(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESLARES“Lugar de Afeto, Respeito e Expressão dos Sentimentos”PROGRAMA DE QUALIDADEDE...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESSeminário:O uso, abuso e dependência químicade drogas e seu impacto no ambientede ...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESA Organização Mundial da Saúde classificacomo dependente químico a pessoa que faz ...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASA Organização Internacional do T...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS As últimas estatísticas do gov...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASA prevenção de abuso/dependência...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASObjetivos Institucionalizar o p...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASObjetivos Assegurar o compromet...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASObjetivos Detalhar as atividade...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASBenefícios de um ambiente de tra...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASBenefícios para a imagem da empr...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARES.PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASImportante ressaltar as seguint...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASE 1: Avaliação diagnósticaNo ...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASRelação entre clima organizacion...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS.PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONA...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS.PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONA...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASA implantação do Projeto de Qual...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASE 1: TREINAMENTO DE GESTORES...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASOrientar e apoiar gestores, supe...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASMÓDULOS TEMÁTICOS1. O que é drog...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESA ação dos Gestores, Líderes e Assemelhados se pauta na: Identificação e abordage...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARES2012©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASAs lideranças existent...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARES2012©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASDivulgação: por meio d...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASE 2 – ATENDIMENTOSApós o trei...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASES DO PROGRAMA1 - Política so...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASMONITORAMENTO TOXICOLÓGICO Prev...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASEntrevista Motivacional• Apresen...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFLUXO DO TRATAMENTOSessão Diagnó...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASSessão Psicoterapêutica e Psicoe...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASSessão Psicoterapêutica e Psicoe...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS• Gerenciamento da sobriedade e ...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASNo Brasil, menos de 5% das empre...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASConsiderações finais Não existe...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESEquipe LARESEquipe multiprofissional da LARES• Fisioterapeutas,• Nutricionistas,• ...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESEquipe LARES• Silvia Rezende Azevedo Floh – Psicóloga e Pedagoga, CRP 06/57937-5Co...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESEquipe LARES• Dr. Arani Borges – CREMESP 53.116 - Médico psiquiatra assistente e p...
(11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASClínica de Psicologia LARESEnder...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Sílvia Rezende e Márcia Furlan - Clínica Lares

662 visualizações

Publicada em

Seminário
O uso, abuso e dependência química de drogas e seu impacto no ambiente de trabalho.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
662
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Sílvia Rezende e Márcia Furlan - Clínica Lares

  1. 1. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESLARES“Lugar de Afeto, Respeito e Expressão dos Sentimentos”PROGRAMA DE QUALIDADEDE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS2012©LARES(11) 3699.4245www.lares.psc.br
  2. 2. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESSeminário:O uso, abuso e dependência químicade drogas e seu impacto no ambientede trabalho.“Procurou o homem, desde a mais remotaantiguidade, encontrar um remédio que tivessea propriedade de aliviar suas dores, serenarsuas paixões, trazer-lhe alegria, livrá-lo deangústias, do medo ou que lhe desse oprivilégio de prever o futuro, que lheproporcionasse coragem, ânimo para enfrentaras tristezas e o vazio da vida”.Lauro Sollero, 1979
  3. 3. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESA Organização Mundial da Saúde classificacomo dependente químico a pessoa que faz usodescontrolado do álcool, tabaco, medicamentos eoutras drogas. Afirma que a dependência química éuma doença que atinge 10% da população, instala-seem pessoas com predisposição mórbida, é estimuladapor fatores sociais, emocionais e familiares. É umadoença de ordem primária, crônica, progressiva, fatal,mas tratável.PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS
  4. 4. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASA Organização Internacional do Trabalho - OIT, afirma que umem cada cinco acidentes de trabalho é provocado pelo consumo dedrogas.A FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo)revela que de 20 a 25% dos acidentes de trabalho envolvempessoas sob efeito do álcool. Somente o consumo de bebidasalcoólicas é responsável por 50% do absenteísmo - terceira causa defaltas ao trabalho, e licenças médicas do brasileiro - três vezes mais queoutras doenças, sendo por isso gerador de uma redução da capacidadeprodutiva em até 67%.Doenças relacionadas ao alcoolismo: crônicas edegenerativas; Estresse, depressão, distúrbios de conduta; violênciacom os colegas; problemas familiares; acidentes de trajeto comoatropelamentos e acidentes de trânsito; violência urbana, dentre outros.
  5. 5. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS As últimas estatísticas do governo norte-americano, apontam que40% das mortes e 47% das lesões que ocorrem nas indústrias estãoligadas de alguma forma ao uso de álcool ou drogas ilícitas, comomaconha e cocaína. Abusadores e dependentes químicos dois terços deles encontram-se empregados em alguma empresa ou órgão Público. Desse contingente empregado, 10% usam substâncias tóxicastambém durante o expediente de trabalho.
  6. 6. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASA prevenção de abuso/dependência de álcoole outras drogas na empresa deve ter comofoco o trabalhador, baseando-se emestratégias que visem à qualidade de vida, àpreservação das relações interpessoais, àsegurança e à produtividade.
  7. 7. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASObjetivos Institucionalizar o programa dentro da empresa elaborado umapolítica interna que atenda à filosofia e ao conjunto de diretrizes daempresa Promover um processo de educação continuada Garantir o protagonismo dos sujeitos, envolvendo-os naelaboração e implementação do programa Uma das premissas do programa é que ele pertence à empresatoda, não a uma única pessoa.
  8. 8. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASObjetivos Assegurar o comprometimento da administração da empresa,incluindo presidência, diretorias e gerências, conseguindo aaprovação do programa. Sensibilizar os profissionais de recursos humanos, setor médicoou de funcionários que compõem a CIPA e SIPAT. Organizar equipes multidisciplinares que coordenem os trabalhos,formadas por médicos, psiquiatras, psicólogos e assistentes sociais,entre outros profissionais envolvidos com a problemática.
  9. 9. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASObjetivos Detalhar as atividades do programa com cronograma e custos. Atentar para fatores de proteção, fatores de risco ligados àfamília e a socialização Estabelecer responsabilidades para execução do programa. Estender as ações à Família / Comunidade
  10. 10. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASBenefícios de um ambiente de trabalho livre de drogasDados dos resultados de empresas que possuemprogramas de prevenção e tratamento indicam umaredução de até 91% de faltas, diminuição de 88% deproblemas disciplinares, 93% menos erros detrabalho e redução de 97% de acidentes de trabalho,melhoria do moral e da motivação geral dostrabalhadores;as de
  11. 11. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASBenefícios para a imagem da empresaDe acordo com os especialistas, a empresa moderna,hoje, não deve procurar esconder o problema porconsiderá-lo danoso à sua imagem institucional. "Omelhor é, antes, torná-lo público e transparente,pois isso se reverte em benefícios ainda maiorespara o prestígio da Companhia”
  12. 12. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARES.PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASImportante ressaltar as seguintes premissas:O programa é sigiloso; Não às “lições de moral” Receber ajuda não exclui ações disciplinares; A ação disciplinar tem como base o desempenhoprofissional.
  13. 13. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASE 1: Avaliação diagnósticaNo início do programa, a equipe da CLÍNICA LARES, aplica umquestionário, totalmente informatizado e on-line (via e-mail) e/ou intranet,para todos os participantes e ao final do treinamento, todos osparticipantes receberão as devidas devolutivas, podendo marcar horáriosindividuais para solucionar alguma dúvida existente.www.furfle.com.br
  14. 14. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASRelação entre clima organizacional e ações de prevençãoao álcool e drogas:As campanhas e ações de prevenção ao álcool e às drogasaumentaram nos últimos anos nas empresas, escolas e outras instituiçõesporém, para se criar um programa eficaz é necessário que exista um bomambiente de trabalho.Quanto melhor o ambiente de trabalho, melhor é o desempenhodas atividades e a prática profissional e melhor é a aderência das práticasde prevenção ao uso de drogas.PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL
  15. 15. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS.PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONALOBJETIVO PRINCIPALO objetivo principal da Pesquisa de Clima Organizacional éproporcionar a análise da organização com o seu ambiente,mensurando o nível de satisfação dos colaboradores (funcionários,prestadores de serviços, estagiários e diretoria) com relação aoambiente e demais serviços oferecidos.A avaliação dos fatores, sociais, ambientais e psicológicosde uma empresa, que definem se um ambiente é bom ou ruim paraalguém.
  16. 16. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS.PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONALINDICADORESCada empresa tem uma necessidade e não há como seguirum padrão de Programa de Prevenção às Drogas.Para se tornar eficaz, o Programa deve estar de acordo comos resultados obtidos na Pesquisa de Clima, só assim, será validado eadaptado à cada realidade.Todo o processo da Pesquisa é confidencial e sigiloso, bemcomo as informações obtidas.Não é necessária a identificação dos participantes.
  17. 17. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASA implantação do Projeto de Qualidade de Vidae Prevenção às DrogasObjetivos: Prevenir e identificar o tratamento e areabilitação; Assumir uma política (escrita) sobre o tema;Realizar um diagnóstico organizacional;Etapas: Prevenção primária, secundária e terciáriaTreinamento de gestores / multiplicadoresAtendimentos: Tratamento e Pós Tratamento
  18. 18. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASE 1: TREINAMENTO DE GESTORES MÓDULO 1: SENSIBILIZAÇÃO MÓDULO 2: OFICINAS PRÁTICAS MÓDULO 3: PALESTRAS EXPLICATIVAS MÓDULO 4: ENCONTROS INDIVIDUAIS PARA ORIENTAÇÃO DEGESTORES Plantão de dúvidas e Monitoramento à distânciaAvaliação contínua do programa, buscando asalterações necessárias
  19. 19. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASOrientar e apoiar gestores, supervisores, líderes eassemelhados sobre Dependência Química e Tratamento,sobre a importância deste tema para o ambiente detrabalho. Se torna fundamental para que estas liderançasestejam sensíveis aos indicadores sintomáticosrelacionados ao uso abusivo de drogas ou casos dedependência química já instalado. Além de estarem aptosa oferecer apoio emocional por meio de uma escutaapurada e pré-orientação seguida de encaminhamentovoluntário e sigiloso para a equipe multiprofissional doprograma.
  20. 20. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASMÓDULOS TEMÁTICOS1. O que é drogas e dependência química.2. Álcool, tabaco e outras drogas, e seus efeitos agudos e crônicos3. Drogas no Ambiente de Trabalho, Segurança Operacional, SaúdePessoal.4. Padrão de consumo e os problemas psiquiátricos e comportamentaisdecorrentes do uso de substâncias químicas.5. Indicadores sobre Abuso e à Dependência de Drogas na VidaProfissional6. Como orientar as pessoas que fazem uso de substâncias químicas.7. Tipos de tratamento e encaminhamento para a equipe da CLÍNICALARES.
  21. 21. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESA ação dos Gestores, Líderes e Assemelhados se pauta na: Identificação e abordagem adequada do problema, Documentação, Providências, Encaminhamento Reintegração ao trabalho. Garantir um olhar humanizado e posturas mais assertivas sobreo colaborador que faz uso abusivo de drogas ou já é dependentequímicoPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS
  22. 22. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARES2012©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASAs lideranças existentes em uma instituição são parceirasimportantes no processo de identificação, pré-orientação eencaminhamento de casos de uso abusivo de drogas e dependênciaquímica. O líder de hoje é responsável por dar direção e propósito àspessoas dentro das organizações, conduzir um a missão eprogressivamente caminhar para um objetivo que seja comum atodos.São as pessoas chaves naadministração das resistências emrelação à participação de uma programade tratamento e gerenciamento de casosde dependentes químicos.
  23. 23. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARES2012©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASDivulgação: por meio de informativos, jornal interno, quadros deavisos, demonstrativo de pagamento, intranet e outros recursos daempresaDurante todo o treinamento,disponibilizar Chat e outrosrecursos para sanar dúvidas eesclarecimentos necessários – serãoinformado os horários para esteacesso.
  24. 24. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASE 2 – ATENDIMENTOSApós o treinamento dos Gestores e sanadas todas asdúvidas, segue a fase seguinte do programa.Nesta fase, haverá o processo de intervenção, desde oDiagnóstico até o encaminhamento para o mais adequadotratamento necessário: Internação, psicoterapia individual,psicoterapia familiar,entre outros.– Internação Involuntária e/ou Compulsória• (Clinica Especializadas, Comunidades Terapêuticas), Gruposde ajuda.
  25. 25. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFASES DO PROGRAMA1 - Política sobre Drogas2 - Gestores, supervisores, líderes e assemelhados3 - Sensibilização na Instituição4 - Diagnóstico: As bases são o CID 10, DSM IV, a triagempoderá ser feita por meios de testes híbridos de qualidade devida e dependência de drogas, ou pelo AUDIT, ASSIT, CAGEentre outros5 - Tratamento6 - Pós Tratamento
  26. 26. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASMONITORAMENTO TOXICOLÓGICO Prevenir, diagnosticar e tratar das intoxicações, Uso de método seguro e confiável para identificação do consumo dedrogas, Identificação do uso excessivo e uso ocasional, Utilizar as análises toxicológicas como uma forma de proteger seusfuncionários e o local de trabalho dos efeitos nocivos das drogas. Resulta em economia de custos e retorno mais rápido do investimentofinanceiro e humano nos programas de prevenção e controle.PS. Poderá acontecer de acordo com a política da empresa, no inicio, meio etérmino do tratamento, levando em conta as funções de risco, e resultadosdo tratamento
  27. 27. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASEntrevista Motivacional• Apresentação da LARES e do Programa• Anamnese Geral• Entrevista com Familiares• Expectativas em relação ao tratamento• Orientações Básicas: Desintoxicação e Síndrome deAbstinência, Fissura, Uso correto da Medicação• Contrato Terapêutico• Fortalecer a Adesão ao Tratamento• Iniciar o projeto terapêutico.FLUXO DO PRÉ-TRATAMENTO
  28. 28. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASFLUXO DO TRATAMENTOSessão Diagnóstica• Aplicação de testes/questionários de identificação/sensibilização dopadrão de uso e abuso (AUDIT, ASSIT...)• Escalas de BECK, avaliação para medir sintomas da ansiedade,depressão, desesperança e ideação suicida.• Outros testes se forem necessários.Sessão Psicoterapêutica e Psicoeducacional• Tratar da fase aguda/crônica e desintoxicação.• Observar os estágios motivacionais.• Provocar a mudança de padrão do uso.
  29. 29. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASSessão Psicoterapêutica e Psicoeducacional (cont.)• Motivar e promover a adesão ao tratamento.• Identificar situações de risco para uso de drogas e fatores de proteção.• Promover estratégias de enfrentamento de situações de risco.• Treino sobre assertividade.• Promoção do resgate de recursos pessoais.• Desenvolvimento de Habilidades de Enfrentamento.• Promoção do resgate de vínculos familiares, profissionais e sociais.• Construção ou Remodelação do Projeto de Vida.• Prevenção de Recaída.FLUXO DO TRATAMENTO
  30. 30. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASSessão Psicoterapêutica e Psicoeducacional para Família• Psicoeducação sobre dependência química• Psicoeducação sobre Co-dependência• Treino para assertividade para lidar com o dependentequímico• Orientações sobre autocuidadoPS. A família poderá participar de sessões destinadas a família 6 a12 sessões no mínimo, e ter contato com, psicoterapeuta dopaciente ao menos uma vez por mês em sessões de 60minutos.FLUXO DO TRATAMENTO
  31. 31. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGAS• Gerenciamento da sobriedade e abstinência,• Estabelecimento e fortalecimento dos vínculos familiares,sociais e profissionais,• Manutenção da recaída,• Monitoramento dos estágios motivacionais,• Manutenção do projeto de vida.• Orientação para famíliaPS. A quantidade de sessões serão definidas de acordo comresultados do projeto terapêutico, em torno de 2 vezes ao mês.FLUXO DO PÓS-TRATAMENTO
  32. 32. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASNo Brasil, menos de 5% das empresas têm algumtipo de programa de prevenção. Em países comoEstados Unidos, Canadá, França e Inglaterra, esseíndice chega a 90%, mostrando claro senso deresponsabilidade social (CREMESP).É bom saber...
  33. 33. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASConsiderações finais Não existe um modelo predefinido de programa de prevençãoao uso abusivo de álcool e outras drogas no ambiente de trabalho. Cada programa precisa considerar as peculiaridades e arealidade da empresa e se adequar a elas. Devem ser elaboradosa partir do conhecimento prévio do ambiente e das característicasdemográficas da população em questão, porque essasinformações definirão que tipo de intervenção deve ser realizada.
  34. 34. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESEquipe LARESEquipe multiprofissional da LARES• Fisioterapeutas,• Nutricionistas,• Fonoaudiólogas,• Terapeutas ocupacionais,• Arte terapeutas,• Pedagogos,• Psicopedagogos,• Neuropsicólogos,• e Assistentes sociais.
  35. 35. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESEquipe LARES• Silvia Rezende Azevedo Floh – Psicóloga e Pedagoga, CRP 06/57937-5Coordenadora Técnica da Clinica LARES, Cursos e aprimoramentos emDependência Química e Co-dependência• Marcia Bulbow Furlan – Psicóloga - CRP 06/50291-9 - Coordenadora do Programade Qualidade de Vida e Gerenciamento do Estresse, Especialização emPsicopedagogia, Coaching & Mentoring, Pós-graduanda em Psicoterapia de Casal eFamília, Consultora em Recursos Humanos• Mônica Dias Santos Leite – Psicóloga - CRP 06/91797 - Coordenadora doPrograma de Prevenção ao Uso indevido de Drogas, Pós-graduada emDependência Química e Gestão Pública, CL/GE Terapia Cognitivo Comportamental,aplicação de Escolas Humor Beck• Fábio Roberto Gonçalves - Psicólogo - CRP 06/94621 - Pós-graduado emDependência Química e Terapeuta Cognitivo Comportamental.
  36. 36. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESEquipe LARES• Dr. Arani Borges – CREMESP 53.116 - Médico psiquiatra assistente e preceptor emResidência Médica no Hospital do Mandaqui Professor responsável pelo curso dePsicofarmacologia. Curso de especialização em Psicoterapia Terapia CognitivaComportamental - Hospital das Clínicas – SP• Cibele Silva Rosa – Psicóloga - CRP 06/45117 - Especialização em Terapia cognitivacomportamental em saúde mental – Ambam/Hospital das Clínicas – (FMUSP),aperfeiçoamento em Aconselhamento em Dependência Química pela Unidade dePesquisa em Álcool e Drogas (UNIAD) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).• Marilene D. Santos - Enfermeira Coren- 015056.• Marina Ballesteros Epifanio – Psicóloga - CRP 06/77147 - Aprimoramento Psicologia daSaúde pelo Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (CRATOD) e CAPSCentro de Atenção Psicossocial Álcool e drogas.
  37. 37. (11) 3699.4245www.lares.psc.br2013©LARESPROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA EPREVENÇÃO ÀS DROGASClínica de Psicologia LARESEndereço: Rua Padre Damaso, nº 181Osasco – Centro – São PauloTelefones: 3699 – 4245 / 3683 – 0630Site: www.lares.psc.brE-mail: clinicalares@yahoo.com.brFacebook: ClinicaLares

×