a continuidade desta mensagem de uma célula para outra. </li></ul></ul>
  32. 36. <ul><ul><li>Principais Células componentes do Tecido Nervoso: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Neurônios: responsáveis pela condução e continuidade do Impulso Nervoso. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Células da Glia ou Neuróglia: responsáveis pela nutrição, sustentação e proteção dos neurônios. Podem ser Astrócitos, Oligodendrócitos e Microgliais. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ex: Células de Schwann (sintetizam a Bainha de Mielina). </li></ul></ul></ul>
  33. 37. <ul><li>Figura: Estrutura geral de um neurônio. </li></ul>
  34. 38. <ul><li>Foto: Corte Longitudinal do Córtex Cerebral </li></ul>
  35. 39. <ul><li>Impulso nervoso </li></ul><ul><ul><ul><li>Propagação de uma “onda” de despolarização ao longo da membrana plasmática de um neurônio devido ao transporte ativo de íons (com gasto de ATP). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sentido do Impulso Nervoso: </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Dendrito Corpo Celular Axônio </li></ul></ul>
  36. 40. <ul><li>Figura à Esquerda: Sentido de Condução do Impulso Nervoso </li></ul><ul><li>Figura à Direita: Detalhe da Bainha de Mielina ao redor de um Axônio. </li></ul>
  37. 41. <ul><li>Figura: Propagação do Impulso Nervoso ao longo de um Neurônio. </li></ul>
  38. 42. <ul><ul><li>Sinapse: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Região entre dois neurônios consecutivos ou entre um neurônio e um órgão efetor (músculo, glândula) por onde a continuidade do impulso nervoso ocorre através de Neurotransmissores Químicos (Noradrenalina, Acetilcolina, Dopamina, Serotonina). </li></ul></ul></ul>
  39. 43. <ul><li>Figura: Liberação de Neurotransmissores em uma Sinapse. </li></ul>

×